bookmark_borderO que é alma

alma | s. f. | s. f. pl.
al·ma
(latim anima, -ae, sopro, ar, respiração, princípio vital )
substantivo feminino

1. [Religião]   [Religião]   Parte imortal do ser humano.

2. Pessoa, indivíduo.

3. Habitante.

4. Índole.

5. Vida.

6. Consciência.

7. Espírito.

8. [Figurado]   [Figurado]   Agente, motor principal; o que dá força e vivacidade.

9. Essência, fundamento.

10. Entusiasmo, calor.

11. Ânimo, coragem, valor.

12. Ente querido.

13. [Técnica]   [Técnica]   Interior da arma de fogo.

14. [Música]   [Música]   Peça de madeira no interior do violino, entre o tampo superior e o inferior, por baixo do cavalete.

15. Parte bicôncava do carril entre a cabeça e a patilha.

16. Pedaço de cabedal entre a sola e a palmilha de um sapato.

17. Pedaço de sola que fortalece o enfranque do calçado.

18. Válvula do fole.

19. Curva da sola do pé, entre o calcanhar e a base lateral do dedo grande do pé.

20. Vão que o fuso deixa na maçaroca ou do novelo, etc.

21. Chancela ou sinete de carta.

22. Mote de divisa.

23. Peça interior do botão coberto.
almassubstantivo feminino plural

24. Pequeno monumento na berma de um caminho que representa em geral almas do Purgatório, frequentemente construído em homenagem a ou em memória de entes queridos ou como cumprimento de promessa. = ALMINHAS

alma de cântaro • [Informal, Depreciativo]   • [Informal, Depreciativo]   Paspalhão, estúpido, simplório.

alma de chicharro • [Informal, Depreciativo]   • [Informal, Depreciativo]   Pessoa de carácter frouxo e brando.

alma penada • A que vagueia penando pelo mundo.


substantivo feminino Princípio espiritual do homem que se opõe ao corpo.
[Religião] Composição imaterial de uma pessoa que perdura após sua morte; espírito.
Qualidades morais, boas ou más: alma nobre.
Consciência, caráter, sentimento: grandeza de alma.
[Figurado] Quem habita algum lugar; habitante: cidade de 20.000 almas.
[Figurado] Origem principal: esse homem era a alma do movimento.
Expressão de animação; vida: cantar com alma.
Condição essencial de: o segredo é a alma do negócio.
[Artilharia] O vazio interior de uma boca de fogo: a alma do canhão.
[Música] Pequeno pedaço de madeira que, colocado no interior de um instrumento de cordas, comunica as vibrações a todas as partes do instrumento: a alma de um violino.
Armação de ferro, de uma escultura modelada.
Etimologia (origem da palavra alma). Do latim anima.ae, sopro, ar, origem da vida.


Alma é um termo equivalente ao hebraico néfesh, ao Sanscrito Ātman e ao grego psykhé e significa “ser”, “vida” ou “criatura”. Etimologicamente, deriva do termo em Latim animu (ou anima), que significa “o que anima”. Sendo a vida de cada organismo, não sendo eterna, e nem separada do corpo, exatamente pelo contrário. Alma não é o mesmo que espírito. Na religião, possui grande importância, conferindo, ao indivíduo, a capacidade de fazer e viver coisas e momentos complexos lógicamente, sendo a vida do ser humano, e não parte dela. Foi discutida e citada na filosofia.


bookmark_borderO que é mente

mente | s. f. -mente | suf. 3ª pess. sing. pres. ind. de mentir 2ª pess. sing. imp. de mentir
men·te
(latim mens, mentis, inteligência, alma )
substantivo feminino

1. Parte do ser humano que lhe permite a actividade reflexiva, cognitiva e afectiva . = ENTENDIMENTO, ESPÍRITO, INTELECTO, PENSAMENTO

2. Armazenamento de experiências vividas. = MEMÓRIA, LEMBRANÇA

3. Disposição de espírito.

4. Aquilo que se pretende fazer. = INTENÇÃO, INTUITO, PENSAMENTO, PROPÓSITO, TENÇÃO

5. Maneira de compreender ou imaginar o mundo. = IMAGINAÇÃO,PERCEPÇÃO

ter em mente • Lembrar-se ou ter como intenção.
-mente -mente
(latim mens, mentis, inteligência, alma )
sufixo

Elemento que forma geralmente advérbios, nomeadamente para indicar o modo (ex.: sinceramente amigo); pode designar tempo ou lugar (ex.: o que se passa actualmente ; colocado inferiormente).
men·tir men·tir – Conjugar
verbo intransitivo

1. Dizer o que não é verdade.

2. Dizer o que não se pensa.

3. Enganar.

4. [Figurado]   [Figurado]   Falhar, malograr-se.

5. Faltar.

6. Não cumprir o prometido ou o que era de esperar.


substantivo feminino No ser humano, faculdade de entender, de pensar reflexiva e afetivamente; entendimento, cognição.
Parte imaterial de alguém, em que se encontra a sensibilidade, a inteligência; pensamento, intelecto.
Parte de uma pessoa em que estão as lembranças, as experiencias de vida; memória.
Modo de entender alguma coisa; maneira usada para compor algo na imaginação; concepção.
O que se pretende fazer, realizar; intenção, plano: sua mente era criar projetos de caridade.
expressão Ter (algo) em mente. Ter a intenção de fazer algo.
De boa mente. De boa vontade, com boas intenções.
Etimologia (origem da palavra mente). Do latim mens.mentis.


Mente é o estado da consciência ou subconsciência que possibilita a expressão da natureza humana. ‘Mente’ é um conceito bastante utilizado para descrever as funções superiores do cérebro humano relacionadas a cognição e comportamento. Particularmente aquelas funções as quais fazem os seres humanos conscientes, tais como a interpretação, os desejos, o temperamento, a imaginação, a linguagem, os sentidos, embora estejam vinculadas as qualidades mais inconsciente como o pensamento, a razão, a memória, a intuição, a inteligência, o arquétipo, o sonho, o sentimento, ego e superego. Por isso, o termo também descreve a personalidade e costuma designar capacidades humanas, ou mesmo, empregado para designar capacidades de seres sobrenaturais, como na expressão “A mente de Deus”.
Etimologicamente, o termo vem da raiz verbal protoindo-europeia *men-, que tem o significado de “pensar, lembrar”, dando origem ao sânscrito manas “mente”, ao grego μένος e ao latim mens, mèntem, este último verbo para “pensar, conhecer, entender” e significa também medir, visto que alguém que pensa não faz outro que medir, ponderar as ideias. Os gregos utilizavam o termo nous para indicar a mente, a razão, o pensamento, a intuição.O conceito de mente é entendido de muitas maneiras diferentes por diversas tradições culturais, filosóficas e religiosas. Alguns vêem a mente como uma propriedade exclusiva dos seres humanos, enquanto outros atribuem propriedades mentais a todo universo e a entidades não-vivas (por exemplo, idealismo e panpsiquismo), a animais e a divindades. Uma questão em aberto sobre a natureza da mente é o problema mente-corpo, que investiga a relação da mente com o cérebro físico e o sistema nervoso. Visões modernas geralmente se concentram no fisicalismo e no funcionalismo, que sustentam que a mente é a grosso modo idêntica ao cérebro ou redutível a fenômenos físicos, como a atividade neuronal, enquanto outros sustentam por exemplo o problema difícil da consciência, em que os qualia mentais possuem propriedades intrínsecas distintas e não explicáveis pela estrutura química (lacuna explanatória). Outros pensadores defendem pontos de vista mais antigos, incluindo o dualismo e idealismo, que consideravam a mente de alguma forma não-física.Algumas das primeiras especulações registradas ligavam a mente (às vezes descrita como idêntica à alma ou espírito) a teorias relativas à vida após a morte e à ordem cosmológica e natural, por exemplo, nas doutrinas de Zoroastro (veja o conceito de Vohu Mana), Buda (cinco agregados, senciência e Natureza de Buda), Platão e Aristóteles (Nous), e outros filósofos antigos gregos, indianos e, mais tarde, islâmicos e europeus medievais. No budismo e filosofia do processo, a mente também é retratada em seu aspecto como fluxo da consciência, no qual as impressões sensoriais e os fenômenos mentais estão mudando constantemente (ver Filosofia do si). Filósofos importantes da mente incluem Platão, Patanjali, Descartes, Leibniz, Locke, Berkeley, Hume, Kant, Hegel, Schopenhauer, Searle, Dennett, Fodor, Nagel e Chalmers. Psicólogos como Freud e James e cientistas da computação como Turing e Putnam também desenvolveram teorias influentes sobre a natureza da mente.


bookmark_borderO que é consciência

consciência | s. f.
cons·ci·ên·ci·a
(latim conscientia, -ae )
substantivo feminino

1. Faculdade da razão julgar os próprios actos ou o que é certo ou errado do ponto de vista moral.

2. [Figurado]   [Figurado]   Sinceridade.

3. Acção que causa remorso.

4. Probidade, honradez.

5. Opinião.

6. Cuidado, atenção, esmero.

7. [Medicina]   [Medicina]   Estado do sistema nervoso central que permite pensar, observar e interagir com o mundo exterior.

consciência colectiva • Conjunto dos modos de pensar ou agir de um grupo alargado.

em consciência • Com sinceridade ou honestidade; na verdade.

má consciência • Estado de quem sente remorsos ou mal-estar em relação a um estado ou a uma acção .


substantivo feminino Percepção dos fenômenos próprios da existência; opõe-se à inconsciência: perder a consciência.
Capacidade para discernir; discernimento, bom senso: o juiz deve julgar com consciência.
Noção do que se passa em nós; conhecimento: atriz teve consciência de que seu sucesso era passageiro.
Sentimento do dever; moralidade: um homem sem consciência.
Conjunto de valores morais que definem certos julgamentos, ações ou intenções relacionadas com alguém ou com si próprio: a corrupção machuca sua consciência.
[Medicina] Condição do sistema nervoso central que ocasiona a caracterização precisa, o pensamento lógico e o comportamento coerente: ele perdeu a consciência e enlouqueceu.
Compreensão ou interesse sobre certo ponto de vista, geralmente, refere-se ao contexto social e político.
Etimologia (origem da palavra consciência). Do latim conscientia.ae.


A consciência ou consciez é uma qualidade da mente, considerando abranger qualificações tais como subjetividade, autoconsciência, senciência, sapiência, e a capacidade de perceber a relação entre si e um ambiente. É um assunto muito pesquisado na filosofia da mente, na psicologia, neurologia e ciência cognitiva.
Alguns filósofos dividem consciência em consciência fenomenal, que é a experiência propriamente dita, e consciência de acesso, que é o processamento das coisas que vivenciamos durante a experiência (Block, 2004). Consciência fenomenal é o estado de estar ciente, tal como quando dizemos “estou ciente” e consciência de acesso se refere a estar ciente de algo ou alguma coisa, tal como quando dizemos “estou ciente destas palavras”.
Consciência é uma qualidade psíquica, isto é, que pertence à esfera da psique humana, por isso diz-se também que ela é um atributo do espírito, da mente, ou do pensamento humano. Ser consciente não é exatamente a mesma coisa que perceber-se no mundo, mas ser no mundo e do mundo, para isso, a intuição, a dedução e a indução tomam parte.