bookmark_borderO que é humano

humano | adj. | s. m. | s. m. pl.
hu·ma·no
(latim humanus, -a, -um )
adjectivo adjetivo

1. Do homem ou a ele relativo.

2. Bondoso, benfazejo, compassivo.substantivo masculino

3. O homem.
humanossubstantivo masculino plural

4. Os homens, o género humano.


adjetivo Relacionado com o homem, indivíduo dotado de inteligência e linguagem articulada, pertencente à espécie humana; próprio, característico de homem; desenvolvido por homens.
Bondoso; que é piedoso, indulgente, compreensivo: mostrou-se humano.
[Por Extensão] Sem teor divino; que não provém de Deus: comportamento humano.
substantivo masculino Homem; o ser humano; o indivíduo que pertence à espécie humana.
Etimologia (origem da palavra humano). Do latim humanus.a.um.


Humano (taxonomicamente Homo sapiens), termo que deriva do latim “homem sábio”, ser humano, ser pessoa, gente ou homem, é a única espécie animal de primata bípede do género Homo ainda viva. A espécie surgiu há cerca de 350 mil anos na região leste da África e adquiriu o comportamento moderno há cerca de 50 mil anos. Entretanto, evidências arqueológicas publicadas em 2017 sugerem que a humanidade pode ter se espalhado por todo o continente africano ainda antes, cerca de 300 mil anos atrás.Os membros dessa espécie têm um cérebro altamente desenvolvido, com inúmeras capacidades como o raciocínio abstrato, a linguagem, a introspecção e a resolução de problemas complexos. Esta capacidade mental, associada a um corpo ereto, possibilitou o uso dos braços para manipular objetos, fator que permitiu aos humanos a criação e a utilização de ferramentas para alterar o ambiente à sua volta mais do que qualquer outra espécie de ser vivo. Outros processos de pensamento de alto nível, como a autoconsciência, a racionalidade e a sapiência, são considerados características que definem uma “pessoa”.O Homo sapiens surgiu na África Oriental por volta de 300 mil anos atrás, depois se espalhou para o leste do Mediterrâneo em torno de 100 mil a 60 mil anos atrás e pode ter chegado na China há 80 mil anos. Atualmente os seres humanos estão distribuídos em toda a Terra. Em novembro de 2011, a população humana foi estimada em cerca de 7 bilhões de indivíduos pela Organização das Nações Unidas. Desde o surgimento da civilização, os humanos são uma forma dominante de vida biológica, em termos de distribuição espacial e efeitos sobre a biosfera do planeta.
Como a maioria dos primatas superiores, os seres humanos são sociais por natureza, sendo particularmente hábeis em utilizar sistemas de comunicação, principalmente verbal, gestual e escrita, para se expressar, trocar ideias e se organizar. Os humanos criaram complexas estruturas sociais compostas de muitos grupos cooperantes e concorrentes, de famílias até nações. As interações sociais entre os humanos criaram uma variedade extremamente grande de tradições, rituais, normas sociais e éticas, leis e valores, que em conjunto formam a base da sociedade humana. A cultura humana é marcada pelo apreço pela beleza e estética, o que, combinado com o desejo de expressão, levou a inovações como a arte, a escrita, a literatura e a música. O Homo sapiens, como espécie, tem como característica o desejo de entender e influenciar o ambiente à sua volta, procurando explicar e manipular os fenômenos naturais através da filosofia, artes, ciências, mitologia e da religião. Esta curiosidade natural levou ao desenvolvimento de ferramentas e habilidades avançadas. O ser humano é a única espécie conhecida capaz de criar o fogo, cozinhar seus alimentos, vestir-se, além de utilizar várias outras tecnologias. Os humanos passam suas habilidades e conhecimentos para as próximas gerações e, portanto, são considerados dependentes da cultura.


bookmark_borderO que é asno

asno | s. m. | adj.
as·no
(latim asinus, -i, burro, jumento )
substantivo masculino

1. Mamífero quadrúpede (Equus asinus) da família dos equídeos . = BURRO, JUMENTO

2. [Depreciativo]   [Depreciativo]   Pessoa estúpida. = BURRO, JUMENTOadjectivo adjetivo

3. Parvo, ignorante, pedante.

4. [Popular]   [Popular]   Atrevido.Confrontar: asmo.


substantivo masculino Mamífero. Aspecto comum de alguns mamíferos da família dos equídeos; burro ou jumento.
[Figurado] Pessoa que não possui inteligência; quem não é inteligente; burro.
Peixes. Tipo de peixe cuja coloração amarelada possui manchas esverdeadas ou azul-escuras; cangulo-da-parede.
Etimologia (origem da palavra asno). Do latim asinus.i.


O Asno (nome científico: Equus africanus asinus) é uma subespécie doméstica do Asno-selvagem-africano. É um mamífero perissodáctilo da família Equidae, cujo nome popular é jumento, jegue, jerico, burro ou ainda asno-doméstico. De tamanho médio (conforme a raça), focinho e orelhas compridas, é utilizado desde a Pré-história como animal de carga. Os ancestrais selvagens dos asnos foram domesticados por volta de 5 000 a.C., praticamente ao mesmo tempo que os cavalos, e, desde então, têm sido utilizados pelos homens como animais de carga e montaria.No Brasil, o termo “burro” pode designar não a espécie Equus africanus asinus, mas o cruzamento entre essa espécie e a Equus ferus caballus (cavalo) quando resulta num animal de gênero macho, aquilo que em Portugal se designa como “macho”; quando esse mesmo cruzamento resulta num espécime fêmea, é designado como “mula”.Os asnos classificam-se dentro da ordem dos Perissodáctilos, e à família Equidae, à qual também pertencem os cavalos, pertencendo ambos a um único gênero, os Equídeos (Equus).


bookmark_borderO que é teiú

teiú | s. m.
tei·ú
(tupi te’yu, lagarto )
nome masculino

1. [Brasil]   [Brasil]   [Zoologia]   [Zoologia]   Grande lagarto (Tupinambis teguixin) da família dos teiídeos, nativo da América do Sul. = TEIÚ-AÇU, TEJU, TEJUAÇU, TIÚ

2. [Brasil]   [Brasil]   [Botânica]   [Botânica]   Planta morácea brasileira.


substantivo masculino [Zoologia] Espécie de lagarto terrestre, da família dos teiídeos, de coloração, geralmente, acinzentada cujas manchas ou faixas em branco, preto ou amarelo estão localizadas em seu dorso; possui o ventre de cor clara; normalmente, pode atingir 50 centímetros de comprimento, sendo encontrado do norte do Brasil ao norte da Argentina.
[Botânica] Tipo de árvore oriunda de regiões tropicais cujas sementes produzem óleo.
Etimologia (origem da palavra teiú). Do tupi te’yu.


O gênero de répteis Tupinambis, da família Teiidae, é popularmente conhecido como teiú, tiú, teju açu, lagartiu, teju, tegu, jacuraru, jacuaru, jacuruaru, jacruaru e caruaru. Compreende os maiores lagartos do Novo Mundo (podem atingir até 2 metros de comprimento) e abrange sete espécies em dois gêneros, todas nativas da América do Sul. São elas:
1 – Gênero Tupinambis:

Tupinambis teguixin L. (teiú-branco)
Tupinambis rufescens (teiú-argentino ou teiú-vermelho)
Tupinambis palustris (teiú-palustre)
Tupinambis longilineus (teiú-comprido)
Tupinambis dusenil (teiú-mascarado)
Tupinambis quadrilineatus (teiú-de-quatro-linhas)2 – Gênero Salvator:

Salvator merianae (teiú-comum ou teiú-gigante)


bookmark_borderO que é lobo

lobo | s. m. lobo | s. m.
lo·bo |ó| lo·bo |ó| 2
(grego lóbos, -oû )
nome masculino

1. [Anatomia]   [Anatomia]   Parte arredondada e saliente de um órgão.

2. [Anatomia]   [Anatomia]   Parte inferior da orelha humana, de tecido mole. = LÓBULO

3. Jogo popular.Plural: lobos |ô|. Plural: lobos |ô|.
lo·bo |ô| lo·bo |ô| 1
(latim lupus, -i )
nome masculino

1. [Zoologia]   [Zoologia]   Mamífero carnívoro (Canis lupus) da família dos canídeos, com pelagem cinzenta amarelada, que vive nas florestas da Europa, da Ásia e da América.

2. Máquina de abrir a lã (nas fábricas de lanifícios).

3. Homem de maus instintos.

comer como um lobo • Comer muito.

lobo do mar • Marinheiro experimentado e valente.

quem não quer ser lobo não lhe veste a pele • Expressão usada para dizer que quem não quer sofrer contrariedades, não se mete em perigos.Plural: lobos |ô|. Plural: lobos |ô|.


substantivo masculino Parte arredondada e saliente de qualquer órgão: os lobos do cérebro.
[Anatomia] Parte inferior, flexível, pendente da orelha; lobo da orelha.
[Odontologia] Uma das principais divisões da coroa do dente.
[Botânica] Porção mais arredondada da folha.
Etimologia (origem da palavra lobo). Talvez do francês lobe, ao grego lobós.
substantivo masculino Mamífero que se alimenta de carne, Canis lupus, que vive em grupos, pode chegar aos dois metros de comprimento, com pelagem cinza.
[Figurado] Aquele que expressa perversidade, maldade.
[Figurado] Pessoa que prefere se esquivar do convívio social.
Etimologia (origem da palavra lobo). Do latim lupus, i.


Lobo-cinzento (nome científico: Canis lupus) é uma espécie de mamífero canídeo do gênero Canis. É um sobrevivente da Era do Gelo, originário do Pleistoceno Superior, cerca de 300 mil anos atrás. É o maior membro remanescente selvagem da família canidae. O sequenciamento de DNA e estudos genéticos reafirmam que o lobo-cinzento é ancestral do cão doméstico (Canis lupus familiaris), contudo alguns aspectos desta afirmação têm sido questionados recentemente. Uma série de outras subespécies do lobo-cinzento foram identificadas, embora o número real de subespécies ainda esteja em discussão. Os lobos-cinzentos são tipicamente predadores ápice nos ecossistemas que ocupam. Embora não sejam tão adaptáveis à presença humana como geralmente ocorre com as demais espécies de canídeos, os lobos se desenvolveram em diversos ambientes, como florestas temperadas, desertos, montanhas, tundras, taigas, campos e até mesmo em algumas áreas urbanas. O lobo-cinzento (Canis lupus), o lobo-vermelho (Canis rufus) e o lobo-etíope (Canis simensis) são as únicas três espécies classificadas como lobos. Os demais lobos correspondem a subespécies derivadas das três espécies citadas anteriormente.


bookmark_borderO que é coelho

coelho | s. m.
co·e·lho |â| ou |ê| co·e·lho |ê|
(latim cuniculus, -i )
nome masculino

1. [Zoologia]   [Zoologia]   Designação dada a diversos mamíferos lagomorfos da família dos leporídeos, muito prolíferos, de cauda curta, orelhas e patas longas, cuja raça selvagem, ou coelho bravo, escava luras nos terrenos arenosos e arborizados, e é a origem do coelho doméstico.

2. [Culinária]   [Culinária]   Carne desse animal, usada na alimentação.

3. [Ictiologia]   [Ictiologia]   Peixe parecido ao ruivo.

4. [Regionalismo]   [Regionalismo]   Cada um dos dois pedaços compridos de carne que se tiram dos lados do lombo do porco. = LOMBELO

matar dois coelhos de uma (só) cajadada • Conseguir dois resultados ao mesmo tempo ou com a mesma acção .


substantivo masculino Mamífero roedor da família dos leporídeos, grandemente prolífico. (O coelho selvagem, do qual descende o coelho doméstico, cava tocas nos terrenos arenosos e cobertos de árvores; pode pesar 1,5 kg; tem anualmente três ou quatro ninhadas com 4 a 10 filhotes cada uma. O coelho doméstico atinge às vezes 10 kg e tem seis ou sete ninhadas anuais, de 10 a 15 filhotes cada uma.).
Carne comestível do coelho: comer um guisado de coelho.
Ter dente de coelho, encerrar mistério.
Matar dois coelhos com (de) uma (só) cajadada, tirar dois proveitos de um só esforço.


Os coelhos são mamíferos lagomorfos da família dos leporídeos, em geral dos gêneros Oryctolagus e Sylvilagus. Caracterizam-se pela cauda curta, as orelhas e patas compridas. Esses pequenos mamíferos encontram-se facilmente em muitas regiões do planeta. O termo é utilizado para referir as espécies de oito géneros, incluindo o coelho-de-amami (Pentalagus), os coelhos-americanos (Sylvilagus) e o coelho-pigmeu (Brachylagus). Alguns autores[1] incluem o género Caprolagus no grupo dos coelhos (coelho-asiático), mas a maioria classifica-o como pertencente às lebres. A espécie mais comum é a Oryctolagus cuniculus, ou coelho-europeu.
O ser humano introduziu o coelho-europeu na Austrália no século XIX, em um episódio que perturbou o meio ambiente naquele país. Ao chegar na Austrália, o coelho-europeu multiplicou-se com uma taxa muito elevada por não ter predador natural, e se transformou num empecilho que prejudicou economicamente a agricultura. A totalidade dos esforços para o controle da situação não tiveram utilidade. Mas um dia chegou a disseminação da mixomatose infecciosa. A mixomatose infecciosa é uma doença endêmica entre os coelhos brasileiros. Porém, o índice provável de fatalidade no coelho-europeu foi de infelizmente 99% dos casos.
As orelhas e pernas dos coelhos são compridas. Apesar disso, o tamanho das orelhas e das pernas dos coelhos é pequeno em relação ao das lebres verdadeiras. O comprimento das caudas dos coelhos é curta. Porém, os coelhos são animais que correm muito. Os dois gêneros a que pertencem os coelhos são o Oryctolagus e o Sylvilagus, Oryctolagus é o gênero que representa o coelho europeu comum. Já, o Sylvilagus tem uma grande quantidade de espécies dos Estados Unidos. Ao gênero Sylvilagus pertence o tapiti ou coelho-do-mato brasileiro. A maioria de suas espécies é acostumada a iniciar abertura de galerias no subsolo. No subsolo, uma diversidade de gerações são sucedidas nos ninhos. O corpo do coelho também tem um tamanho sempre pequeno em relação ao das lebres.

De acordo com a classificação científica, os coelhos são pertencentes, ao reino Animalia, ao filo Chordata, ao subfilo Vertebrata, à classe Mammalia, à ordem Lagomorpha, à família Leporidae.Os coelhos são mamíferos com a maior taxa de metais pesados dentre todos os animais comuns na dieta humana.


bookmark_borderO que é maçarico-real

maçarico-real | s. m.
ma·ça·ri·co·-re·al
nome masculino

[Ornitologia]   [Ornitologia]   Ave limícola migratória (Numenius arquata), da família dos escolopacídeos, com cerca de 60 centímetros de comprimento, plumagem acastanhada, bico longo, estreito e curvado.Plural: maçaricos-reais. Plural: maçaricos-reais.



O maçarico-real (Numenius arquata) é uma ave limícola da família Scolopacidae. É um dos maiores membros da sua família e distingue-se dos outros maçaricos pelo seu grande tamanho e pelo longo bico recurvado.
Nidifica principalmente na Europa central. Alguns indivíduos migram para sul e invernam em Portugal, sobretudo nos grandes estuários.


bookmark_borderO que é tinhorão

tinhorão | s. m.
ti·nho·rão
nome masculino

[Botânica]   [Botânica]   Planta arácea do Brasil.


substantivo masculino [Botânica] Nome comum às ervas aráceas da América tropical, do gênero Caládio, particularmente a espécie Caladium bicolor, muito cultivada em jardins por folhas grandes, manchadas ou mosqueadas de branco e vermelho; papagaio, tajá.
[Por Extensão] Aspecto de várias espécies que derivam dessa espécie e apresentam as mais variadas formas e tamanhos.
Etimologia (origem da palavra tinhorão). De origem questionável; talvez por influência do Tupi.


O tinhorão (Caladium bicolor) é uma planta bulbosa muito apreciada devido à sua folhagem ornamental. Ela apresenta folhas grandes, rajadas ou pintalgadas, com duas ou mais cores e tonalidades de branco, verde, rosa ou vermelho. As inflorescências têm importância ornamental secundária e são muito parecidas com as do lírio-da-paz (Spathiphyllum wallisi), sendo brancas ou esverdeadas e podem ser pintalgadas como as folhas. A floração ocorre no verão. Também é conhecida pelos nomes de caládio, tajá, taiá e coração-de-jesus.
Há mais de 1000 variedades de tinhorão atualmente, algumas são mais indicadas para o jardim e outras devem ser cultivadas em ambientes internos. Prestam-se para a formação de maciços e bordaduras, além de vasos e jardineiras. Durante o inverno o tinhorão entra em repouso e aparenta estar morto, mas emite novas brotações na primavera. Neste período as adubações devem ser suspensas e podemos remover os bulbos e guardá-los em local seco, sombreado e fresco.
O tinhorão também é considerado uma planta muito tóxica, devido a presença de cristais de oxalato de cálcio e saponinas em suas folhas. O contato com destas substâncias com os olhos, mucosas e pele pode provocar intensa ardência, inflamação e vermelhidão. A ingestão pode provocar edema de glote e consequente asfixia e morte. Deve estar longe do alcance de crianças e animais domésticos.
Devem ser cultivados sob luminosidade difusa e fraca, pleno sol ou meia-sombra, de acordo com a variedade. Em solo fértil, leve e enriquecido com matéria orgânica, com regas regulares. O tinhorão aprecia a umidade, mas não tolera o encharcamento. Multiplica-se por separação dos bulbos quando a planta entra em repouso.


bookmark_borderO que é codornizão

codornizão | s. m.
co·dor·ni·zão
(codorniz + -ão )
nome masculino

[Ornitologia]   [Ornitologia]   Ave pernalta ribeirinha de arribação. = RABICOELHA, RABISCOELHA


substantivo masculino Ave pernalta, (crex pratensis).
Etimologia (origem da palavra codornizão). De codorniz.


O codornizão (Crex crex) é uma ave gruiforme da família Rallidae de hábitos migratórios que ocorre na Eurásia e África. Era considerado o único representante do género Crex, até a Crecopsis egregia ter sido reclassificada como Crex egregia.
O codornizão é uma ave de médio porte, com 27 a 30 cm de comprimento e cerca de 50 cm de envergadura. A plumagem é bege escamado de negro no dorso, bege na zona da garganta e branca na barriga. As asas são castanhas avermelhadas, muito características quando em voo. As patas são longas e de cor clara.
Esta espécie é migratória, passando a época de reprodução a Norte, na Europa e Ásia, e os meses de Novembro a Abril no Sul de África. Habita zonas de vegetação rasteira, bancos de rios e áreas agrícolas, onde se alimenta de insetos, aracnídeos, e outros pequenos invertebrados. Por vezes, suplementa a alimentação com folhas, rebentos e sementes.
O codornizão tem hábitos solitários durante a maior parte do ano. É essencialmente terrestre e confia na camuflagem da sua coloração para se esconder de predadores. Quando ameaçado, realiza voos curtos.
Apesar do nome, não está relacionado com as codornizes, que são aves galliformes.


bookmark_borderO que é corrupião

corrupião | s. m.
cor·ru·pi·ão
(corrupio + -ão )
nome masculino

[Ornitologia]   [Ornitologia]   Ave icterídea, canora e facilmente domesticável, do Brasil.


substantivo masculino Também chamado sofrê, concriz ou joão-pinto, é uma canora do Brasil, domesticável, de cerca de 20cm de comprimento, que se destaca pela plumagem e pelo canto.
Embora predominantemente negro, possui penas amarelas e alaranjadas na parte posterior do dorso, no peito e no ventre. As asas têm discretos toques brancos. Além de emitir seu próprio canto, em trinos prolongados, é capaz de imitar o de outras aves, ou mesmo certos trechos de música. Sua habilidade no canto é tão grande que uma espécie amazônica, muito valorizada, é chamada de rouxinol-do-rio-negro. Ocorre com bastante frequência no Norte e Nordeste, e em menor escala no Sudeste do Brasil.


O corrupião (Icterus jamacaii), também conhecido como sofrê ou concriz, é uma espécie de pássaro da família Icteridae.
Pode ser encontrada nos seguintes países ou regiões: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Venezuela e Antilhas. Seu canto é muito melodioso e possui a notável capacidade de imitar cantos de outras aves, além de sons musicais.


bookmark_borderO que é ferro-velho

ferro-velho | s. m. | s. m. pl.
fer·ro·-ve·lho |é| fer·ro·-ve·lho |é|
nome masculino

1. Pessoa que compra e vende objectos usados. = ADELO

2. Pessoa ou estabelecimento que compra e vende sucata ou aparelhos deteriorados.

3. Depósito de artefactos ou aparelhos deteriorados. = SUCATA
ferros-velhosnome masculino plural

4. Objectos domésticos deteriorados e de pouco valor.Plural: ferros-velhos. Plural: ferros-velhos.



O ferro-velho (Euphonia pectoralis) é uma ave passeriforme que habita parte do Brasil e o Paraguai. Tais aves medem cerca de 11 cm de comprimento, sendo que os machos possuem plumagem azul-escura, tufos amarelos nas laterais do peito e barriga castanha, enquanto as fêmeas são esverdeadas. Tais aves são conhecidas ainda pelos nomes de alcaide, gaita, gaturamo-rei, serrador, tieté e tietê.