bookmark_borderO que é excelência

excelência | s. f.
ex·ce·lên·ci·a |eis| ou |es| ex·ce·lên·ci·a |eis| ou |es|
(latim excellentia, -ae )
substantivo feminino

1. Qualidade do que é excelente.

2. Grau elevado de perfeição, de bondade. = SUPERIORIDADE

3. Forma de tratamento destinada a pessoas nobres ou ilustres, e em geral dada às pessoas consideradas de alta categoria social (ex.: Sua Excelência mandou avisar que chegará com algum atraso) [Abreviatura: Ex.ª].

por excelência • No mais alto grau, com primazia sobre todos.

Vossa Excelência • Forma de tratamento directo formal, nomeadamente em correspondência (ex.: vimos por este meio comunicar a Vossa Excelência o nosso profundo pesar) [Abreviatura: V.ª Ex.ª].


substantivo feminino Característica do que é excelente; em que há excelência; de teor elevado.
Grau máximo de bondade, qualidade ou perfeição: a excelência de um remédio.
[Gramática] Forma de tratamento conferida a quem pertence ao mais alto nível de uma hierarquia social, que ocupa posições ou funções de nível nobre, político, diplomático, eclesiástico ou profissional relevantes; abreviada por Ex.ª.
[Música] Tipo de cântico entoado em velórios.
expressão Por excelência. No mais alto grau.
Etimologia (origem da palavra excelência). Do latim excellentia.ae.


Excelência (do latim excellentia) é o estado ou qualidade de excelente, muito bom e de grandeza.
Como título honorífico foi originário da corte de Bizâncio.Primitivamente era atribuído apenas aos imperadores e aos príncipes de sangue. Quando estes substituíram este título pelo de alteza, o de excelência foi dado a todos aqueles que, sem serem príncipes, estavam revestidos de altas dignidades.Depois de 1834, em Portugal, com o liberalismo, ainda o uso o restringiu bastante nos homens, generalizando-o às senhoras. Depois generalizou-se a todas as pessoas da alta-sociedade. Por fim, com a implantação da República caiu socialmente no desuso e hoje voltou ao ínicial de ser uma actribuição quase apenas das altas dignidades eclesiásticas.


bookmark_borderO que é cognição

cognição | s. f.
cog·ni·ção
(latim cognitio, -onis, acção de conhecer )
substantivo feminino

Função da inteligência ao adquirir um conhecimento.


substantivo feminino Aquisição de conhecimento; capacidade de discernir, de assimilar esse conhecimento; percepção.
Ação de conhecer, de perceber, de ter ou de passar a ter conhecimento sobre algo.
[Jurídico] Período que, num processo judicial, consiste no momento em que o juiz passa a conhecer o pedido, a defesa, as provas e testemunhas, partindo para sua decisão.
[Psicologia] Agrupamento de processos mentais a partir dos quais é possível perceber, pauta-se nos sentidos, pensamentos, memórias etc.
[Psicologia] Função que, juntamente com o afeto e a volição, compõe as três funções mentais básicas.
Etimologia (origem da palavra cognição). Do latim cognitio.onis.


Cognição é uma função psicológica actuante na aquisição do conhecimento e se dá através de alguns processos, como a percepção, a atenção, associação, memória, raciocínio, juízo, imaginação, pensamento e linguagem. A palavra Cognitione tem origem nos escritos de Platão e Aristóteles.É o conjunto de processos psicológicos usados no pensamento que realizam o reconhecimento, a organização e a compreensão das informações provenientes dos sentidos, para que posteriormente o julgamento através do raciocínio os disponibilize ao aprendizado de determinados sistemas e soluções de problemas.
De uma maneira mais simples, podemos dizer que cognição é a forma como o cérebro percebe, aprende, recorda e pensa sobre toda informação captada através dos cinco sentidos, bem como as informações que são disponibilizadas pelo armazenamento da memória, isto é, a cognição processa as informações sensoriais que vem dos estímulos do ambiente que estamos e também processa o conteúdo que retemos em relação às nossas experiências vividas.
Mas a cognição é mais do que simplesmente a aquisição de conhecimento e consequentemente, a nossa melhor adaptação ao meio – é também um mecanismo de conversão do que é captado para o nosso modo de ser interno. Ela é um processo pelo qual o ser humano interage com os seus semelhantes e com o meio em que vive, sem perder a sua identidade existencial. Ela começa com a captação dos sentidos e logo em seguida ocorre a percepção. É, portanto, um processo de conhecimento, que tem como material a informação do meio em que vivemos e o que já está registrado na nossa memória.


bookmark_borderO que é bullying

bullying | s. m.
bullying |búlingue|
(palavra inglesa )
nome masculino

Conjunto de maus-tratos, ameaças, coacções ou outros actos de intimidação física ou psicológica exercido de forma continuada sobre uma pessoa considerada fraca ou vulnerável.


substantivo masculino Forma de violência que, sendo verbal ou física, acontece de modo repetitivo e persistente, sendo direcionada contra um ou mais colegas, caracterizando-se por atingir os mais fracos de modo a intimidar, humilhar ou maltratar os que são alvos dessas agressões.
Etimologia (origem da palavra bullying). Do inglês bullying.


Bullying (inglês) é o uso de força física, ameaça ou coerção para abusar, intimidar ou dominar agressivamente outras pessoas de forma frequente e habitual. Um pré-requisito é a percepção, pelo intimidador ou por outros, de um desequilíbrio de poder social, político ou físico, o que distingue o bullying do conflito. Os comportamentos usados para afirmar dominação podem incluir assédio verbal ou ameaça, abuso físico ou coerção, e tais atos podem ser direcionados repetidamente contra alvos específicos. As justificativas para tal comportamento às vezes incluem diferenças de classe social, raça, religião, gênero, orientação sexual, aparência, comportamento, linguagem corporal, personalidade, reputação, linhagem, força, tamanho ou habilidade. O bullying feito por um grupo de pessoas, é chamado assédio moral .Uma cultura de bullying pode se desenvolver em qualquer contexto em que humanos interajam uns com os outros. Isso inclui a escola, a família, o local de trabalho etc. Os websites de redes ou mídias sociais costumam ser uma plataforma para o bullying.No Brasil, a Lei n. 13.195/2015 refere-se ao bullying como intimidação sistemática.


bookmark_borderO que é palestra

palestra | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de palestrar 2ª pess. sing. imp. de palestrar
pa·les·tra
(grego palaístra, -as, parte do ginásio onde se pratica luta, escola )
substantivo feminino

1. Debate ou discussão ligeira. = CAVACO, CONVERSA, CONVERSAÇÃO

2. Apresentação oral formal, perante um auditório, de uma comunicação sobre um tema considerado importante ou pertinente. = CONFERÊNCIA

3. Na Grécia e na Roma antigas, lugar para exercício de luta ou de ginástica.
pa·les·trar pa·les·trar – Conjugar
(palestra + -ar )
verbo intransitivo

1. Estar de palestra. = CONVERSAR, TAGARELAR

2. Fazer uma palestra. = CONFERENCIAR

Sinónimo Sinônimo Geral: PALESTREAR


substantivo feminino Conversa sobre coisas de somenos importância.
Conferência breve sobre assunto científico ou literário.
Entre os gregos e romanos, lugar público onde se praticavam exercícios corporais.
Os próprios exercícios.


Palestra (do grego παλαίστρα, pelo latim palaestra, originalmente “local onde se executam exercício físicos”), às vezes chamada conferência, é uma apresentação oral que pretende apresentar informação ou ensinar pessoas a respeito de um assunto. Um tipo de palestra muito conhecido é a aula expositiva, dada pelo professor em uma universidade ou colegial. Palestras são usadas para transmitir informação de natureza importante, histórica, prática, teórica e equacional. O discurso de um político, o sermão de um guia espiritual e a apresentação de vendas de um negociante também podem assumir forma similar a uma palestra. Geralmente, o palestrante posta-se em uma posição de destaque no cômodo e recita informação relevante relativa ao conteúdo da palestra.