bookmark_borderO que é rododendro

rododendro | s. m.
ro·do·den·dro
(latim rhododendros, -i, loendro )
nome masculino

[Botânica]   [Botânica]   Género (Rhododendron) de plantas da família das ericáceas, geralmente usadas como ornamentais.


substantivo masculino [Botânica] Nome dado a um grupo de árvores e arbustos que pertencem à família da urze.


Rhododendron /ˌroʊdəˈdɛndrən/ (do grego antigo ῥόδον rhódon “rosa” e δένδρον déndron “árvore”) é um gênero que arrola cerca de 1024 espécies de plantas lenhosas da família Ericaceae, tanto perenes quanto decíduas. Ocorrem principalmente na Ásia, embora também estejam difundidas ao longo da região das montanhas Apalaches, na América do Norte. A maioria das espécies apresenta flores vistosamente coloridas que florescem a partir do final do inverno.São plantas arbóreas ou arbustivas, com algumas epífitas. Dividem-se em oito subgêneros, sendo mundialmente cultivadas, com inúmeros híbridos, a saber:

Azaleastrum
Candidastrum
Hymenanthes
Mumeazalea
Pentanthera
Rhododendron
Therorhodion
TsutsusiO gênero Rhododendron está amplamente espalhado, ainda que a maior diversidade ocorre na parte sudeste da cordilheira do Himalaia, desde o centro do Nepal até o leste do Sikkim até Yunnan e Sichuan, com outras zonas também de relevante diversidade nas montanhas da Indochina, Japão e Taiwan.
Várias espécies existem também na América do Norte e na Europa (Rhododendron ponticum). Há também espécies tropicais que crescem ao sul de Bornéu e Nova Guiné. Crescem bem em solos ácidos, produzindo grandes floradas em forma de trompa e folhas ovaladas. A maioria dos rododendros florescem durante um curto período de tempo anualmente, durante o qual adquirem cores muito vivas.
Há vários locais onde se cultivam rododendros. Foram modificados para produzirem flores menores ou maiores e uma imensa variedade de cores. Um dos exemplos é o rododendro do Presidente Roosevelt. Esta variedade tem folhas chamativas variadas e flores de cor vermelha brilhante, gradualmente se tornando branca em direção ao centro.
Todos os rododendros contêm uma toxina chamada graianotoxina no pólen e o néctar, e por isso o mel produzido a partir dessas plantas é muito venenoso. O resto da planta é venenosa para os cavalos, especialmente as folhas.
O maior jardim silvestre de rododendros do mundo se encontra em Bakersville, na Carolina do Norte, Estados Unidos. Localiza-se no parque natural de Roan Mountain.


bookmark_borderO que é néctar

néctar | s. m.
néc·tar
substantivo masculino

1. Bebida dos deuses.

2. [Por extensão]   [Por extensão]   Bebida excelente.

3. [Figurado]   [Figurado]   Delícia.

4. O suco doce de algumas flores.


substantivo masculino Líquido açucarado produzido pelas flores.
Os insetos voam de uma flor a outra alimentando-se do néctar. As glândulas produtoras de néctar ficam, em geral, no interior da flor, e o inseto é obrigado a passar pelo pólen para alcançá-las. Assim, o pólen que adere ao corpo do inseto é levado para a próxima flor a ser visitada. As abelhas colhem o néctar e o transformam em mel.


Néctar é uma substância aquosa secretada pelos vegetais através de glândulas especializadas. Sua constituição química geralmente inclui açúcares em quantidades variáveis de acordo com a espécie.


bookmark_borderO que é pétala

pétala | s. f.
pé·ta·la
(grego pétalon, -ou, folha )
substantivo feminino

[Botânica]   [Botânica]   Cada uma das folhas que formam a corola da flor.


substantivo feminino [Botânica] Cada uma das peças florais, comumente coloridas e sedosas, cujo conjunto forma a corola das flores, e que envolvem imediatamente os estames.


Pétalas são peças constituintes da flor, situadas no seu verticilo protetor mais interno. São estruturas normalmente membranáceas, amplas, coloridas e têm muitas funções, entre as quais a atração de polinizadores. O conjunto de pétalas de uma flor é chamado corola.
Pétalas podem ser vistosas, grandes, coloridas, ou, por outro lado, esverdeadas, reduzidas, ou mesmo ausentes. Às pétalas podem estar associados outros órgãos da flor, como os estames. As pétalas podem estar unidas entre si, ou livres.
As pétalas ainda podem apresentar pelos nectaríferos, glândulas de odor, calosidades, diferentes texturas, formas aberrantes, cores visíveis ou até mesmo pigmentos que refletem luz ultravioleta, visíveis apenas para insetos. Em algumas poucas espécies, as pétalas são carnosas, adocicadas, comestíveis e apreciadas por pássaros.
Outra função das pétalas é proteger os gametas femininos que estarão sendo formados em seu interior.
As flores que não apresentam pétalas são designadas por flores apétalas.


bookmark_borderO que é calcar

calcar | v. tr. calçar | v. tr. Será que queria dizer calçar?
cal·car – Conjugar
(latim calco, -are )
verbo transitivo

1. Pisar com o pé ou com os pés.

2. Esmagar.

3. Contundir.

4. Moer.

5. Comprimir.

6. Desprezar.

7. Decalcar.

8. Atropelar.Confrontar: calçar.

cal·çar cal·çar – Conjugar
(latim calceo, -are )
verbo transitivo

1. Aplicar o calçado ou as meias ao pé.

2. Vestir, pôr (calças, ceroulas, luvas ou esporas).

3. Prover de calçado.

4. Empedrar.

5. Pôr calço em.

6. Acerar, revestir de aço (ferramentas).

7. Chegar e conchegar terra (ao tronco da planta).

8. Usar luvas ou calçado de determinado número de pontos da craveira.Confrontar: calcar.


verbo transitivo direto Pressionar esmagando com os pés: calcava as uvas maduras.
[Figurado] Fazer com que alguém se sinta humilhado: a falta de dinheiro calcou a vida do vizinho.
Comportar-se de modo a menosprezar algo ou alguém: os alunos calcavam as regras da escola.
Ter o controle de; possuir domínio sobre; subjugar: calcou uma vontade maléfica.
verbo transitivo direto e bitransitivo Fazer compressão; apertar intensamente; comprimir: calcava a farinha com o pilão; calcou o livro sobre a mesa.
verbo bitransitivo Utilizar como padrão (modelo) ou fundamento; apoiar: calcou sua obra nas influências clássicas.
Fazer a reprodução idêntica ou a cópia de; copiar: calcou o discurso presidencial no Manifesto Comunista.
Etimologia (origem da palavra calcar). Do latim calcare.
substantivo masculino [Botânica] Em algumas plantas, o apêndice que se localiza na corola ou no cálice, constituído pela sépala ou pétala; espora.
[Zoologia] Nos artrópodes, processo móvel que tem o aspecto de um espinho.
[Zoologia] Em certos insetos, o esporão mais forte, localizado na tíbia.
Etimologia (origem da palavra calcar). Do latim calcar.aris.


Calcar ou esporão é um termo botânico que designa um apêndice mais ou menos alongado existente em algumas flores cuja principal finalidade é auxiliar no mecanismo de polinização. O calcar pode ou não conter nectar. Prolongamento oco, cónico, cilíndrico ou saciforme, invertido e fechado no ápice que se encontra na base de pétalas ou de sépalas livres (ex. Aquilegia) ou de corolas simpétalas (ex. Linaria).


bookmark_borderO que é flor

flor | s. f.
flor |ô| flor |ô|
(latim flos, floris )
substantivo feminino

1. [Botânica]   [Botânica]   Parte do vegetal de que sai a frutificação.

2. [Botânica]   [Botânica]   Corola de várias plantas, geralmente odoríferas e de cores vivas.

3. [Botânica]   [Botânica]   Planta de jardim.

4. Desenho, bordado ou adorno que representa uma flor (ex.: flor artificial).

5. Substância que se forma à superfície de alguns líquidos.

6. Parte melhor, mais subtil de certas substâncias.

7. Superfície (ex.: flor da água; flor do mar).

8. Parte externa dos couros, por oposição ao carnaz.

9. Gordura entre a pele e a carne do boi, etc.

10. Bolor (de certas frutas).

11. [Figurado]   [Figurado]   Viço, frescura, beleza.

12. Época mais brilhante.

13. Virgindade da mulher.

14. Aquilo que é melhor dentro de um grupo de pessoas ou de coisas. = ESCOL, NATA

15. Galanteio.

16. Adorno, ornato.

17. Pessoa muito bela.

à flor de • Junto à superfície (ex.: à flor da água).

à flor da pele • De forma superficial ou imediata.

fina flor • O melhor dentro de um grupo de pessoas ou de coisas. = ESCOL, NATA

flor da idade • Juventude.

flor de estufa • Pessoa muito susceptível ou de saúde frágil.

flor de farinha • Farinha de trigo muito branca e refinada. = FARINHA-FLOR

flor de sal • [Marnotagem]   • [Marnotagem]   Conjunto de cristais de sal que se formam à superfície da água, nas salinas.

flores de retórica • Estilo empolado e pretensioso.

flores sexuais • [Botânica]   • [Botânica]   Flores que têm só estames ou só carpelos (unissexuais) ou as que têm estames e carpelos (bissexuais ou hermafroditas).

não ser flor que se cheire • Ser pouco recomendável ou não ser de confiança.


substantivo feminino Órgão reprodutor dos vegetais fanerogâmicos.
Planta de flores: a cultura das flores.
Produto pulverulento obtido pela sublimação ou decomposição: flor-de-enxofre.
Objeto ou desenho que representa uma flor.
[Figurado] Tempo em que um ser tem toda a força, todo o vigor: estar na flor da idade.
A parte mais fina, mais sutil de algumas substâncias: a flor da farinha.
A nata, o escol, a parte mais apreciada de um todo: a flor dos rapazes da vila.
A parte externa do couro.
Tudo que nos sorri ao espírito, que encanta nossa alma.
Pessoa amável, gentil, delicada.
Fina flor, escol.
Flor artificial, imitação da flor natural, de papel, pano ou metal.
Flores de retórica, ornamento poético, elegâncias da frase.
À flor de, à superfície, ao nível de: raízes à flor da terra.
Presa à haste por um pedúnculo, na base do qual se acha uma bráctea, uma flor completa compõe-se de: um perianto, em que se distingue um cálice externo formado de sépalas, e uma corola, formada de pétalas, muitas vezes coloridas e odorantes; um androceu, formado nos órgãos masculinos, ou estames, cuja antera contém os sacos de pólen; um gineceu, ou pistilo, órgão feminino, cujo ovário, encimado por um estilete e um estigma, é provido de óvulos. Após a fecundação, o ovário produz um fruto, enquanto cada óvulo produz uma semente. Em numerosos vegetais, as flores são incompletas, seja pela redução do perianto (gimnospermas, apétalas), seja pela ausência dos estames ou do pistilo (flores unissexuadas).


Flor é a estrutura reprodutora característica das plantas angiospérmicas. Sua função é produzir sementes através da reprodução sexuada. Para as plantas, as sementes representam o embrião, que irá germinar quando entrar em contato com um substrato propício; as sementes são o principal meio através do qual as espécies de espermatófitas se perpetuam e se propagam.
Apesar de estruturas homólogas, apenas as angiospermas possuem flores, enquanto que as gimnospermas possuem estróbilos. Alguns grupos de gimnospermas, como o Gnetum produzem estruturas que lembram flores ou inflorescências, mas não apresentam a estrutura de uma flor, na qual verticilos férteis (androceu e gineceu) são envoltos por um perianto.
A flor típica é composta por quatro tipos de folhas modificadas, tanto estrutural como fisiologicamente, para produzir e proteger os gametas: sépalas, pétalas, estames e carpelos. Ela dá origem, após a fertilização e por transformação de algumas das suas partes, a um fruto que contém as sementes.O grupo das angiospermas, com mais de 250 mil espécies, é uma linhagem com sucesso evolutivo, comportando a maior parte da flora terrestre existente, sendo dominante desta deste do final do Cretáceo. A flor é a característica que define o grupo e é, provavelmente, um fator chave para o seu êxito evolutivo. A flor é uma estrutura complexa, cujo plano organizacional encontra-se conservado em quase todos os membros do grupo, embora apresente uma grande diversidade na morfologia e fisiologia de todas e cada uma das peças que a compõem. A base genética e adaptativa de tal diversidade está a começar a ser compreendida em profundidade, assim como a sua origem, que data do Cretácico inferior, e sua posterior evolução em estreita interação com os animais que se encarregam de transportar e disseminar os gametas.
Além do seu papel ecológico, as flores possuem alta importância cultural para os seres humanos. Através da história e das diferentes culturas, a flor sempre teve um lugar nas sociedades humanas, quer pela sua beleza intrínseca quer pelo seu simbolismo. De facto, cultivamos espécies para que nos providenciem flores, desde há mais de 5 mil e, actualmente, essa arte transformou-se numa indústria em contínua expansão: a floricultura.


bookmark_borderO que é corola

corola | s. f.
co·ro·la |ó| co·ro·la |ó|
(latim corolla, -ae, pequena coroa, grinalda )
substantivo feminino

[Botânica]   [Botânica]   Receptáculo dos estames e do pistilo das flores.


substantivo feminino [Botânica] Verticilo das flores composto pelas pétalas, situado à volta dos estames e do pistilo.
Etimologia (origem da palavra corola). Do latim corolla.


Corola (do termo latino corolla, “pequena flor”) é o nome dado ao verticilo interno do perianto da flor, quase sempre vistoso. Está associada à proteção do androceu e do gineceu e à atração e seleção dos polinizadores. O conceito pode ser definido de forma mais sintética e simplista como o conjunto de folhas modificadas de uma flor (pétalas). As pétalas costumam estar dispostas livres entre sí ou fusionadas às outras. Quando fusionadas, a porção estreita basal recebe o nome de “tubo”, a porção superior livre “limbo”, e a abertura “fauce”.Estão presente apenas em angiospermas.


bookmark_borderO que é floricultura

floricultura | s. f.
flo·ri·cul·tu·ra
nome feminino

1. Ramo da horticultura que se ocupa especialmente das flores.

2. [Brasil]   [Brasil]   Estabelecimento comercial que vende flores e plantas.


substantivo feminino Ramo da horticultura que trata especialmente das flores.


O termo floricultura designa um ramo da horticultura focado no cultivo de plantas floríferas e ornamentais de forma industrializada, destinadas a jardins e ao comércio.


bookmark_borderO que é floração

floração | s. f. derivação fem. sing. de florar
flo·ra·ção
(florar + -ção )
substantivo feminino

1. Desenvolvimento da flor.

2. Tempo em que se efectua esse desenvolvimento; inflorescência.

3. [Ecologia]   [Ecologia]   Grande aumento da concentração de algas num sistema aquático (ex.: as florações de cianobactérias representam um risco à saúde). = EFLORESCÊNCIA, FLORESCÊNCIA, FLORESCIMENTO
flo·rar flo·rar – Conjugar
(flor + -ar )
verbo intransitivo

1. [Brasil]   [Brasil]   Cobrir-se de flores.

2. [Brasil]   [Brasil]   Enfeitar, ornamentar.

Sinónimo Sinônimo Geral: FLORIR


substantivo feminino Desenvolvimento da flor; florescência.
Estado e tempo das plantas em flor.
[Figurado] Desenvolvimento.


Floração ou época de floração é a designação dada ao período do ano, ou à estação do ano, que é geralmente a primavera, em que desabrocham as flores de determinada espécie ou grupo de espécies de plantas, estando então a planta em flor.
Pode igualmente se referir ao mecanismo de indução da floração, identificando os processos fisiológicos e bioquímicos que conduzem à floração.


bookmark_borderO que é papoila

papoila | s. f.
pa·poi·la
(moçárabe habapaúra, do latim papaver, -eris )
nome feminino

1. [Botânica]   [Botânica]   Designação comum a várias plantas da família das papaveráceas, em especial do género Papaver.

2. [Botânica]   [Botânica]   Flor de uma dessas plantas.

3. [Náutica]   [Náutica]   Peça em que se fixam as roldanas das adriças.

4. [Portugal, Calão]   [Portugal, Tabuísmo]   Conjunto das partes genitais femininas.

Sinónimo Sinônimo Geral: PAPOULA


substantivo feminino Variação de papoula.
Etimologia (origem da palavra papoila). Do latim vulg papavera por papever.


Papoila (português europeu) ou papoula (português brasileiro) é uma flor da família das Papaveraceae, abundante no hemisfério norte, cultivada para ornamento, ópio ou comida.
Com relação a sua reprodução, o ovário da papoila localiza-se acima do receptáculo inserindo-se os estames e pétalas abaixo dele.
O nome científico da papoila é Papaver rhoeas.


bookmark_borderO que é gerânio

gerânio | s. m.
ge·râ·ni·o
nome masculino

[Botânica]   [Botânica]   Género de plantas, tipo das geraniáceas, cujo fruto é composto de cinco cápsulas.


substantivo masculino Gênero de plantas silvestres muito comuns, que têm o fruto em forma de bico de grou. (As geraniáceas cultivadas, de flores ornamentais e perfumadas, pertencem ao gênero pelargônio.) Os gerânios são originários da África do Sul e da Austrália, muito cultivados nos países temperados e subtropicais, onde se tornaram subespontâneos. Os gerânios silvestres são conhecidos popularmente como gerânios brasileiros. As variedades cultivadas nos jardins, vasos e jardineiras são variedades importadas da Europa: o gerânio, o gerânio-rosa e o gerânio-sanguíneo.


O termo Gerânio refere-se, de uma forma geral, a um grupo de ervas e pequenos arbustos dos gêneros Geranium e Pelargonium (os membros de Pelargonium são também popularmente chamados sardinheiras) , da família das geraniáceas, que reúne cerca de 300 espécies, muitas nativas de regiões temperadas e tropicais de altitude, das quais várias são cultivadas como ornamentais ou para extração de tanino e tinturas.