bookmark_borderO que é disposição

disposição | s. f.
dis·po·si·ção
(latim dispositio, -onis )
substantivo feminino

1. Acto ou efeito de dispor ou de se dispor.

2. Maneira como as coisas ou pessoas estão distribuídas, colocadas ou situadas. = ARRANJO, COLOCAÇÃO, ORDEM

3. Estado de saúde ou de ânimo (ex.: boa disposição, má disposição; não tenho disposição mental para fazer isto hoje).

4. Predisposição, tendência ou habilidade para algo (ex.: disposição para as artes). = QUEDA

5. Intenção (ex.: estava na disposição de ceder a sua posição).

6. Desembaraço.

7. Ordem, regra.

8. Determinação ou preceito legal (ex.: disposições legais).

9. Emprego, uso (ex.: previu a disposição dos bens depois da morte).

10. Senhorio, domínio.

11. Presença, aspecto , ar.

12. [Retórica]   [Retórica]   Parte da retórica relativa à organização do discurso.

à disposição • Em situação ou estado para ser usado ou ser útil (ex.: bens colocados à disposição do adquirente; estamos à sua disposição). = AO DISPOR


substantivo feminino Modo como algo está distribuído ou organizado; arranjo.
Condição física ou espiritual: tinha boa disposição para o trabalho.
Tendência natural que leva alguém a fazer alguma coisa; inclinação vocacional: não tinha disposição para a matemática.
Boa condição mental ou física: disposição para praticar esportes.
[Jurídico] Expressão dos desejos de outrem; prescrição regulamentar; preceito, ordem: disposição legal.
[Jurídico] Obrigação legal para; determinação: disposições legais.
[Jurídico] Cada um dos preceitos ou cláusulas de um acordo ou contrato.
Ação ou efeito de dispor, de arranjar, organizar.
expressão À disposição. Estar pronto para auxiliar, ajudar: estou à disposição.
Ter à sua disposição. Ter ao seu alcance, poder dispor de: tenho muitos livros à minha disposição.
Etimologia (origem da palavra disposição). Do latim dispositio.onis.


Em psicologia, disposição designa a tendência, relativamente estável no tempo, que uma pessoa apresenta de se comportar de determinada maneira em determinadas situações. Uma disposição se diferencia, no entanto, do simples comportamento: este se modifica constantemente e é imediatamente observável, enquanto aquela é uma característica ou traço de personalidade que se infere a partir da observação da regularidade de determinado comportamento de uma pessoa. O conceito de disposição é, assim, central para a psicologia da personalidade.
Asendorpf (2004) amplia esse conceito de “disposição comportamental” e apresenta, baseado na heterogênea literatura da psicologia da personalidade, uma classificação das disposições:
Disposições de comportamento (em sentido amplo) (ex. temperamento);
Disposições ligadas à ação – referem-se a comportamentos que são realizados de maneira voluntária, deliberada ou intencional;
Disposições de valoração ou juízo – referem-se à tendência de a pessoa julgar determinadas ações, objetos, objetivos, pensamentos de determinada maneira em determinadas situações;
Disposições voltadas à própria pessoa (a si-mesmo) – refere-se à tendência de a pessoa ver e julgar a si mesma em determinadas situações.Esses diferentes tipos de disposições são tratadas com maior detalhe no artigo personalidade.


bookmark_borderO que é interesse

interesse | s. m. 1ª pess. sing. pres. conj. de interessar 3ª pess. sing. imp. de interessar 3ª pess. sing. pres. conj. de interessar
in·te·res·se |ê| in·te·res·se |ê|
substantivo masculino

1. Proveito, utilidade, conveniência, vantagem.

2. Lucro.

3. Juros.

4. Parte dos lucros que toca a cada sócio.

5. Atenção.

6. Importância, valor.

7. Desejo de ganhos.

8. Cobiça.

9. Empenho.

10. Desejo veemente.
in·te·res·sar in·te·res·sar – Conjugar
(interesse + -ar )
verbo transitivo

1. Dar interesse.

2. Associar.

3. Fazer despertar o interesse ou a curiosidade.

4. Despertar a simpatia de; não ser indiferente a.

5. Lucrar.verbo intransitivo

6. Auferir interesses, lucros ou proveito.

7. Ser interessante. = IMPORTARverbo pronominal

8. Ver interesse em (ex.: interessou-se pelo assunto).

9. Tomar interesse; empenhar-se.

10. Associar-se.


substantivo masculino O que se considera relevante, vantajoso, útil: projeto de interesse nacional.
Tendência para o que traz benefícios: só vai à sua casa por interesse.
Qualidade do que se destaca, chama atenção: espetáculo de grande interesse.
Relevância atribuída a algo; importância: uma opinião de interesse geral.
Modo de agir que expressa benevolência: tinha interesse pelos pacientes.
Num estabelecimento, a parte dos lucros atribuída ao empregado.
Lucros provenientes de juros sobre um determinado valor ou capital.
Etimologia (origem da palavra interesse). Do latim interesse.


Interesse designa em psicologia uma disposição de juízo dirigida a uma ação ou atividade: assim as pessoas se diferenciam com relação a quais atividades são consideradas atrativas e quais não o são. Interesse se diferencia de motivo, uma vez que este se refere ao juízo das consequências da ação: as pessoas se diferenciam, por exemplo, com relação a quanto o sucesso ou o reconhecimento é importante para elas.
Quando várias pessoas cooperaram pelo mesmo objetivo, há uma harmonia de interesses.
Apesar da relevância do conceito de interesse tanto para a psicologia do trabalho (escolha de pessoal), para psicologia pedagógica (aconselhamento vocacional) e para a psicologia do lazer (interesse por determinados Hobbys, esportes, lugares de férias), a pesquisa científica nessa área se encontra muito pouco desenvolvida.
Será Ovide Decroly que no início do século XX que pela primeira vez postulou o interesse como pressuposto básico para a aprendizagem na Educação. Para ele, esse estado desperto da criança estaria na base de toda actividade, incitando-a a observar, associar, expressar. Acreditava que aprendizagens ocorreriam de maneira espontânea pelo contacto com o meio, de onde proviriam estímulos que para onde as crianças direccionariam suas questões.


bookmark_borderO que é autoestima

auto-estima autoestima auto-estima autoestima | s. f.
au·to·-es·ti·ma au·to·es·ti·ma au·to·-es·ti·ma au·to·es·ti·ma
(auto- + estima )
nome feminino

Apreço ou valorização que uma pessoa confere a si própria, permitindo-lhe ter confiança nos próprios actos e pensamentos.Plural: auto-estimas.• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: autoestima. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:auto-estima. • Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990:autoestima. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:auto-estima


substantivo feminino Qualidade de quem se valoriza, está satisfeito com seu modo de ser, com sua forma de pensar ou com sua aparência física, expressando confiança em suas ações e opiniões.
Etimologia (origem da palavra autoestima). Auto + estima.


Em psicologia, autoestima (pré-AO 1990: auto-estima) inclui uma avaliação subjetiva que uma pessoa faz de si mesma como sendo intrinsecamente positiva ou negativa em algum grau. A autoestima envolve tanto crenças autossignificantes (por exemplo: “eu sou competente/incompetente”, “eu sou benquisto/malquisto”) e emoções autossignificantes associadas (por exemplo: triunfo/desespero, orgulho/vergonha). Também encontra expressão no comportamento (por exemplo: assertividade/temeridade, confiança/cautela).
Se define, como William James (1892), o “si mesmo” como o conhecimento que o indivíduo tem de si próprio, pode-se dividir esse conhecimento em dois componentes distintos: um descritivo, chamado autoimagem, e outro valorativo, que se designa autoestima. Outros dois termos são muitas vezes usados como sinônimos de autoestima: autoconfiança e autoaceitação. Uma análise mais aprofundada desses termos indicam, no entanto, uma sutil diferença de uso: autoconfiança refere-se quase sempre à competência pessoal e é definida por Potreck-Rose e Jacob (2006) como a convicção que uma pessoa tem de ser capaz de fazer ou realizar alguma coisa, enquanto autoestima é um termo mais amplo, incluindo, por exemplo, conceitos sobre as próprias qualidades etc. Autoaceitação, por outro lado, é um termo ligado ao conceito de “aceitação incondicional” da abordagem centrada na pessoa de Carl Rogers e indica uma aceitação profunda de si mesmo, das próprias fraquezas e erros. A autoestima, a autoconfiança e a autoaceitação tendem a estar intimamente ligadas e se influenciam mutuamente. O significado prático dessa inter-relação será tratado mais abaixo (ver abaixo “Psicoterapia para baixa autoestima”).
Entende-se por autoestima a avaliação que a pessoa faz de si mesma; expressa uma atitude de aprovação ou de repulsa e até que ponto ela se considera capaz, significativa, bem-sucedida e valiosa para si e para o meio em que vive. Conforme entendimento de Coopersmith (1967), trata-se tanto do juízo pessoal de valor expresso nas atitudes que o indivíduo tem consigo mesmo, quanto de uma experiência subjetiva que pode ser acessível às pessoas através de relatos verbais e comportamentos observáveis.
Segundo Branden (2000), autoestima é a disposição para experimentar a si mesmo como alguém competente para lidar com os desafios básicos da vida e ser merecedor da felicidade.


bookmark_borderO que é criatividade

criatividade | s. f.
cri·a·ti·vi·da·de
(criativo + -idade )
nome feminino

1. Capacidade de criar, de inventar.

2. Qualidade de quem tem ideias originais, de quem é criativo.

3. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]   Capacidade que o falante de uma língua tem de criar novos enunciados sem que os tenha ouvido ou dito anteriormente.


substantivo feminino Qualidade da pessoa criativa, de quem tem capacidade, inteligência e talento para criar, inventar ou fazer inovações na área em que atua; originalidade.
Essa capacidade de inventar, de criar, de compor a partir da imaginação.
[Linguística] Capacidade inata que o falante possui para desenvolver e entender uma quantidade excessiva de enunciados, mesmo os que nunca havia ouvido ou falado antes.
Etimologia (origem da palavra criatividade). Criativo + i + dade.


Existem várias definições diferentes para criatividade. Para Ghiselin (1952), “é o processo de mudança, de desenvolvimento, de evolução na organização da vida subjetiva”. Segundo Flieger (1978), é quando “manipulamos símbolos ou objetos externos para produzir um evento incomum para nós ou para nosso meio”. Outras definições:

“a expressão ‘pensamento criativo’ tem duas características fundamentais, a saber: é autônoma e é dirigida para a produção de uma nova forma”
“criatividade é o processo que resulta em um produto novo, que é aceito como útil, e/ou satisfatório por um número significativo de pessoas em algum ponto no tempo”
“criatividade representa a emergência de algo único e original”
“criatividade é o processo de tornar-se sensível a problemas, deficiências, lacunas no conhecimento, desarmonia; identificar a dificuldade, buscar soluções, formulando hipóteses a respeito das deficiências; testar e retestar estas hipóteses; e, finalmente, comunicar os resultados”
“um produto ou resposta serão julgados como criativos na extensão em que a) são novos e apropriados, úteis ou de valor para uma tarefa e b) a tarefa é heurística e não algorística”A criatividade é considerada uma capacidade humana de valor universal. Tudo indica que, nesta competência, reside a “memória RAM biológica” para o impulso da evolução humana. A memória RAM, segundo Cury (2009), é o fenômeno dos registros da memória. O que melhor descreve a criatividade é o que Sanchez (2003) referiu em seus apontamentos: a criatividade é uma sublime dimensão da condição humana. É, entretanto, na capacidade criativa que existe a chave da capacidade de evolução da humanidade. O mérito da expressão criativa é fruto da “complexidade”, ou seja, é fruto do contexto social no seu desenvolvimento natural e humano. É muito interessante contemplar os efeitos provenientes deste constructo a considerar a capacidade de um indivíduo criativo construir e reconstruir, transformando a nossa realidade. É consensual e gratificante perceber que todos temos a capacidade criativa, e que ela deve ser melhor desenvolvida.
Há quem defenda que a criatividade produz-se por meio da interação entre os pensamentos de uma pessoa e um contexto sociocultural, há casos em que ela pode exteriorizar-se naturalmente da própria personalidade humana, por se tratar de uma função da mente humana, por vezes também precisa ser activada por meio dos estímulos externos e internos. A criatividade representa-se de múltiplas maneiras. Segundo Gardner (1999), cada indivíduo também apresenta o seu perfil criativo distinto, daí a dificuldade de definição do termo. O ano 1950 foi um marco histórico na reabertura do estudo da criatividade.
Até o exato momento, não há um conceito único que a descreva, ou seja, não há uma definição exclusiva para o termo criatividade, porém fundamentais estudiosos contribuem para este conceito numa versão diferenciada que a justifica, e vão denominando esta temática na sua “complexidade” como um termo multidimensional. Eles seguem comunicando os seus resultados, ora como novas invenções, como a capacidade de análise e síntese, ora como um produto novo, ou como a resolução de problemas, ora como uma ideia nova, ou de uma teoria. Enfim, os componentes criativos se apresentam de formas sempre variadas e em multiplicidade. Dinamicamente, a variedade ou a “complexidade” condiciona o indivíduo a ver o diferente, daí se fica a um passo para criar a originalidade. O fenômeno criatividade se manifesta em todos os setores da vida, seja social, político, estético, científico. É por isto que todas as ciências apresentam uma versão diferenciada no seu conceito, condizentes com as suas próprias ideologias, agregando-lhe a utilidade e individualidade de cada uma.Todo ser humano possui criatividade em diferentes habilidades. Acredita-se que a habilidade criativa das pessoas esteja de certa forma ligadas a seus talentos.


bookmark_borderO que é atitude

atitude | s. f.
a·ti·tu·de
(italiano attitudine )
substantivo feminino

1. Modo de ter o corpo. = POSE, POSIÇÃO, POSTURA

2. Demonstração de uma intenção (pelo gesto ou postura do corpo).

3. Modo de proceder. = COMPORTAMENTO

4. Aspecto .


substantivo feminino Maneira de se comportar, agir ou reagir, motivada por uma disposição interna ou por uma circunstância determinada; comportamento: qual foi a atitude do diretor em relação ao aluno? Demonstrou uma atitude irônica.
Modo que indica a posição do corpo; postura: policiais em atitude de combate.
Objetivo, desejo: atitude de decepcionar alguém.
Comportamento repleto por afetação.
[Por Extensão] Aeronáutica. Circunstância ou disposição de uma aeronave (foguete, míssil, satélite etc.) caracterizada pela elevação do eixo em comparação ao ponto de referência.
Etimologia (origem da palavra atitude). Do italiano attitude.


Atitude (psicologia) designa em psicologia a disposição ligada ao juízo de determinados objetos da percepção ou da imaginação – ou seja, a tendência de uma pessoa de julgar tais objetos como bons ou maus, desejáveis ou indesejáveis. A atitude se diferencia da postura pelo maior grau de concretude dos objetos a que se refere – assim, o limite entre esses dois construtos não é claro. Como no caso das posturas, há grande dificuldade na busca de uma classificação abrangente de todas as atitudes possíveis, pois os objetos a que uma atitude se pode referir são muito heterogêneos e concretos.Atitude foi objeto de estudo sobretudo da psicologia social e em suas subdisciplinas mais aplicadas: na psicologia política (ex. atitude em relação a determinados programas e partidos políticos), na psicologia da propaganda (atitudes em relação a produtos) e na psicologia da saúde (atitude com relação a comportamentos ligados à saúde – como fumar ou beber). A psicologia experimental dedicou-se sobretudo à pesquisa de um tipo especial de atitudes ligadas a grupos de pessoas: o preconceito.


bookmark_borderO que é inteligência

inteligência | s. f.
in·te·li·gên·ci·a
(latim intelligentia, -ae, plural neutro de intelligens, -entis, particípio presente de intelligo, -ere, perceber, compreender )
substantivo feminino

1. Conjunto de todas as faculdades intelectuais (memória, imaginação, juízo, raciocínio, abstracção e concepção ).

2. Qualidade de inteligente.

3. Compreensão fácil.

4. Pessoa muito inteligente e erudita.

5. [Figurado]   [Figurado]   Acordo, conluio.

6. Harmonia.

7. Habilidade.

8. Actividade ou serviço que visa obter e fornecer informações secretas relativas ao estado, ao governo, à segurança ou a sectores estratégicos.

inteligência artificial • [Informática]   • [Informática]   Ramo da informática que estuda o desenvolvimento de sistemas computacionais com base no conhecimento sobre a inteligência humana.


substantivo feminino Faculdade de conhecer, de compreender; intelecto: a inteligência distingue o homem do animal.
Conhecimento profundo em; destreza, habilidade: ter inteligência para os negócios; cumprir com inteligência uma missão.
Habilidade para entender e solucionar adversidades ou problemas, adaptando-se a circunstâncias novas.
Função psíquica que contribuí para uma pessoa consiga entender o mundo, as coisas e situações, a essência dos fatos.
Boa convivência; união de sentimentos: viver em perfeita inteligência com alguém.
Relações secretas; ajuste, conluio: ter inteligência com o inimigo.
Etimologia (origem da palavra inteligência). Do latim intelligentia.ae, “entendimento”.


Inteligência tem sido definida popularmente e ao longo da história de muitas formas diferentes,tais como em termos da capacidade de alguém/algo para lógica, abstração, memorização, compreensão, autoconhecimento, comunicação, aprendizado, controle emocional, planejamento e resolução de problemas.
Dentro da psicologia, vários enfoques distintos já foram adotados para definir inteligência humana. A psicometria é metodologia mais usada e mais conhecida pelo público-geral, além de ser a mais pesquisada e amplamente usada. Conforme a definição que se tome, a inteligência pode ser considerada um dos aspectos naturais da linguagem ou um traço de personalidade.


bookmark_borderO que é avareza

avareza | s. f.
a·va·re·za |ê| a·va·re·za |ê|
(latim avaritia, -ae )
substantivo feminino

1. Apego excessivo ou sórdido ao dinheiro para o acumular. = FORRETICE, SOVINICE

2. Falta de generosidade.

Sinónimo Sinônimo Geral: AVARÍCIA, AVARISMO, MESQUINHARIA, MESQUINHEZ


substantivo feminino Particularidade ou característica da pessoa avarenta; apego extremo ao dinheiro; cuja preocupação maior é juntar dinheiro.
Ação ou maneira de se comportar da pessoa avarenta.
[Por Extensão] Que não demonstra generosidade; mesquinhez.
Etimologia (origem da palavra avareza). Do latim avaritia.ae.


Avareza ou sovinice é a dificuldade e o medo de perder algo que possui, como bens materiais e recursos. Uma pessoa avarenta é popularmente chamada de pão-duro, mão-de-vaca, unha-de-fome ou muquirana. É um dos sete pecados capitais, conforme o catolicismo (CIC, n. 1866), representando o medo de perder algo que possui. Uma pessoa avarenta tem dificuldade de abrir mão do que tem mesmo que receba algo em troca, tem cuidado com seus pertences e é uma pessoa egoísta. Prefere abrir mão do que tem menos valor e preservar o que é mais valioso. Acha que perder algo pode ser um desastre.
Uma pessoa avarenta é relutante em gastar dinheiro, muitas vezes a ponto de renunciar até mesmo confortos básicos e algumas necessidades.
Pessoas avarentas também podem ser chamadas de “Mão de figa”, ou seja, não abre a mão para gastar o seu dinheiro. Alusão à forma da figa, amuleto que é representado pela mão fechada.


bookmark_borderO que é egoísmo

egoísmo | s. m.
e·go·ís·mo
(francês égoïsme )
substantivo masculino

Amor exclusivo à pessoa e aos interesses próprios.


substantivo masculino Falta de altruísmo; apego excessivo aos próprios interesses; comportamento da pessoa que não tem em consideração os interesses dos outros.
Presunção; tendência a excluir os outros, tornando-se a única referência sobre tudo.
[Filosofia] Tendência individual de ter em conta os próprios interesses em detrimento da submissão aos compromissos morais com os demais.
Etimologia (origem da palavra egoísmo). Do francês egoísme.


Egoísmo (ego + ismo) é o hábito ou a atitude de uma pessoa colocar seus interesses, opiniões, desejos, necessidades em primeiro lugar, em detrimento (ou não) do ambiente e das demais pessoas com que se relaciona. Neste sentido, é o antônimo de altruísmo.