bookmark_borderO que é uva

uva | s. f.
u·va
(latim uva, -ae )
nome feminino

1. [Botânica]   [Botânica]   O fruto da videira.

2. Cada um dos bagos que formam um cacho.

3. Designação genérica dos frutos das videiras.

4. Nome de diferentes plantas cujos frutos são ordinariamente em cachos.

pôr as uvas em pisa a alguém • Dar-lhe grande sova, causar-lhe grande dano.

uva passa • A que foi seca ao sol, em forno ou em evaporador.

uvas de enforcado • As que pendem das árvores. = VINHA DE ENFORCADOConfrontar: ova.


substantivo feminino Baga da videira: uva preta, branca, rosada.
Fruto das vinhas, em geral.
[Figurado] e Pop. Mulher bonita; coisa agradável à vista ou ao paladar.


A uva é o fruto da videira (Vitis sp.), uma planta da família das Vitaceae. É utilizada frequentemente para produzir sumo, doce (geleia), vinho e passas, podendo também ser consumida ao natural.
Entre as espécies de videiras podemos referir:

Vitis vinifera, o tipo de videira mais frequente na produção do vinho, na Europa;
Vitis labrusca, espécie norte-americana, utilizada na produção de sumo, uva de mesa e, algumas vezes, vinho;
Vitis riparia, tipo de videira bravio norte-americano, usado, às vezes, para produzir vinho;
Vitis rotundifolia, uva muscadínea, usada para doces e, por vezes, vinho;
Vitis aestivalis, em que a variedade Norton é usada para fabricar vinho.


bookmark_borderO que é romã

romã | s. f. fem. sing. de romão
ro·mã
(latim [mala] romana, maçã romana )
nome feminino

1. [Botânica]   [Botânica]   Fruto da romãzeira, arredondado e de casca avermelhada ou acastanhada, com interior comestível dividido por uma membrana branca e composto por um conjunto de sementes envoltas numa polpa vermelha ou rosada.

2. [Botânica]   [Botânica]   Planta (Punica granatum) da família das punicáceas. = ROMÃZEIRA, ROMEIRA

3. [Náutica]   [Náutica]   Parte mais grossa do mastro ou mastaréu.
ro·mão ro·mão
adjectivo e nome masculino adjetivo e nome masculino

1. Romano.nome masculino

2. [Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]   Recorte no eixo do carro onde assentam os malhetes.Feminino: romã. Plural: romãos. Feminino: romã. Plural: romãos.


substantivo feminino Fruto de uma planta, a romãzeira, cultivada em quase todas as regiões de clima quente.
A planta cresce em estado silvestre no oeste da Ásia e no noroeste da Índia. É uma planta que forma moitas naturais, mas quando cultivada é podada para se transformar em uma arvoreta. Alcança uma altura de 4,60m a 6m e apresenta galhos delgados. Flores vermelhas crescem na ponta dos galhos. A romã tem uma casca dura e lembra uma laranja de cor vermelho-dourada, com muitas sementes. Cada semente está imersa em uma polpa vermelha de sabor agradável e refrescante.


A romã é o fruto da romãzeira (Punica granatum), comum no mediterrâneo oriental e médio oriente onde a polpa é usada para a preparação de aperitivos, sobremesa ou algumas vezes em bebida alcoólica. O seu interior é subdividido por finas películas, que formam pequenas sementes possuidoras de uma polpa comestível.[carece de fontes?]


bookmark_borderO que é oliveira

oliveira | s. f.
o·li·vei·ra
nome feminino

1. [Botânica]   [Botânica]   Árvore (Olea europaea) da família das oleáceas, de folhas perenes acinzentadas, cujo fruto é a azeitona. = OLIVA

2. [Figurado]   [Figurado]   Símbolo da paz.


substantivo feminino [Botânica] Gênero da família das oleáceas, árvores de países quentes, que fornecem a azeitona. (A oliveira era considerada, na Antiguidade, símbolo de sabedoria, de paz, de abundância e de glória.).


A oliveira (nome científico Olea europaea L.) é uma árvore da família das oleáceas. A oliveira produz azeitonas, que são usadas para fazer azeite. Tem pouca altura e tronco retorcido, sendo nativas da parte oriental do mar Mediterrâneo, bem como do norte do atual Irã no extremo sul do mar Cáspio. A árvore e seus frutos dão seu nome à família de plantas que também incluem espécies como o lilás e o jasmim. Seu nome provém do latim oliva, que por sua vez vem do grego λαία (eléa), em última análise a partir de grego micênico e-ra-wa (elaiva) ou óleo. De seus frutos, as azeitonas, os humanos no final do período neolítico aprenderam a extrair o azeite. Este óleo era empregado como unguento, combustível ou na alimentação, e por todas estas utilidades, tornou-se uma árvore venerada por diversos povos.
A Civilização Minoica, que floresceu na ilha de Creta até 1 500 a.C., prosperou com o comércio do azeite, que primeiro aprendeu a cultivar. Já os gregos, que possivelmente herdaram as técnicas de cultivo da oliveira dos minoicos, associavam a árvore à força e à vida. A oliveira é também citada na Bíblia em várias passagens, tanto a árvore, como seus frutos.
A longevidade das oliveiras é grande. Estima-se que algumas das oliveiras presentes em Israel tenham mais de 2 500 anos de idade. Em Santa Iria de Azoia, Portugal, há uma oliveira com 2 850 anos.