bookmark_borderO que é intranet

intranet | s. f.
intranet |intrânet|
(palavra inglesa )
nome feminino

[Informática]   [Informática]   Rede de computadores privada que utiliza tecnologia usada na Internet.


substantivo feminino [Informática] Qualquer rede que fornece, dentro de uma empresa ou organização, serviços similares aos da WWW. Não é necessariamente ligada à Internet, por motivos de segurança interna.
Etimologia (origem da palavra intranet). Intra + do inglês net, rede.


A intranet é uma rede de computadores privada que assenta sobre a suíte de protocolos da Internet, porém, de uso exclusivo de um determinado local, como, por exemplo, a rede de uma empresa, que só pode ser acessada pelos seus utilizadores ou colaboradores internos.
Pelo fato, a sua aplicação a todos os conceito empregam-se à intranet, como, por exemplo, o paradigma de cliente-servidor. Para tal, a gama de endereços IP reservada para esse tipo de aplicação situa-se entre 192.168.0.0 até 192.168.255.255.
Dentro de uma empresa, todos os departamentos possuem alguma informação que pode ser trocada com os demais setores, podendo cada sessão ter uma forma direta de se comunicar com as demais, o que se assemelha muito com a conexão LAN (Local Area Network), que, porém, não emprega restrições de acesso.
O termo foi utilizado pela primeira vez em 19 de Abril de 1995, num artigo de autoria técnica de Stephen Lawton, na Digital News & Reviews.


bookmark_borderO que é espectador

espectador espetador ou espectador | s. m.
es·pec·ta·dor |èt| ou |èct …ô| es·pe·ta·dor |èt…ô| ou es·pec·ta·dor |èct…ô| es·pec·ta·dor |èct…ô|
(latim spectator, -oris )
nome masculino

1. Aquele que assiste a espectáculo .

2. Pessoa que presencia algo. = TESTEMUNHA

3. Aquele que observa algo. = OBSERVADORConfrontar: expectador .
• Dupla grafia pelo Acordo Ortográfico de 1990: espetador ou espectador. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:espectador.
• Grafia no Brasil: espectador. • Grafia em Portugal:espetador.


substantivo masculino Indivíduo que assiste a qualquer tipo de espetáculo: a peça teatral teve muitos espectadores; o filme teve poucos espectadores.
Pessoa que acaba por presenciar uma ação ou um fato; testemunha.
Quem observa atentamente; indivíduo que examina; observador.
Etimologia (origem da palavra espectador). Do latim spectator.ôris.


Os espectadores (AO 1990: espectadores ou espetadores) são aqueles que apreciam um evento. Usualmente utiliza-se o termo para denominar aqueles que apreciam as artes cênicas, a música, o esporte (pt-BR) ou desporto (pt) , a televisão, o cinema e os espaços arquitetônicos. São pessoas que assistem, escutam e recebem informações.
O conceito de “espectador” determina um ato passivo, o espectador não interage com o que está assistindo. Entretanto, como afirmou Peter Greenaway a invenção do controle remoto fez com que a passividade de quem assiste a um espetáculo diminuísse, o espectador de televisão passou a ter a possibilidade de interagir, selecionando o que deseja assistir. Com a invenção do videocassete, o espectador passou a poder escolher também o momento que deseja assistir.
O estabelecimento da internet comercial possibilitou a que milhares de pessoas passassem a ter acesso a esse novo tipo de mídia. A internet eliminou o conceito de passividade do espectador de mídias, tornando possível novas formas de interação. O espectador passou a poder selecionar o que quer assistir, quando e onde.
A interatividade da internet foi responsável por uma busca em novas formas de linguagem para as chamadas “mídias passivas”, que começaram a perder audiência. Com a necessidade de interação, os produtores de televisão e de outras mídias começaram a adicionar elementos interativos para evitar perder espectadores. Atualmente existe uma mescla das mídias mais antigas com internet, telefone, celular e outros aparelhos de comunicação móvel, integrando essas diversas mídias, procurando aumentar ainda mais a interatividade.
É possível que brevemente o conceito de “espectador” fique completamente ultrapassado e seja criado um novo termo para substitui-lo.
A partir dos produtos culturais mais recentes da história e das perspectivas futuras nos novos regimes de subjetividade proporcionados pelos games, pelas imagens em 3D e pelo ciberespaço, podemos pensar especialmente na perspectiva de mudança da concepção de um sujeito/espectador para um sujeito/assujeitado na pulsão escópica,“satisfação” pulsional inerente ao seu objeto, o “olhar”, percurso que, para muitos, está ainda em seu começo.


bookmark_borderO que é internet

internet | s. f.
internet
(palavra inglesa )
substantivo feminino

1. [Informática]   [Informática]   Rede informática utilizada para interligar computadores a nível mundial, à qual pode aceder qualquer tipo de utilizador , e que possibilita o acesso a toda a espécie de informação. (Geralmente com inicial maiúscula.)

Internet das coisas • [Informática]   • [Informática]   Rede que tem a capacidade de ligar, de identificar, de controlar e de comunicar com aparelhos, dispositivos ou objectos do quotidiano através da Internet, geralmente com uso de protocolos de comunicação e microchipes ou sensores electrónicos .
Ver também dúvida linguística: internet vs. Internet.


substantivo feminino Rede mundial que, pela troca virtual de dados e mensagens, une computadores particulares, organizações de pesquisa, institutos de cultura, institutos militares, bibliotecas, corporações de todos os tamanhos; rede mundial de computadores.
[Gramática] Geralmente grafada com a inicial em maiúscula: Internet.
Etimologia (origem da palavra internet). Do inglês internet.


A Internet é um sistema global de redes de computadores interligadas que utilizam um conjunto próprio de protocolos (Internet Protocol Suite ou TCP/IP) com o propósito de servir progressivamente usuários no mundo inteiro. É uma rede de várias outras redes, que consiste de milhões de empresas privadas, públicas, acadêmicas e de governo, com alcance local e global e que está ligada por uma ampla variedade de tecnologias de rede eletrônica, sem fio e ópticas. A internet traz uma extensa gama de recursos de informação e serviços, tais como os documentos inter-relacionados de hipertextos da World Wide Web (WWW), redes ponto-a-ponto (peer-to-peer) e infraestrutura de apoio a correio eletrônico (e-mails). As origens da internet remontam a uma pesquisa encomendada pelo governo dos Estados Unidos na década de 1960 para construir uma forma de comunicação robusta e sem falhas através de redes de computadores. Embora este trabalho, juntamente com projetos no Reino Unido e na França, tenha levado a criação de redes precursoras importantes, ele não criou a internet. Não há consenso sobre a data exata em que a internet moderna surgiu, mas foi em algum momento em meados da década de 1980.
O financiamento de uma nova estrutura principal de informática (dita backbone) para os Estados Unidos pela Fundação Nacional da Ciência nos anos 1980, bem como o financiamento privado para outros similares backbones comerciais, levou a participação mundial no desenvolvimento de novas tecnologias de rede e da fusão de muitas redes distintas. Embora a internet seja amplamente utilizada pela academia desde os anos 1980, a comercialização da tecnologia na década de 1990 resultou na sua divulgação e incorporação da rede internacional em praticamente todos os aspectos da vida humana moderna. Em junho de 2012, mais de 2,4 bilhões de pessoas — mais de um terço da população mundial — usaram os serviços da internet; cerca de 100 vezes mais do que em 1995. O uso da internet cresceu rapidamente no Ocidente entre da década de 1990 a início dos anos 2000 e desde a década de 1990 no mundo em desenvolvimento. Em 1994, apenas 3% das salas de aula estadunidenses tinham internet, enquanto em 2002 esse índice saltou para 92%.A maioria das comunicações tradicionais dos meios de comunicação (ou mídia), como telefone, música, cinema e televisão estão a ser remodeladas ou redefinidas pela internet, dando origem a novos serviços, como o protocolo de internet de voz (VoIP) e o protocolo de internet de televisão (IPTV). Jornais, livros e outras publicações impressas estão-se adaptando à tecnologia web ou têm sido reformulados para blogs e feeds. A internet permitiu e acelerou a criação de novas formas de interações humanas através de mensagens instantâneas, fóruns de discussão e redes sociais. O comércio on-line tem crescido tanto para grandes lojas de varejo quanto para pequenos artesãos e comerciantes. Business-to-business e serviços financeiros na internet afetam as cadeias de abastecimento por meio de indústrias inteiras. A essa agregação de funcionalidades por meio dum núcleo comum (Internet, no caso), tem-se usado chamar convergência tecnológica ou, simplesmente, quando não for ambíguo, convergência.
A internet não tem governança centralizada em qualquer aplicação tecnológica ou políticas de acesso e uso; cada rede constituinte define suas próprias políticas. Apenas as definições de excesso dos dois principais espaços de nomes na internet — o espaço de endereçamento Protocolo de Internet e Domain Name System — são dirigidos por uma organização mantenedora, a Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números (ICANN). A sustentação técnica e a padronização dos protocolos de núcleo (IPv4 e IPv6) é uma atividade do Internet Engineering Task Force (IETF), uma organização sem fins lucrativos de participantes internacionais vagamente filiados, sendo que qualquer pessoa pode se associar contribuindo com a perícia técnica.


bookmark_borderO que é página

página | s. f. Será que queria dizer pagina?
pá·gi·na
(latim pagina, -ae, ramada, página, carta )
nome feminino

1. Qualquer dos lados de uma folha de papel.

2. O que está escrito ou impresso nesse lado.

3. Extracto de um livro. = EXCERTO, PASSAGEM, TRECHO

4. Período ou facto notável na vida de um homem ou de uma família, na história de um povo, de uma nação, da humanidade.

5. [Botânica]   [Botânica]   Qualquer das superfícies do limbo de uma folha.

6. [Informática]   [Informática]   Documento disponível na Internet, geralmente escrito em linguagem HTML, acessível electronicamente em determinado endereço URL.

a páginas tantas • A certa altura, em determinado momento.

página de entrada • [Informática]   • [Informática]   Página inicial de um sítio da Internet, que contém a sua apresentação e hiperligações para outras páginas.

página de rosto • [Encadernação]   • [Encadernação]   Primeira página impressa no princípio do livro em que está o título, o nome do autor, o volume, o nome da editora e outras indicações. = ROSTO

páginas amarelas • Lista de contactos telefónicos , geralmente impressa em folhas amarelas e organizada por actividades comerciais.

virar a página • Mudar o tema de conversa.

• Seguir em frente, superar uma situação difícil.

voltar a página • O mesmo que virar a página.


substantivo feminino Cada um dos lados de uma folha de papel, pergaminho etc.
O que está escrito ou impresso na página.
Obra literária: as mais belas páginas de Castro Alves.
[Figurado] Época notável na vida de um homem ou de uma nação: as mais belas páginas da história do Brasil.


Uma página é uma face de uma folha de papel ou usado como medida de quantidade ou localização de impressos e documentos (exemplo 1: o livro Esaú e Jacó de Machado de Assis, possui “x” páginas em sua 1° edição / exemplo 2: ver página 10 do jornal Folha de S.Paulo).
Na Internet é chamada de “página”, o conteúdo gráfico de um site, visualizado numa tela de monitor de vídeo e na Wikipédia, uma página equivale a um verbete enciclopédico.