bookmark_borderO que é grumixameira

Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição. grumixá Meira (norma brasileira)
Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.


substantivo feminino Árvore da família das mirtáceas.


A grumixama (Eugenia brasiliensis Lam., da família Myrtaceae) é uma árvore brasileira da floresta pluvial da Mata Atlântica, também chamada xaneira de nega, grumixaba, grumixameira, cumbixaba, ibaporoiti e gurumixameira.Árvore de até 15 metros de altura, nativa das matas primárias desde a Bahia até Santa Catarina, em mata aluviais e encostas suaves, é, hoje, rara. Possuem três variedades, a xaneira anã, xaneira amarela e a xaneira grande!!
Seus frutos – pequenas bagas esféricas roxas-escuras, com polpa aquosa levemente ácida e de uma ou duas sementes -, além do consumo humano, atraem a avifauna.


bookmark_borderO que é goiabeira

goiabeira | s. f.
goi·a·bei·ra
nome feminino

[Botânica]   [Botânica]   Árvore mirtácea.


substantivo feminino Planta da família das mirtáceas cultivada na América tropical por seus frutos adocicados.


A goiabeira (Psidium guajava L.) é uma pequena árvore frutífera tropical, nativa de toda a América, exceto México e Canadá.
Também é conhecida pelos nomes de araçá-guaçu, araçaíba, araçá-das-almas, araçá-mirim, araçauaçu, araçá-goiaba, goiaba, goiabeira-branca, goiabeira-vermelha, guaiaba, guaiava, guava, guiaba, mepera e pereira.
Apresenta três variedades:

Psidium guajava var. cujavillum (Burman) Krug & Urb. 1894
Psidium guajava var. guajava
Psidium guajava var. minor Mattos 1976


bookmark_borderO que é pati

páti | s. m. pati | s. m.
pá·ti
nome masculino

[Botânica]   [Botânica]   Género de plantas oleaginosas do Brasil.
pa·ti pa·ti
(tupi pa’ti )
nome masculino

1. [Brasil]   [Brasil]   [Botânica]   [Botânica]   Palmeira (Syagrus botryophora), da família das arecáceas, nativa do Brasil.

2. [Brasil]   [Brasil]   [Botânica]   [Botânica]   Palmeira (Syagrus pseudococos), da família das arecáceas, nativa do litoral brasileiro.

3. [Brasil]   [Brasil]   [Ictiologia]   [Ictiologia]   Designação comum a várias espécies de peixes teleósteos, especialmente do género Pseudopimelodus, encontrados nos rios brasileiros.


substantivo masculino [Botânica] Variação de jeribá.
[Botânica] Planta palmácea (Cocos mikaniana).
[Ictiologia] Peixe pimelodídeo (Luciopimelodus pati).
Pati-bastardo: pati, acepção 3. Pl: patis-bastardos.
Pati-doce: planta palmácea (Cocos botryophora); patioba.
Etimologia (origem da palavra pati). Do tupi patí.


Pati é uma palmeira brasileira ameaçada de extinção.


bookmark_borderO que é cajazeira

cajazeira | s. f.
ca·ja·zei·ra
(cajá + -z- + -eira )
nome feminino

[Brasil]   [Brasil]   [Botânica]   [Botânica]   Árvore caducifólia (Spondias mombin) da família das anacardiáceas, de madeira clara e fruto alaranjado. = CAJÁ


substantivo feminino [Brasil] Árvore anacardiácea cujo fruto é o cajá.


A cajazeira (Spondias mombin ou Spondias lutea), também conhecida pelos nomes cajazeiro, cajá, cajá-mirim, cajazinha, taperebá, acaiá, acaiaba, acajá, acajaíba, ambaló, ambareira, ambareiro, ambaró, cajaeiro, cajarana, cajá-pequeno, cajazeiro-miúdo, catona, guegue, ibametara, cajá manga, minguengue, moxubiá, muguengo e muguengue , é uma árvore que chega a medir até 25 metros, da família das anacardiáceas, de casca adstringente e emética, madeira branca, folhas imparipenadas, flores aromáticas em grandes panículas e drupas alaranjadas, de polpa resinosa, ácida, comestível e saudável, conhecidas como cajás. O fruto da árvore é chamado de cajá, ambaló, ambaró, cajá-mirim, cajazinha, tapareba, taperebá, taperibá tapiriba ou caju-manga.
A árvore é nativa dos trópicos, ocorrendo no Brasil na região da Amazônia, Região Nordeste do Brasil (mata atlântica e floresta estacional semidecidual) e no estado de São Paulo. Suas raízes, folhas, flores, frutos e sementes têm inúmeros usos medicinais. No sudeste da Bahia, é usada para o sombreamento permanente do cacaueiro.


bookmark_borderO que é araucária

araucária | s. f.
a·rau·cá·ri·a
(latim científico Araucaria, de Arauco, topónimo [província chilena] )
nome feminino

[Botânica]   [Botânica]   Designação dada a várias espécies de árvores coníferas da família das araucariáceas, do género Araucaria, encontradas em regiões tropicais.


substantivo feminino Árvore da América ou da Austrália, também chamada pinheiro-do-brasil ou pinheiro-do-paraná. (Ordem das coníferas.).


A araucária (nome científico: Araucaria angustifolia) é a espécie arbórea dominante da floresta ombrófila mista, ocorrendo majoritariamente na região Sul do Brasil, mas também sendo encontrada no leste e sul do estado de São Paulo, sul do estado de Minas Gerais, principalmente na Serra da Mantiqueira, na Região Serrana do estado do Rio de Janeiro e em pequenos trechos da Argentina e Paraguai, sendo conhecida por muitos nomes populares, entre eles pinheiro-brasileiro e pinheiro-do-paraná; é também chamada pelo nome de origem indígena, curi. A espécie foi inicialmente descrita como Columbea angustifolia Bertol. 1819.
Sua origem remonta a mais de 200 milhões de anos, desde que os continentes americanos e africano eram unidos, e posteriormente foi disseminada pela América do Sul, desde a Argentina até o Nordeste brasileiro.Conífera dioica, perenifólia, heliófita, pode atingir alturas de 50 m, com um diâmetro de tronco à altura do peito de 2,5 m. Sua forma é única na paisagem brasileira, parecendo uma taça ou umbela. Ocupando uma área original de 200 mil km², a partir do século XIX foi intensamente explorada pelo seu alto valor econômico, dando madeira utilíssima e sementes nutritivas, e hoje seu território está reduzido a uma fração mínima, o que segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) coloca a araucária em Perigo Crítico de Extinção.
A araucária, apesar de popular, não é conhecida completamente pela ciência. Diversos estudos vêm sendo feitos recentemente para entendermos melhor a ecologia e biologia desta árvore; também são necessários para orientar as urgentes medidas de proteção que ainda precisam ser tomadas para assegurar a sobrevivência desta espécie sensível e altamente especializada em um ambiente que rapidamente vai sendo invadido e destruído pelo homem, mas ainda persistem muitas incertezas e contradições em vários aspectos. Esse conhecimento imperfeito da matéria, que confunde até a conceituação e aplicação das leis ambientais que deviam protegê-la e ainda não conseguem fazê-lo — veja-se o recuo continuado das áreas onde sobrevive — mais as variadas exigências que a planta impõe no cultivo planejado para que possa render bem, desanimam muitos reflorestadores, que preferem espécies mais bem conhecidas, de crescimento mais rápido e que não demandem tantos cuidados. Entretanto, os estudiosos são unânimes em declarar a necessidade de sua salvação, tanto por sua importância econômica e ecológica como paisagística e cultural. Tornou-se, não por acaso, símbolo do estado do Paraná, deu o nome a Curitiba, e aparece nos brasões das cidades de Apiaí, Araucária, Caçador, Campos do Jordão, Canoinhas, Itapecerica da Serra, Ponta Grossa, Santo Antônio do Pinhal, São Carlos, São José dos Pinhais e Taboão da Serra.


bookmark_borderO que é pequi

pequi | s. m.
pe·qui
nome masculino

1. [Brasil]   [Brasil]   [Botânica]   [Botânica]   Árvore do Brasil. = PEQUISEIRO

2. [Brasil]   [Brasil]   [Botânica]   [Botânica]   Fruto dessa árvore.

Sinónimo Sinônimo Geral: PEQUIÁ, PIQUI


substantivo masculino Árvore brasileira, de cujo fruto se faz um licor apreciado. (Família das cariocaráceas.) O mesmo que pequizeiro.


Pequi (Caryocar brasiliense), também chamado de pequizeiro, piqui, piquiá e pequiá, é uma árvore da família das cariocaráceas nativa do cerrado brasileiro. Seu fruto é muito utilizado na culinária sertaneja. Dele, é extraído um óleo denominado “azeite de pequi”. Seus frutos são, também, consumidos cozidos, puros ou juntamente com arroz e frango. Seu caroço é dotado de muitos espinhos, e há necessidade de muito cuidado ao se roer o fruto, evitando-se nele cravar os dentes, o que pode causar sérios ferimentos nas gengivas e no palato. O sabor e o aroma dos frutos são muito marcantes e peculiares. O fruto pode ser conservado tanto em essência quanto em conserva.


bookmark_borderO que é abieiro

abieiro | s. m.
a·bi·ei·ro
(abio + -eiroz )
nome masculino

Árvore sapotácea (Pouteria caimito) da América do Sul, cujo fruto é o abio.


substantivo masculino [Brasil] Botânica. Planta que produz o fruto chamado abiu. (Família das sapotáceas.).


O abieiro, abiu, abiurana, abiurana-acariquara, abiorama, abio ou guapeva ou cabo-de-machado (região Centro-Oeste) (Pouteria caimito) é uma árvore frutífera da família Sapotaceae, nativa da Amazônia Central e da Mata Atlântica costeira do Brasil.
Descrita inicialmente como Achras caimito por Ruiz & Pav..


bookmark_borderO que é catolé

catolé | s. m.
ca·to·lé
(origem controversa )
nome masculino

1. Nome de diversas palmeiras do Brasil.

2. Fruto dessas palmeiras.


substantivo masculino Variação de catulé.


.
Catolé é um pequeno fruto proveniente de uma palmeira, Syagrus cearensis, que produz coco-catolé, típico da Mata Atlântica.
Outras palmeiras também são chamadas de catolé, entre elas a Syagrus smithii, ameaçada de extinção, e a Syagrus cearensis, de ampla ocorrência no estado do Ceará, como sugere o nome.
Nos trópicos, os cocos são muito apreciados, tanto pelos turistas como pelos nativos. No Brasil, seus maiores cultivadores estão localizados no Nordeste e no estado do Pará. O coqueiro gosta de clima quente e úmido.


bookmark_borderO que é jequitibá

jequitibá | s. m.
je·qui·ti·bá
nome masculino

Nome de várias árvores brasileiras, e de uma espécie de líquen.


substantivo masculino [Brasil] Árvore da família das lecitidáceas que ocorre do Nordeste até a região Sul, especialmente junto ao litoral.
Muito alta e de tronco grosso, possui folhas pontiagudas, flores pequenas e brancas, e fruto em forma de cápsula. Fornece madeira leve, de cor róseo-acastanhada ou bege-rosado, muito usada em carpintaria.


Jequitibá é uma árvore com troncos grandes, tanto em comprimento como em diâmetro, da família das lecitidáceas.
As duas espécies mais conhecidas de jequitibá são:

Cariniana legalis, o jequitibá-rosa e
Cariniana estrellensis, o jequitibá-branco ou somente jequitibá,às quais se pode ainda acrescentar:

Cariniana rubra, o jequitibá-vermelho,
Cariniana parvifolia, o jequitibá-cravinho.
Cariniana ianeirensis, conhecido apenas como jequitibá, e
Couratari pyramidataAs designações populares desses tipos de árvores não são, no entanto, muito conclusivas. Efetivamente, muitas espécies são designadas, em regiões diferentes, por nomes iguais. A correlação apresentada no Dicionário Aurélio, por exemplo, é contraditória com a utilizada por muitos especialistas, como o botânico brasileiro Harri Lorenzi.


bookmark_borderO que é bacupari

Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição. bacu pari bacilar maculara macular macularei maculará macularia maculai bacelai (norma brasileira) bacelara (norma brasileira) bacelará (norma brasileira) bacelarei (norma brasileira) bacelaria (norma brasileira) bacuri (norma brasileira)
Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.


substantivo masculino [Botânica] 1 Planta da família das Hipocrateáceas (Salacia laevigata), de frutos comestíveis, que ocorre do Pará ao Orinoco; laranjinha-do-campo.
Árvore média, da família das Gutíferas, subfamília das Calofilóideas (Rheedia gardneriana), abundante nas matas da costa atlântica brasileira. Seus frutos são de cor alaranjada quando maduros, e de paladar muito apreciado; bacupari-miúdo.
Bacupari-açu: rubiácea também denominada bacupari-grande, jasmim-do-mato, limão-do-mato (Gardenia suaveolens).
Bacupari-cipó: trepadeira também denominada cipó-carijó, cipó-de-copacabana, saputá, tapicuru (Salacia silvestris).
Bacupari-da-baía: arbusto da família das Hipocrateáceas (Salacia glomerata).
Bacupari-de-capoeira: árvore hipocrateácea, pequena (Salacia crassifolia).
Bacupari-do-amazonas: arbusto da família das Hipocrateáceas (Salacia corymbosa).
Bacupari-do-campo: arbusto baixo e lenhoso, também denominado capicuru, japicuru, laranjinha-do-campo, tapicuru, uvacupari (Salacia campestris).
Bacupari-do-mato: o fruto do bacuparizeiro.
Bacupari-grande: Variação de bacupari-açu.
Bacupari-miúdo: a) árvore rubiácea, também denominada fruta-de-macaco, pau-de-macaco (Posoqueria acutifolia); O mesmo que bacupari, acepção 2; b) arbusto da família das Hipocrateáceas (Salacia micrantha).
Etimologia (origem da palavra bacupari). Do tupi yuakuparí.


Bacupari (Garcinia gardneriana (Planchon et Triana) Zappi; Clusiaceae)
Sinonímia: Bacopari, Baacuri-mirim, Bacoparé, Bacopari-miúdo, Bacuri-miúdo, Escropari, Limãozinho, Mangostão-amarelo, Remelento, Manguça
Sinonímia botânica: Calophyllum madruno Kunth, Garcinia madruno (Kunth) Hammel, Rheedia acuminata (Ruiz & Pav.) Planch. & Triana, Rheedia gardneriana Planch. & Triana, Rheedia kappleri Eyma, Rheedia madruno (Kunth) Planch. & Triana, Rheedia spruceana Engl., Verticillaria acuminata Ruiz & Pav

O fruto do Bacupari pode ser encontrado no Brasil da região Amazônica ao Rio Grande do Sul. Hoje em dia é muito difícil encontrar uma árvore dessa fruta, principalmente em regiões urbanas. O viveiro Manequinho Lopes, do Parque do Ibirapuera em São Paulo, recebeu em julho de 2008 a doação de duas mudas com aproximadamente 1,0m de altura e 2,5 anos. Recentemente foi pesquisado pela especialista Maria das Graças Lins Brandão, professora da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que a fruta tem alto valor de ingredientes anti-oxidantes e anti-cancerígenos.