bookmark_borderO que é ductilidade

ductilidade | s. f.
duc·ti·li·da·de
(dúctil + -idade )
nome feminino

Qualidade do que é dúctil.


substantivo feminino Qualidade ou particularidade do que é dúctil.
Etimologia (origem da palavra ductilidade). Ductil + (i) + dade.


A ductilidade é a propriedade que representa o grau de deformação que um material suporta até o momento de sua fractura. Materiais que suportam pouca ou nenhuma deformação no processo de ensaio de tração são considerados materiais frágeis. Isto é quando ,por exemplo, um plástico é rasgado ao meio, esse processo
entre estica-lo até rasga-lo é chamado de ductibilidade, contudo existe uma grande percentagem de moléculas ultra finas que possibilita a deformação elástica.

Um material dúctil é aquele que se deforma sob tensão de tração Ouro, cobre e alumínio são metais muito dúcteis. O oposto de dúctil é frágil, quando o material se rompe sem sofrer grande deformação.
Na geologia, a zona de transição rúptil-dúctil é a zona situada a uma profundidade de cerca de 10 km na qual as rochas adquirem um comportamento mais dúctil e menos rúptil devido as condições de temperatura e pressão. No gelo glacial esta zona se encontra a uma profundidade de 30m. Não é impossível que materiais acima da zona de transição rúptil-dúctil se deformem ductilmente, nem que materiais abaixo desta zona assumam um comportamento rúptil, pois o comportamento também é função dos níveis de tensão e da taxa de deformação a que o material foi submetido.
Em metalurgia a ductilidade é a propriedade que apresentam alguns metais e ligas metálicas quando estão sob a ação de uma força, podendo estirar-se sem romper-se, transformando-se num fio. Os metais que apresentam esta propriedade são denominados dúcteis.
No ensaio de tração, os materiais dúcteis apresentam uma fase de fluência caracterizada por uma grande deformação, sem grandes aplicações de cargas.
Do ponto de vista tecnológico, a margem de considerações econômicas, o emprego de materiais dúcteis apresentam vantagens:

Na fabricação: já que são aptos para os métodos de fabricação por deformação plástica.No uso: já que avisam antes de romper-se. Com efeito, o maior problema que apresentam os materiais frágeis é que se rompem sem aviso prévio, por outro lado, os materiais dúcteis sofrem primeiro uma determinada deformação, conservando ainda uma certa reserva de resistência a tração, necessária para a futura aplicação do material.A ductilidade é a propriedade dos metais para formar fios de diversos diâmetros. Os metais se caracterizam por sua elevada ductilidade, pelo fato de os átomos se disporem de maneira tal na sua estrutura que possibilitam o deslizamento de uns sobre os outros, permitindo o estiramento sem rompimento.
A ductilidade de uma determinada liga metálica pode variar em função da sua microestrutura. A microestrutura varia em função do tipo de tratamento térmico e do tipo de processo de fabricação. Ligas quimicamente idênticas, portanto, podem apresentar comportamentos variando entre totalmente frágil e totalmente dúctil.
Este fato é de extrema importância para a indústria, que pode trabalhar com um material em sua condição dúctil e, após isto, trata-lo termicamente para que atinja as propriedades finais.
A ductilidade e a maleabilidade (capacidade de formar lâminas) de um material são duas propriedades relacionadas, já que as duas dependem do deslizamento dos átomos uns sobre os outros através de uma ação externa sobre o material.


bookmark_borderO que é poste

poste | s. m. 1ª pess. sing. pres. conj. de postar 3ª pess. sing. imp. de postar 3ª pess. sing. pres. conj. de postar
pos·te
nome masculino

1. Pau fincado a prumo no solo.

2. Pilar usado para suster luz de iluminação pública ou cabos públicos de electricidade ou de telecomunicações.

3. [Construção]   [Construção]   Coluna ou pilar da portada ou da sustentação de um edifício.

4. [Desporto]   [Esporte]   Cada uma das duas peças verticais que delimitam lateralmente uma baliza .

5. [Desporto]   [Esporte]   No basquetebol, posição do jogador que no ataque está habitualmente mais perto do cesto .

6. [História]   [História]   Espécie de coluna a que antigamente ligavam os criminosos para os expor à ignomínia pública.
pos·tar pos·tar 1- Conjugar
(posto + -ar )
verbo transitivo

1. Colocar (alguém) num posto ou lugar.

2. [Antigo]   [Antigo]   Compor; fabricar; reparar.verbo pronominal

3. Permanecer muito tempo num lugar.
pos·tar pos·tar 2- Conjugar
(francês poster )
verbo transitivo

1. [Informática]   [Informática]   Publicar numa página da Internet (ex.: postar um comentário).

2. [Brasil]   [Brasil]   Pôr no correio (ex.: postar a correspondência).

3. [Brasil]   [Brasil]   Enviar pelo correio.


substantivo masculino Pau fincado verticalmente no solo.
Pilar destinado a sustentar os fios telegráficos, telefônicos ou elétricos.
Coluna de portada de um edifício.
[Antigo] Espécie de coluna a que se prendiam os criminosos para os expor à ignomínia pública; pelourinho.


Poste é um toco de madeira, cimento, ferro ou aço em formato cilíndrico ou retangular, que sustenta linhas de transmissão de energia elétrica ou de telecomunicações, que por sua vez alimentam os espaços residenciais, comerciais e industriais. Ele é encontrado nas ruas e sua utilidade escondida é prevenir que os fios sofram curto-circuito, e protegem a superfície da rua da inconveniência de cabos e fios. Também podem suportar uma lâmpada para fornecer iluminação pública, ou outros objetos como lixeiras e sinalizações.


bookmark_borderO que é requisito

requisito | s. m. | adj. 1ª pess. sing. pres. ind. de requisitar
re·qui·si·to
substantivo masculino

1. Coisa necessária e indispensável.

2. Condição indispensável; exigência.adjectivo adjetivo

3. Requerido; requisitado.
re·qui·si·tar re·qui·si·tar – Conjugar
(latim vulgar *requaesitare, do latim vulgar requaero, -ere, do latim requiro, -ere, procurar, rebuscar, buscar )
verbo transitivo

1. Pedir ou requerer algo ou alguém de modo oficial ou formal (ex.: requisitar serviços especializados; requisitar um funcionário).

2. Solicitar alguma coisa, geralmente de forma temporária (ex.: requisitou dois livros na biblioteca).

3. Exigir.


substantivo masculino Condição básica e necessária para se obter alguma coisa ou para alcançar determinado propósito; quesito: cumpria os requisitos para o cargo pretendido.
[Jurídico] Exigência legal necessária que valida, dá validade, a uma ação jurídica; condição.
adjetivo [Pouco Uso] Aquilo que se solicitou; que foi requerido; requisitado.
Etimologia (origem da palavra requisito). Do latim requisitus.a.um.


No âmbito da engenharia, um Requisito consiste da definição documentada de uma propriedade ou comportamento que um produto ou serviço particular deve atender.
Na abordagem clássica de engenharia, conjuntos de requisitos são tipicamente utilizados como informações fundamentais para a fase de projeto de um produto ou serviço, especificando as propriedades e funções necessárias (ou desejáveis) a serem consideradas no desenvolvimento do projeto em questão.
O conceito de requisito é também utilizado formalmente na ciência de computação, engenharia de software e engenharia de sistemas, referindo-se à definição de uma característica, atributo, habilidade ou qualidade que um sistema (ou qualquer um de seus módulos e subrotinas) deve necessariamente prover para ser útil a seus usuários.
A fase de desenvolvimento de requisitos de um projeto de engenharia pode ser precedida por um estudo de viabilidade, ou uma fase de análise conceptual do projecto. A fase de desenvolvimento de requisitos é normalmente dividida em levantamento de requisitos (recolha, compreensão, revisão e articulação das necessidades dos stakeholders), análise (modelação, verificação de consistência e completude), especificação de requisitos (documentação e ou modelação dos requisitos) e validação de requisitos (garantir que os requisitos especificados estão corretos, de um ponto de vista interno e externo).


bookmark_borderO que é tubo

tubo | s. m.
tu·bo
(latim tubus, -i )
substantivo masculino

1. Canal mais ou menos cilíndrico que serve de ducto a fluido. = CANO, CANUDO

2. Vaso cilíndrico de vidro.

3. Canal do organismo animal.

4. [Botânica]   [Botânica]   Parte inferior e tubulosa dos cálices ou das corolas gamopétalas.

5. [Desporto]   [Esporte]   Passagem do surfista por dentro da onda, no buraco que se forma quando a crista da onda enrola e atinge a base.

tubo de ensaio • Recipiente de laboratório, de formato estreito e cilíndrico.

• Experiência ou tentativa.

tubo de escape • Tubo que conduz os gases dos motores de explosão para o exterior. = CANO DE ESCAPE, ESCAPE

tubo pneumático • Tubo propulsado por ar comprimido nas canalizações subterrâneas, e que permite encaminhar a correspondência urgente para uma estação distribuidora.


substantivo masculino Canal cilíndrico, reto ou curvo, pelo qual passam fluidos, líquidos etc.; cano: tubos de água.
Canal ou conduto natural: tubo digestivo.
[Botânica] Parte inferior e tuberosa dos cálices gamossépalos ou das corolas gamopétalas.
[Química] Nome comum a diversos vasos cilíndricos de vidro, retos ou recurvados, que se usam nos laboratórios para vários fins.
[Física] Canal cilíndrico, ordinariamente de vidro, e que constitui o reservatório e a parte principal de um barômetro, de um termômetro ou de um manômetro.
Tubo acústico, tubo longo que serve para transmitir o som à distância.
[Física] Tubo de Crookes, de Coolidge, aparelhos produtores de raios X.
Entomologia. Tubo de Malpighi, qualquer das vias urinárias dos insetos.
[Brasil] Gír. Os tubos, muito dinheiro: ganhar os tubos; gastar os tubos.


Um tubo, cano ou conduta é um cilindro (embora possa possuir outros formatos, como o retangular, por exemplo) oco comprido geralmente fabricado em cerâmico, metal ou plástico. Pode variar de diâmetro, espessura de parede e comprimento. Tubos são, geralmente, utilizados em:

Transporte de líquidos e/ou gases
Construção civil
Exploração de poços de petróleo
Partes de máquinas e equipamentos mecânicos
Metalurgia


bookmark_borderO que é vão

vão | adj. | s. m. 3ª pess. pl. pres. ind. de Ir 3ª pess. pl. imp. de Ir 3ª pess. pl. pres. conj. de Ir
vão
adjectivo adjetivo

1. Vazio; oco.

2. Inútil, baldado.

3. Sem valor; ilusório, sem fundamento real.

4. Fútil.

5. Frívolo.

6. Vanglorioso.

7. Falso.

8. Ignorante.

9. Fantástico.

10. Ineficaz.substantivo masculino

11. Espaço vazio.

12. Abertura formada na parede por porta ou janela.

13. Jogo de tabuinhas ou de cortinas pertencente a uma porta ou a uma janela.

14. [Brasil: Norte]   [Brasil: Norte]   Região clavicular; ápice do pulmão.

15. [Brasil: Goiás]   [Brasil: Goiás]   Vale, depressão entre montanhas.

em vão • Sem apoio, em falso; baldadamente, inutilmente.Feminino: vã. Plural: vãos. Feminino: vã. Plural: vãos.
Ir Ir 2
símbolo

[Química]   [Química]   Símbolo químico do irídio.
ir ir 1- Conjugar
(latim eo, ire )
verbo transitivo, intransitivo e pronominal

1. Passar ou ser levado de um lugar para outro, afastando-se. ≠ VIRverbo transitivo

2. Deslocar-se até um lugar para lá permanecer (ex.: foi para Londres quando tinha 10 anos). ≠ VIR

3. Deslocar-se a um local para fazer algo (ex.: amanhã quero ir ao cinema).

4. Andar, caminhar, seguir.

5. Ter certo lugar como destino (ex.: o avião vai para Casablanca).

6. Ser usado com determinado propósito (ex.: o dinheiro do subsídio de férias irá para a revisão do carro).

7. Formar um conjunto harmonioso (ex.: essas cores vão bem uma com a outra). = COMBINAR, DAR

8. Abranger, estender-se (ex.: o parque vai até ao outro lado da cidade).

9. Investir, chocar (ex.: o carro foi contra o poste).

10. [Informal]   [Informal]   Tomar parte em. = PARTICIPAR

11. Ter decorrido ou passado (ex.: já lá vão cinco anos desde que a acção foi posta em tribunal).

12. Seguir junto. = ACOMPANHAR

13. Agir de determinada maneira (ex.: ir contra as regras).

14. Escolher determinada profissão ou área de estudos (ex.: ir para engenharia; ir para dentista).

15. Frequentar ; ingressar (ex.: o menino já vai à escola). = ANDARverbo pronominal

16. Desaparecer, gastar-se (ex.: o salário foi-se ; a minha paciência vai-se rápido).

17. Deixar de funcionar (ex.: o telemóvel foi-se). = AVARIARverbo intransitivo e pronominal

18. Morrer.

19. Deixar um local (ex.: os alunos já se foram todos). = PARTIR ≠ CHEGARverbo intransitivo

20. Ser enviado (ex.: a carta já foi).verbo copulativo

21. Evoluir de determinada maneira (ex.: o trabalho vai bem). = DESENROLAR-SE

22. Dirigir-se para algum lugar em determinado estado ou situação (ex.: os miúdos foram zangados).verbo auxiliar

23. Usa-se, seguido de um verbo no infinitivo, para indicar tempo futuro ou passado (ex.: vou telefonar; onde foste desencantar estas roupas?).

24. Usa-se, seguido de um verbo no infinitivo, precedido pela preposição a, ou seguido de um verbo no gerúndio, para indicar duração (ex.: o cão ia a saltar; o tempo vai passando).

ir abaixo • Desmoronar-se (ex.: o prédio foi abaixo com a explosão). = VIR ABAIXO

ir-se abaixo • Ficar sem energia ou sem ânimo.

ir dentro • [Portugal, Informal]   • [Portugal, Informal]   Ser preso.

ou vai ou racha • [Informal]   • [Informal]   Expressão indicativa da determinação de alguém em realizar ou concluir algo, independentemente das dificuldades ou do esforço necessários. = CUSTE O QUE CUSTAR


adjetivo Sem conteúdo; espaço vazio; vazio, oco.
Desprovido de fundamento; que se opõe à realidade: sonho vão.
Que não apresenta resultados; inútil: esperança vã.
Sem relevância; que não tem valor concreto; inútil: promessas vãs.
Que se vangloria de suas próprias ações; presunçoso: político vão.
substantivo masculino Espaço sem conteúdo; vácuo: há um vão entre as estruturas.
[Arquitetura] Fenda na parede que faz com que a claridade e o ar entrem; distância entre as bases que sustentam uma ponte.
expressão Em vão. Inutilmente; de maneira inútil, sem propósito: seu esforço foi em vão.
Etimologia (origem da palavra vão). Do latim vanus.a.um.


Vão é o termo utilizado em engenharia e arquitetura para designar a distância entre dois apoios consecutivos de uma estrutura, como uma ponte, um tabuleiro, uma viga, um cabo elétrico, etc. Designa também a abertura ou intervalo numa parede para a colocação de janela ou porta.


bookmark_borderO que é barragem

barragem | s. f.
bar·ra·gem
(francês barrage )
nome feminino

1. Obstáculo praticado numa corrente de água.

2. Obra que se efectiva em rio, ribeira ou canal, com o fim de aproveitar a água para irrigação ou accionar turbinas produtoras de energia eléctrica . = AÇUDE, REPRESA

3. Barreira erguida num caminho.

4. [Militar]   [Militar]   Cortina de fogo de artilharia sobre o destacamento de infantaria que se prepara para um ataque, barrando a linha inimiga.


substantivo feminino Barreira feita artificialmente para alterar, diminuir ou interromper um curso de água ou de materiais sólidos.
[Por Extensão] Estrutura de terra construída para armazenar rejeitos ou resíduos provenientes da mineração: barragem de resíduos.
[Figurado] Aquilo que tem a finalidade de interromper a passagem ou o movimento de alguma coisa; barreira.
Tapume que funciona como um tipo de peneira que, com galhos entrelaçados ou trocos, impede a passagem de peixes ou represa a água.
[Militar] Processo tático que busca diminuir o avanço do inimigo: barragem de artilharia.
Etimologia (origem da palavra barragem). Do francês barrage.


Uma barragem, açude ou represa é uma barreira artificial, feita em cursos de água para a retenção de grandes quantidades de água. A sua utilização é sobretudo para o abastecimento de água de zonas residenciais, agrícolas, industriais, produção de energia elétrica (energia hidráulica), ou regularização de um caudal.


bookmark_borderO que é abrasão

abrasão | s. f.
a·bra·são
(latim abrasio, -onis, acção de raspar )
nome feminino

1. Desgaste por atrito ou fricção.

2. [Medicina]   [Medicina]   Raspagem de ossos cariados, de dentes com tártaro, de pele, de mucosa, etc.


substantivo feminino Desgaste por atrito; efeito de um abrasivo.
[Medicina] Exulceração da pele ou das mucosas por meios mecânicos.
Cirurgia. Raspagem ou retirada de certas partes: abrasão dos ossos.
Odontologia. Desgaste dos dentes por meios mecânicos ou químicos.

bookmark_borderO que é grampo

grampo | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de grampar
gram·po
(germânico *kramp, gancho )
substantivo masculino

1. [Construção]   [Construção]   Peça de metal que segura e liga duas pedras numa construção. = GATO

2. Instrumento com que se mantêm apertadas as peças de madeira que se grudaram.

3. Instrumento para segurar a peça que se trabalha.

4. Grande escápula de parafuso que se fixa nos tectos .

5. [Armamento]   [Armamento]   Saliência, na extremidade do cano da espingarda, para segurar a baioneta.

6. [Informal]   [Informal]   Cada um dos dedos da mão. (Mais usado no plural.)

7. [Brasil]   [Brasil]   Gancho metálico, com as pontas dobradas em ângulo recto , aplicado com um agrafador e usado geralmente para fixar folhas de papel umas às outras. (Equivalente no português de Portugal: agrafo.)

8. [Brasil]   [Brasil]   Artefacto usado para prender o cabelo. = GANCHO

9. [Brasil]   [Brasil]   Dispositivo para fazer escutas telefónicas , geralmente ilegais.

10. [Brasil]   [Brasil]   Gravação de uma conversa, feita geralmente de forma ilegal e sem o conhecimento dos intervenientes (ex.: grampo telefónico). = ESCUTA
gram·par gram·par – Conjugar
(grampo + -ar )
verbo transitivo

Prender com grampo. = GRAMPEAR


substantivo masculino Espécie de gancho ou gato metálico com que se ligam duas pedras de uma construção.
Haste de ferro que, em algumas máquinas, segura a peça em que se trabalha.
Pequena peça metálica, recurvada, de duas hastes, com que as mulheres prendem os cabelos.
Prego em forma de U para prender os arames farpados das cercas.
Peça de metal ou plástico que permite prender conjuntamente várias folhas de papel.
Grampo cirúrgico, O mesmo que agrafo.


Grampos (português brasileiro) ou agrafos (português europeu) são a carga utilizada pelo grampeador ou agrafador, e feita para prender folhas às outras ou em murais, possuindo tamanhos padronizado (em formato de U).


bookmark_borderO que é protótipo

protótipo | s. m.
pro·tó·ti·po
(grego protótupos, -ou )
nome masculino

1. Primeiro tipo ou primeiro exemplar. = MODELO, PADRÃO

2. Exemplar único feito para ser experimental antes da produção de outros exemplares.


substantivo masculino Aquilo que se faz pela primeira vez e, normalmente, é usado como padrão, sendo copiado ou imitado; modelo: protótipo de um avião.
O que foi criado primeiro; o primeiro de; original: protótipo do telefone.
[Figurado] O que traduz perfeitamente uma classe de coisas ou pessoas: era um protótipo de capitalista.
Produto unitário usado para testes feitos antes da fabricação em grande escala.
[Informática] Versão de um sistema que antecede à principal, normalmente reduzida, para ser aperfeiçoada.
Etimologia (origem da palavra protótipo). Do grego protótupos.os.on.


Protótipo é um produto de trabalho da fase de testes e/ou planejamento de um projeto. Pode se referir a um automóvel (como um carro conceptual), avião, nave espacial, navio ou qualquer outra embarcação, veículo de transporte, moveis ou produto da engenharia, como, por exemplo, um porto ou uma usina hidrelétrica, uma turbina, uma bomba hidráulica, etc. Geralmente estes produtos são testados antes em modelos físicos, em laboratórios especializados de aerodinâmica ou de hidrodinâmica.
A grande diferença desse elemento para uma maquete, é que a maquete seria em miniatura e o protótipo é em tamanho real.
Na Engenharia de Software, protótipo é um sistema/modelo (um website ou outro software) sem funcionalidades inteligentes (acesso a banco de dados, por exemplo), podendo conter apenas funcionalidades gráficas. Utilizado para fins de ilustração e melhor entendimento, geralmente em reuniões entre a equipe de Análise de Sistemas e o contratante.


bookmark_borderO que é implosão

implosão | s. f.
im·plo·são
(inglês implosion, rebentamento para dentro )
nome feminino

1. Rebentação de explosivos que provoca uma demolição centrada para dentro.

2. [Fonética]   [Fonética]   Primeira etapa da articulação de uma consoante oclusiva.

3. [Física]   [Física]   Irrupção violenta de um fluido num espaço fechado onde a pressão é menor do que a existente no exterior, provocando a sua destruição.

4. [Astronomia, Física]   [Astronomia, Física]   Colapso gravitacional de um astro quando se esgotam as suas reservas de combustível nuclear.


substantivo feminino Detonação de explosivos orientada, p. ex., para o processo de demolição com queda dos detritos para dentro de uma área limitada.


Implosão é uma técnica de demolição que utiliza explosivos para se destruir uma construção de forma rápida e controlada.
Uma implosão pode ser considerada como uma explosão controlada, pois a quantidade de explosivos utilizada é feita dentro de estritos procedimentos de engenharia que asseguram um caráter não catastrófico ao evento e que o mesmo seja controlado através de disparos cronometrados e localizados em pontos específicos da estrutura da construção, a fim de enfraquecê-la e permitir que a gravidade se encarregue de causar a queda do edifício.
A implosão, para ser realizada, deve seguir normas rígidas de segurança a fim de garantir que o objetivo de demolição seja alcançado sem causar efeitos secundários indesejados, tais como riscos à vida e ao patrimônio, uma vez que, geralmente, os edifícios a serem implodidos se encontram inseridos em um contexto urbano adensado.

O processo mecânico da implosão é causado pelo uso de explosivos, em pontos calculados da estrutura, a fim de que criem rótulas (pontos fracos, onde a estrutura possa se sofrer uma movimentação) que fazem com que ela se torne hipostática, comece a se movimentar e a colapsar.

À implosão se segue uma fase de retirada do entulho gerado ou, mais raramente, de um desmonte tradicional com equipamentos de demolição tradicionais, quando a implosão não foi totalmente bem sucedida, ou foi planejada para ser apenas parcial. Geralmente as implosões são calculadas para que a estrutura a ser implodida venha a convergir para o seu centro mas também podem ser realizadas implosões em que a estrutura tombe para um lado, desde que as condições do entorno assim permitam.