bookmark_borderO que é coelho

coelho | s. m.
co·e·lho |â| ou |ê| co·e·lho |ê|
(latim cuniculus, -i )
nome masculino

1. [Zoologia]   [Zoologia]   Designação dada a diversos mamíferos lagomorfos da família dos leporídeos, muito prolíferos, de cauda curta, orelhas e patas longas, cuja raça selvagem, ou coelho bravo, escava luras nos terrenos arenosos e arborizados, e é a origem do coelho doméstico.

2. [Culinária]   [Culinária]   Carne desse animal, usada na alimentação.

3. [Ictiologia]   [Ictiologia]   Peixe parecido ao ruivo.

4. [Regionalismo]   [Regionalismo]   Cada um dos dois pedaços compridos de carne que se tiram dos lados do lombo do porco. = LOMBELO

matar dois coelhos de uma (só) cajadada • Conseguir dois resultados ao mesmo tempo ou com a mesma acção .


substantivo masculino Mamífero roedor da família dos leporídeos, grandemente prolífico. (O coelho selvagem, do qual descende o coelho doméstico, cava tocas nos terrenos arenosos e cobertos de árvores; pode pesar 1,5 kg; tem anualmente três ou quatro ninhadas com 4 a 10 filhotes cada uma. O coelho doméstico atinge às vezes 10 kg e tem seis ou sete ninhadas anuais, de 10 a 15 filhotes cada uma.).
Carne comestível do coelho: comer um guisado de coelho.
Ter dente de coelho, encerrar mistério.
Matar dois coelhos com (de) uma (só) cajadada, tirar dois proveitos de um só esforço.


Os coelhos são mamíferos lagomorfos da família dos leporídeos, em geral dos gêneros Oryctolagus e Sylvilagus. Caracterizam-se pela cauda curta, as orelhas e patas compridas. Esses pequenos mamíferos encontram-se facilmente em muitas regiões do planeta. O termo é utilizado para referir as espécies de oito géneros, incluindo o coelho-de-amami (Pentalagus), os coelhos-americanos (Sylvilagus) e o coelho-pigmeu (Brachylagus). Alguns autores[1] incluem o género Caprolagus no grupo dos coelhos (coelho-asiático), mas a maioria classifica-o como pertencente às lebres. A espécie mais comum é a Oryctolagus cuniculus, ou coelho-europeu.
O ser humano introduziu o coelho-europeu na Austrália no século XIX, em um episódio que perturbou o meio ambiente naquele país. Ao chegar na Austrália, o coelho-europeu multiplicou-se com uma taxa muito elevada por não ter predador natural, e se transformou num empecilho que prejudicou economicamente a agricultura. A totalidade dos esforços para o controle da situação não tiveram utilidade. Mas um dia chegou a disseminação da mixomatose infecciosa. A mixomatose infecciosa é uma doença endêmica entre os coelhos brasileiros. Porém, o índice provável de fatalidade no coelho-europeu foi de infelizmente 99% dos casos.
As orelhas e pernas dos coelhos são compridas. Apesar disso, o tamanho das orelhas e das pernas dos coelhos é pequeno em relação ao das lebres verdadeiras. O comprimento das caudas dos coelhos é curta. Porém, os coelhos são animais que correm muito. Os dois gêneros a que pertencem os coelhos são o Oryctolagus e o Sylvilagus, Oryctolagus é o gênero que representa o coelho europeu comum. Já, o Sylvilagus tem uma grande quantidade de espécies dos Estados Unidos. Ao gênero Sylvilagus pertence o tapiti ou coelho-do-mato brasileiro. A maioria de suas espécies é acostumada a iniciar abertura de galerias no subsolo. No subsolo, uma diversidade de gerações são sucedidas nos ninhos. O corpo do coelho também tem um tamanho sempre pequeno em relação ao das lebres.

De acordo com a classificação científica, os coelhos são pertencentes, ao reino Animalia, ao filo Chordata, ao subfilo Vertebrata, à classe Mammalia, à ordem Lagomorpha, à família Leporidae.Os coelhos são mamíferos com a maior taxa de metais pesados dentre todos os animais comuns na dieta humana.