bookmark_borderO que é arquitrave

arquitrave | s. f.
ar·qui·tra·ve
(arqui- + trave )
substantivo feminino

Parte do entablamento entre o friso e o capitel da coluna.


substantivo feminino [Arquitetura] Parte inferior e principal do entablamento.


A arquitrave é o lintel ou viga que repousa sobre os capiteis das colunas. Uma trave horizontal que se apoia em duas ou mais colunas, cuja origem remonta à arquitetura clássica, mas que continuou presente em quase todos os estilos dela derivados. Consistia num elemento fundamental da cobertura plana, chamado de lintel. A Arquitetura da Grécia Antiga e sua antecessora, a arquitetura do Egeu (minoica e micênica), são um exemplo típico de estruturas arquitravadas. Anteriormente, os monumentais edifícios egípcios eram também construídos com telhados planos e vergas adinteladas.


bookmark_borderO que é mosaico

mosaico | s. m. | adj. mosaico | adj.
mo·sai·co 1
(italiano mosaico )
substantivo masculino

1. Desenho ou decoração com peças planas de pedra, cerâmica, vidro, etc.

2. Pavimento de ladrilhos variegados.

3. Pedra chata ou placa de cerâmica para cobrir pavimento.

4. Mistura de coisas diferentes. = MISCELÂNEAadjectivo adjetivo

5. Feito de mosaico.
mo·sai·co mo·sai·co 2
(francês mosaïque )
adjectivo adjetivo

1. De Moisés ou a ele relativo.

2. Relativo ao mosaísmo. = HEBRAICO, JUDEU


substantivo masculino Desenho que se faz pela reunião de pequenas peças coloridas de vidro, de pedra ou de outro material, assentadas com cimento para formar um desenho sobre alguma superfície, geralmente um piso, parede ou teto.
[Artes] Processo de feitura e criação desse desenho, geralmente para ser usado como decoração.
[Construção] Piso comporto por peças de tamanhos e cores variados.
[Figurado] Todo formado por elementos diferentes que se juntam e se justapõem.
[Figurado] Coisa abstrata ou intelectual que deriva da junção de elementos distintos e preexistentes ao todo.
Trabalho de confecção da capa de um livro feito com recortes de couro fixados e justapostos.
Fot. Reunião fotográfica de uma área específica montada de modo a dar uma visão da região a ser fotografada.
[Biologia] Nome comum de uma infinidade de patologias que atacam plantas, deixando suas folhas com manchas que se assemelham a um mosaico.
[Biologia] Vegetal cujos tecidos provenientes de diferentes tipos genéticos tem sua origem numa mutação, enxerto ou separação incomum dos cromossomos; quimera.
Etimologia (origem da palavra mosaico). Do italiano mosaico; pelo latim musaicum.
adjetivo [Religião] Relacionado com Moisés, personagem Bíblico para os cristãos, e fundador do judaísmo a quem é atribuída a autoria da Torá, livro sagrado dos judeus.
Etimologia (origem da palavra mosaico). Do francês mosaique.


Mosaico é possivelmente uma palavra de origem grega (de µουσαικόν, transl. mousaikón, “obra das musas”), embora a técnica seja antiga. É um embutido de pequenas peças (tesselas) de pedra ou de outros materiais como plástico, areia, papel ou conchas, formando determinado desenho. O objetivo do desenho é preencher algum tipo de plano (geralmente, piso ou parede).
É uma modalidade de arte decorativa milenar, que nos remete à Antiguidade greco-romana, quando teve seu apogeu. Na sua elaboração eram utilizados diversos tipos de materiais.
A técnica da arte musiva consiste na colocação de tesselas, que são pequenos fragmentos de pedras, como mármore e granito moldados com tagliolo e martellina, pedras semipreciosas, pastilhas de vidro, seixos e outros materiais, sobre qualquer superfície.
Nos dias de hoje, o mosaico ressurgiu, despertando grande interesse, sendo cada vez mais utilizado, artisticamente, na decoração de ambientes interiores e exteriores.
Em Portugal, destacam-se os mosaicos das ruínas romanas de Conímbriga, datados do século II d.C., além do “mosaico das musas”, da villa romana de Torre de Palma (século II – IV d.C.), em Monforte, e os da villa romana de Milreu, no Distrito de Faro, no Algarve – belos exemplares decorativos da época romana.Também são exemplos de mosaico o calçadão de Copacabana, a disposição dos pisos e azulejos de uma casa, até mesmo algumas gravuras do artista holandês M. C. Escher que tratam do preenchimento do plano. Hoje, entre as principais figuras do mosaico contemporâneo, destacam-se Marcelo de Melo (Brasil), Sonia King (Estados Unidos) e Emma Biggs (Reino Unido).


bookmark_borderO que é acrotério

acrotério | s. m.
a·cro·té·ri·o
nome masculino

1. Vértice, cume, extremidade de qualquer objecto .

2. Pedestal das figuras que encimavam um frontão.


substantivo masculino [Arquitetura] Pedestal colocado em cada uma das extremidades bem como no cume do frontispício e destinado a receber um ornamento.
Este ornamento.
Espécie de pedestal colocado, a intervalos regulares, nas balaustradas.


O acrotério, do grego elemento mais elevado, é um elemento ornamental utilizado na arquitectura, inicialmente na arquitectura da Antiguidade Clássica (grega e posteriormente romana), que também se pode encontrar em edifícios de estilo classicista em geral.
Este elemento é utilizado como coroamento decorativo do frontão do templo, tanto no seu vértice central como nos laterais (acrotérios angulares), podendo ser encontrado também em urnas funerárias e sarcófagos como resultado da tentativa de transposição da forma do templo para estas construções.
O acrotério é composto por um pedestal, originalmente uma placa circular e em terracota pintada, onde assenta o elemento decorativo, e foi assumindo com o tempo um enriquecimento na decoração escultórica. O mais comum é a decoração com elementos vegetais, nomeadamente palma ou folhas de acanto. No entanto também é possível encontrar escultura de vulto redondo (tridimensional, em oposição ao relevo) como vasos, animais fantásticos (grifos, esfinges) e até estatuetas de figura humana.

Dependendo do material utilizado para a cobertura do templo, telhas ou lages de mármore, o acrotério é criado em terracota ou mármore respectivamente.
Sendo que toda a parte superior da fachada do templo grego é colorida (embora a pintura tenha desaparecido com o tempo), o acrotério não é excepção, mesmo no caso de figuras escultóricas de maior porte. Em edifícios neo-clássicos, pelo contrário, estas decorações escultóricas mantêm a cor natural do material, consequência da imitação do estado actual dos edifícios da Antiguidade Clássica.
Ao ser transposto para edifícios revivalistas e classicistas, o acrotério passou a ser utilizado também na arquitectura profana (não religiosa), deixando de surgir somente em edifícios públicos, para ser utilizado um pouco por todas as tipologias arquitectónicas. Na variedade de elementos decorativos possíveis aparecem também a cruz, o obelisco e a voluta.


bookmark_borderO que é ádito

ádito | s. m. ádito | s. m. ádito | s. m. Será que queria dizer adito?
á·di·to 1
(latim aditus, -us, ida; aproximação; acesso, de adeo, -ire, ir para )
nome masculino

1. Entrada, acesso ou abertura.

2. Aproximação.Confrontar: ábdito.

á·di·to á·di·to 2
(latim adytum, -i ou adytus, -us, parte mais secreta de um templo; santuário, do grego ádutos, -os, -on, sagrado; impenetrável )
nome masculino

1. Lugar secreto ou reservado.

2. Aquilo que contém uma causa oculta ou incompreensível. = ARCANO, MISTÉRIO, SEGREDOConfrontar: ábdito.

á·di·to á·di·to 3
(latim additus, -a, um, particípo passado de addo, -ere, pôr junto, acrescentar )
nome masculino

O que se acrescenta ou adita. = ACRESCENTAMENTO, ADITAMENTOConfrontar: ábdito.


substantivo masculino Acesso, entrada, caminho por onde se chega a algum lugar.
[Figurado] Lugar reservado, segredo, arcano: os áditos do mistério.


Ádito (em grego: Άδυτον; em latim: adytum) é o espaço do templo da Antiguidade Clássica só acessível a sacerdotes e utilizado para o culto ou colocação de oferendas. Esta área pode funcionar de diferentes maneiras; como uma sub-divisão do nau, aberta para ele; como uma câmara isolada no centro do nau; ou como um nicho na parede posterior do nau.