bookmark_borderO que é prolapso

prolapso | s. m.
pro·lap·so
nome masculino

[Medicina]   [Medicina]   Deslocação de um órgão para fora da sua posição normal. = PROCIDÊNCIA


substantivo masculino [Medicina] Queda ou deslocamento de um órgão que sai de sua posição natural em consequência do relaxamento dos meios de fixação ou de outra causa qualquer: prolapso uterino.
Etimologia (origem da palavra prolapso). Do latim prolapsus.


Na medicina, o prolapso é uma condição em que os órgãos caem ou deslizam para fora do lugar. É usado para órgãos que se projetam através da vagina ou do reto ou para o desalinhamento das válvulas do coração. O prolapso literalmente significa “cair fora do lugar”, do latim prolabi que significa “deslize”.


bookmark_borderO que é hipercapnia

hipercapnia | s. f.
hi·per·cap·ni·a
(hiper- + grego kapnós, -oû, vapor, fumo + -ia )
substantivo feminino

[Medicina]   [Medicina]   Existência de excesso de dióxido de carbono no sangue.


substantivo feminino Excesso de dióxido de carbono no sangue que pode causar asfixia, impossibilidade de respirar.
Etimologia (origem da palavra hipercapnia). Do inglês hypercapnia.


Hipercapnia é o aumento do gás carbônico no sangue arterial que pode ser provocada por uma hipoventilação alveolar (em caso de asfixia, por exemplo). Os hormônios da tireóide aumentam a resposta respiratória à hipercapnia.
Chama-se hipercapnia em medicina ao aumento da pressão parcial de dióxido de carbono (CO2), medida em sangue arterial, acima de 46 mmHg (6,1 kPa). Produz-se uma diminuição do pH devido ao aumento da concentração plasmática de dióxido de carbono. A pressão do CO2 no sangue aumenta (hipercapnia) quando os pulmões estão superventilados. A hipercapnia normalmente ocorre quando os músculos usados na inalação estão muito débeis para ventilar os pulmões adequadamente.
A hipercapnia normalmente desencadeia um reflexo que aumenta a respiração e o acesso ao oxigênio (O2), como a excitação e a rotação da cabeça durante o sono. Uma falha desse reflexo pode ser fatal, por exemplo, como um fator contribuinte na síndrome da morte súbita infantil.


bookmark_borderO que é meningite

meningite | s. f.
me·nin·gi·te
(meninge + -ite )
substantivo feminino

[Medicina]   [Medicina]   Inflamação das meninges (particularmente da aracnóide ).Confrontar: miringite.


substantivo feminino Inflamação aguda ou crônica das meninges, das membranas que envolvem a medula espinhal e o encéfalo, geralmente proveniente de uma infecção.
Etimologia (origem da palavra meningite). Meninge + ite; pelo francês méningite.


Meningite é uma inflamação aguda das membranas protetoras que revestem o cérebro e a medula espinal, denominadas coletivamente por meninges. Os sintomas mais comuns são febre súbita e elevada, dor de cabeça intensa e rigidez no pescoço. Entre outros possíveis sintomas estão confusão mental ou alteração do estado de consciência, vómitos e intolerância à luz ou a barulho. As crianças mais novas geralmente manifestam apenas sintomas inespecíficos, como irritabilidade, sonolência ou recusa em comer. A meningite causada por bactérias meningocócicas apresenta manchas características na pele.A inflamação das meninges é geralmente causada por uma infeção por vírus, bactérias ou outros microorganismos. Ainda que de forma pouco comum, pode também ser causada por alguns medicamentos. A meningite pode provocar a morte devido à proximidade da inflamação com o cérebro e medula espinal, o que faz com que a condição seja classificada como emergência médica. Um diagnóstico de meningite pode ser confirmado ou excluído com uma punção lombar. Este procedimento consiste na inserção de uma agulha no canal medular para recolher uma amostra do líquido cefalorraquidiano que envolve o cérebro e medula espinal, a qual é posteriormente analisada em laboratório.Algumas formas de meningite podem ser prevenidas mediante vacinação com a vacina meningocócica, vacina contra a papeira, vacina antipneumocócica e vacina Hib. Pode também ser útil administrar antibióticos em pessoas com exposição significativa a determinados tipos de meningite. O tratamento inicial da meningite aguda é a administração imediata de antibióticos e, em alguns casos, de antivirais. Podem também ser administrados corticosteroides para prevenir complicações resultantes de uma inflamação excessiva. A meningite pode causar complicações graves a longo prazo, incluindo perda auditiva, epilepsia, hidrocefalia ou défice cognitivo, sobretudo quando não é tratada rapidamente. Quando não é tratada, a meningite bacteriana é quase sempre fatal. Pelo contrário, a meningite viral tende a resolver-se espontaneamente e raramente é fatal.Em 2015 houve 8,7 milhões de casos de meningite em todo o mundo No mesmo ano, a doença foi responsável por 379 000 mortes, uma diminuição em relação às 464 000 em 1990. Com tratamento adequado e atempado, o risco de morte por meningite bacteriana é inferior a 15%. Entre dezembro e junho ocorrem frequentemente surtos da doença numa faixa da região da África subsariana entre a Gâmbia e a Eritreia. Podem também ocorrer pequenos surtos em outras regiões do mundo. O termo meningite tem origem no grego μῆνιγξ meninx, que significa “membrana”, e no sufixo médico -ite, ou “inflamação”.


bookmark_borderO que é ferida

ferida | s. f. fem. sing. part. pass. de ferir fem. sing. de ferido
fe·ri·da
substantivo feminino

1. Ferimento; golpe; chaga.

2. [Figurado]   [Figurado]   Ofensa, injúria.

3. Desgosto, mágoa, dor.

4. [Portugal: Douro]   [Portugal: Douro]   Alvado.
fe·rir fe·rir – Conjugar
(latim ferio, -ire, bater, ferir, matar, imolar, sacrificar )
verbo transitivo

1. Dar golpe ou golpes em; fazer ferida em.

2. Travar (combate).

3. Fazer soar. = TANGER, TOCAR

4. Ofender.

5. Impressionar.

6. Causar sensação a.

7. Punir.

8. Articular.

9. Pronunciar.

10. Prejudicar.

11. Dar de cheio em.

12. Agitar.verbo intransitivo

13. Dar golpes.

14. Bater, tocar.verbo pronominal

15. Fazer-se um ferimento.

16. Magoar-se, ressentir-se.
fe·ri·do fe·ri·do
adjectivo adjetivo

1. Que recebeu ferimento.

2. Maltratado.

3. Agravado.

4. Golpeado.

5. Aceso.

6. Batido, travado.substantivo masculino

7. Aquele que está ferido.


substantivo feminino Lesão produzida no organismo por golpe, choque, instrumento perfurante, cortante; ferimento; chaga; úlcera.
[Figurado] Ofensa, agravo, injúria; mágoa, dor.
Incisão cirúrgica.


Uma ferida é uma interrupção na continuidade de um tecido corpóreo. Tal interrupção pode ser provocada por algum trauma, ou ainda ser desencadeada por uma afecção que acione as defesas do organismo.


bookmark_borderO que é anafilaxia

anafilaxia | s. f.
a·na·fi·la·xi·a |cs| a·na·fi·la·xi·a |cs|
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]   Aumento violento da sensibilidade do organismo para um antígeno a que já foi exposro anteriormente.


substantivo feminino [Medicina] Aumento da sensibilidade do organismo diante de determinada substância, provocado pela aplicação prévia (injeção ou ingestão) de uma dose, embora mínima, dessa substância.


Anafilaxia é uma reação alérgica grave e de rápida progressão que pode provocar a morte. Geralmente causa um ou mais dos seguintes sintomas: eritema pruriginoso, inflamação da garganta ou da língua, falta de ar, vómitos, atordoamento e diminuição da pressão arterial. Os sintomas geralmente manifestam-se no prazo de minutos ou horas.Entre as causas mais comuns estão picadas e mordeduras de insetos e determinados alimentos ou medicamentos. Entre outras possíveis causas estão o exercício físico e a exposição ao látex, sendo possível que ocorram casos sem uma razão aparente. O mecanismo envolve a libertação de mediadores a partir de determinados tipos de leucócitos, desencadeada por mecanismos quer imunitários, quer não imunitários. O diagnóstico tem por base os sinais e sintomas apresentados após a exposição ao potencial alergénio.O principal tratamento da anafilaxia é a injeção intramuscular de adrenalina, administração de soro e deitar a pessoa em posição horizontal. Podem ser necessárias doses adicionais de adrenalina. Outras medidas, como a administração de anti-histamínicos e corticosteroides, são complementares. Para pessoas com historial de anafilaxia, geralmente recomenda-se que transportem consigo um autoinjetor de adrenalina e identificação relativa à condição.Estima-se que entre 0,05% a 2% da população mundial tenha experienciado anafilaxia em determinado momento da vida. A prevalência aparenta estar a aumentar. Ocorre com maior frequência em jovens e mulheres. Nos Estados Unidos, cerca de 0,3% das pessoas que se dirigem a um hospital com um choque anafilático morrem.


bookmark_borderO que é anóxia

anoxia | s. f.
a·no·xi·a |cs| a·no·xi·a |cs|
(an- + ox[igénio ] + -ia )
nome feminino

1. [Medicina]   [Medicina]   Falta ou diminuição acentuada de oxigenação do sangue, dos tecidos ou das células.

2. Ausência de oxigénio .


substantivo feminino [Medicina] Falta de oxigénio no organismo por respiração deficiente.


Anoxia é a “ausência” de oxigênio, um agravante da hipóxia. Possui uma definição clara em medicina, assim como em biologia e ecologia.
Passa a considerar ANÓXIA ou ZONA DE MORTE, quando se atinge a altitude de 27000 Pés “limite crítico”.
Em medicina, relaciona-se com a ausência de oxigênio no cérebro, principalmente. Se for prolongada, pode resultar em lesão cerebral e levar o paciente a óbito. Este é um dos riscos ao nascimento e a principal causa de deficiências mentais nas crianças.
Pode derivar de um deficiente fornecimento de sangue, de condições atmosféricas (por exemplo. altitude elevada, ambientes fechados sem renovação de ar), de parada cardíaca ou respiratória.
Em caso de adultos, uma parada (Brasil)/paragem (Portugal) cardiorespiratória pode acontecer em minutos, quase sempre sem sintomas aparentes antes do ataque, sendo confundida com epilepsia. Caso aconteça, deverá ser feito uma massagem cardíaca e desobstrução da via respiratória, pois o ataque quase sempre não chega a mais de 10 minutos, assim, sendo quase sempre muito tarde para ajuda de um profissional (médico).
Para evitar, consultas e exames periódicos são recomendados, prevenindo assim, possíveis ataques.
Anoxia na sua definição em biologia e ecologia, assim como em outras ciências ligadas aos seres vivos, pode referir-se à diminuição ou completa ausência de oxigênio em massas de água. Também pode ser provocada por cianobactérias em sistemas hídricos provocando a morte de peixes e invertebrados ai existentes. Uma das causas da elevação da quantidade de organismos como as cianobactérias pode ser a eutrofização por presença de fosfatos.
A anoxia é causa mais comum de degeneração hidrópica que é caracterizada pelo acúmulo de água no citoplasma, que se torna volumoso e pálido. A degeneração hidrópica ocorre em função do comprometimento da regulação do volume celular.


bookmark_borderO que é priapismo

priapismo | s. m.
pri·a·pis·mo
(latim priapismus, -i, do grego priapismós, -ou )
nome masculino

1. Excitação sexual excessiva.

2. [Medicina]   [Medicina]   Erecção dolorosa e persistente, sem desejo sexual.


substantivo masculino Ereção involuntária e dolorosa do pênis, sintomática de diversas doenças.
[Por Extensão] Excitação sexual exagerada.


Priapismo é uma condição médica geralmente dolorosa e potencialmente danosa na qual o pênis ereto não retorna ao seu estado flácido, apesar da ausência de estimulação física e psicológica. A ereção dura em média 4 horas, e pode levar à impotência sexual definitiva.
O priapismo é uma emergência médica e o recomendado é procurar atendimento de emergência prontamente.
O nome vem do deus Priapo da mitologia grega, que tinha um pênis exageradamente grande e que permanecia sempre ereto.


bookmark_borderO que é eclampsia

eclampsia | s. f. eclâmpsia | s. f.
e·clamp·si·a
nome feminino

Afecção que se manifesta nas parturientes ou nas mulheres que estão próximas do termo da gestação, caracterizada por espasmos convulsivos epileptiformes e urinas albuminúricas. = ECLAMPSE
e·clâmp·si·a e·clâmp·si·a
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]   O mesmo que eclampsia.


substantivo feminino [Medicina] Doença convulsiva que se manifesta nas mulheres grávidas que estão com perda de albumina, hipertensão e outros sinais de toxemia. (Var.: eclâmpsia.).


Eclampsia é o aparecimento de convulsões numa mulher com pré-eclampsia. É uma complicação da gravidez em que se verifica hipertensão arterial, quantidade elevada de proteínas no sangue ou outras disfunções em órgãos. A condição pode aparecer antes, durante ou após o parto. É mais comum durante o segundo trimestre da gravidez. As convulsões são do tipo tónico-clónico e duram em média um minuto. Na sequência das convulsões ocorre geralmente um período de confusão ou coma. As complicações incluem pneumonia por aspiração, hemorragia cerebral, insuficiência renal e paragem cardiorrespiratória. A pré-eclampsia e a eclampsia fazem parte de um grupo maior de condições denominado perturbações hipertensivas na gravidez.As recomendações de prevenção incluem a administração de aspirina em pessoas de risco elevado, suplementos de cálcio em regiões onde o consumo é baixo e tratamento da hipertensão anterior à gravidez com medicação. O exercício físico durante a gravidez pode também ser benéfico. A administração de sulfato de magnésio por via intravenosa ou muscular melhora o prognóstico em pessoas com eclampsia e é geralmente seguro, tanto em países desenvolvidos como em vias de desenvolvimento. No entanto, o tratamento pode necessitar de respiração assistida. Entre outros possíveis tratamentos estão medicamentos para a hipertensão, como a hidralazina, e o parto de emergência do bebé, quer por via vaginal ou por cesariana.Estima-se que a pré-eclampsia afete 5 a 10% dos nascimentos e a eclampsia 1,4% dos nascimentos. Nos países desenvolvidos, a prevalência é de 1 caso em cada 2000 nascimentos devido aos melhores cuidados de saúde. As perturbações hipertensivas da gravidez são uma das causas mais comuns de morte durante a gravidez. Em 2015 provocaram a morte a 46 900 pessoas, uma diminuição em relação às 37 000 em 1990. Cerca de uma em cada cem mulheres com eclampsia morre. A palavra eclampsia tem origem no termo grego para relâmpago. A primeira descrição conhecida da doença foi feita por Hipócrates no século V a.C.


bookmark_borderO que é peritonite

peritonite | s. f.
pe·ri·to·ni·te
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]   Inflamação do peritoneu .


substantivo feminino Inflamação da envoltura do abdominal.
Etimologia (origem da palavra peritonite). Peritônio + ite.


Peritonite é a inflamação do peritónio, o revestimento da perede interior do abdómen e dos órgãos abdominais. Os sintomas mais comuns são dor intensa, inchaço do abdómen, febre e perda de peso. Parte ou a totalidade do abdómen pode estar sensível ao toque. Entre as possíveis complicações estão choque circulatório e síndrome do desconforto respiratório do adulto.Entre as possíveis causas de peritonite estão uma perfuração gastrointestinal, pancreatite, doença inflamatória pélvica, cirrose, úlceras no estômago ou apendicite. Entre os fatores de risco estão a ascite e diálise peritoneal. O diagnóstico geralmente baseia-se num exame físico, análises ao sangue e exames imagiológicos.O tratamento geralmente consiste na administração de antibióticos, terapia intravenosa, analgésicos ou cirurgia. Entre outras possíveis medidas estão a aplicação de uma sonda nasogástrica ou transfusões de sangue. Se não for tratada, a peritonite pode causar a morte no prazo de poucos dias. Cerca de 20% das pessoas hospitalizadas com cirrose têm peritonite.