bookmark_borderO que é culto

culto | adj. | s. m.
cul·to
adjectivo adjetivo

1. Cuidado, esmerado, polido, civilizado, ilustrado.substantivo masculino

2. Forma pela qual se presta homenagem à divindade.

3. [Religião]   [Religião]   Cerimónias religiosas; forma externa (de qualquer religião).

4. [Religião]   [Religião]   Acto religioso nas igrejas protestantes.

5. [Figurado]   [Figurado]   Veneração; respeito.

6. Amor intenso.

liberdade de cultos • Reconhecimento oficial do livre exercício de todas as religiões.


substantivo masculino Homenagem prestada ao que é considerado sagrado ou divino; a maneira através da qual uma divindade é adorada.
[Religião] Prática religiosa das igrejas protestantes.
[Religião] Religião com princípios, regras ou normas específicas e próprias.
Liturgia. Demonstração religiosa feita exteriormente.
[Figurado] Excesso de paixão por algo ou alguém: culto ao cantor.
adjetivo Que tem muito conhecimento e cultura; instruído: professor culto.
[Linguística] Que se pauta na variante formal da língua; erudito.
Que está num patamar avançado de civilização; civilizado: morava numa região culta.
Que se conseguiu cultivar; cultivado: território culto.
Etimologia (origem da palavra culto). Do latim cultus.a.um.


No contexto religioso litúrgico, um culto (do termo latino cultu) constitui um conjunto de atitudes e ritos pelos quais um grupo de fiéis adora ou venera uma divindade.


bookmark_borderO que é seita

seitã | s. m. seita | s. f.
sei·tã
(inglês seitan, formado a partir do japonês )
nome masculino

[Culinária]   [Culinária]   Alimento produzido a partir de glúten de trigo, de elevado teor proteico .
sei·ta sei·ta
(latim secta, -ae, caminho, linha de conduta, princípios, escola filosófica )
nome feminino

1. Opinião, seguida por um grupo numeroso, que se destaca de um corpo de doutrina principal.

2. [Religião]   [Religião]   Grupo que segue uma doutrina que deriva ou diverge de uma religião.

3. [Informal]   [Informal]   Grupo organizado que tem ideias ou causas em comum. = BANDO, PARTIDO

4. Grupo organizado de carácter fechado.

5. Ferro que se adapta ao timão do arado, adiante da relha, para facilitar a lavra e cortar as raízes. = SEGA

6. [Portugal: Minho]   [Portugal: Minho]   Céspede ou leiva que o ferro do arado levanta e deita aos lados.Confrontar: ceita.


substantivo feminino Doutrina que, propagada por um grande número de pessoas, se afasta ou diverge de certa forma de outra doutrina principal.
Grupo de pessoas que adota uma doutrina diferente das demais.
[Religião] Grupo religioso dissidente que deixa de participar de uma religião por não concordar com suas normas e objetivos.
[Popular] Grupo com uma organização própria, geralmente restrito e fechado, que se une por ideias, ideologias, opiniões e comportamentos semelhantes; facção, bando.
Etimologia (origem da palavra seita). A palavra seita tem sua origem no latim, “secta, ae”, e significa “partido, causa”.


Seita (latim secta = “secionar”, “dividir”, “sectar”) de forma geral é um conceito complexo utilizado para grupos que professem doutrina, ideologia, sistema filosófico, religioso ou político divergentes da correspondente doutrina ou sistema dominantes.
O termo “seita” é usado amplamente e é aplicado a grupos que seguem um líder vivo que promove doutrinas e práticas novas e não-ortodoxas.
Segundo Peter L. Berger, seita seria a organização de um grupo contra um meio que consideram hostil ou descrente. O grupo então se fecha em um corpo de doutrinas e vê o restante da sociedade como inerentemente má ou pecadora, passível da ira divina, que inevitavelmente sobrevirá sobre eles. As seitas de orientação cristã usam as noções de pecado e santificação como forma de dar legitimidade discursiva aos neófitos e manter os que já são seguidores. A saída do grupo pode acarretar diversos efeitos psicossociais em decorrência do sentimento de solidão, de autoculpabilização e da hostilidade advinda do grupo que se está deixando. Sair de uma seita nunca é fácil porque ela exerce controle sobre toda a vida individual e coletiva dos indivíduos. As seitas, assim como as religiões instituídas, são agências reguladoras do pensamento e da ação, mas com a diferença de que na seita a regulação tende a ser mais totalizante, devido ao rígido controle que exercem sobre os sujeitos.
Embora o termo seja frequentemente usado apenas às organizações religiosas ou políticas, estende-se também à adesão a grupos militantes minoritários em tensão com a sociedade ampla.


bookmark_borderO que é religião

religião | s. f.
re·li·gi·ão
(latim religio, -onis )
substantivo feminino

1. Culto prestado à divindade.

2. [Por extensão]   [Por extensão]   Doutrina ou crença religiosa.

3. [Figurado]   [Figurado]   O que é considerado como um dever sagrado.

4. Reverência, respeito.

5. Escrúpulo.

6. Comunidade religiosa que segue a regra do seu fundador ou reformador.

em religião • Como religioso.

religião do Estado • Aquela que o governo subvenciona.


substantivo feminino Crença de que existem forças superiores (sobrenaturais), sendo estas responsáveis pela criação do universo; crença de que essas forças sobrenaturais regem o destino do ser humano e, por isso, devem ser respeitadas.
Comportamento moral e intelectual que é resultado dessa crença.
Reunião dos princípios, crenças e/ou rituais particulares a um grupo social, determinado de acordo com certos parâmetros, concebidos a partir do pensamento de uma divindade e de sua relação com o indivíduo; fé ou culto: religião protestante.
[Figurado] Tudo aquilo que se pode parecer com uma religião: atualmente, o capitalismo é uma nova religião.
[Figurado] Reunião de normas éticas ou morais.
Culto que, prestado a certa divindade, baseado na reunião dos princípios acima citados.
Atenção excessiva e cuidadosa aos princípios religiosos.
Maneira própria que essa crença assume, baseando-se em distintas doutrinas: eles possuíam religiões diferentes, mas continuavam amigos; divindade.
Etimologia (origem da palavra religião). Do latim religio.onis.


Religião (do latim religio, -onis) é um conjunto de sistemas culturais e de crenças, além de visões de mundo, que estabelece os símbolos que relacionam a humanidade com a espiritualidade e seus próprios valores morais. Muitas religiões têm narrativas, símbolos, tradições e histórias sagradas que se destinam a dar sentido à vida ou explicar a sua origem e do universo. As religiões tendem a derivar a moralidade, a ética, as leis religiosas ou um estilo de vida preferido de suas ideias sobre o cosmos e a natureza humana.
A palavra religião é muitas vezes usada como sinônimo de fé ou sistema de crença, mas a religião difere da crença privada na medida em que tem um aspecto público. A maioria das religiões tem comportamentos organizados, incluindo hierarquias clericais, uma definição do que constitui a adesão ou filiação, congregações de leigos, reuniões regulares ou serviços para fins de veneração ou adoração de uma divindade ou para a oração, lugares (naturais ou arquitetônicos) e/ou escrituras sagradas para seus praticantes. A prática de uma religião pode também incluir sermões, comemoração das atividades de um deus ou deuses, sacrifícios, festivais, festas, transe, iniciações, serviços funerários, serviços matrimoniais, meditação, música, arte, dança, ou outros aspectos religiosos da cultura humana.
O desenvolvimento da religião assumiu diferentes formas em diferentes culturas. Algumas religiões colocam a tônica na crença, enquanto outras enfatizam a prática. Algumas religiões focam na experiência religiosa subjetiva do indivíduo, enquanto outras consideram as atividades da comunidade religiosa como mais importantes. Algumas religiões afirmam serem universais, acreditando que suas leis e cosmologia são válidas ou obrigatórias para todas as pessoas, enquanto outras se destinam a serem praticadas apenas por um grupo bem definido ou localizado. Em muitos lugares, a religião tem sido associada com instituições públicas, como escolas , hospitais, família, governo e hierarquias políticas.
Alguns acadêmicos que estudam o assunto têm dividido as religiões em três categorias amplas: religiões mundiais, um termo que se refere à crenças transculturais e internacionais; religiões indígenas, que se refere a grupos religiosos menores, oriundos de uma cultura ou nação específica; e o novo movimento religioso, que refere-se a crenças recentemente desenvolvidas. Uma teoria acadêmica moderna sobre a religião, o construtivismo social, diz que a religião é um conceito moderno que sugere que toda a prática espiritual e adoração segue um modelo semelhante ao das religiões abraâmicas, como um sistema de orientação que ajuda a interpretar a realidade e definir os seres humanos e, assim, a religião, como um conceito, tem sido aplicado de forma inadequada para culturas não ocidentais que não são baseadas em tais sistemas ou em que estes sistemas são uma construção substancialmente mais comum.


bookmark_borderO que é omnipotência

omnipotência onipotência | s. f.
om·ni·po·tên·ci·a o·ni·po·tên·ci·a
nome feminino

1. Qualidade de omnipotente .

2. Poder absoluto e supremo.• Grafia no Brasil: onipotência. • Grafia no Brasil: onipotência. • Grafia em Portugal:omnipotência. • Grafia em Portugal:omnipotência.


feminino Qualidade de omnipotente.
Etimologia (origem da palavra omnipotência). Do latim omnipotentia.


Omnipotência (português europeu) ou Onipotência (português brasileiro) é a qualidade de um ser que tem a capacidade ilimitada de fazer qualquer coisa.
A onipotência é um dos atributos incomunicáveis do ser divino. Diz-se “incomunicável” pois refere-se a um atributo exclusivo, constituinte da natureza mesma de Deus e, portanto, diferente dos chamados “atributos comunicáveis” como por exemplo o amor, sabedoria, santidade, poder, que podem ser compartilhados entre suas criaturas.Não se pode associar onipotência a fazer o mal, o que cria uma situação relativa entre euteístas e disteístas.


bookmark_borderO que é infiel

infiel | adj. 2 g. | s. 2 g.
in·fi·el
adjectivo de dois géneros adjetivo de dois géneros

1. Falto de fidelidade.

2. Pérfido.

3. Traiçoeiro, desleal.nome de dois géneros

4. Gentio; pagão.

5. Pessoa infiel.Superlativo: infidelíssimo. Superlativo: infidelíssimo.


adjetivo Que não é fiel; que falta a seus compromissos; desleal.
Que trai a pessoa com a qual se relaciona amorosamente: esposo(a) infiel.
Que não exprime a verdade, a realidade: narrativa infiel.
Que comete abuso de confiança: empregado infiel.
substantivo masculino Pessoa não confiável; quem age desleal e traiçoeiramente.
[Religião] Pessoa que não professa a fé cristã, tida como verdadeira; pagão.
Etimologia (origem da palavra infiel). Do latim infidelis.e.


Infiel (literalmente, “sem fé”) é um termo usado em certas religiões monoteístas – especialmente o cristianismo e o islamismo – para quem não tem crenças religiosas, ou que duvida ou rejeita os dogmas básicos desta religião. Neste contexto, o termo “infiel” é diferenciado de pagão, que designa aquele que professa uma outra fé.
Particularmente, “infiel” é um termo eclesiástico do cristianismo, desenvolvido em torno da análise teológica do conceito de infidelidade, que faz uma clara diferenciação entre aqueles que foram batizados e seguem os ensinamentos da Igreja, e aqueles que estão fora da fé. O termo “infiel” foi usado pelos cristãos para descrever os não-cristãos ou aqueles tidos como os inimigos do cristianismo.
O termo é também às vezes aplicado como sinônimo de ateu, aquele que não professa nenhuma crença religiosa. O ateísmo é geralmente considerado pelos religiosos como ainda mais perigoso do que a idolatria, a heresia ou a infidelidade.


bookmark_borderO que é espírito

espírito | s. m.
es·pí·ri·to
(latim spiritus, -us, sopro, ar, alma )
substantivo masculino

1. Coisa incognoscível que anima o ser vivo.

2. Entidade sobrenatural. = ABANTESMA, ALMA,ESPECTRO , FANTASMA

3. Ente imaginário.

4. Ser de um mundo invisível.

5. Conjunto das faculdades intelectuais (ex.: espírito curioso).

6. Vida.

7. Razão.

8. Inteligência.

9. Energia.

10. Carácter , índole.

11. Aptidão, capacidade.

12. Opinião, sentimento.

13. Intenção.

14. Génio , talento.

15. Pessoa.

16. Imaginação, graça, engenho.

17. Essência.

18. Sentido.

19. Ideia predominante.

20. Tendência.

21. Ar; sopro.

22. Respiração, hálito.

23. Parte volátil de um líquido. = ÁLCOOL

24. [Gramática]   [Gramática]   Sinal diacrítico do grego, para marcar a aspiração inicial ou a sua ausência.

25. [Religião]   [Religião]   Alma.

26. Alma do outro mundo.

espírito animal • Suposto fluido que leva as sensações ao cérebro.

espírito de contradição • Pessoa que tem a mania de contradizer, de estar sempre em oposição com as ideias ou os desejos dos outros.

espírito de porco • [Brasil, Informal]   • [Brasil, Informal]   Indivíduo que se intromete em situações ou assuntos complicados, atrapalhando ou dificultando a sua resolução.

espírito de vinho • Álcool.

espírito engarrafado • [Irónico]   • [Irônico]   Falta de graça, de espirituosidade.

espírito forte • Pessoa descrente das máximas convencionais que a maioria afecta acatar.

espírito maligno • Demónio .

Espírito Santo • [Religião]   • [Religião]   Uma das pessoas da trindade cristã.

espírito santo de orelha • Pessoa que sugere a outra o que há-de responder. = PARACLETO


substantivo masculino Princípio imaterial, alma.
Substância incorpórea e inteligente.
Entidade sobrenatural: os anjos e os demónios.
Ser imaginário: duendes, gnomos, etc.
Pessoa dotada de inteligência superior.
Essência, ideia predominante.
Sentido, significação.
Inteligência.
Humor, graça, engenho: homem de espírito.
Etimologia (origem da palavra espírito). Do latim spiritus.


A palavra espírito apresenta diferentes significados e conotações diferentes, a maioria deles relativos a energia vital que se manifesta no corpo físico. A palavra espírito é muitas vezes usada metafisicamente para se referir à consciência ou personalidade. As noções de espírito e alma de uma pessoa muitas vezes também se sobrepõem, como tanto contraste com o corpo e ambos são entendidos como sobreviver à morte do corpo na religião e ocultismo, e “espírito” também pode ter o sentido de “fantasma”, ou seja, uma manifestação do espírito de uma pessoa falecida.
O termo também pode se referir a qualquer entidade incorpórea ou ser imaterial, tais como demônios ou divindades, no cristianismo especificamente do Espírito Santo (embora com um “S”) vivido pelos discípulos no Pentecostes.


bookmark_borderO que é sectarismo

sectarismo | s. m.
sec·ta·ris·mo
(sectário + -ismo )
nome masculino

1. Partidarismo.

2. Procedimento ou carácter de sectário.


substantivo masculino Intolerância; comportamento de quem é intolerante, sectário; estado de quem expressa intransigência: o sectarismo de algumas doutrinas religiosas.
Próprio de uma seita, religião e doutrina; estado ou atributo do que é sectário.
Etimologia (origem da palavra sectarismo). Sectário + ismo.


O termo sectarismo (usado geralmente com conotação negativa e pejorativa) vem do latim sectariu, que em sentido estrito se aplica ao seguidor de uma seita, mas pode também denotar zelo ou apego exagerado a um ponto de vista; visão estreita, intolerante ou intransigente. Muitas seitas, religiões e grupos ideológicos são obstinados e inflexíveis na defesa de suas doutrinas. O termo vale também ao indivíduo fechado ao diálogo.


bookmark_borderO que é sagrado

sagrado | adj. | s. m. masc. sing. part. pass. de sagrar
sa·gra·do
(latim sacratus, -a, -um,, consagrado, santificado, santo )
adjectivo adjetivo

1. Que recebeu a consagração, que se sagrou.

2. Relativo ao culto religioso. = SACRO, SANTO ≠ PAGÃO, PROFANO

3. Que inspira ou deve inspirar grande respeito ou veneração. = SACRO, SANTO

4. Que deve ser cumprido ou respeitado (ex.: direito sagrado, promessa sagrada). = INVIOLÁVEL

5. Que é muito puro ou tem qualidades superiores.substantivo masculino

6. Aquilo que é sagrado.

7. Chão de cemitério.

8. Adro da igreja.
sa·grar sa·grar – Conjugar
verbo transitivo

1. Conferir um certo carácter , por meio de cerimónias religiosas.

2. Consagrar, dedicar a Deus.

3. Benzer.

4. Venerar, respeitar como coisa sagrada.


adjetivo Relativo a Deus, à religião, ao culto ou aos ritos religiosos; sacro, santo.
Consagrado ao culto: vasos sagrados.
Que recebeu a consagração, que cumpriu as cerimônias de sagração.
Que se não se consegue violar, invadir, denegrir; inviolável.
Merecedor de veneração, de respeito; venerável, respeitável.
substantivo masculino O que é sagrado: o sagrado e o profano.
expressão Sagrado Coração. Coração de Jesus, venerado pelos católicos.
Livros sagrados. O Antigo e o Novo Testamento.
Fogo sagrado. Sentimentos nobres e apaixonados (no sentido figurado): o fogo sagrado da liberdade.
Etimologia (origem da palavra sagrado). Do latim sacratus.a.um.


Sagrado (do termo latino sacratu) refere-se a algo que merece veneração ou respeito religioso por ter uma associação com uma divindade ou com objetos considerados divinos.