bookmark_borderO que é mucilagem

mucilagem | s. f.
mu·ci·la·gem
nome feminino

1. Substância viscosa vegetal.

2. Líquido gomoso.


substantivo feminino Substância gomosa com qualidades nutritivas que se encontra em quase todos os vegetais, principalmente nas raízes e nas sementes.
Líquido espesso, viscoso, usualmente produzido pela dissolução de goma em água ou em algum outro líquido.
A finalidade da mucilagem é tornar duas substâncias aderidas. A mucilagem, portanto, é classificada como adesivo.


A mucilagem, no sentido botânico é uma secreção rica em polissacarídeos. Retém a água aumentando de volume. Encontra-se, em alta concentração, em raízes aquáticas para sua proteção, envolvendo algumas sementes etc.
No sentido farmacológico, é uma substância viscosa resultante da solução de determinadas matérias em água.
Grande grupo de polissacarídeos complexos, frequentemente presentes nas paredes celulares das plantas aquáticas e nos tegumentos de algumas outras espécies.
Mucilagem é rígida quando seca e pegajosa quando húmida.
Tem possivelmente uma função protectora e de âncora nas plantas.


bookmark_borderO que é estiolamento

estiolamento | s. m. derivação masc. sing. de estiolar
es·ti·o·la·men·to
(estiolar + -mento )
nome masculino

1. Atrofia do vegetal que, privado de luz, cresce rápida e desmedidamente à procura dela.

2. [Figurado]   [Figurado]   Fraqueza, raquitismo.
es·ti·o·lar es·ti·o·lar – Conjugar
(francês étioler )
verbo transitivo e pronominal

1. Causar ou padecer estiolamento.

2. [Figurado]   [Figurado]   Atrofiar ou atrofiar-se.


substantivo masculino Ação ou efeito de estiolar(-se); definhamento.
[Botânica] Alteração mórbida das plantas produzida por falta de luz.
[Fisiologia] Descoramento e enfraquecimento dos indivíduos que vivem privados da luz e do ar puro.


Estiolamento ocorre quando uma planta cresce na ausência total ou parcial de luz.


bookmark_borderO que é sismonastia

Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição. sismonástica (norma brasileira) sismonásticas (norma brasileira) sismonástico (norma brasileira)
Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.


substantivo feminino [Fisiologia] Nastia provocada pela ação de um golpe ou uma pequena batida, como se observa na dormideira, cujas folhas imediatamente se fecham após terem sido tocadas ou agitadas.
Etimologia (origem da palavra sismonastia). Sismo + nastia.


Sismonastia (ou sismonastismo) ou tigmonastia (ou tigmonastia) é uma nastia (ou nastismo) provocada pela ação de um golpe ou sacudidela (ação mecânica), como se observa na dormideira (Mimosa pudica), que fecha suas folhas imediatamente após ser tocada.
Dessa forma, o toque que a planta recebe (que seria recebido como ameaça, pois a sismonastia é considerada um mecanismo de defesa) se propaga por varias partes da planta, gerando o fechamento de vários folíolos.
A explicação para este evento é que a propagação do estimulo ocorre por condução elétrica (lembra o potencial de ação dos animais, porem, mais lento, cerca de 2 metros por segundo) que leva algumas células, localizadas na base de cada folha (uma área denominada Pulvino) a perder água rapidamente. O cálcio e o potássio, elementos que estão presentes nesta planta – são responsaveis por direcionar a água para fora da célula, levando-a para espaços entre as células por osmose, causando o fechamento, ou encolhimento. Este processo dura pouco tempo, depois as folhas abrem novamente.


bookmark_borderO que é cutina

cutina | s. f.
cu·ti·na
nome feminino

Substância impermeável resultante da celulose.


substantivo feminino Substância afim da celulose, constituinte da cutícula que reveste as folhas e outros órgãos dos vegetais.


A cutina é uma macromolécula, componente principal da cutícula das plantas terrestres. É um polímero formado por muitos ácidos gordos de cadeia longa, que estão unidos uns aos outros por ligações éster, criando uma rede rígida tridimensional.
A cutina é formada por ácidos gordos 16:0 e 18:1 (isto é, de 16 carbonos sem ligações duplas, e de 18 carbonos uma dupla ligação cis). A cadeia pode ter grupos hidroxilo ou epóxido, interiormente ou no extremo oposto ao grupo carboxilo.
A cutina é formada e segregada pelas células da epiderme.


bookmark_borderO que é lenticela

lenticela | s. f.
len·ti·ce·la |é| len·ti·ce·la |é|
(francês lenticelle )
nome feminino

[Botânica]   [Botânica]   Mancha vermelha e oval na casca dos vegetais.


substantivo feminino Abertura redonda ou alongada, cercada por um rebordo, que aparece na casca dos caules lenhosos e funciona como poro de respiração.


Lenticelas são órgãos de arejamento, de formato poroso, encontrados nos caules, raízes e alguns frutos de plantas lenhosas, e que funcionalmente substituem os estômatos. São pequenos pontos de ruptura no tecido suberoso, que aparecem como orifícios na superfície do caule e fazem contato entre o meio ambiente e as células do parênquima. Quando observadas macroscopicamente, apresentam aparência de pequenas cicatrizes na região exterior do caule. Há um consenso de que as lenticelas auxiliam nas trocas gasosas, uma função que a periderme não poderia realizar pelo acúmulo de suberina. Lenticelas são produzidas no caule de algumas espécies se o solo é repentinamente alagado, sendo comum em manguezais. fim.
As lenticelas iniciam sua formação durante o desenvolvimento da primeira periderme, que é o tecido de revestimento do corpo secundário da planta.Ocorrem especialmente em certos caules, sob a forma de pequenas fendas no tecido suberificado.
Sob essas fendas há células também suberificadas e células de preenchimento (parênquima) com grandes espaços entre elas.
Isto garante a troca de gases entre a planta e o meio.


bookmark_borderO que é idioblasto

Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição. idiolecto epiblasto (norma brasileira) hipoblasto (norma brasileira) idioblástica (norma brasileira) idioblástico (norma brasileira) mioblasto (norma brasileira)
Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.


substantivo masculino [Biologia] Célula vegetal isolada que difere notavelmente das células adjacentes, na forma, conteúdo e estrutura parietal.
Etimologia (origem da palavra idioblasto). Idio + blasto.


Idioblasto é a designação dada em biologia às células, qualquer que seja a sua natureza ou tipo, que diferem marcadamente das restantes células do tecido em que se inserem.
Os idioblastos ocorrem isoladamente ou em pequenos grupos e são dotados de fisionomia morfológica e funcional marcadamente diferenciada em relação às células que formam o tecido que as circunda e correspondem a células que exercem uma função especializada no interior do tecido, a qual pode ser de natureza mecânica (conferir rigidez ou capacidade de suporte, como nas folhas e caules de plantas), secreção de muco ou de outras substâncias, armazenamento de óleos essenciais ou de lípidos, defesa contra a herbivoria através da presença de ráfides, entre outras.
Várias espécies da família Araceae apresentam idioblastos especializados que armazenam uma grande quantidade cristais em forma de agulhas (ráfides). Sob pressão, os idioblastos libertam as ráfides e substâncias cáusticas responsáveis pela toxicidade de muitas dessas espécies. A comigo-ninguém-pode é o melhor exemplo conhecido de planta tóxica que apresenta ráfides armazenadas em idioblastos.