bookmark_borderO que é agressão

agressão | s. f.
a·gres·são
nome feminino

1. Acção de agredir.

2. Pancada.

3. Ferimento.

4. Insulto.Confrontar: acreção.


substantivo feminino Ação ou efeito de agredir.
Agredir (fisicamente ou moralmente) alguém.
Ação que demonstra hostilidade; em que há provocação.
[Jurídico] Ação contra o Estado que, manifestada pelas forças militares, não constitui guerra.
[Psicologia] Tendência autodestrutiva; comportamento destrutivo direcionado a outra pessoa.
Comportamento Animal. Confrontação em que um animal intimida outro.
Etimologia (origem da palavra agressão). Do latim aggressio.onis.


Agressão é um ato em que um indivíduo prejudica ou lesa outro(s) de sua própria espécie intencionalmente. O comportamento agressivo em humanos pode ser definido em termos gerais como um comportamento social hostil, como o de infligir dano ou causar prejuízo a uma pessoa ou grupo. Ainda é um tema controverso se esse comportamento de causar danos em alguém é devido à existência de um instinto ou se é resultante de múltiplas determinações motivacionais e circunstanciais. Desde o final do século XX, diversos estudos têm apontado para o fato de que ambos os fatores estão presentes na manifestação desse fenótipo. A agressão pode ter benefícios adaptativos ou impactos negativos para a espécie. Na espécie humana, além da agressão capaz de causar lesão corporal, existem vários tipos de agressão: dirigida, verbal, deslocada etc., definidas por critérios de classificação jurídicos ou oriundos de diversas disciplinas científicas. A agressão distingue-se da predação por corresponder ao instinto de combate do animal e do homem dirigido contra o seu próprio congénere.Segundo definição da Organização Mundial da Saúde, considera-se violência como o uso de força ou poder, real ou apenas ameaçado, contra si próprio, contra outra pessoa, ou contra um grupo ou uma comunidade, que resulte ou tenha possibilidade de resultar em lesão, morte, dano psicológico, deficiência de desenvolvimento ou privação (OMS, 2002). Os comportamentos agressivos são associados com problemas de ajustamento e diversos sintomas psicopatológicos e transtornos, tais como Transtorno de Personalidade Antissocial, Transtorno de Personalidade Borderline, Transtorno Explosivo Intermitente, Esquizofrenia e Transtorno de Humor Bipolar .


bookmark_borderO que é estereotipia

estereotipia | s. f.
es·te·re·o·ti·pi·a
(estereótipo + -ia )
nome feminino

1. Arte de estereotipar.

2. [Artes gráficas]   [Artes gráficas]   Imprimir com o estereótipo.

3. [Patologia]   [Patologia]   O mesmo que estereótipo.


substantivo feminino Tipografia. Ação de reproduzir, uma composição tipográfica, numa chapa por meio de um molde feito em matriz sólida.
[Por Extensão] Tipografia. A chapa com a qual pode ser realizada essa ação; estereótipo.
Tipografia. Parte situada numa oficina tipográfica em que esse tipo de ação e/ou composição pode ser feita.
Psicopatologia. Modo de agir caracterizado pela repetição verbal ou motora; comportamento automático desprendido de uma realidade palpável.
Etimologia (origem da palavra estereotipia). Estereo + tip(o) + ia.


A estereotipia é uma ação repetitiva ou ritualística, proveniente do movimento, postura, ou fala. Estereótipos podem ser movimentos simples, como balançar o corpo, ou complexos, como a auto-carícia, cruzamento e descruzamento de pernas, e posição de marcha. A estereotipia pode ser encontrada em pessoas com deficiência intelectual, transtornos do espectro autista, discinesia tardia e transtorno do movimento estereotipado. Alguns estudos mostram estereotipias associadas a alguns tipos de esquizofrenia. A demência frontotemporal é também uma causa neurológica na qual comportamentos repetitivos e estereotipias é característica comum. Várias causas têm sido propostos para a estereotipia, e várias opções de tratamento estão disponíveis.Estereotipia é às vezes chamada de stimming no autismo, ou comportamento de auto-estimulação, sob a hipótese de que os sentidos do indivíduo são estimulados. Medicamentos também podem influenciar com efeitos colaterais. Entre as pessoas com degeneração lobar frontotemporal, mais da metade (60%) apresentaram estereotipias.


bookmark_borderO que é notívago

noctívago ou notívago noctívago | adj. s. m.
noc·tí·va·go |òct| ou |òt | noc·tí·va·go |òct| ou no·tí·va·go |òt| noc·tí·va·go |òct|
(latim noctivagus, -a, -um )
adjectivo e substantivo masculino adjetivo e substantivo masculino

Que ou aquele que anda ou vagueia de noite.• Dupla grafia pelo Acordo Ortográfico de 1990: notívago. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:noctívago.
• Grafia no Brasil: noctívago. • Grafia em Portugal:notívago.


adjetivo Característica de quem caminha à noite ou possui uma rotina, hábitos ou costumes noturnos: quem não usa as noites para dormir é chamado de notívago.
substantivo masculino Pessoa que possui essas características: animal notívago; sujeito notívago.
Indivíduo que admira a vida noturna; que prefere conviver à noite.
Etimologia (origem da palavra notívago). Do latim noctivagus.a.um.


Na biologia, um notívago, noctívago ou, ainda, animal noturno, descreve o comportamento observado em alguns animais que dormem pelo dia e tornam-se ativos durante a noite.A maioria dos seres vivos tem, na noite, o período de descanso, muitas vezes com profundas alterações no metabolismo, tais como: redução dos batimentos cardíacos, diminuição da temperatura corporal (animais homeotérmicos) ou substituição da fotossíntese pela respiração (vegetais superiores).
São denominados notívagos os seres que têm, no período noturno, o de maior atividade, tais como morcegos, anfíbios e felinos.


bookmark_borderO que é comportamento

comportamento | s. m. derivação masc. sing. de comportar
com·por·ta·men·to
nome masculino

Modo de comportar-se.
com·por·tar com·por·tar – Conjugar
verbo transitivo

1. Poder conter em si.

2. Suportar.

3. Admitir; sofrer.verbo pronominal

4. Portar-se, proceder.

5. Haver-se.


substantivo masculino Modo de se comportar, de proceder, de agir diante de algo ou alguém.
Conjunto das atitudes específicas de alguém diante de uma situação, tendo em conta seu ambiente, sociedade, sentimentos etc.
Reação que se tem diante de uma situação: comportamento do vento.
Maneira de funcionamento de algo: comportamento dos órgãos.
[Psicologia] Conjunto de ações de um indivíduo observáveis objetivamente, tendo em conta seu meio social.
[Psicologia] Estudo sistemático das reações individuais aos estímulos.
Etimologia (origem da palavra comportamento). Comportar + mento; pelo francês comportement.


O comportamento é definido como o conjunto de reações de um sistema dinâmico face às interações e renovação propiciadas pelo meio onde está envolvido. Exemplos de comportamentos são: comportamento social, comportamento humano, comportamento informacional (o que o indivíduo faz com relação à informação), comportamento animal, comportamento atmosférico etc..


bookmark_borderO que é catação

catação | s. f.
ca·ta·ção
(catar + -ção )
nome feminino

Acto ou efeito de catar. = CATA, CATAGEM


substantivo feminino Ação de catar, de procurar insistentemente por alguma coisa, de retirar as impurezas de algo.
Ver também: peneiração.
Etimologia (origem da palavra catação). Catar + ção.


Em zoologia, a catação (ou grooming em inglês) se refere ao hábito presente em diversos mamíferos, especialmente os primatas, de afagar a pele ou os pêlos e catar ectoparasitas. Quando a catação é feita entre membros da comunidade, ela é denominada de catação social, tendo o fim de fortalecer os vínculos afetivos e manter a unidade e saúde do grupo. Quando é feita em si próprio, denomina-se autocatação (selfgrooming) e tem a finalidade de manter a higiene própria.


bookmark_borderO que é bando

bando | s. m. bando | s. m. bandó | s. m. Será que queria dizer bandó?
ban·do 2
(italiano bando )
substantivo masculino

[Pouco usado]   [Pouco usado]   Anúncio público.
ban·do ban·do 1
substantivo masculino

1. Grupo de pessoas para um fim comum.

2. Ajuntamento de aves ou outros animais.

3. Grupo de indivíduos que percorrem a localidade anunciando uma festa ou espectáculo público.

4. Rancho, facção , partido.

5. Grupo de malfeitores ou de pessoas consideradas pouco recomendáveis. = CATERVA, QUADRILHA, SÚCIA

6. Tropa indisciplinada.

7. Pregão solene.

bando precatório • Grupo de pessoas que vai pelas ruas implorando a caridade pública em benefício próprio ou alheio.
ban·dó ban·dó
(francês bandeau )
substantivo masculino

Cada uma das duas porções de cabelo que, na cabeça, se apartam por meio de risca e se enrolam ou assentam sobre os temporais (ex.: tinha o cabelo dividido em dois bandós). = MARRAFA


substantivo masculino Qualquer conjunto de animais ou agrupamento de pessoas: bando de pássaros; bando de funcionários.
Aqueles que fazem parte de um partido ou organização.
[Jurídico] Aglomeração de pessoas que se juntam para praticar crimes; quadrilha.
Conjunto de famílias que habita determinada região, compartilhando dos mesmos hábitos ou cultura: bando de marroquinos.
expressão Em bando. De modo único; na totalidade: saíram em bando.
Etimologia (origem da palavra bando). Do latim bandum.
substantivo masculino [Pouco Uso] Anúncio que se faz publicamente; proclamação.
Etimologia (origem da palavra bando). Do italiano bando; pelo francês ban.


Em ornitologia, um bando é um grupo de aves que se reúne durante o voo ou durante a procura de comida. O termo é equivalente à manada entre os mamíferos. Os benefícios do agrupamento em bando são vários e os bandos são formados para propósitos específicos. Os principais benefícios são a segurança pelo número e uma maior eficácia na procura de comida. A defesa contra predadores é especialmente importante em habitats fechados, como nas florestas, onde a predação se dá na maior parte das vezes através de emboscadas, pelo que a vigilância de vários olhos é importante. Existem também bandos de várias espécies. No entanto, a formação de bandos tem também alguns custos, particularmente para as aves socialmente subordinadas que são assediadas pelas aves dominantes, e pode comprometer a eficiência na alimentação em virtude de outros benefícios maiores.


bookmark_borderO que é filhote

filhote | s. m.
fi·lho·te
(filho + -ote )
nome masculino

1. Aquele que é natural de uma localidade.

2. Filho pequeno.

3. Cria de animal.

4. [Brasil]   [Brasil]   Indivíduo favorecido pelo nepotismo.Feminino: filhota. Feminino: filhota.


substantivo masculino Cria; animal que acabou de nascer ou tem pouco tempo de vida: minha gata teve dois filhotes.
[Brasil] Filho; forma carinhosa de se referir ao filho: meu filhote está grandão.
Quem nasceu numa determinada cidade, localidade: sou filhote de Minas.
[Economia] Cada ação atribuída aos donos de uma empresa por bônus.
[Gramática] Diminutivo irregular de filho; forma aumentativa de: filhotão.
Etimologia (origem da palavra filhote). Filho + ote.


Um filhote ou cria é um animal na sua primeira fase de vida, a qual normalmente perdura por alguns meses.

Trata-se de uma fase bastante sensível da vida dos animais, sobretudo quando se trata de mamíferos, pois eles são totalmente dependentes dos recursos, proteção e alimentos fornecidos pelos animais adultos.Desta forma, os filhotes se encontram no momento mais dependente dentre todas as fases de sua vida. Sem o auxílio dos animais mais experientes (normalmente seus pais ou demais membros de sua comunidade) dificilmente os filhotes conseguirão atingir a fase adulta.


bookmark_borderO que é pastoreio

pastoreio | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de pastorear
pas·to·rei·o
(derivação regressiva de pastorear )
nome masculino

1. Acto ou efeito de pastorear.

2. Actividade de pastor. = PASTORÍCIA
pas·to·re·ar pas·to·re·ar – Conjugar
(pastor + -ear )
verbo transitivo

1. Levar os gados ao campo e guardá-los enquanto pastam; apascentar. = APASCENTAR, PASTOREAR

2. [Figurado]   [Figurado]   Guiar, dirigir, governar.


substantivo masculino Indústria pastoril.
[Brasil: Rio Grande do Sul] Lugar onde se pastoreia o gado.
O gado que se pastoreia.


Pastoreio é um método de alimentação no qual um herbívoro se alimenta de folhas e caules de plantas, em geral de espécies baixas, como as gramíneas, ou outros organismos multicelulares, como algas. Muitos animais recorrem ao pastoreio, desde animais grandes, como os elefantes e os hipopótamos, aos pequenos caracóis aquáticos. O pastoreio é um comportamento que constitui uma das estratégia de alimentação mais comuns em ecologia, apresentando muitas variantes específicas, as quais vão da comum graminivoria (comer gramíneas) à coprofagia (produção de grânulos parcialmente digeridos que são re-ingeridos), passando pela pseudorruminância (com estômago de múltiplas câmaras, mas não fazendo ruminação) e a ruminância. Para além da ingestão de plantas é comum a ingestão de algas, em especial macroalgas marinhas.