bookmark_borderO que é polinizador

polinizador | adj. s. m.
po·li·ni·za·dor |ô| po·li·ni·za·dor |ô|
(polinizar + -dor )
adjectivo e substantivo masculino adjetivo e substantivo masculino

Que ou o que faz polinização; que ou o que poliniza.


adjetivo, substantivo masculino Diz-se de, ou animal (especialmente inseto) que poliniza.
Etimologia (origem da palavra polinizador). Polinizar + dor.


Polinizador é um vetor animal – fator biótico – responsável pela transferência de pólen das anteras de uma flor masculina para o estigma de flores femininas, acidentalmente ou não, permitindo que aconteça a união do gameta masculino presente no grão de pólen com o gameta feminino do óvulo, processo conhecido como fecundação ou singamia. A consequência esperada é a produção de semente(s) fértil(eis).
A polinização realizada por vetor biótico, biofilia, é responsável por 80% de todos os tipos de polinização , sendo muito importante para a agricultura e a biodiversidade.
Algumas espécies de plantas são generalistas, ou seja, apresentam flores preparadas para ser polinizadas por qualquer tipo de animal, assim como há animais capazes de recolher recursos da maior parte das flores. Mas a relação entre polinizadores e plantas pode alcançar níveis de especificidade surpreendentes. Relações muito específicas podem ser observadas em figueiras e orquídeas. O processo de polinização é, normalmente, acidental, resultado da movimentação do animal sobre a flor liberando o pólen sobre seu corpo.


bookmark_borderO que é ecossistema

ecossistema | s. m.
e·cos·sis·te·ma |ê| e·cos·sis·te·ma |ê|
(eco- + sistema )
substantivo masculino

[Ecologia]   [Ecologia]   Conjunto das relações de interdependência, reguladas por condições físicas, químicas e biológicas, que os seres vivos estabelecem entre si e também com o meio ambiente em que habitam. = BIOGEOCENOSE, BIOSSISTEMA


substantivo masculino Ecologia. Sistema (ecológico) que inclui o conjunto das relações dos seres vivos entre si e/ou destes com o ambiente; biogeocenose, biossistema.
Etimologia (origem da palavra ecossistema). Eco + sistema.


Ecossistema (do grego oikos (οἶκος), casa + sistema (σύστημα), sistema), define o conjunto formado por comunidades bióticas que habitam e interagem em determinada região e pelos fatores abióticos que exercem influência sobre essas comunidades. Segundo Silva J. A.,o ecossistema é constituído por dois elementos inseparáveis, uma área (biótopo) e um conjunto de seres, que o ocupa (biocenose) em uma continua interação mútua.


bookmark_borderO que é epifitismo

Palavra não encontrada (na norma europeia, na grafia pré-Acordo Ortográfico).

Será que queria dizer epifitismo?

Outras sugestões: espiritismo epicurismo epicíssimo eremitismo epigonismo espiritismos ineditismo epidídimo epifitismos (norma brasileira)
Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.


substantivo masculino Qualidade, estado de epífito.
Etimologia (origem da palavra epifitismo). Epi + fito + ismo.


Epifitismo é uma relação de inquilinismo entre duas plantas ou algas, na qual uma planta (epífita) vive sobre a outra (forófito), utilizando-se apenas de apoio e sem dela retirar nutrientes e sem estabelecer contato com o solo. O epifitismo é muito comum nas florestas tropicais e abundante em comunidades de algas. Nas florestas, sua evolução teve como característica marcante a conquista de melhores espaços, em termos de insolação, acompanhada por condições de maior estresse para aquisição de água e nutrientes. Em ambientes aquáticos, deve-se apenas a existência de substrato sólido e fixo disponível para colonização.


bookmark_borderO que é sociedade

sociedade | s. f.
so·ci·e·da·de
(latim societas, -atis )
substantivo feminino

1. Reunião de pessoas unidas pela origem ou por leis.

2. Estado social.

3. Grupo, bando (falando dos animais).

4. União de pessoas ligadas por ideias ou por algum interesse comum. = AGREMIAÇÃO, ASSOCIAÇÃO

5. Reunião de pessoas que se juntam para conversar ou conviver; reunião.

6. Conjunto de pessoas de uma mesma esfera.

7. Trato; convivência.

8. Casa onde se reúnem as pessoas unidas por um interesse ou ideias comuns.

9. Associação.

10. Solidariedade de interesses.

11. Parceria.

alta sociedade • Conjunto das pessoas de condição social elevada ou que leva uma vida de luxo. = ALTA-RODA

sociedade anónima • [Comércio]   • [Comércio]   Empresa que tem o capital dividido em acções .

sociedade civil • Conjunto formado por cidadãos e organizações privadas e públicas que, não estando ligadas ao Estado, têm capacidade de intervenção pública e social.

sociedade de informação • Organização social na qual a tecnologia aliada à divulgação de informação assume um papel crucial.

sociedade de temperança • Associação que tem por fim combater o uso das bebidas alcoólicas.


substantivo feminino Reunião de homens e/ou animais que vivem em grupos organizados; corpo social.
Conjunto de membros de uma coletividade subordinados às mesmas leis ou preceitos.
Cada um dos diversos períodos correspondes à evolução da espécie humana: sociedade primitiva, feudal, capitalista.
União de várias pessoas que acatam um estatuto ou regulamento comum: sociedade cultural.
locução adverbial Em sociedade. Juntamente, em comum, em companhia, de parceria.
Alta sociedade. Conjunto de pessoas que se destacam pela sua posição social e econômica.
Sociedade anônima. Sociedade de capitais em que o capital social é dividido em ações que podem ser livremente transferidas de uma pessoa para outra.
Sociedade civil. Associação que não tem como objetivo o comércio ou fins lucrativos.
Sociedades secretas. Sociedades organizadas à margem da lei e do conhecimento público, algumas de caráter religioso, outras de caráter filantrópico ou, ainda, de caráter político.
Sociedade conjugal. União dos esposos.
Sociedade de Jesus. Designação dos jesuítas.
Etimologia (origem da palavra sociedade). Do latim societas.atis.


Em sociologia, uma sociedade (do termo latino societas, que significa “associação amistosa com outros”) é o conjunto de pessoas que compartilham propósitos, gostos, preocupações e costumes, e que interagem entre si constituindo uma comunidade.
A sociedade é objeto de estudo comum das ciências humanas e ciências sociais, especialmente a sociologia, a história, a antropologia e a geografia.
É um grupo de indivíduos que formam um sistema semiaberto, no qual a maior parte das interações é feita com outros indivíduos pertencentes ao mesmo grupo. Uma sociedade é uma rede de relacionamentos entre pessoas. Uma sociedade é uma comunidade interdependente. O significado geral de sociedade refere-se simplesmente a um grupo de pessoas vivendo juntas numa comunidade organizada.
A sociedade pode ser vista como um grupo de pessoas com semelhanças étnicas, culturais, políticas e/ou religiosas ou mesmo pessoas com um objetivo comum. Uma delimitação física (como um território, um país ou um continente) não pode definir uma sociedade, já que entre eles podem ter diferenças que podem se afastar do conceito da sociedade.
Está implícito, no significado de sociedade, que seus membros compartilham interesses ou preocupações mútuas sobre um objetivo comum. Como tal, “sociedade” é, muitas vezes, usado como sinônimo para o coletivo de cidadãos de um país governados por instituições nacionais que lidam com o bem-estar cívico.
Pessoas de várias nações unidas por tradições, crenças ou valores políticos e culturais comuns, em certas ocasiões, também são chamadas de sociedades (por exemplo, a Judaico-cristã, a Oriental, a Ocidental etc.). Quando usado nesse contexto, o termo age como meio de comparar duas ou mais “sociedades” cujos membros representativos representam visões de mundo alternativas, competidoras e conflitantes.
Também, alguns grupos aplicam o título “sociedade” a eles mesmos, como a “Sociedade Americana de Matemática”, por exemplo. Nos Estados Unidos, isto é mais comum no comércio, em que uma parceria entre investidores para iniciar um negócio é usualmente chamada de uma “sociedade”. No Reino Unido, parcerias não são chamadas de sociedade, mas cooperativas.
Embora haja quem considere que não existem sociedades nem classes sociaisː Margaret Thatcher (a “Dama de Ferro”), política britânica que ascendeu ao lugar de Primeiro-Ministro, chegou a afirmar que ela mesma (a sociedade) não existe. Conforme disse, só existem os indivíduos e suas famílias. Mas ela não foi a única a dizer que não existe sociedade.
Teóricos marxistas como Louis Althusser, Ernesto Laclau e Slavoj Zizek argumentam que a sociedade nada mais é do que um efeito da ideologia dominante e não deveria ser usada como um conceito sociológico.


bookmark_borderO que é comensalismo

comensalismo | s. m.
co·men·sa·lis·mo
(comensal + -ismo )
substantivo masculino

[Biologia]   [Biologia]   Associação de dois organismos diferentes em que um retira benefício e o outro não é prejudicado. = INQUILINISMO


substantivo masculino [Biologia] Associação de dois ou mais indivíduos de espécies diferentes, na qual o benefício dos comensais não resulta em prejuízo para o hospedador.
Sociologia. Justaposição não competitiva de indivíduos ou grupos, os quais, habitando a mesma área, têm necessidades e interesses diferentes, de maneira que entre eles não se observa nem conflito nem cooperação.
Etimologia (origem da palavra comensalismo). Comensal + ismo.


Comensalismo é uma relação ecológica interespecífica, ou seja, acontece entre duas espécies diferentes. No comensalismo, essas duas espécies vivem normalmente associadas. É a interação que consiste no beneficiamento de uma das espécies ou população, não afetando a outra espécie em grau considerável, ou seja, a outra espécie não é significativamente prejudicada ou favorecida. O comensalismo representa um tipo de relação positiva, levando ao desenvolvimento de interações benéficas. Essa interação é comum entre plantas e animais sésseis, por um lado, e organismos móveis por outro. O comensal (espécie que obtém ganhos dentro dessa relação), também se aproveita das vantagens de proteção e alojamento, em alguns casos. O maior ganho do comensal é o ganho de alimento, tal ganho é comum em toda relação de comensalismo. Os melhores exemplos de comensalismo se encontram no oceano. O radical da palavra comensalismo deriva do termo em latim commensalis e significa “dividir a mesa”.


bookmark_borderO que é galha

galha | s. f.
ga·lha
(latim galla, -ae )
nome feminino

1. [Botânica]   [Botânica]   Excrescência nos vegetais causada pela acção de certos insectos ou de parasitas. = BUGALHO, NOZ-DE-GALHA

2. [Zoologia]   [Zoologia]   Barbatana dorsal de alguns peixes.


substantivo feminino Excrescência de alguns vegetais produzida por certos parasitos (insetos, cogumelos, vermes ou bactérias).
A galha pode crescer na raiz, no caule, na gema, na folha ou na flor.


Galhas, bugalhos, cecídios ou cecídias são estruturas que se originam em determinado órgão de uma planta através de hipertrofia e hiperplasia (Anatomia vegetal) de tecidos, inibição do desenvolvimento ou modificação citológica e/ou histoquímica em resposta ao ataque de organismos indutores que podem ser vírus, bactérias, fungos, nematódios, ácaros ou insetos – parasitas, geralmente específicos à espécie (ou ao gênero ou família) da planta. São estruturas às vezes comparadas a tumores.
Galhadores são altamente específicos ao órgão e hospedeiro, ou seja, eles induzem galhas em apenas uma espécie ou um grupo muito pequeno de espécies de hospedeiros.


bookmark_borderO que é omnívoro

omnívoro onívoro | adj. | s. m.
om·ní·vo·ro o·ní·vo·ro
(latim omnivorus, -a, -um, que come tudo )
adjectivo adjetivo

1. [Zoologia]   [Zoologia]   Que se alimenta indiferentemente de substâncias animais ou vegetais.

2. Que come tudo ou come de tudo.nome masculino

3. [Zoologia]   [Zoologia]   Animal omnívoro .• Grafia no Brasil: onívoro. • Grafia no Brasil: onívoro. • Grafia em Portugal:omnívoro. • Grafia em Portugal:omnívoro.


adjetivo Onívoro.
Etimologia (origem da palavra omnívoro). Do latim omnivorum.


Os omnívoros (português europeu) ou onívoros (português brasileiro) são os animais com capacidade para metabolização de diferentes classes alimentícias, com uma dieta alimentar menos restrita que a dos carnívoros ou herbívoros. Normalmente são predadores, mas têm o aparelho digestivo adaptado a metabolizar diferentes tipos de alimentos.
Os mamíferos que são omnívoros, por exemplo, têm dentes caninos menos desenvolvidos que os carnívoros e os incisivos e molares menos complexos que os herbívoros. Onívoros também utilizam mecanismos diferentes para as funções de absorção e digestão, sendo na sua maioria oportunistas capazes de consumir — e consomem — produtos de origem animal e vegetal, assegurando assim uma boa saúde a longo prazo, assim como boa fertilidade.Citações sobre as características dos omnívoros já se encontravam em obras mais antigas, como o Compendio de Veterinaria ou Medicina dos Animaes Domesticos, de 1852:
«Os omnívoros podem sofrer longa abstinência sem grande alteração na sua saúde, e tem-se observado que o cão ou o gato vive de vinte a trinta dias sem comer, ao passo que o cavalo ou o boi não pode resistir por mais de seis a oito dias a uma abstinência absoluta. (…) Grande abstinência de alimentos produz efeitos diversos nos herbívoros e omnívoros: os primeiros tornam-se tristes, abatidos e prostrados de forças; os segundos furiosos, chegando até a manifestar sinais de raiva.»Exemplos de omnívoros da classe Mammalia são: ser humano, chimpanzé, urso, morcego, rato, lobo-guará e suricato.


bookmark_borderO que é polífago

polífago | adj.
po·lí·fa·go
adjectivo adjetivo

1. Que come muito.

2. Que se alimenta indiferentemente de substâncias as mais diversas.


substantivo masculino Aquele que come muito, em excesso; onívoro.
[Ecologia] Que faz uso de uma grande e distinta variedade de alimentos: micro-organismo polífago.
[Zoologia] Subordem de insetos coleópteros, composta maioritariamente pelos besouros, definida pela não divisão completa do urosternido.
adjetivo Que come exageradamente; onívoro.
Etimologia (origem da palavra polífago). Do grego polus + phagein.


Polifagia é o hábito de se ingerir uma ampla variedade de fontes alimentares. No mundo dos insetos, se refere usualmente aos que se alimentam de plantas pertencentes a diferentes famílias.


bookmark_borderO que é inquilinismo

inquilinismo | s. m.
in·qui·li·nis·mo
(inquilino + -ismo )
nome masculino

[Biologia]   [Biologia]   Associação de dois organismos diferentes em que um retira benefício e o outro não é prejudicado. = COMENSALISMO


substantivo masculino [Biologia] Estado do ser vivo (planta ou animal) que vive no interior de outro sem se nutrir às custas deste; endoforesia verdadeira.
Estado em que um hospedeiro viver no ninho de outro.
Etimologia (origem da palavra inquilinismo). De inquilino.


Inquilinismo é um tipo de relação ecológica entre organismos de diferentes espécies. O inquilinismo é definido como uma associação interespecífica harmônica mais comum, na qual apenas uma espécie é beneficiada sem, entretanto, existir prejuízo para a outra espécie associada. O inquilino obtém abrigo (proteção) ou ainda suporte no corpo da espécie hospedeira. Inquilinismo também pode ser definido como um caso específico do comensalismo.
Um usa o outro como moradia, no caso das plantas é chamado de Epifitismo, nesta relação a planta usa uma outra planta como suporte.
Um exemplo clássico é o caso da interação existente entre orquídeas ou bromélias e as árvores em cujo tronco se instalam (não há postura de parasitismo). Estas plantas são classificadas como epífitas (epi = em cima), esse tipo de inquilinismo é denominado epifitismo.
Um outro exemplo de inquilinismo é a interação existente entre o peixe-agulha (gênero Fierasfer) e as holotúrias ou pepinos-do-mar (Equinodermos). Esse pequeno peixe, quando perseguido por algum inimigo natural, procura uma holotúria e penetra em seu ânus, abrigando-se no tubo digestivo desse equinodermo.


bookmark_borderO que é predação

predação | s. f.
pre·da·ção
(latim praedatio, -onis, pilhagem, roubo )
nome feminino

1. Acto ou efeito de predar.

2. Actividade de predador.

3. [Ecologia]   [Ecologia]   Relação entre duas espécies em que uma procura capturar a outra para se alimentar. = PREDATISMO


substantivo feminino Modo de nutrição dos animais predadores.
Modo de subsistência das populações predadoras.


Nota: Predador e predadores redirecionam para este artigo. Para outros significados, veja Predador (desambiguação)

Predação é uma relação ecológica em que animais predadores se alimentam de outros animais para obter os recursos necessários para sobrevivência, independentemente se de forma herbívora ou carnívora, além de evitar a soberania de uma espécie mais hábil em um determinado habitat gerado pela competição. Em consequência, essa relação impactará de forma considerável nessa comunidade[1].
Os predadores procuram ativamente e perseguem suas presas ou armam emboscadas. Diversas classes de animais possuem essa estratégia para obtenção de alimentos. São exemplos deste comportamento os leões e a maioria dos outros carnívoros terrestres, assim como muitos peixes.
Tipicamente, os predadores são carnívoros que se alimentam de animais herbívoros, mas podem também ser onívoros. Geralmente possuem os dentes afiados que ajudam na matança. Esses dentes podem ser pequenos em números, como nos tubarões, ou onças e outros felinos. Um tipo de predação específica, chamada canibalismo, indica que alguns animais se alimentam de outros da mesma espécie. Esse tipo de predação, muitas vezes visa reduzir a competição intraespecífica, mas por vezes incluem até mesmo os descendentes.