bookmark_borderO que é direção

direcção direção | s. f.
di·rec·ção |èç| di·re·ção |èç| di·re·ção |èç|
(latim directio, -onis, alinhamento, linha recta , direcção )
substantivo feminino

1. Acto ou efeito de dirigir ou de se dirigir.

2. Cargo de director .

3. Escritório do director .

4. Conjunto dos directores ou administradores de um estabelecimento ou instituição. = ADMINISTRAÇÃO, CONSELHO, CÚPULA

5. Lugar onde os directores se reúnem para deliberar.

6. Circunscrição a cargo de um director .

7. Maneira de dirigir ou de governar. = AUTORIDADE, REGIME

8. Ensino de quem dirige ou encaminha. = ORIENTAÇÃO, PRECEITO

9. Lado ou rumo para onde algo ou alguém se movimenta ou se vira (ex.: o ladrão foi naquela direcção). = BANDA, SENTIDO

10. Direitura; linha.

11. Conjunto de dados que identificam um edifício ou um imóvel, geralmente incluindo o nome da rua, número de porta e outros dados. = ENDEREÇO, MORADA

12. [Brasil]   [Brasil]   Planificação e execução de um filme ou de uma emissão de televisão ou de rádio. (Equivalente no português de Portugal: realização.)• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: direção. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:direcção.
• Grafia no Brasil: direção. • Grafia em Portugal:direcção.


substantivo feminino Lado para onde alguém se dirige; rumo, sentido, caminho.
Indicação que orienta geograficamente (norte, sul, leste e oeste): em todos os pontos do mundo, o norte fica na mesma direção.
Cargo ou função de quem dirige, orienta, direciona, gerencia, governa; administração, governo.
Reunião das pessoas que administram, orientam, guiam uma instituição ou empresa; diretoria.
Aquilo que indica o lugar em que se vive ou onde se está; endereço.
Condução de um veículo automotor: prefiro que ele fique na direção.
Explicação do caminho para se chegar a determinado lugar.
Linha fictícia que orienta ou mostra a orientação de: direção do tornado.
[Mecânica] Mecanismo que, num veículo, permite sua orientação, rumo.
Etimologia (origem da palavra direção). Do latim directio.onis; pelo francês direction.


Uma direção (AO 1945: direcção) pode ser definida por duas retas paralelas (que têm em comum esta característica). Quando nos referimos à horizontalidade ou verticalidade de um objeto, estamos a referir-nos, exatamente, à sua direção. Fala-se, assim, da direção horizontal e da direção vertical.
Módulo, direção e sentido são elementos que definem grandezas vetoriais.
O conceito de direção é frequentemente confundido com o conceito de sentido. À diferença do significado usual do termo, a direção pode ter dois sentidos opostos. Por exemplo, na direção vertical podemos conceber dois sentidos: de baixo para cima ou de cima para baixo. Na direção horizontal, o sentido pode ser da direita para a esquerda ou vice-versa.


bookmark_borderO que é translação

translação | s. f.
trans·la·ção |là| trans·la·ção |là|
(latim translatio, -onis, transplantação, transferência, tradução )
nome feminino

1. Acto ou efeito de transladar ou trasladar.

2. Acção de transferir. = TRANSFERÊNCIA

3. Adiamento.

4. Tradução.

5. Metáfora.

6. [Direito]   [Direito]   Transmissão de um bem ou de um direito a outrem.

7. [Física]   [Física]   Movimento de um sistema físico cujas partes se deslocam de forma paralela e conservam uma direcção constante.

translação da Terra • Movimento elíptico da Terra em torno do Sol, que demora 365 dias e seis horas. = TRASLAÇÃO


substantivo feminino Ação ou efeito de transladar.
[Matemática] Movimento de um sólido cujas partes mantêm uma direção constante.
[Astronomia] Movimento que a Terra faz em torno do Sol.
Telecomunicações. Aparelho de translação, dispositivo destinado a assegurar a remodulação de duas vias de transmissão.


Translação é o movimento que um objeto realiza de um ponto a outro. É o deslocamento paralelo, em linha reta na mesma direção e no mesmo sentido, de um objeto ou figura, em função de um vetor percorrendo a mesma distância.
Uma translação é uma isometria que desloca a figura original segundo uma direção, um sentido e um comprimento (vetor).
As translações conservam a direção e o comprimento de segmentos de reta, e as amplitudes dos ângulos.
Na simetria de translação, a figura “desliza” sobre uma reta, mantendo-se inalterada. Podemos citar como exemplo de translação, elevadores, escadas rolantes e até mesmo escorregadores.
Em todas as translações se observa que um mesmo elemento se desloca numa determinada direção e sempre paralelo a si próprio, isto é, sem nunca rodar. Num friso há um motivo que se repete periodicamente, numa determinada direção e sempre paralelo a si mesmo.
“Seja AB um segmento orientado, no plano π ou no espaço E. (Orientado significa que a ordem em que os extremos são citados é relevante: primeiro A, e depois B.) A translação determinada por AB é a transformação (correspondência biunívoca) τ : π → π, ou τ : E → E, definida por τ(X) = X’, de modo que (AB, XX’) e (AX, BX’) sejam os pares de lados opostos de um paralelogramo”.


bookmark_borderO que é axioma

axioma | s. m.
a·xi·o·ma |acsi| a·xi·o·ma |acsi|
(latim axioma, -atis, do grego axíoma, -atos )
substantivo masculino

Proposição tão evidente que não precisa ser demonstrada.


substantivo masculino Evidência cuja comprovação é dispensável por ser óbvia; princípio evidente por si mesmo.
Expressão que contém um sentido moral ou geral; provérbio, máxima ou sentença.
[Matemática] Noção comum; afirmação geral aceita sem discussão: “a parte é menor que o todo” é um exemplo de axioma.
[Gramática] Representação inicial das regras sintagmáticas; estrutura correta sem explicação comprovada.
Etimologia (origem da palavra axioma). Do latim axioma.atis.


Na lógica tradicional, um axioma ou postulado é uma sentença ou proposição que não é provada ou demonstrada e é considerada como óbvia ou como um consenso inicial necessário para a construção ou aceitação de uma teoria. Por essa razão, é aceito como verdade e serve como ponto inicial para dedução de outras verdades (dependentes de teoria).
Na matemática, um axioma é uma hipótese inicial de qual outros enunciados são logicamente derivados. Pode ser uma sentença, uma proposição, um enunciado ou uma regra que permite a construção de um sistema formal. Diferentemente de teoremas, axiomas não podem ser derivados por princípios de dedução e nem são demonstráveis por derivações formais, simplesmente porque eles são hipóteses iniciais. Isto é, não há mais nada a partir do que eles seguem lógicamente (em caso contrário eles seriam chamados teoremas). Em muitos contextos, “axioma”, “postulado” e “hipótese” são usados como sinônimos.
Como foi visto na definição, um axioma não é necessariamente uma verdade autoevidente, mas apenas uma expressão lógica formal usada em uma dedução, visando obter resultados mais facilmente. Axiomatizar um sistema é mostrar que suas inferências podem ser derivadas a partir de um pequeno e bem definido conjunto de sentenças. Isto não significa que elas possam ser conhecidas independentemente, e tipicamente existem múltiplos meios para axiomatizar um dado sistema (como a aritmética). A matemática distingue dois tipos de axiomas: axiomas lógicos e axiomas não-lógicos.
Nas teorias das ciências naturais, um axioma é considerado uma verdade evidente que e é aceita como tal mas que ao rigor da palavra não pode ser demonstrado ou provado uma verdade absoluta dentro do domínio de sua aplicação; é geralmente derivado de intuição ou de conhecimento empírico, os quais apoiam-se em todos os fatos científicos até então conhecidos e relevantes à área em estudo. A viabilidade ou utilidade de tais teorias, e a classificação das mesmas como teorias científicas válidas ou já aprimoradas, todas sempre logicamente derivadas de forma correta de suas premissas (dos axiomas), dependem das escolhas acuradas de seus axiomas e da corroboração dos mesmos frente aos fatos científicos conhecidos na época em que foram propostos, e frente aos que forem gradualmente descobertos em épocas futuras às suas proposições. Fatos novos, ao serem descobertos, podem levar à evolução das teorias mediante necessidade explicita de modificações em seus axiomas, que, conforme propostos no paradigma científico evoluído e ora válido, devem manter-se sempre corroborados pela íntegra dos fatos científicos conhecidos até a data em questão.
Na engenharia, axiomas são aceitos sem provas formais e suas escolhas são negociadas a partir do ponto de vista utilitário e econômico. Podem também ser considerados como hipóteses na modelagem e mudados depois da validação do modelo.
Declarações explícitas de axiomas é uma condição necessária para a computabilidade de uma teoria, modelo ou método. Neste caso, o axioma pode ser visto como um conceito relativo dependente de domínio, por exemplo, em cada programa de software, declarações iniciais podem ser consideradas como seus axiomas locais.


bookmark_borderO que é dimensão

dimensão | s. f. | s. f. pl.
di·men·são
(latim dimensio, -onis )
substantivo feminino

1. Medida (comprimento, largura ou altura).

2. [Álgebra]   [Álgebra]   Grau de uma potência ou de uma equação.
dimensõessubstantivo feminino plural

3. Tamanho, proporções, grandeza.


substantivo feminino Extensão medível que define a porção ocupada por um corpo; tamanho.
Sentidos que compõem essa extensão (altura, largura e profundidade ou espessura).
[Figurado] Capacidade de ser útil, de cumprir um propósito ou necessidade; importância: a dimensão de uma iniciativa.
[Figurado] Âmbito significativo de algo real ou abstrata: dimensão econômica.
[Matemática] Num espaço vetorial, os números de vetores que compõem a sua base.
[Geometria] Número mínimo necessário de coordenadas para que a determinação unívoca de ponto(s) num espaço seja realizada.
[Matemática] Numa representação matricial de um grupo, a sequência ordenada das matrizes; grau.
Etimologia (origem da palavra dimensão). Do latim dimensio.onis.


Na física e na matemática, a dimensão de um espaço matemático (ou objeto) é informalmente definida como o número mínimo de coordenadas necessárias para especificar qualquer ponto dentro dela.[nota 1] Assim, uma reta tem uma dimensão de um (1) porque apenas uma coordenada é necessária para especificar um ponto nela – por exemplo, o ponto no 5 em uma reta numérica. Uma superfície como um plano ou a superfície de um cilindro ou esfera tem uma dimensão de dois porque duas coordenadas são necessárias para especificar um ponto nela – por exemplo, uma latitude e uma longitude são necessárias para localizar um ponto na superfície de uma esfera. O interior de um cubo, um cilindro ou uma esfera é tridimensional porque são necessárias três coordenadas para localizar um ponto dentro desses espaços.
Na mecânica clássica, espaço e tempo são categorias diferentes e referem-se a espaço e tempo absolutos. Essa concepção do mundo é um espaço de quatro dimensões, mas não o que foi considerado necessário para descrever o eletromagnetismo. As quatro dimensões do espaço-tempo consistem em eventos que não são absolutamente definidos espacial e temporalmente, mas são conhecidos em relação ao movimento de um observador. O espaço de Minkowski primeiro se aproxima do universo sem gravidade; as variedades pseudo-riemannianas da relatividade geral descrevem o espaço-tempo com a matéria e a gravidade. Dez dimensões são usadas para descrever a teoria das cordas, onze dimensões podem descrever a supergravidade e a teoria-M, e o espaço de estados da mecânica quântica é um espaço de função de dimensão infinita.
O conceito de dimensão não se restringe a objetos físicos. Espaços de alta dimensão frequentemente ocorrem na matemática e nas ciências. Eles podem ser espaços de parâmetros ou espaços de configuração, como na mecânica lagrangiana ou hamiltoniana; estes são espaços abstratos, independentes do espaço físico em que vivemos.


bookmark_borderO que é triângulo

triângulo | s. m. Será que queria dizer triangulo?
tri·ân·gu·lo
(latim triangulum, -i )
nome masculino

1. [Geometria]   [Geometria]   Polígono de três ângulos e três lados.

2. Objecto que tem a forma triangular.

3. Forca.

4. [Música]   [Música]   Instrumento musical metálico com o formato triangular, que é percutido com uma vareta também metálica. = FERRINHOS

5. [Astronomia]   [Astronomia]   Constelação boreal, junto a Andrómeda . (Geralmente com inicial maiúscula.)

6. [Astronomia]   [Astronomia]   Galáxia localizada na direcção da constelação do Triângulo. (Geralmente com inicial maiúscula.)


substantivo masculino [Matemática] Polígono de três lados e três ângulos. (A área de um triângulo é igual à metade do produto de sua base pela altura.).
[Música] Instrumento musical de percussão muito usado nas orquestras modernas e em conjuntos típicos do nordeste brasileiro. Consiste em uma haste cilíndrica de aço ou ferro, em forma de triângulo isósceles, com uma das extremidades aberta. É pendurado por um cordão e é tocado com uma baqueta também metálica, que produz sonoridade cristalina.


No plano, o triângulo (também aceito como trilátero) é a figura geométrica que ocupa o espaço interno limitado por três segmentos de reta que concorrem, dois a dois, em três pontos diferentes formando três lados e três ângulos internos que somam 180°. Também se pode definir um triângulo em superfícies gerais. Nesse caso, são chamados de triângulos geodésicos e têm propriedades diferentes. Também podemos dizer que o triângulo é a união de três pontos não-colineares (pertencente a um plano, em decorrência da definição dos mesmos), por três segmentos de reta.O triângulo é o único polígono que não possui diagonais, e cada um de seus ângulos externos é suplementar do ângulo interno adjacente. O perímetro de um triângulo é a soma das medidas dos seus lados. Denomina-se a região interna de um triângulo de região convexa (curvado na face externa) e a região externa de região côncava (curvado na face interna).


bookmark_borderO que é diâmetro

diâmetro | s. m.
di·â·me·tro
nome masculino

1. A maior recta que se pode traçar num círculo.

2. Dimensão transversal.


substantivo masculino [Geometria] Comprimento de uma linha reta que passa pelo centro de um círculo ou de uma esfera e que toca seus limites.
A própria linha.
O raio liga o centro de um círculo ou de uma esfera aos seus limites. Sua medida é a metade do comprimento do diâmetro. Quando um microscópio ou telescópio amplia o tamanho de um objeto, o grau de ampliação é expresso em diâmetros.


O diâmetro de uma circunferência é dado por qualquer corda que passe pelo centro da figura.
Em Geometria, qualquer segmento de reta que toque uma circunferência em dois pontos e passe pelo seu centro será o diâmetro. É o maior segmento de reta possível que se pode traçar numa circunferência, e a divide em dois lados iguais, ou duas metades. Corresponde ao dobro do raio, que é a medida de um segmento de reta do centro da circunferência a uma extremidade (um ponto da circunferência, ou seu perímetro).
O diâmetro também exprime o grau de ampliação de um objeto dado por um microscópio ou telescópio.


bookmark_borderO que é vértice

vértice | s. m.
vér·ti·ce
(latim vertex, -icis, redemoinho, turbilhão, cimo, auge )
nome masculino

1. Parte mais elevada. = ALTO, CIMO, CUME

2. [Anatomia]   [Anatomia]   Ponto mais elevado da abóbada craniana. = CALOTA

3. [Geometria]   [Geometria]   Ponto de convergência dos lados da pirâmide.

4. [Geometria]   [Geometria]   Ponto de encontro de duas ou mais rectas .

5. [Figurado]   [Figurado]   Grau supremo; ponto culminante.

vértice de um ângulo • Ponto de encontro dos seus dois lados. (No triângulo, o vértice do ângulo oposto à base. Ponto em que se reúnem todos os lados de uma pirâmide.)

vértice geodésico • Construção, pedra, estaca ou sinal para indicar no terreno uma posição cartográfica ou geodésica precisa. = MARCO GEODÉSICO


substantivo masculino Ponto mais alto do crânio.
Cume, cimo, pináculo.
[Geometria] Ponto onde se encontram os dois segmentos de reta que formam um ângulo.
No triângulo, vértice do ângulo que se opõe à base.
Ponto onde se encontram as faces de uma pirâmide.
Óptica Ponto comum às superfícies que constituem um sistema óptico e eixo óptico deste sistema.


Um vértice é o ponto comum entre os lados de uma figura geométrica, ou o encontro de duas semi-retas, normalmente numerado, dos dois lados de um polígono ou de três (ou mais) faces e arestas de um poliedro.


bookmark_borderO que é reta

recta reta | s. f.
rec·ta |ét| re·ta |ét| re·ta |ét|
substantivo feminino

1. [Geometria]   [Geometria]   A menor linha que se pode traçar entre dois pontos.

2. Linha recta .

recta de perfil • [Geometria]   • [Geometria]   Recta situada num plano perpendicular aos dois planos de projecção e, por consequência , à linha da terra.• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: reta. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:recta.
• Grafia no Brasil: reta. • Grafia em Portugal:recta.


substantivo feminino Traço cuja direção é única e direta, sem obstáculos, curvas, ângulos.
Numa estrada ou pista, o trecho direto e reto, sem curvas.
Geometria. A menor distância observada entre dois pontos.
Reta final. A parte final de uma competição: o piloto estava na reta final da pista.
Reta final. O fim; a parte em que algo termina: as obras estão na reta final.
Etimologia (origem da palavra reta). Feminino de reto.


Em matemática, uma reta (AO 1945: recta) é um ente geométrico infinito em uma dimensão.
No texto original de Os Elementos, um tratado sobre matemática e geometria escrito por Euclides, fala-se de segmentos de reta e não de retas. Um segmento de reta define a menor distância imaginável entre dois pontos distintos.


bookmark_borderO que é declive

declive | s. m. | adj. 2 g.
de·cli·ve
(latim declivis, -e, inclinado )
substantivo masculino

1. Grau de inclinação de uma superfície. = DECLÍVIO, PENDOR

2. Terreno inclinado, especialmente em relação a quem desce. = LADEIRA, RAMPAadjectivo de dois géneros adjetivo de dois géneros

3. Que forma ladeiras. = ACLIVE, INCLINADO, ÍNGREME

4. [Figurado]   [Figurado]   Que está em decadência. = DECADENTEConfrontar: aclive.


adjetivo, substantivo masculino Leve inclinação para baixo percebida num terreno e/ou solo; declividade.
Diz-se do que se situa numa altura que vai diminuindo quando é percorrida: esta estrada possui um declive.
[Por Extensão] Que ou aquilo que está em declínio: nação em declive.
Geografia. Numa superfície, o grau de inclinação; declividade.
Etimologia (origem da palavra declive). Do latim declivis.e.


Em matemática, o declive mede a inclinação de uma reta face ao eixo das abcissas. Coincide com a tangente do ângulo formado pela reta e por esse eixo. Dada uma reta representada por y = ax + b, diz-se que a representa o seu declive. Em geografia fala-se de nivelamento.


bookmark_borderO que é paralelismo

paralelismo | s. m.
pa·ra·le·lis·mo
nome masculino

1. Estado de duas linhas ou de duas superfícies paralelas.

2. [Figurado]   [Figurado]   Simetria, correspondência.

paralelismo do eixo da Terra • Propriedade que tem o eixo da Terra de se conservar sensivelmente paralelo a si mesmo em todos os pontos da curva que a Terra descreve anualmente em volta do Sol.


substantivo masculino Estado do que é paralelo (equidistante, semelhante).
[Figurado] Correspondência entre duas coisas ou situações.
[Gramática] Identidade, similitude ou correspondência entre estruturas frasais, quanto ao ritmo, ao valor sintático, ao significado.
[Literatura] Repetição simétrica de palavras ou de versos, especialmente encontrada em textos do trovadorismo.
Etimologia (origem da palavra paralelismo). Paralelo + ismo.


Em geometria, paralelismo é uma noção que indica se dois objetos (retas ou planos) estão na mesma direção.