bookmark_borderO que é masturbação

masturbação | s. f. derivação fem. sing. de masturbar
mas·tur·ba·ção
(latim masturbatio, -onis )
nome feminino

Acto ou efeito de masturbar-se ou masturbar.
mas·tur·bar mas·tur·bar – Conjugar
(latim masturbo, -are )
verbo pronominal

1. Estimular os próprios órgãos genitais para obter prazer sexual. = ONANIZAR-SEverbo transitivo

2. Manipular os órgãos genitais de outrem para lhe dar prazer sexual.


substantivo feminino Ação ou efeito de masturbar; que se masturba.
Ação de estimular manualmente os órgãos sexuais, normalmente, atingindo o orgasmo.
[Figurado] Pej. Durante uma conversa, discussão, análise intelectual ou artística, modo superficial, redundante e inútil de abordar um tema: ela tende a masturbações emotivas.
Etimologia (origem da palavra masturbação). Do latim masturbatio.onis.


Masturbação é o acto da estimulação dos órgãos genitais, manualmente ou por meio de objectos, com o objectivo de obter prazer sexual, seguido ou não de orgasmo. É uma prática sexual não-penetrativa, que pode ser praticada pelo próprio ou por outra pessoa.
O termo foi usado pela primeira vez pelo médico inglês e fundador da psicologia sexual, Dr. Havelock Ellis, em 1898.
A masturbação é observada em muitas espécies de mamíferos, especialmente nos grandes primatas. Na espécie humana, a masturbação é comum em ambos os sexos e em uma larga faixa etária, iniciando-se no início da puberdade, ou, segundo alguns, ainda durante a infância – mas sem a carga erótica nesta fase. O acto da masturbação é socialmente condenável em algumas culturas, embora não seja uma doença e nem cause doenças.


bookmark_borderO que é felação

felação | s. f.
fe·la·ção
(latim *fellatio, -onis, acção de mamar, chupar, de fello, -are, mamar, chupar )
nome feminino

Prática sexual que consiste em estimular o pénis com a boca ou com a língua.Confrontar: falação.


substantivo feminino Gozo sexual provocado pela sucção; coito bucal.
Forma lat. fellatio (sucção).


Felação, também conhecida vulgarmente como boquete ou chupeta (no Brasil – broche, bobó, ou bico em Portugal), é um ato de sexo oral que envolve o uso da boca ou da garganta, o qual é feito por uma pessoa no pênis de outra, ou de si própria (autofelação). A mesma movimentação pode ocorrer no saco escrotal, e também é caracterizada na língua portuguesa pelo mesmo nome.A felação pode ser considerada como uma forma de excitação para os participantes, bem como levar ao orgasmo e à ejaculação do esperma. Geralmente é realizada por um parceiro sexual como forma de preliminar para criar uma excitação sexual maior antes de outras atividades sexuais, como o sexo anal ou vaginal, ou até mesmo como um ato de carinho e erotismo isoladamente. Igual ocorre com outras formas de atividades sexuais, a felação faz com que os participantes corram o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). No entanto, o risco de transmissão destas por meio do sexo oral, especialmente do vírus HIV, é significativamente menor do que quando realizado o sexo penetrativo.Esta atividade é vista como tabu, mas a maioria dos países não possuem leis que proíbam a sua prática. Geralmente, as pessoas não consideram a felação ou outras formas de sexo oral como uma forma de afetar a virgindade do parceiro. Outra opinião constante é a de pessoas que têm pensamentos negativos ou inibições sexuais sobre participar de atividades orais, negando-as.


bookmark_borderO que é pegação

pegação | s. f.
pe·ga·ção
(pegar + -ção )
substantivo feminino

1. Acto ou efeito de pegar.

2. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]   Busca de envolvimento libidinoso com alguém. = BOLINAÇÃO, BOLINAGEM, ESFREGAÇÃO


substantivo feminino Ação ou efeito de pegar, de agarrar ou de segurar alguém.
Ato que consiste em beijar alguém na boca, abraçando essa pessoa com muita intensidade, buscando trocar intimidades de maneira libidinosa; esfregação, bolinação: pegação no centro da cidade virou caso de polícia.
Ação de buscar alguém somente para se satisfazer sexualmente: não queria compromisso, só pegação!
Etimologia (origem da palavra pegação). Pegar + ção.


Pegação se refere ao ato de ir a um local para realizar flerte, paquera, namoro e jogos de insinuação com pessoas desconhecidas, comumentemente entre homens. Alguns homens heterossexuais participam da prática em busca de um experiência distinta, mesmo que preferiram mulheres. Nos, assim chamados, espaços de pegação, sexo pode ser a finalidade imediata para a grande maioria dos homens. A prática é também conhecida pela palavra em língua inglesa como cruising.


bookmark_borderO que é fetiche

fetiche | s. m.
fe·ti·che
(francês fétiche, do português feitiço )
nome masculino

1. Objecto a que é prestada adoração ou que é considerado como tendo poderes sobrenaturais. = FEITIÇO

2. Objecto , parte do corpo ou tipo de comportamento que provoca excitação sexual.


substantivo masculino Objeto que se cultua por se atribuir valor mágico e/ou sobrenatural.
Psicopatologia. Qualquer objeto ou parte do corpo que pode ser erotizado para satisfazer os desejos de alguém.
Objeto possuidor de características mágicas.
Etimologia (origem da palavra fetiche). Do francês fétiche.


Na psicanálise, fetiche é o desvio do interesse sexual para algumas partes do corpo do parceiro, para alguma função fisiológica, para cenários ou locais inusitados, para fantasias de simulação (empregada doméstica, mecânico, secretária) ou para peças de vestuário, adorno etc.
No fetichismo, o meio preferido ou único de atingir satisfação sexual é manipulando e/ou observando objectos, não animados, intimamente associados ao corpo humano (por exemplo: roupa interior) ou peças de vestuário feitas de borracha, cabedal ou seda, para mencionar apenas os mais comuns. A actividade sexual pode dirigir-se ao fetiche (masturbação enquanto beija, esfrega, cheira o objecto do fetiche) ou o fetiche pode ser incorporado na relação sexual, pedindo ao parceiro, por exemplo, que use sapatos de salto alto ou botas de cabedal. Há também a satisfação sexual buscada nas interpretações sexuais, onde a parceira comporta-se como secretária, adolescente, e o homem como um policial, um bombeiro, um mecânico de oficina, etc.
Aparentado com esta parafilia temos o parcialismo, caracterizado por impulsos sexuais e fantasias sexualmente excitantes dirigidas exclusivamente a partes do corpo humano como: pés, mãos, nádegas, veias, pomos-de-adão ou peito, excluindo todas as outras.
É importante ter presente que o diagnóstico desta parafilia não se faz se os fetiches são apenas artigos de vestuário feminino utilizados no travestismo (fetichismo travestido) ou instrumentos utilizados para a estimulação táctil vaginal, como um vibrador (DSM-IV-R, APA, 2000). Não se sabe ainda porque certos estímulos são mais condicionáveis que outros embora, possivelmente, isso tenha a ver com uma relação particular com objectos ligados a vínculos afetivos desde a infância. É tentador assumir que o objeto fetichista tem um significado que vai para além do condicionamento de um estímulo qualquer.
Países como a Suécia já descaracterizaram estes comportamentos como patológicos e há uma tendência de que outros países acompanhem esta visão nos próximos anos.


bookmark_borderO que é incesto

incesto | s. m.
in·ces·to |ê| in·ces·to |ê|
substantivo masculino

União ou cópula ilícita entre parentes próximos.


substantivo masculino União sexual entre parentes consanguíneos, especialmente entre pais e filhos, ou entre irmãos.
Relação sexual entre parentes, entre pais e filhos, entre irmãos consanguíneos ou adotivos, geralmente condenada pelas leis morais, pela religião, pela sociedade etc.
adjetivo Que não possui pureza; torpe, impuro.
Etimologia (origem da palavra incesto). Do latim incestum.


Incesto é a atividade sexual entre membros de uma família ou entre parentes que possui uma relação de consanguinidade (relações de sangue).
O tabu do incesto é e tem sido um dos mais difundidos de todos os tabus culturais, tanto no presente e em muitas sociedades antigas. A maioria das sociedades modernas têm leis sobre incesto ou restrições sociais em casamentos estreitamente consanguíneos. Em sociedades onde é ilegal, o incesto adulto consensual é visto por alguns como um crime sem vítimas. Algumas culturas estendem o tabu do incesto a parentes sem consanguinidade, como irmãos de leite e irmãos adotivos. Parentes de terceiro grau (como meia-tia, meio-sobrinho, primo-irmão), em média, compartilham 12,5% de genes, e as relações sexuais entre eles são vistas de forma diferente em várias culturas, desde ser desencorajado a socialmente aceitável.Uma justificativa comum para a proibição do incesto é evitar o endocruzamento: uma coleção de transtornos genéticos sofridos pelos filhos de pais com algum coeficiente de parentesco. Tais crianças estão em maior risco de transtornos congênitos, morte e deficiência física e de desenvolvimento, o risco é proporcional ao coeficiente de parentesco dos pais – uma medida de quão geneticamente perto os pais são relacionados.Em algumas sociedades, como as do antigo Egito e outras, as combinações de relacionamentos como irmãos-irmãs, pai-filha, mãe-filho, entre primos, sobrinhos-tias, sobrinhas-tios eram praticadas nas famílias reais como forma de perpetuar a linhagem real. Algumas sociedades como as de Bali e algumas tribos Inuit têm opiniões diferentes sobre o que constitui incesto ilegal e imoral. No entanto, as relações sexuais com um parente de primeiro grau (como um pai ou irmão) são quase universalmente proibidas.


bookmark_borderO que é cunilíngua

cunilíngua | s. f.
cu·ni·lín·gua
(latim cunnus, vulva + língua )
nome feminino

Prática sexual que consiste em estimular os órgãos sexuais femininos com a boca ou com a língua.


substantivo feminino Ação de ocasionar ou de proporcionar prazer sexual a uma mulher, a partir da aplicação da boca e da língua (de alguém) na vulva feminina.
Etimologia (origem da palavra cunilíngua). Do latim cunnus + língua.


Cunilíngua (cunnilingus), é um ato de sexo oral realizado em uma mulher. Ela envolve o uso da boca, lábios e língua de um parceiro sexual para estimular o clítoris da mulher ou outras partes da vulva ou vagina. O clitóris é o órgão sexual responsável pelo prazer em pessoas que o possuem. Uma mulher pode receber tal ato como parte das preliminares para produzir excitação sexual, mas o clitóris, sendo o órgão responsável pelo prazer, deve ser estimulado para tal durante todo o ato sexual. A estimulação clitoriana pode resultar em um ou mais orgasmos.Embora a pessoa que recebe a cunilíngua deve ser do sexo feminino, seu parceiro sexual pode ser de ambos os sexos. O sexo oral quando o parceiro que recebe é do sexo masculino é chamado de felação. Leis de algumas jurisdições consideram cunilíngua como sexo com penetração para fins de ofensas sexuais, mas nenhuma lei proíbe a prática em si, como no caso de sexo anal ou sexo extraconjugal.


bookmark_borderO que é tribadismo

tribadismo | s. m.
tri·ba·dis·mo
(tríbade + -ismo )
nome masculino

1. Prática sexual caracterizada pelo atrito recíproco dos órgãos genitais de duas mulheres.

2. Homossexualidade feminina. = LESBIANISMO, SAFISMO

Sinónimo Sinônimo Geral: TRIBADIA


substantivo masculino Homossexualismo feminino, em que a relação se dá pelo atrito recíproco dos órgãos genitais; lesbianismo.


Tribadismo é uma forma de praticar o ato sexual lésbico. Termo de origem grega para designar frotação ou esfregação, do vocábulo tríbade. É o ato de roçar ou esfregar a genitália na genitália da parceira ou outra parte do corpo.


bookmark_borderO que é chupão

chupão | s. m. | adj. s. m.
chu·pão
(chupar + -ão )
nome masculino

1. Beijo ruidoso ou com sucção.

2. Acto de chupar com força.

3. Nódoa que fica na pele como resultado de extravasamento de sangue numa área onde alguém chupou.

4. [Portugal: Alentejo, Beira, Trás-Os-Montes]   [Portugal: Alentejo, Beira, Trás-Os-Montes]   Chaminé de cozinha.adjectivo e nome masculino adjetivo e nome masculino

5. Que ou quem chupa muito.

6. [Brasil, Calão]   [Brasil, Tabuísmo]   Que ou quem pratica sexo oral.


substantivo masculino Ato de chupar comprimindo muito os lábios e produzindo um estalido no ato de despregá-los.
Beijo ruidoso.
[Popular] Marca deixada na pele por um beijo forte.
[Brasil] Coleóptero que se alimenta das folhas tenras do algodoeiro.
[Brasil: Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia] Barbeiro (inseto).
adjetivo Que chupa.


O Chupão é uma marca ou uma mancha roxa temporária numa parte da pele (medicamente, um pequeno hematoma) resultante de beijo, uma sucção ou de uma mordida forte o bastante para estourar os vasos sanguíneos que estão abaixo da pele. Dependendo da pele e da pressão exercida na mesma, a marca pode permanecer visível de quatro a doze dias.
Uma forma de auxiliar o desaparecimento de um chupão é massagear suavemente o local e fazer compressas alternadas de água morna e gelada.
Aparece com frequência no pescoço onde tem a pele mais sensível e onde contem um grande numero de vasos sanguíneos.
As lesões na pele provocadas por sucção podem levar ao rebentamento de vasos sanguíneos e, em casos muito raros, à formação de coágulos.