bookmark_borderO que é cólera

cólera | s. f.
có·le·ra
substantivo feminino

1. Violenta irritação contra o que nos contraria.

2. [Figurado]   [Figurado]   Força, violência, fúria.

3. Indignação.

4. Bílis .

5. [Medicina]   [Medicina]   Doença infecciosa epidémica causada por um virião e que se manifesta por cãibras, vómitos , dejecções , etc. = CÓLERA-ASIÁTICA, CÓLERA-MORBO


substantivo feminino Sentimento violento diante de uma situação revoltante; ira.
Instinto selvagem demonstrado por alguns animais: a cólera do leão.
[Figurado] Excesso de ímpeto; furor: a cólera da tempestade.
[Figurado] Que causa dano; nocivo: a mentira é uma terrível cólera.
substantivo masculino e feminino [Medicina] Infecção intestinal causada por uma bactéria e transmitida pela ingestão de água e comida contaminada.
Etimologia (origem da palavra cólera). Do grego choléra, pelo latim cholera.


Cólera é uma infeção do intestino delgado por algumas estirpes das bactérias Vibrio cholerae. Os sintomas podem variar entre nenhum, moderados ou graves. O sintoma clássico é a grande quantidade de diarreia aquosa com duração de alguns dias. Podem também ocorrer vómitos e cãibras musculares. A diarreia pode ser de tal forma grave que em poucas horas provoca grave desidratação e distúrbio eletrolítico. Isto pode levar a que os olhos se afundem nas órbitas, à diminuição de elasticidade da pele e ao enrugamento das mãos e dos pés. A desidratação pode ainda provocar a coloração azulada da pele. A manifestação de sintomas tem início entre duas horas e cinco dias após a infeção.A cólera é causada por uma série de tipos da bactéria Vibrio cholerae. Determinados tipos dão origem a formas mais graves da doença do que outros. A doença transmite-se principalmente através da água e de alimentos contaminados com fezes humanas com presença das bactérias. O marisco mal cozinhado é uma das principais fontes de cólera. Os seres humanos são o único animal afetado. Os fatores de risco incluem saneamento insuficiente, escassez de água potável e a pobreza. Existe o receio de que a subida do nível do mar irá aumentar a prevalência da doença. A cólera pode ser diagnosticada através da análise das fezes. Estão disponíveis testes rápidos com tiras reagentes, mas a sua precisão é menor.A prevenção envolve a melhora das condições de saneamento e do acesso a água potável. A vacina contra a cólera, administrada por via oral, oferece proteção razoável por um período de seis meses, protegendo também contra outro tipo de diarreia causado por E. coli. O tratamento de primeira linha é a terapia de reidratação oral, em que os líquidos perdidos são repostos por soluções salinas e ligeiramente doces. São preferidas soluções à base de arroz. A suplementação com zinco é útil em crianças. Em casos graves da doença pode ser necessária a administração de líquidos por via intravenosa com, por exemplo, solução de Ringer. Os antibióticos podem ser benéficos. Os exames para determinar a que antibiótico é que a cólera é suscetível ajudam a seleção.Estima-se que a cólera afete 3–5 milhões de pessoas em todo o mundo e tenha sido a causa de 58 000–130 000 mortes em 2010. Embora atualmente seja considerada uma pandemia, a doença é rara em países desenvolvidos. As crianças são o principal grupo etário afetado. A cólera ocorre tanto em surtos como de forma endémica em determinadas regiões. As áreas em maior risco são a África e o sudeste asiático. Embora o risco de morte entre as pessoas infetadas seja geralmente inferior a 5%, em alguns grupos sem acesso a tratamentos pode chegar aos 50%. Os primeiros registos de descrição da cólera, em sânscrito, datam do século V. O estudo da doença por John Snow entre 1849 e 1854 levou a progressos significativos no campo da epidemiologia.


bookmark_borderO que é gripe

gripe | s. f. 1ª pess. sing. pres. conj. de gripar 3ª pess. sing. imp. de gripar 3ª pess. sing. pres. conj. de gripar
gri·pe
(francês grippe )
substantivo feminino

[Medicina]   [Medicina]   Doença epidémica ou pandémica , muito contagiosa, causada por um vírus, e cujos sintomas são geralmente febre, dores corporais e congestionamento das vias respiratórias. = INFLUENÇA
gri·par gri·par 1- Conjugar
(francês gripper )
verbo transitivo e intransitivo

[Mecânica]   [Mecânica]   Avariar, falando de peças mecânicas, por desgaste, dilatação ou fricção de superfícies metálicas contíguas mal lubrificadas.
gri·par gri·par 2- Conjugar
(gripe + -ar )
verbo transitivo e pronominal

Provocar ou ficar com gripe. = ENGRIPAR


substantivo feminino Doença infecciosa causada por um vírus, normalmente epidêmica, definida pelo aparecimento de febre, mal-estar, congestão nasal, dor de cabeça, de garganta etc.
Etimologia (origem da palavra gripe). Do francês gripe.


Gripe é uma doença infecciosa causada por diversos vírus ARN da família Orthomyxoviridae e que afeta aves e mamíferos. Os sintomas mais comuns são calafrios, febre, rinorreia, dores de garganta, dores musculares, dores de cabeça, tosse, fadiga e sensação geral de desconforto. Em crianças pode ainda provocar diarreia e dores abdominais. Embora seja frequentemente confundida com a constipação, a gripe é uma doença mais grave provocada por um tipo de vírus diferente.A gripe é geralmente transmitida por via aérea através de tosse ou de espirros, os quais propagam partículas que contêm o vírus. A gripe pode também ser transmitida por contacto direto com excrementos ou secreções nasais de aves infetadas, ou através de contacto com superfícies contaminadas. Os vírus da gripe podem ser neutralizados pela luz solar, desinfetantes e detergentes. Uma vez que o vírus pode ser neutralizado com sabonete, lavar frequentemente as mãos reduz o risco de infeção. A gripe pode ocasionalmente levar ao aparecimento de pneumonia, tanto viral como bacteriana, mesmo em pessoas bastante saudáveis.
Os países desenvolvidos têm geralmente à disposição vacinas contra a gripe. As aves de criação são frequentemente vacinadas para evitar que sejam dizimadas por um eventual surto. A vacina humana mais comum é a vacina trivalente, que contém antígenos purificados e neutralizados de três estirpes virais. Esta vacina geralmente inclui material de dois subtipos de Influenzavirus A e uma estirpe de Influenzavirus B. A vacina trivalente não apresenta qualquer risco de transmissão da doença. No entanto, uma vacina produzida para um determinado ano pode não ser eficaz no ano seguinte, uma vez que o vírus da gripe evolui rapidamente, substituindo as estirpes antigas por novas. No tratamento da gripe são também usados alguns antivirais, como o oseltamivir.A gripe propaga-se globalmente em ciclos sazonais de epidemias, as quais provocam anualmente entre três e cinco milhões de casos graves da doença e entre 250 000 e 500 000 mortes, número que pode ascender a milhões em anos de pandemia. Ao longo do século XX ocorreram três pandemias de gripe, cada uma delas provocada pelo aparecimento de uma nova estirpe do vírus em seres humanos, e responsáveis pela morte de dezenas de milhões de pessoas. Em muitos casos, as novas estirpes de gripe aparecem quando um vírus já existente se propaga para o ser humano a partir de outra espécie animal, ou quando uma estirpe humana recolhe novos genes de um vírus que só infeta aves ou suínos. Uma estirpe aviária denominada H5N1 levantou algumas preocupações em relação a uma nova pandemia de gripe em finais da década de 1990, mas não chegou a evoluir para uma forma de fácil contágio entre o ser humano. Em abril de 2009 ocorreu uma pandemia de uma nova estirpe que combinava genes da gripe humana, aviária e suina, denominada H1N1 ou gripe suína.


bookmark_borderO que é pandemia

pandemia | s. f.
pan·de·mi·a
(grego pandemía, -as, o povo inteiro )
substantivo feminino

Surto de uma doença com distribuição geográfica internacional muito alargada e simultânea.


substantivo feminino Epidemia que se dissemina por toda uma região.
Doença infecciosa e contagiosa que se espalha muito rapidamente e acaba por atingir uma região inteira, um país, continente etc.
[Figurado] Qualquer coisa que, concreta ou abstrata, se espalha rapidamente e tem uma grande extensão de atuação.
Etimologia (origem da palavra pandemia). Do grego pandemías, as; pan, “todo” + demos “povo” + ia.


Uma pandemia (do grego παν [pan = tudo/ todo(s)] + δήμος [demos = povo]) é uma epidemia de doença infecciosa que se espalha entre a população localizada numa grande região geográfica como, por exemplo, um continente, ou mesmo o Planeta Terra.


bookmark_borderO que é Coronavirus

coronavírus | s. m. 2 núm.
co·ro·na·ví·rus
(latim corona, -ae, coroa + vírus )
substantivo masculino de dois números

[Biologia, Medicina]   [Biologia, Medicina]   Designação dada a vários vírus com ARN como material genético, cuja forma lembra a de uma coroa, que são causa comum de infecções respiratórias leves a moderadas, mas também da pneumonia atípica grave.


substantivo masculino plural [Medicina] Família de vírus (Cov) que provoca variadas doenças em animais e pessoas, especialmente infecções respiratórias, sendo a sua manifestação mais severa conhecida como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-Cov).
expressão Novo Coronavírus. Novo tipo de vírus pertencente à família dos Coronavírus que, conhecido como SARS-CoV-2, causa uma síndrome respiratória aguda, grave e altamente contagiosa, chamada Covid-19.
Pandemia de Covid-19. Epidemia mundial da síndrome respiratória aguda e grave causada pelo Novo Coronavírus.
Etimologia (origem da palavra coronavírus). Por influência do inglês coronavirus, pelo latim corona, ae “coroa” + vírus.


Os coronavírus são um grupo de vírus de genoma de RNA simples de sentido positivo (serve diretamente para a síntese proteica), conhecidos desde meados dos anos 1960. Pertencem à subfamília taxonómica Orthocoronavirinae da família Coronaviridae, da ordem Nidovirales.A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida. Eles são uma causa comum de infecções respiratórias brandas a moderadas de curta duração. Entre os coronavírus encontra-se o vírus causador da forma de pneumonia atípica grave conhecida por SARS, e o vírus causador da Covid-19, responsável pela pandemia de COVID-19 em 2019 e 2020.

 


coronavírusOs coronavírus (CoV) são uma grande família viral, conhecidos desde meados dos anos 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderada, semelhantes a um resfriado comum. A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem. Os coronavírus comuns que infectam humanos são alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Alguns coronavírus podem causar síndromes respiratórias graves, como a síndrome respiratória aguda grave que ficou conhecida pela sigla SARS da síndrome em inglês “Severe Acute Respiratory Syndrome”. SARS é causada pelo coronavírus associado à SARS (SARS-CoV), sendo os primeiros relatos na China em 2002. O SARS-CoV se disseminou rapidamente para mais de doze países na América do Norte, América do Sul, Europa e Asia, infectando mais de 8.000 pessoas e causando entorno de 800 mortes, antes da epidemia global de SARS ser controlada em 2003. Desde 2004, nenhum caso de SARS tem sido relatado mundialmente.

Em 2012, foi isolado outro novo coronavírus, distinto daquele que causou a SARS no começo da década passada. Esse novo coronavírus era desconhecido como agente de doença humana até sua identificação, inicialmente na Arábia Saudita e, posteriormente, em outros países do Oriente Médio, na Europa e na África. Todos os casos identificados fora da Península Arábica tinham histórico de viagem ou contato recente com viajantes procedentes de países do Oriente Médio – Arábia Saudita, Catar, Emirados Árabes e Jordânia.

Pela localização dos casos, a doença passou a ser designada como síndrome respiratória do Oriente Médio, cuja sigla é MERS, do inglês “Middle East Respiratory Syndrome” e o novo vírus nomeado coronavírus associado à MERS (MERS-CoV).

Manifestações Clínicas

Os coronavírus humanos comuns causam infecções respiratórias brandas a moderadas de curta duração. Os sintomas podem envolver coriza, tosse, dor de garganta e febre. Esses vírus algumas vezes podem causar infecção das vias respiratórias inferiores, como pneumonia. Esse quadro é mais comum em pessoas com doenças cardiopulmonares, com sistema imunológico comprometido ou em idosos.
O MERS-CoV, assim como o SARS-CoV, causam infecções graves. Para maiores informações sobre as manifestações clínicas do MERS-CoV, acesse a página sobre MERS-CoV.

Período de incubação

De 2 a 14 dias

Período de Transmissibilidade

De uma forma geral, a transmissão viral ocorre apenas enquanto persistirem os sintomas É possível a transmissão viral após a resolução dos sintomas, mas a duração do período de transmissibilidade é desconhecido para o SARS-CoV e o MERS-CoV. Durante o período de incubação e casos assintomáticos não são contagiosos.

Transmissão inter-humana

Todos os coronavírus são transmitidos de pessoa a pessoa, incluindo os SARS-CoV, porém sem transmissão sustentada. Com relação ao MERS-CoV, existem a OMS considera que há atualmente evidência bem documentada de transmissão de pessoa a pessoa, porém sem evidencias de que ocorra transmissão sustentada.

Modo de Transmissão

De uma forma geral, a principal forma de transmissão dos coronavírus se dá por contato próximo* de pessoa a pessoa.

* Definição de contato próximo: Qualquer pessoa que cuidou do paciente, incluindo profissionais de saúde ou membro da família; que tenha tido contato físico com o paciente; tenha permanecido no mesmo local que o paciente doente (ex.: morado junto ou visitado).

Fonte de infecção

A maioria dos coronavírus geralmente infectam apenas uma espécie animal ou, pelo menos um pequeno número de espécies proximamente relacionadas. Porém, alguns coronavírus, como o SARS-CoV podem infectar pessoas e animais. O reservatório animal para o SARS-CoV é incerto, mas parece estar relacionado com morcegos. Também existe a probabilidade de haver um reservatório animal para o MERS-CoV que foi isolado de camelos e de morcegos.

 

 

Clique aqui se não puder vê-lo (mapa preparado pela Johns Hopkins University. Whiting School of Engineering)

METODOLOGIA E FONTES

Os dados são do Center for Systems Science and Engineering (CSSE), da Universidade Johns Hopkins. Recolhemos os últimos dados continuamente e os processamos para calcular os surtos de cada país e os tempos de duplicação. Os gráficos se atualizam a cada dia, às vezes várias vezes.

Início do surto. Para fixar a data do início do surto da cada país consideramos o primeiro dia em que se registraram 20 casos novos. Para os surtos das comunidades tomamos no primeiro dia com 10 casos novos.

Tempos duplicação. estimamos o tempo de duplicação da cada país para a cada dia. Para fazê-lo tomamos uma janela de nove dias ao redor da cada data e ajustamos uma curva exponencial, da que consideramos o valor de tempo de duplicação correspondente. Nosso cálculo é similar ao deste trabalho da London School of Hygiene & Tropical Medicine.

 

bookmark_borderO que é xavante?

A palavra xavante possui uma classificação gramatical como sendo substantivo masculino. Ademais, referida palavra possui 7 letras, dentre elas vogais e consoantes. As vogais são: a, e. Já as consoantes são: x, v, n, t. Por outro lado, dita palavra pode ser escrita de outro modo, ou seja, ao contrário, ficando assim: etnavax. Além disso, dita palavra é classificada como termo utilizado para caracterizar tribo indígena situada no estado do Mato Grosso.Significado de xavante

O termo xavante tem significados diferentes, incluindo os seguintes destaques:  um índio habitante natural do país ou qualquer assunto relacionado com este país asiático. Além disso, referida palavra será chamada para o habitante natural da Índia, ou na falta de qualquer outro assunto relacionado a este país da Ásia. A Índia é uma nação localizada no sul da Ásia e é caracterizada como o sétimo maior país do mundo e o segundo mais populoso, com cerca de mais de um bilhão de pessoas que vivem nele. Sua forma atual de governo é uma República Federal parlamentar, enquanto que na esfera religiosa, não podemos ignorar que esta parte do mundo tem sido o berço de antigas religiões como o hinduísmo e o budismo, praticado e seguido por milhões de indianos, ainda que também transcenda as fronteiras desta nação.

Enquanto a Índia é uma economia desenvolvida em muitos aspectos e níveis que fala de sua importância no mundo, infelizmente, grande parte da sua população sofre de flagelos do subdesenvolvimento como as pandemias, a desnutrição, o analfabetismo e outros problemas sociais e de saúde.

Colono originário de um território: Além disso, o termo xavante também refere-se ao residente original e nativa da América ou qualquer outro território, que estavam presentes antes de outra nação, geralmente mais poderosa, a conquistar ou colonizar; este nome foi imposto pela primeira vez, como resultado da confusão que incorridos  de Cristóvão Colombo quando descobriu as Américas no século XV, onde ele pensou que tinha chegado à Índia, portanto, os povos nativos da América chamou-os desta forma, xavantes e, em seguida, o nome foi adotado e foi estabelecido como atual. Mais tarde, a confusão se transformou em anedota, começando a promover nomes diferentes, incluindo: povos indígenas, índios, América indígena ou aborígene, embora o direito seja considerado como o do índio americano. Enfim alguns ainda chamam xavantes de simplesmente nativos.

Por fim, os maus-tratos e discriminação são historicamente entregues aos índios depois da conquista até os dias atuais. Infelizmente, em algumas partes Latina ainda é usada a palavra indiano em um sentido pejorativo, com alguma intenção de discriminação racial, portanto, é que se optou por utilizar os nomes mencionados acima. Mas esse tratamento irreverente não é uma questão dos tempos atuais ou recentes, os povos indígenas, ou os índios, para chamá-los de acordo com a revisão em questão, receberam um tratamento de abuso assim que os espanhóis puserem os pés na terra americana. A conquista europeia, especialmente a realizada pelos conquistadores espanhóis foi marcada pela tortura, massacre e também por arrancar a identidade cultural como moradores do lugar de origem. Já o esforço econômico para manter sua riqueza material considerável, bem como a terra foram os fatores chaves do abate e violência sofridos até o subjugado de muitos fazendo com que desaparecessem. Ademais, algumas das comunidades indígenas que poderiam superar e sobreviver e continuar a receber maus tratos são desconhecidas, não só pela comunidade em que vivem, mas também por sucessivos governos que não chegam a reconhecer a sua terra; há muitos que reivindicam a propriedade em algumas áreas, como o Wichi na Argentina na província de Formosa.

Este estado de coisas levam-nos a viver em condições marginais, não deixando os seus usos e costumes, que é bastante respeitável e, portanto, a sociedade marginaliza também como a liderança política que não reconhece que possuem alguma terra, e cedem-lhes às indignidades mais cruéis, infelizmente, neste século e em outros vindouros, caso essa mentalidade não seja modificada.Sinônimos de xavante

São sinônimos de xavante as seguintes palavras: tribo, índio.Antônimos de xavante

São antônimos de xavante as seguintes palavras:Exemplos de usos e frases

O cacique da tribo xavante organizou o ritual da chuva em sua aldeia afim de agradecimento.

Os índios da tribo xavante vivem da pesca, caça e colheita de frutos das florestas no estado do Mato Grosso.

O jovem índio da tribo xavante tem o sonho de realizar o curso superior de medicina.

 

 

 

 

bookmark_borderO que é higiene?

A palavra higiene possui uma classificação gramatical sendo um substantivo feminino. Referida palavra possui 07 letras, dentre elas vogais e consoantes. As vogais são: i e já as consoantes são: h g n. Por outro lado, dita palavra pode ser escrita de outro modo, ou seja, ao contrário, ficando assim: eneigih. Além disso, referida palavra faz designação do ato de realização de limpezas.Significado de higiene

A palavra higiene é proveniente da palavra francesa hygiène. O termo se refere a higiene e a limpeza do banheiro tanto o corpo como a habitação ou locais públicos. Pode-se distinguir entre a higiene pessoal ou privada (cuja implementação é da responsabilidade do próprio indivíduo) e saúde pública (que deve ser garantido pelo Estado). Além disso, também é ligada ao ramo da medicina que se dedica à preservação da saúde e prevenção da doença. Neste caso, o conceito inclui o conhecimento e técnicas a serem aplicadas para controlar os fatores que podem ter efeitos nocivos para a saúde. Por exemplo, lavar as mãos com água e sabão antes de comer é um hábito de higiene essencial para prevenir doenças. A recente pandemia de gripe suína destacou a importância desta prática de higiene para prevenir a infecção. É importante ressaltar que a higiene torna-se parte essencial e vital dos centros de saúde. E, às vezes, apenas por não seguir as regras estabelecidas a este respeito tem havido todos os tipos de infecções que trouxeram sérios reveses para pacientes internados e até mesmo levando-as a morte.

Entre os muitos tipos de higiene se pode destacar, por exemplo, a chamada higiene oral, como o próprio nome sugere, é aquela que é realizada para matar todos os germes da terra que pode estar na boca de uma pessoa. Escovar os dentes após cada refeição, o uso do fio dental e enxaguatório bucal regular ou opiniões que são algumas das principais ações que é possível tomar para obter a higiene oral perfeita. Se esses hábitos não forem seguidos o cidadão em causa vai encontrar problemas e doenças, tais como mau hálito, gengivite, cáries, tártaro e até mesmo conhecido como piorreia, o que resulta em perda óssea no dente. Já a higiene postural também é um outro tipo. Neste caso, entende-se que todo o conjunto de ações a serem realizadas com o objetivo claro de não ter maus hábitos em matéria de posturas e esforço excessivo podem levar a problemas como dor nas costas.

As autoridades ficaram preocupadas com a saúde pública a partir da Revolução Industrial, quando as precárias condições de vida no interior das fábricas começaram a dizimar a população. Entre os espaços e instalações que foram criadas ao longo da história para promover e conseguir a higiene, pública e privada, poderia ser enfatizado os chuveiros, pias, vasos sanitários, banheiras, etc. Os locais de trabalho, envolvendo o lugar público onde as pessoas muitas vezes passam grande parte do dia, deve conter muita água potável limpa e acessível. Os banheiros têm que ter dissipadores e ser localizados na proximidade das estações de trabalho. Se a saúde de uma empresa está com defeito, é possível que os funcionários fiquem doente, o que prejudicaria a saúde pública e da atividade da empresa.Sinônimos de higiene

São sinônimos de higieneas seguintes palavras: asseio, limpezaAntônimos dehigiene

São antônimos de higiene as seguintes palavras: sujeiraExemplos de usos e frases

As medidas de segurança dos restaurantes na atualidade é oferecer um atendimento visando à higiene.

Ele é um médico que visa à higiene em seu consultório e sempre que possível esta na implantando medidas de esterilização.

Ele é um dos principais empresários da cidade e suas empresas são da área de limpeza e higiene.

 

 

 

 

 

 

 

bookmark_borderO que é endemia?

A palavra endemia possui uma classificação gramatical como sendo um substantivo feminino. Ademais, referida palavra possui 07 letras, dentre elas vogais e consoantes. As vogais são: e i a, já as consoantes são: d m n. Por outro lado, dita palavra pode ser escrita de outro modo, ou seja, ao contrário, ficando assim: aimedne. Além disso, dita palavra é classificada como sendo uma doença.Significado de endemia

Em epidemiologia, a palavra endemia é de origem grega eνδημία. É tida como um processo patológico que é mantido por um longo período em uma dada população ou área geográfica. Geralmente essas doenças são infecciosas. Ademais, é mantida ao longo do tempo em um nível estável, incluindo variações sazonais.Portanto, é uma doença localizada em um lugar particular, onde um elevado número de pessoas afetadas.

Em ordem de importância no grau de propagação de uma doença ou o número de pessoas afetadas denomina-se endemia, epidemia ou pandemia, ambas com o mesmo significado. Além disso, exemplos de malária endêmica em certos países tropicais ou quentes da América, Ásia e África, a doença de Chagas, dengue, febre amarela, entre outros são casos típicos de endemia.

No campo da ciência epidemiológica, o termo endêmica é utilizada para designar aqueles fenômenos que envolvem a presença constante e sustentada de uma doença numa população. A manutenção constante desta doença nem sempre significa situação de risco de vida, mas torna-se o mesmo que um fator comum em que a população quer elementos genéticos ou culturais que as compõem, bem como por fatores ambientais externos que contribuem para que ainda exista.

Por outro lado, a doença endêmica é um fenômeno comum em muitas populações, mesmo nos mais desenvolvidos em que uma simples gripe pode se tornar endêmica nas temporadas de inverno em que o ambiente contribui muito para a sua reprodução. Normalmente, a noção de endemia é uma alta proporção de infecções de pessoas para pessoas, por isso não seria de doenças específicas para cada indivíduo (como pode ser o cancro), se não de doenças virais que se espalham muito mais rapidamente em populações susceptíveis as suas características.

Sendo assim, as doenças que falam de endemia podem ser maiores ou mal controladas, dependendo do tipo de população ou do tipo de comunidade. Neste sentido, continuando com o exemplo, a gripe é normalmente presente em quase todas as populações humanas, mas o tratamento não envolve grandes complicações. Em contrapartida, a cólera continua com surtos de malária em populações altamente sensíveis nas quais não há bons cuidados médicos e o ambiente é insalubre, sendo que nestes casos a população está predisposta a contrair tais doenças que pode ser realmente grave.Sinônimos de endemia

São sinônimos de endemia as seguintes palavras: doença, enfermidadeAntônimos de endemia

São antônimos de endemia as seguintes palavras: saúdeExemplos de usos e frases

Depois de muitas conversas com o ministro da saúde da África do Sul foi confirmado dois casos de ebola uma enfermidade que já virou caso de endemia e sendo assim, o mesmo alerta os outros países para ajudar na prevenção, orientação e também alerta sobre a boa triagem nos portos e aeroportos.

A dengue é uma enfermidade que já virou endemia e hoje já pode ser conhecida por qualquer pessoa no mundo. Muitas autoridades já fizeram reuniões com especialistas para descobrir meios para prevenção deste mosquito que fazem várias vitimas todos os anos e até o momento não foi tomadas medidas urgentes.

Como qualquer profissional que é formado para trabalhar com vários tipos de enfermidades e ademais pesquisas de substâncias. O veterinário esta diretamente ligado na pesquisa de endemias e faz muitos trabalhos que comprove a eficiência de medicamentos para tratamento de endemias.