bookmark_borderO que é misticismo

misticismo | s. m.
mis·ti·cis·mo
nome masculino

1. Crença na possível comunicação entre o homem e a divindade.

2. Vida contemplativa.

3. Devoção exagerada.

4. Tendência para acreditar no sobrenatural.


substantivo masculino Tendência para crer em entidades ou forças sobrenaturais.
Crença de que uma pessoa se consegue comunicar com uma entidade espiritual e/ou receber mensagens desta.
Inclinação para viver de modo contemplativo (absorvido em pensamentos); ascetismo.
Etimologia (origem da palavra misticismo). Místico + ismo/ pelo francês mysticisme.


Misticismo (do grego μυστικός, transliterado mystikos, “um iniciado em uma religião de mistérios”) é o contato com uma divindade, verdade espiritual ou Deus através da experiência direta ou intuitiva.No livro de Jakob Böhme “O Príncipe dos Filósofos Divinos”, o misticismo se define como um tipo de religião que enfatiza a atenção imediata da relação direta e íntima com Deus, ou com a espiritualidade, com a consciência da Divina Presença. É a religião em seu mais apurado e intenso estágio de vida. O iniciado que alcançou o “segredo” é chamado um “místico”. Os antigos cristãos empregavam a palavra “contemplação” para designar a experiência mística.

“O místico é aquele que aspira a uma união pessoal ou a unidade com o Absoluto, que ele pode chamar de Deus, Cósmico, Mente Universal, Ser Supremo etc. (Lewis, Ralph M)”


bookmark_borderO que é adivinhação

adivinhação | s. f. derivação fem. sing. de adivinhar
a·di·vi·nha·ção
(adivinhar + -ção )
nome feminino

1. Acto de adivinhar. = ADIVINHAMENTO

2. Adivinha.
a·di·vi·nhar a·di·vi·nhar – Conjugar
(latim divino, -are )
verbo transitivo

1. Prever por meios naturais ou desconhecidos.

2. [Por extensão]   [Por extensão]   Prever por conjecturas ou indícios.

3. Decifrar.


substantivo feminino Previsão; suposição ou crença de que é possível prever o futuro ou de adivinhar o que está encoberto no presente e/ou no passado.
Adivinha; tipo de brincadeira que, por se tratar de um enigma, requer uma solução ou uma resposta criativa e sagaz.
Ação ou efeito de descobrir o que está oculto ou de encontrar o que se apresenta misteriosamente.
Ação ou efeito de adivinhar, de tentar descobrir algo.
Etimologia (origem da palavra adivinhação). Adivinhar + ção.


Adivinhação ou divinação, profecia, previsão, intuição, palpite, pressentimento, é o ato ou esforço de predizer coisas distantes no tempo e no espaço, especialmente o resultado incerto das atividades humanas. A adivinhação busca determinar o significado ou as causas ocultas dos acontecimentos, predizendo pensamentos ou sentimentos de outras pessoas, mudanças futuras em suas vidas, por meio de práticas variadas de consulta aos oráculos.
Nas religiões afro-brasileiras, o jogo de búzios é um exemplo das artes divinatórias, que consiste no arremesso de um conjunto de 16 búzios sobre uma mesa previamente preparada, e na análise da configuração que os búzios adotam ao cair sobre ela. O adivinho, antes reza e saúda todos os Orixás e durante os arremessos, conversa com as divindades e faz-lhes perguntas. Considera-se que as divindades afectam o modo como os búzios se espalham pela mesa, dando assim as respostas às dúvidas que lhes são colocadas.


bookmark_borderO que é senda

senda | s. f.
sen·da
(latim semita, -ae, caminho estreito, estrada, modo de vida, conduta )
nome feminino

1. Caminho estreito. = ATALHO, SENDEIRO, VEREDA

2. [Figurado]   [Figurado]   Direcção , caminho, rumo (ex.: enveredamos por uma nova senda de investigação).

3. [Figurado]   [Figurado]   Prática habitual. = HÁBITO, ROTINA


substantivo feminino Passagem estreita utilizada por pessoas ou animais de pequeno porte.
[Figurado] Direção; itinerário que se percorre para ir de um lugar para outro; o caminho: esperava uma coisa, mas sua vida tomou uma senda diferente.
[Figurado] Hábito; o que se faz por costume; prática habitual: desde criança sempre foi pela senda da música.
Etimologia (origem da palavra senda). Do latim semita.ae.


Senda, Sendeiro ou Caminho, é o termo técnico empregado em escolas de religião ou filosofia esotérica para designar um suposto percurso de progresso espiritual daquele que aspira à iluminação, à união com o divino ou a alguma espécie de iniciação.


bookmark_borderO que é esoterismo

esoterismo | s. m.
e·so·te·ris·mo
nome masculino

1. Parte de algumas filosofias antigas que se devia ocultar aos não iniciados.

2. Carácter esotérico, obscuro.


substantivo masculino Ocultismo; doutrina que se baseia em fenômenos sobrenaturais.
[Figurado] Caráter da obra cuja compreensão é difícil, hermética, enigmática.
Atitude doutrinária ou pedagógica de acordo com a qual os conhecimentos, ou saberes, geralmente os filosóficos, religiosos ou científicos, não podem ser do conhecimento da maioria, estando restritos a um número pequeno de iniciados.
Não confundir com: exoterismo.
Etimologia (origem da palavra esoterismo). Esotérico + ismo.


Esoterismo é o nome genérico que evidencia um conjunto de tradições e interpretações filosóficas das doutrinas e religiões – ou mesmo das Fraternidades Iniciáticas – que buscam transmitir um rol acerca de determinados assuntos que dizem respeito a aspectos da natureza da vida que estão sutilmente ocultos. Um sentido popular do termo é a percepção de que transmitem um conhecimento enigmático ou incomum, sempre com vetor oculto. Segundo alguns, o esoterismo é o termo para as doutrinas cujos princípios e conhecimentos não podem ou não devem ser “vulgarizados”, sendo comunicados a um restrito número de partidários adeptos.
Tais escolhas de partidários acontecem da instituição (de caráter esotérico) para indivíduo – ao manifestar interesse – para a instituição esotérica, não havendo, a rigor, um âmbito secreto, mas ritos tradicionais e burocracias internas que acontecem tanto de forma discreta e privada quanto aberta, pois a filiação não está à margem de qualquer lei. No entanto, é possível entrar em contato com o esoterismo por conta própria, isto é, desvinculado de qualquer instituição. Encontra-se esse tipo de conhecimento em leituras; e costumeiramente as bibliotecas e livrarias oferecem este gênero de acervo.
No tempo presente, com a despreocupação da sociedade para com arregimentação de conceitos variados, o esoterismo, enquanto característica sobre assuntos das coisas ocultas, tem adquirido uma deturpação na conexão com o misticismo. Não são, naturalmente, sinônimos, uma vez que o esoterismo contém variadas correntes ocultistas, ciências ocultas e mesmo correntes místicas dentro de seu rol. Logo, não são, a rigor, a mesma coisa; o misticismo desce do plano do esoterismo (que é um termo genérico), e tem a sua especificidade, onde se apresenta, costumeiramente, com práticas de ensinamento místico que conduzem à experiência empírica e comprovações fenomenológicas pessoais do que é estudado pelos seus adeptos. O considerado ‘místico’, como se reconhece, tem um propósito a alcançar e não se limita aos estudos. Portanto, temos que esoterismo é o termo que afunila e comporta toda e qualquer ciência oculta.Em suma, esoterismo evidencia a característica do conhecimento “das verdades e leis últimas que regem todo o universo”, porém ligando ao mesmo tempo o natural com o que chamam de ‘sobrenatural’.
Há doutrinas, nomeadamente as espiritualistas, que são também chamadas esotéricas. Há também, com o fenômeno da globalização e o conhecimento mútuo entre as nações e suas culturas, a percepção da compatibilidade do esoterismo com as religiões mais famosas do Oriente; a saber, o budismo, o taoismo etc., uma vez que elas têm muitos pontos de afinidade conceitual e consonância na aplicabilidade.


bookmark_borderO que é inefável

inefável | adj. 2 g.
i·ne·fá·vel
(latim ineffabillis, -e )
adjectivo de dois géneros adjetivo de dois géneros

1. Que não se pode exprimir por palavras (ex.: prazer inefável). = INDESCRITÍVEL, INDIZÍVEL

2. [Figurado]   [Figurado]   Encantador, delicioso, inebriante (ex.: perfume inefável).


adjetivo Que não pode ser nomeado, designado ou descrito, por ser naturalmente complexo, intenso ou belo; indescritível.
[Por Extensão] Que provoca grande prazer ou contentamento; inebriante.
[Por Extensão] Que não se pode descrever por palavras; inenarrável.
[Figurado] Designação de Deus: o Inefável que está acima de todos.
Etimologia (origem da palavra inefável). Do latim ineffabilis.e.


Inefável, que significa o que não pode ser expresso verbalmente, é um termo utilizado para identificar algo de origem divina ou transcendental e com atributos de beleza e perfeição tão superiores aos níveis terrenos que não pode ser expresso em palavras humanas.
Que não se pode exprimir por palavras; indizível: &
Encantador, inebriante.
Na Bíblia este termo aparece vindo da palavra grega anekdiegetos e também pode ser traduzida como inexprimível e indescritível.
Nas Upanishads indianas, a realidade absoluta ou Brahman é considerada como impensável, ou seja, estaria além dos conceitos.


bookmark_borderO que é caduceu

caduceu | s. m.
ca·du·ceu
(latim caduceus, -i ou caduceum, -i, vara que Mercúrio ou os arautos ou emissários traziam )
nome masculino

Vara ou bastão encimado por duas asas e em que se enroscam duas serpentes cujas cabeças ficam viradas uma para a outra no topo, atributo do deus Mercúrio (ex.: o caduceu costuma empregar-se como símbolo do Comércio).Confrontar: saduceu.


substantivo masculino Bastão de loureiro ou de oliveira enlaçado por duas serpentes e com duas asas na extremidade superior. (Insígnia de Mercúrio, que simboliza a paz e o comércio.).
Emblema dos corpos de saúde, composto de um feixe de varas em torno do qual se enrola a serpente de Epidauro e que tem na extremidade superior o espelho da Prudência.


O caduceu ☤ ou emblema de Hermes (Mercúrio) é um bastão em torno do qual se entrelaçam duas serpentes e cuja parte superior é adornada com asas. É um antigo símbolo, cuja imagem pode ser vista na taça do rei Gudea de Lagash, 2.600 anos a.C., e sobre as tábuas de pedra denominadas, na Índia, nagakals. Esotericamente, está associado ao equilíbrio moral, ao caminho de iniciação e ao caminho de ascensão da energia kundalini. A serpente da direita é chamada Od, que representa a vida livremente dirigida; a da esquerda Ob, vida fatal e o globo dourado no cimo Aur, que representa a luz equilibrada. Estas duas serpentes opostas figuram forças contrárias que podem se associar mas não se confundir. É frequentemente confundido com o símbolo da medicina, o bordão de Esculápio ou bastão de Asclépio.


bookmark_borderO que é reencarnação

reencarnação | s. f. derivação fem. sing. de reencarnar
re·en·car·na·ção
(re- + encarnação )
nome feminino

Acto ou efeito de reencarnar ou de entrar num corpo que não era o que ocupava numa existência anterior. (Forma considerada preferível a reincarnação.)
Ver também dúvida linguística: reedição ou re-edição, com o novo Acordo?.

re·en·car·nar re·en·car·nar – Conjugar
(re- + encarnar )
verbo transitivo, intransitivo e pronominal

Entrar uma alma num corpo que não era o que ocupava numa existência anterior. (Forma considerada preferível a reincarnar.)
Ver também dúvida linguística: reedição ou re-edição, com o novo Acordo?.


substantivo feminino Ato de reencarnar; nova encarnação.
[Espiritismo] Crença de que, após a morte, a alma da pessoa morta volta à vida pelo corpo de outra pessoa: acreditam que ele é a reencarnação de Mozart.
[Religião] Pelo Cristianismo, ressurreição dos corpos no dia Juízo Final ou no dia do julgamento final.
[Figurado] Retorno de algo com uma nova forma, aspecto.
Etimologia (origem da palavra reencarnação). Reencarnar + ção.


Reencarnação é uma ideia central de diversos sistemas filosóficos e religiosos, segundo a qual uma porção do Ser é capaz de subsistir à morte do corpo. Chamada consciência, espírito ou alma, essa porção seria capaz de ligar-se sucessivamente a diversos corpos para a consecução de um fim específico, como o auto-aperfeiçoamento ou a anulação do carma. A reencarnação pode ser definida como a ação de encarnar-se sucessivas vezes, ou seja, derivada do conceito aceito por doutrinas religiosas e filosóficas de que, na morte física, a alma não entra num estágio final, mas volta ao ciclo de renascimentos. No Ocidente, Heródoto menciona esta doutrina como sendo de origem egípcia, sendo que nessa concepção a reencarnação se dava instantaneamente após a morte, passando a alma para uma criatura que estava nascendo (que poderia ser da terra, da água ou do ar), percorrendo todas as criaturas em um ciclo de três mil anos.A reencarnação encontra defesa na filosofia desde as tradições indianas, no Oriente, e em Pitágoras no Ocidente. Atualmente, este conceito é aceito por filosofias e religiões do mundo todo, em especial na Ásia. É chamada também de transmigração da alma e metempsicose (esta última denominação é mais encontrada em filosofias orientais em que admite-se que alma pode regressar em corpos de animais).
Objeto de estudo da parapsicologia (considerada por alguns como pseudociência, enquanto por outros como um campo de pesquisa psicológica cientificamente válido), o consenso científico atual não suporta as alegações deste e de outros supostos fenômenos paranormais.


bookmark_borderO que é clarividência

clarividência | s. f.
cla·ri·vi·dên·ci·a
nome feminino

Sagacidade; penetração.


substantivo feminino Propriedade de clarividente, que vê claramente, com clareza.
[Espiritismo] Capacidade do médium de perceber, sem a ajuda dos sentidos, o mundo que o rodeia.
Visão clara e penetrante das coisas.
Discernimento correto, claro, adequado; sagacidade.
[Popular] Capacidade para perceber o mundo espiritual, entidades espirituais, auras.
Etimologia (origem da palavra clarividência). Claro + i + vidência; pelo francês clairvoyance.


Clarividência, segundo a parapsicologia, é a capacidade de obter conhecimento de evento, ser ou objeto, sem a utilização de quaisquer canais sensoriais humanos conhecidos e sem a utilização de Telepatia. O termo “Clarividência” também é aplicado, em certas escolas de espiritualismo e ocultismo, à chamada “visão espiritual”, que permite enxergar planos espirituais ou pelo menos algo pertencente a tais planos. No caso específico do Espiritismo, clarividência, dupla vista e segunda vista são sinônimos. Já lucidez refere-se de modo especial à clarividência sonambúlica.


bookmark_borderO que é mago

mago | s. m. | adj.
ma·go
(latim magus, -i, do grego mágos, -ou )
nome masculino

1. Sacerdote da religião de Zoroastro ou Zaratustra.

2. [Por extensão]   [Por extensão]   Mágico, feiticeiro.adjectivo adjetivo

3. [Figurado]   [Figurado]   Encantador, muito bonito; fascinador.

4. [Religião]   [Religião]   Diz-se de cada um dos três reis que adoraram a Jesus Cristo recém-nascido.


substantivo masculino Sábio que, entre os persas, era especialista no estudo dos astros.
[Religião] Os três reis que presenciaram o nascimento de Jesus Cristo.
Adivinho; quem faz previsões ou se julga capaz de adivinhar.
Bruxo; quem faz feitiçaria ou bruxaria.
adjetivo Encantador; capaz de seduzir ou encantar: o mago poder das palavras.
Etimologia (origem da palavra mago). Do latim magus.i.


Mago (em latim: magus; em grego clássico: μάγος; transl.: mágos; em acádio: maguš; em persa antigo: magu-; em parta: mgw) é o título que designa os sacerdotes zoroastristas nos Impérios Medo, Aquemênida, Arsácida e Sassânida. Sob os sassânidas, o sacerdote superior ainda utilizava o título de mobede (em persa médio: mowbed; em persa antigo: <* magu-pati- , lit. "chefe dos magos") ou magopetes (em armênio: magpet). Na inscrição Feitos do Divino Sapor, o xá Sapor I (r. 240–270) chamou seus sacerdotes de antropo mago (em grego clássico: ανθρωποις μαγοις; transl.: anthropois magois) e mgwGBRʾ.