bookmark_borderO que é cripta

substantivo feminino Sala ou caverna subterrânea.
Em geral, a palavra se refere a uma galeria sob uma igreja. O vocábulo deriva do grego kryptein (esconder-se). Santos e mártires eram frequentemente enterrados em criptas. Muitas vezes, construíam-se capelas e altares sobre o local onde estavam seus ossos. Em Jerusalém, há a famosa cripta de Santa Helena. Segundo a lenda, ela ali encontrou a cruz em que morreu Cristo. Entre outras criptas famosas, estão as de São Pedro, em Roma, e a de São Nicolau, em Bari.
[Anatomia] Pequena glândula nas membranas mucosas.
Caverna; antro; gruta.


Cripta é uma construção subterrânea, geralmente feita de pedra ou escavada no subsolo. Etimologicamente provém do grego kryptē e do latim crypta.
Estas construções geralmente localizam-se na parte inferior de igrejas, sendo um espaço no qual pessoas importantes ou relíquias são enterradas.
A CRIPTA É O QUE MATA O SUPER-HOMEM


bookmark_borderO que é claustro

substantivo masculino Corredor coberto, geralmente construído em torno do pátio de um monastério, igreja ou colégio, com arcadas que sustentam o teto, de modo a cercar um espaço aberto que forma o pátio; pátio ou corredor coberto.
[Arquitetura] Galeria coberta que, num convento, compõe os quatro lados de um pátio; conjunto composto por essa galeria e pátio.
[Por Extensão] Local onde habitam monges ou freiras; mosteiro ou convento.
[Figurado] A vida ou os hábitos dos monges; clausura.
[Por Extensão] Conselho do qual fazem parte os professores universitários.
Etimologia (origem da palavra claustro). Do latim claustrum.i.


Um claustro é uma parte da arquitectura religiosa de mosteiros, conventos, catedrais e abadias. Consiste tipicamente em quatro corredores a formar um quadrilátero, por norma com um jardim no meio.
Vida de claustro ou de clausura é a designação comum dada para a vida dos monges, frades ou freiras.


bookmark_borderO que é túmulo

túmulo | s. m. Será que queria dizer tumulo?
tú·mu·lo
(latim tumulus, -i, elevação de terreno )
substantivo masculino

1. Monumento elevado à memória de um morto nele encerrado. = MAUSOLÉU, SEPULCRO

2. Abertura onde se enterra um morto. = CAMPA, SEPULTURA

3. [Figurado]   [Figurado]   Morte.


substantivo masculino Cova; local onde alguém é enterrado: cemitério é lugar de túmulos.
Jazigo; edificação, ou monumento, construído sobre essa cova em memória da pessoa que nela foi enterrada.
[Figurado] Quem sabe guardar um segredo: minha mãe é um túmulo.
[Por Extensão] Local tristonho e silencioso: a rua era um túmulo durante a noite.
[Figurado] Morte; local em que algo deixa de existir: aquele trabalho era o túmulo de seus sonhos.
Etimologia (origem da palavra túmulo). Do latim tumulus.i.


Um túmulo, jazigo ou sepultura, é o lugar onde as pessoas são colocadas quando morrem, e por extensão, a qualquer forma de monumento erguido logo acima da terra.
Os túmulos variam de tamanho e forma e podem servir como uma homenagem póstuma para que a pessoa que se foi possa ser sempre lembrada. Túmulos de personalidades muitas vezes servem como locais de peregrinação para fãs ou curiosos.
Uma tumba é uma pequena construção (ou “câmara”) para os restos dos mortos, com paredes, um teto e (se não for usado por mais de um cadáver) uma porta. Pode ser parcialmente ou inteiramente no subsolo (exceto por sua entrada) em um cemitério, ou pode ser dentro da propriedade de uma igreja ou em sua cripta. Tumbas únicas podem ser permanentemente vedadas; aquelas para famílias (ou outros grupos) têm portas de acesso para quando for necessário.
Em termos etimológicos, “túmulo”, originalmente, referia-se a uma elevação de terreno, um outeiro. Posteriormente, ganhou também o sentido de sepultura.


bookmark_borderO que é cátedra

cátedra | s. f.
cá·te·dra
(latim cathedra, -ae, do grego kathédra, -as, assento, cadeira, banco, fundamento )
nome feminino

1. Cadeira de catedrático.

2. [Eclesiástico]   [Eclesiástico]   Cadeira de São Pedro; sólio pontifício.

de cátedra • Com autoridade ou conhecimento (ex.: falar de cátedra). = DE CADEIRA


substantivo feminino Cadeira de professor, da pessoa que ensina; cadeira professoral; cargo de quem ocupa essa cadeira: cátedra de literatura.
Cargo de professor universitário obtido por concurso público.
[Religião] Cadeira do papa, do pontífice.
[Figurado] Oratória religiosa; púlpito: a eloquência da cátedra.
[Botânica] Aspecto comum das plantas do gênero Cathedra, sendo suas espécies maioritariamente brasileiras.
expressão Cátedra de São Pedro. Monumento de bronze dourado da Igreja de São Pedro, em Roma, dentro do qual se acha uma cadeira de madeira que teria servido a São Pedro.
Etimologia (origem da palavra cátedra). Do grego kathédra.as, “assento”; pelo latim cathedra.ae, “cadeira de professor”.


Uma cátedra (do latim cathĕdra, por sua vez do grego καϑέδρα, “cadeira”) é uma peça de mobiliário que se configura num assento de espaldar alto, poltrona ou trono, que vem dos tempos anteriores ao gótico, mas que entraram mais no uso nessa época, e que seria para as pessoas mais ilustres se sentarem, que podia ser coberto por um baldaquino e ser colocado num local estrado ou mais elevado de um recinto público onde podia ser notada à distancia.


bookmark_borderO que é baldaquino

baldaquino | s. m.
bal·da·qui·no
(italiano baldacchino )
nome masculino

1. Dossel sustentado por colunas.

2. Obra arquitectónica em forma de coroa sustentada por colunas.

3. Pálio.

Sinónimo Sinônimo Geral: BALDAQUIM


substantivo masculino O mesmo que baldaquim.


Em arquitetura, um baldaquino se refere a qualquer obra de arquitetura ou remate escultórico constituído por uma cúpula sustentada por colunas e que resguarda um altar, um retábulo, uma escultura ou um portal.


bookmark_borderO que é sacrário

sacrário | s. m.
sa·crá·ri·o
(latim sacrarium, -ii )
nome masculino

1. Lugar onde se guardam objectos sagrados.

2. Pequeno armário colocado sobre o altar e no qual se guarda o cibório com as hóstias.

3. [Por extensão]   [Por extensão]   Conjunto das hóstias que estão no cibório.

4. [Figurado]   [Figurado]   O lugar íntimo onde estão os sentimentos; o mais recôndito do coração humano.

5. Lugar íntimo, lugar reservado onde se guardam coisas que se apreciam ou respeitam.


substantivo masculino Lugar ou reservatório onde se guardam coisas sagradas tais como as hóstias e as relíquias.
[Figurado] Lugar reservado e respeitável.


Sacrário ou Tabernáculo é um pequeno cofre colocado sobre o altar para guardar a píxide ou o ostensório, onde está a Eucaristia. Em muitos casos está situado em capela própria, a Capela do Santíssimo.


bookmark_borderO que é sacristia

substantivo feminino Lugar onde são guardados os vasos e paramentos da igreja, e onde os padres oficiantes tomam as vestes do culto.


Sacristia é um espaço arquitectónico normalmente anexo a uma igreja onde são guardados os paramentos sacerdotais e as alfaias litúrgicas. É na sacristia que os sacerdotes se paramentam para realizarem as missas.
A pessoa encarregada da sacristia e seu conteúdo é chamado de sacristão. O último nome foi dado ao ex-sacristão de uma igreja paroquial, onde ele teria se importado por essas coisas, a estrutura do edifício e os jardins.


bookmark_borderO que é galilé

galilé | s. f.
ga·li·lé
nome feminino

1. Alpendre à entrada de algumas igrejas.

2. Parte alpendrada dos claustros.

3. Cemitério que havia em certos conventos, para nobres.

4. [Regionalismo]   [Regionalismo]   Agrupamento de garotos.


substantivo feminino Galeria entre a parede do frontispício e a porta da nave nalgumas igrejas.
A parte alpendrada dos claustros, onde se celebram as assembléias dos paroquianos. Variação de galiléia.
Etimologia (origem da palavra galilé). Do latim medieval galilaea.


Galilé é uma construção arquitectónica, normalmente na entrada de um templo.
Situa-se no exterior do edifício e é constituida por telhado ou cobertura, que protege a entrada da Igreja. Por vezes é decorada com arcos, estátuas, trabalho em ferro etc.
Exemplo de igrejas em Portugal que apresentam o galilé em sua arquitetura:

Sé de Braga
Sé do Porto
Convento dos Capuchos (Caparica), nas proximidades de Lisboa


bookmark_borderO que é cabeceira

cabeceira | s. f.
ca·be·cei·ra
(cabeça + -eira )
nome feminino

1. Lado da cama correspondente à zona onde habitualmente fica a cabeça, por oposição aos pés da cama.

2. Apoio da cabeça na cama.

3. Topo da mesa de comer.

4. Pedra do epitáfio.

5. O que figura em primeiro lugar, o princípio.

6. Nascente do rio. (Mais usado no plural.)

7. Terreno vizinho da nascente do rio. (Mais usado no plural.)

8. [Arquitectura]   [Arquitetura]   [Arquitetura]   Parte da igreja que corresponde ao prolongamento da nave ou do transepto, onde se situa o altar-mor. = TESTEIRO

9. [Encadernação]   [Encadernação]   Cada um dos extremos da lombada do livro encadernado.

10. [Marnotagem]   [Marnotagem]   Cada um dos compartimentos para evaporação da água, nas salinas, antes dos compartimentos para cristalização.


substantivo feminino Lugar onde descansa a cabeça (na cama).
Lugar ocupado à mesa pelos donos da casa.
Extremidade de uma nave de igreja, atrás do altar-mor.
Nascente de rio (mais usado no plural).
Dianteira, vanguarda.
Parte frontal; testada.
Contraforte da lombada dos livros.


O termo arquitectónico cabeceira designa, numa igreja ou principalmente numa catedral com orientação Oeste-Este, o conjunto das áreas situadas a Leste (o lado oposto à fachada principal – a cabeça do corpo de Cristo numa planta em cruz) quando vistas do exterior (abside + deambulatório + capelas radiantes).

Em igrejas de planta mais simples é comum visualizar-se do exterior somente uma abside, mas em construções mais complexas, como nas catedrais góticas francesas, o remate após o coro pode ser de tal modo complexo, com arcobotantes e diversos elementos decorativos a fazer a interligação, que se torna difícil distinguir as diferentes componentes do todo. A este remate, como peça única, dá-se o nome de cabeceira.


bookmark_borderO que é ventana

ventana | s. f. | adj. 2 g. s. m.
ven·ta·na
(espanhol ventana, janela )
nome feminino

1. [Antigo]   [Antigo]   Abertura feita em parede ou telhado de uma construção. = JANELA

2. Leque.

3. Abertura da torre ou do campanário onde está o sino. = SINEIRA

4. Cada uma das aberturas da mesa do bilhar inglês por onde entra a bola. = VENTANILHAadjectivo de dois géneros e nome masculino adjetivo de dois géneros e nome masculino

5. [Brasil]   [Brasil]   Mau, desordeiro, turbulento.


substantivo feminino [Brasil] Ant. Gír. de ladrões. O mesmo que janela.
Cada uma das aberturas da mesa de bilhar inglês, por onde entram as bolas; ventanilha.
Abertura onde se situam os sinos, nas torres; sineira.


Uma ventana é um elemento arquitetônico que consiste num vão de grandes dimensões, podendo servir para iluminação, arejamento ou para a colocação de sinos num campanário ou torre sineira.