bookmark_borderO que é senso comum

substantivo masculino Conjunto de ideias e opiniões que é aceito pela maioria das pessoas de um grupo ou sociedade, geralmente imposto e desprovido de valor crítico; consenso, senso habitual: comentários de senso comum.
Etimologia (origem de senso comum). Senso “juízo” + comum.


Senso comum ou conhecimento vulgar é a compreensão do mundo resultante da herança fecunda baseada nas experiências acumuladas por um grupo social. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como “normais”, sem depender de uma investigação detalhada para se alcançar verdades mais profundas, como as científicas.O senso comum é a forma de conhecimento mais presente no dia a dia das pessoas que não se preocupam prioritariamente com questões científicas. É uma forma de pensamento superficial, ou seja, não está preocupado com causas e fundamentos primeiro de algo, apenas faz afirmações, irrefletidas, imediatas. Isso não quer dizer que não haja conhecimento científico entre essas pessoas ou que não haja senso comum no âmbito científico.
Bastante atrelado à cultura, o senso comum é cultivado de geração em geração.


bookmark_borderO que é parecer

parecer | v. tr. | v. pron. | s. m.
pa·re·cer |ê| pa·re·cer |ê| – Conjugar
(latim tardio *parescere, do latim pareo, -ere, aparecer )
verbo transitivo

1. Dar mostras ou sinais; assemelhar-se.

2. Afigurar-se.

3. Levar a crer.verbo pronominal

4. Assemelhar-se, ser conforme (ex.: ele parece-se com o pai; esta música parece-se a outra que já ouvi).substantivo masculino

5. Maneira de pensar ou de ver. = ENTENDER, ENTENDIMENTO, OPINIÃO

6. Forma de pensar ou de avaliar. = JUÍZO, OPINIÃO, VOTO

7. Opinião baseada em argumentos (ex.: parecer favorável, parecer técnico).

8. Fisionomia e disposição do corpo (ex.: ele tinha bom parecer). = ASPECTO , PRESENÇA

ao parecer • O mesmo que ao que parece.

ao que parece • Segundo as aparências. = APARENTEMENTE

parecer bem • Ser agradável à vista; ser conveniente ou decente.

parecer mal • Ser desagradável à vista; não ser conveniente ou não ser decente.

tomar parecer • Receber ou pedir conselho.
Ver também dúvida linguística: pronúncia de parecer.


substantivo masculino Opinião especializada sobre alguma coisa: parecer médico.
[Jurídico] Juízo sobre uma questão jurídica emitido em processo por um órgão público ou funcionário especializado: parecer legal.
Opinião; modo de se expressar, de pensar; ação de julgar.
Aparência; aspecto físico: funcionários de bom parecer.
verbo predicativo e pronominal Assemelhar; possuir certa aparência: alguns animais parecem plantas; meu filho se parece com o avô; os filhos se parecem.
verbo predicativo Aparentar; ter determinada característica ou marca: o livro parece ficção, mas é realidade.
verbo transitivo indireto, transitivo indireto predicativo e intransitivo Aparecer de certo modo à opinião de alguém: pareceu ao padre que a igreja estava vazia; a aula de ontem pareceu-me ridícula; parece que o médico está doente.
verbo intransitivo Ser verdadeiro ou realizável: parece que ele vai ganhar.
Etimologia (origem da palavra parecer). Do latim paresco.is; parecere.


Parecer é o pronunciamento por escrito de uma opinião técnica que deve ser assinado e datado, deve conter o nome e o registro do profissional, emitido por um especialista (por exemplo, advogado, médico ou psicólogo) sobre determinada situação que exija conhecimentos técnicos.
O parecer deve ser sustentado em bases confiáveis e escrito com o objetivo de esclarecer, interpretar e explicar certos fatos para um interlocutor que não é tão especializado quanto o parecerista, de preferência usando como referências artigos científicos comprovados ou leis que expliquem sua opinião.
Difere do laudo pericial por não ser necessariamente requisitado por um juiz e por ter um modelo mais simples de regras para sua elaboração. Tende a ser mais informal para facilitar a compreensão do consultante.


bookmark_borderO que é editorial

editorial | adj. 2 g. | s. m. | s. f.
e·di·to·ri·al
(inglês editorial )
adjectivo de dois géneros adjetivo de dois géneros

1. Relativo a editor.

2. Diz-se do artigo de fundo ou artigo principal de um periódico.

3. Que emana da direcção de um jornal e dá a conhecer a sua orientação e ideias .nome masculino

4. Artigo de fundo ou artigo destacado num periódico, geralmente com as ideias e opiniões da direcção do periódico.nome feminino

5. Empresa que edita. = EDITOR, EDITORA


adjetivo Relativo a editor: nota editorial.
substantivo masculino Artigo de fundo, geralmente escrito pelo redator-chefe do jornal, e que expressa a opinião dos seus diretores ou proprietários.


Um editorial é um artigo que apresenta a opinião de um grupo sobre determinada questão; por causa disso, ele normalmente não é assinado. Assim como um advogado faria, escritores de editoriais discutem sobre um argumento que já foi feito e tentam persuadir os leitores a concordar com eles acerca de determinado assunto atual e polêmico. Essencialmente, um editorial é um texto de opinião que apresenta o posicionamento da empresa jornalística – revelada, em linhas gerais, nos manuais de redação ou cartas de princípios.
A opinião de um veículo, entretanto, não é expressada exclusivamente nos editoriais, mas também na forma como organiza os assuntos publicados, pela qualidade e quantidade que atribui a cada um (no processo de edição jornalística). Em casos em que as próprias matérias do jornal são imbuídas de uma carga opinativa forte, mas não chegam a ser separados como editoriais, diz-se que é jornalismo de opinião.


bookmark_borderO que é reputação

reputação | s. f. derivação fem. sing. de reputar
re·pu·ta·ção
(latim reputatio, -onis, ponderação, meditação, exame )
nome feminino

1. Conceito; opinião pública, favorável ou desfavorável.

2. Fama; renome; nomeada.
re·pu·tar re·pu·tar – Conjugar
(latim reputo, -are, calcular, meditar, ponderar )
verbo transitivo

1. Ter em conta de, considerar.

2. Julgar, crer.

3. Avaliar.

4. Dar reputação ou bom nome a.verbo pronominal

5. Considerar-se, julgar-se.


substantivo feminino Conceito obtido por uma pessoa a partir do público ou da sociedade em que vive: minha reputação sempre chega antes de mim.
Possuir renome ou prestígio: sempre foi uma mulher de reputação.
Bom ou mau conceito: ter boa ou má reputação.
Opinião já fundamentada sobre qualquer coisa: carros com reputação.
Ação ou efeito de reputar, ter em consideração.
Etimologia (origem da palavra reputação). Do latim reputatione.


Reputação (do latim reputatione) é a opinião (ou, mais tecnicamente, uma avaliação social) do público em relação a uma pessoa, um grupo de pessoas ou uma organização. Constitui-se num importante fator em muitos campos, tais como negócios, comunidades online ou status social.


bookmark_borderO que é controvérsia

controvérsia | s. f.
con·tro·vér·si·a
nome feminino

1. Disputa intelectual.

2. Contestação, polémica .

sem controvérsia • Incontestavelmente.


substantivo feminino Opiniões distintas acerca de uma ação; discussão polêmica (de alguma coisa) sobre a qual muitas pessoas divergem.
[Por Extensão] Ação de contestar; contestação.
[Por Extensão] Discussão de ideias; divergência de opiniões; polêmica.
Etimologia (origem da palavra controvérsia). Do latim controversia.ae.


Uma controvérsia (do latim controversia) ou disputa é uma questão de opinião sobre a qual as partes discordam ativamente, argumentam ou debatem. Controvérsias podem variar em tamanho, indo desde disputas privadas entre dois indivíduos até desentendimentos em larga escala entre sociedades.
Áreas perenes de controvérsia incluem religião, filosofia e política. Controvérsias em questões teológicas têm sido particularmente inflamadas, dando origem à frase odium theologicum. Questões controvertidas são tidas como potencialmente divisoras numa dada sociedade, porque levam à tensão e má vontade. Algumas controvérsias são consideradas tabu para muitas pessoas, a menos que a sociedade possa encontrar um terreno comum para compartilhar e discutir os sentimentos de seu povo sobre determinado assunto controverso.


bookmark_borderO que é argumento

argumento | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de argumentar
ar·gu·men·to
(latim argumentum, -i, prova, justificação, razão )
nome masculino

1. Raciocínio de que se tira consequência .

2. Objecção .

3. Razão, prova.

4. Exposição resumida.

5. [Cinema, Televisão]   [Cinema, Televisão]   Texto com a acção , os diálogos e as indicações técnicas para a realização de uma obra cinematográfica ou televisiva . = GUIÃO

6. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]   Cada um dos elementos nominais que implicam uma relação de dependência com o predicado da frase.

argumento ad hominem • [Lógica]   • [Lógica]   O que pretende contrariar um argumento adverso atacando a pessoa do adversário, fazendo referência aos seus actos ou palavras, sem rebater o conteúdo do próprio argumento.
ar·gu·men·tar ar·gu·men·tar – Conjugar
verbo intransitivo

1. Aduzir argumentos; objectar .verbo transitivo

2. Alegar.

3. Responder.

4. Opor.


substantivo feminino Prova usada para afirmar ou negar um acontecimento: argumento válido.
Meio usado para persuadir, para tentar convencer alguém, fazendo com que esta pessoa mude de ponto de vista ou de maneira de agir.
Pensamento através do qual é possível entender, deduzir algo.
Discussão verbal; briga, contenda.
[Por Extensão] Sumário de um livro, de uma peça de teatro etc.
Cinema. Texto breve com o conteúdo, com o enredo que serve como base para a criação do roteiro.
[Lógica] Raciocínio pelo qual se tira uma consequência de alguma ou de várias proposições.
[Gramática] Termo subordinado à predicação.
expressão Argumento de uma função. Elemento cujo valor é bastante para determinar o valor da função dada.
Etimologia (origem da palavra argumento). Do latim argumentum.i, prova, lógica.

bookmark_borderO que é bom senso

substantivo masculino Forma sensata e equilibrada de decidir e julgar; razoabilidade, prudência.
Forma de agir que não é afetada pelas paixões, que se pauta na razão e no equilíbrio, de acordo com os padrões e a moral: eu não faria isso por uma questão de bom senso.
Etimologia (origem de bom senso). Bom + senso.


Bom senso é um conceito usado na argumentação que está estritamente ligado às noções de sabedoria e de razoabilidade, e que define a capacidade média que uma pessoa possui, ou deveria possuir, de adequar regras e costumes a determinadas realidades considerando as consequências, e, assim, poder fazer bons julgamentos e escolhas. Podendo, assim, ser definido como a forma de “filosofar” espontânea do homem comum, também chamada de “filosofia de vida”, que supõe certa capacidade de organização, auto-controle e independência de quem analisa a experiência de vida cotidiana.
O bom senso é por vezes confundido com a ideia de senso comum, sendo, no entanto, muitas vezes o seu oposto. Ao passo que o senso comum pode refletir muitas vezes uma opinião por vezes errônea e preconceituosa sobre determinado objeto. O bom senso está ligado à ideia de sensatez, sendo uma capacidade intuitiva de distinguir a melhor conduta em situações específicas que, muitas vezes, são difíceis de serem analisadas mais longamente. Para Aristóteles, o bom senso é “elemento central da conduta ética. Uma capacidade virtuosa de achar o meio termo e distinguir a ação correta, o que é em termos mais simples, nada mais que bom senso.”
O bom senso vai muito além da capacidade de distinguir o certo do errado. O bom senso está diretamente ligado à capacidade intuitiva do ser humano de fazer a coisa certa. Ele é um elemento que está ligado à moral, de maneira que o bom senso praticado por um cristão, poderá ser interpretado de uma forma diferente por um islã ou judeu.
Também reflete a cultura e o meio a qual o ser humano vive. O bom senso não envolve tanto uma reflexão aprofundada sobre um determinado tema, lugar ou situação (isso já entraria no campo da reflexão), mas sim a capacidade de agir e interagir, obedecendo certos parâmetros da normalidade, face uma situação qualquer, guiando-se por um senso comum e quase que completamente intuitivo.


bookmark_borderO que é heterodoxia

heterodoxia | s. f.
he·te·ro·do·xi·a |cs| he·te·ro·do·xi·a |cs|
nome feminino

Oposição aos sentimentos ortodoxos.


substantivo feminino Caráter daquilo que se opõe aos padrões tradicionais, à doutrina ortodoxa.
Condição da pessoa contrária às regras, aos dogmas e às opiniões estabelecidas por um grupo.
Comportamento ou ideologia de quem pratica heresia, de quem nega a fé cristã.
Etimologia (origem da palavra heterodoxia). Do francês hétèrodoxie.


Heterodoxia (do grego heteródoxos, “de opinião diferente”) inclui “quaisquer opiniões ou doutrinas que discordem de uma posição oficial ou ortodoxa”. Como adjetivo, heterodoxo é usado para descrever um assunto como “caracterizado por desvio de padrões ou crenças aceitos” (status quo).


bookmark_borderO que é vaia

vaia | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de vaiar 2ª pess. sing. imp. de vaiar
vai·a
nome feminino

Motejo; apupo; chacota; zombaria.
vai·ar vai·ar – Conjugar
verbo transitivo

Dar vaias a; apupar, zombar.


substantivo feminino Expressão de desaprovação, de desprezo, demonstrada por gritos e assobios.
[Gramática] Mais usado no plural “vaias”.
Etimologia (origem da palavra vaia). Do italiano baia; pelo espanhol vaya.


A vaia ou apupo é um ato público para demonstrar desaprovação ou defeito por alguém ou alguma coisa, geralmente um artista, em geral com a interjeição “Buu!” pronunciada de maneira prolongada, ou fazendo outros ruídos como vozes de animais. Em casos de extremo defeito, a vaia pode ser acompanhada de objetos arremessados no palco, como ovos e tomates.
É provável que as vaias tenham surgido na Grécia Antiga, em que as execuções eram recepcionadas com aplausos ou com vaias, dependendo do gosto do espectador. Atualmente o ato de vaiar é considerado grosseiro e vexatório na maior parte das culturas, embora haja alguns defensores que afirmam que o ato de aplaudir e vaiar pode servir para melhorar a qualidade da interpretação.


bookmark_borderO que é opinião

opinião | s. f.
o·pi·ni·ão
(latim opinio, -onis )
substantivo feminino

1. Modo de ver pessoal. = IDEIA

2. Juízo que se forma de alguém ou de alguma coisa.

3. Adesão pessoal ao que se crê bom ou verdadeiro. = CONVICÇÃO, CRENÇA

4. Manifestação das ideias individuais a respeito de algo ou alguém (ex.: dar a sua opinião). = PARECER, VOTO

5. Credo político. (Também usado no plural.) = CRENÇA

6. [Informal]   [Informal]   Sentimento exagerado de orgulho ou confiança em si próprio. = AMOR-PRÓPRIO, PRESUNÇÃO

fazer opinião • Obter grande adesão a uma ideia .

opinião pública • Sentimento comum da generalidade das pessoas relativamente a determinado tema ou questão.


substantivo feminino Modo de pensar; aquilo que se pensa em relação a um assunto ou pessoa; parecer ou ponto de vista: não tenho opinião sobre esse assunto.
Demonstração de um pensamento pessoal em relação a algo ou alguém; avaliação.
O que se diz sem comprovação, fundamento ou confirmação: sua opinião não comprova os fatos.
Ponto de vista regulamentado; juízo formado; conceito: não se deve dar uma opinião sem conhecer o assunto.
Pensamento comum; senso habitual de um grupo de pessoas.
[Informal] Característica de quem não desiste; teimosia: menina de opinião forte!
Etimologia (origem da palavra opinião). Do latim opinio.onis.


Na Filosofia de Parmênides, opinião (doxa, (do grego δόξα, doxa, « opinião », « conjectura ») é a ideia confusa acerca da realidade e que se opõe ao conhecimento tido como verdadeiro.