bookmark_borderO que é pufe

pufe | s. m.
pu·fe
(francês pouf )
nome masculino

1. Almofada para entufar vestidos ou saias.

2. Assento sem pés, geralmente de tecido, com enchimento, sem braços e de formas variadas (ex.: pufe marroquino; pufes em forma de pêra).


substantivo masculino Espécie de banqueta, baixa e larga, quase sempre estofada.


Um pufe é uma almofada de grandes proporções, usada como peça de mobília, mais especificamente como assento (ou como superfície para deitar ou apoiar-se). Em geral, os pufes são recheados com bolinhas de poliestireno seco ou outras substâncias semelhantes. Os pufes podem ser considerados um bom exemplo de “assento anatômico”, pois o formato do pufe pode em geral ser modelado ou afetado pelo usuário.
Sacco é o primeiro pufe, desenhado em 1968 por Piero Gatti, Cesare Paolini, Franco Teodoro i exibido nos mais importantes museus de arte contemporânea.


bookmark_borderO que é pós-modernismo

pós-modernismo | s. m.
pós·-mo·der·nis·mo
(pós- + modernismo )
nome masculino

Conjunto de movimentos artísticos e literários heterogéneos surgidos a partir da segunda metade do século XX, que defendem modelos baseados na reacção contra as correntes modernistas e vanguardistas.Plural: pós-modernismos. Plural: pós-modernismos.



O pós-modernismo é um amplo movimento que se desenvolveu em meados do século XX através da filosofia, das artes, da arquitetura e da crítica, marcando um afastamento do modernismo. O termo tem sido aplicado de maneira mais geral para descrever uma era histórica que se segue à modernidade e às tendências dessa era.
O pós-modernismo é geralmente definido por uma atitude de ceticismo, ironia ou rejeição em relação ao que descreve como as grandes narrativas e ideologias associadas ao modernismo, muitas vezes criticando a racionalidade do Iluminismo e concentrando-se no papel da ideologia na manutenção do poder político ou econômico, principalmente na filosofia pós-moderna do pós-estruturalismo. Pensadores pós-modernos frequentemente descrevem reivindicações de conhecimento e sistemas de valores como contingentes ou socialmente condicionados, descrevendo-os como produtos de discursos e hierarquias políticas, históricas ou culturais. Alvos comuns da crítica pós-moderna incluem ideias universalistas de realidade objetiva, moralidade, verdade, natureza humana, razão, ciência, linguagem e progresso social. Assim, o pensamento pós-moderno é amplamente caracterizado por tendências à autoconsciência, autorreferencialidade, relativismo epistemológico e moral, pluralismo e irreverência.As abordagens críticas pós-modernas foram adquiridas nas décadas de 1980 e 1990 e foram adotadas em várias disciplinas acadêmicas e teóricas, incluindo estudos culturais, filosofia da ciência, economia, linguística, arquitetura, teoria feminista e crítica literária, além de movimentos artísticos em áreas como literatura, arte contemporânea e música. O pós-modernismo é frequentemente associado a pensamentos pós-estruturalistas como desconstrução e crítica institucional, além de filósofos como Jean-François Lyotard, Jacques Derrida e Fredric Jameson.
As críticas ao pós-modernismo são intelectualmente diversas e incluem argumentos de que o pós-modernismo promove obscurantismo, não tem sentido e que nada acrescenta ao conhecimento analítico ou empírico.