bookmark_borderO que é cataplexia

cataplexia | s. f.
ca·ta·ple·xi·a |cs| ca·ta·ple·xi·a |cs|
nome feminino

1. Perda súbita dos sentidos.

2. Motor aparente de certos animais como medida de protecção .


substantivo feminino [Medicina e Zoologia] Estado de imobilidade e rigidez, observado em alguns animais e no homem, causado pela perda repentina do tono muscular em seguida a um forte estímulo emocional, como medo, ira ou susto, e que pode fazer que o homem caia como por desmaio.
Etimologia (origem da palavra cataplexia). Do grego kataplexis + ia.


A cataplexia designa, em medicina, a atonia muscular súbita que provoca a queda do doente, que fica consciente, mas incapaz de falar ou de se mexer, o que é considerado uma experiência assustadora e desagradável.
A cataplexia é um sintoma apresentado pelo distúrbio conhecido como narcolepsia. A narcolepsia, que apresenta também sonolência intensa durante o dia, prejudicando as atividades diárias, é um dos vários distúrbios do sono conhecidos.
Pode ocorrer logo após o acordar, e geralmente dura pouco tempo.


bookmark_borderO que é tremor

substantivo masculino Ato ou efeito de tremer; tremura.
Tremor de terra, abalo que sacode o solo, atingindo uma extensão mais ou menos grande; terremoto, abalo.


Tremor é um movimento muscular involuntário, de certa forma rítmico, que envolve movimentações oscilatórias de uma ou mais partes do corpo. É o mais comum de todos movimentos involuntários e pode afetar as mãos, braços, cabeça, face, cordas vocais, tronco e pernas. A maioria dos tremores ocorre nas mãos. As causas comuns não patológicas incluem frio, medo, calafrio e falta de sono.
Tremor pode ser um sintoma associado a distúrbios nas partes do cérebro que controlam os músculos de todo o corpo ou em áreas específicas, tais como as mãos. Dentre os problemas neurológicos que podem produzir tremor incluem-se: hipertireoidismo, esclerose múltipla, acidente vascular cerebral, traumatismo craniano, doença renal crônica, doenças neurodegenerativas que danificam ou destroem partes do tronco cerebral ou o do cerebelo, sendo a doença de Parkinson o mais frequentemente associados com tremor. Transtornos neurológicos que causem tremor são chamados de parkinsonismo.
Outras causas incluem o uso de drogas (como as anfetaminas, cafeína, corticosteróides, antidepressivos…), abuso de álcool, síndrome de abstinência, envenenamento por mercúrio, fenilcetonúria (PKU), problemas da tireóide e insuficiência hepática.
O tremor pode ser também uma indicação de hipoglicemia ou falta de vitaminas, quando acompanhado de palpitações, sudorese e ansiedade.
O tratamento geralmente envolve dopaminérgicos, noradrenérgicos ou/e anticolinérgicos


bookmark_borderO que é dispepsia

dispepsia | s. f.
dis·pep·si·a |è| dis·pep·si·a |è|
(grego duspepsía, -as, indigestão )
substantivo feminino

[Medicina]   [Medicina]   Digestão penosa ou com perturbações.


substantivo feminino [Medicina] Dificuldade ou embaraço na digestão.


Dispepsia (do grego “δυς-” [dys-], dificuldade e “πέψη” [pepse], digestão) é um termo médico que designa “dificuldade de digestão”, popularmente conhecida como “indigestão”. Essa condição caracteriza-se por dor ou mal estar recorrente no abdome superior, sensação rápida de saciedade e plenitude com a alimentação, eructação (arroto) e menor apetite. Pode ser acompanhada de distensão abdominal, eructação (arrotos), náuseas ou azia. A dispepsia afeta cerca de 30% da população adulta em algum momento . Freqüentemente é causada pela doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) ou gastrite, mas em uma minoria pode ser o primeiro sintoma da doença da úlcera péptica (uma úlcera do estômago ou duodeno) e, ocasionalmente, do câncer. Por isso, uma inexplicável dispepsia de início recente em pessoas acima de 55 ou a presença de outros sintomas de alarme pode requerer novas investigações.


bookmark_borderO que é fadiga

fadiga | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de fadigar 2ª pess. sing. imp. de fadigar
fa·di·ga
(derivação regressiva de fadigar )
substantivo feminino

1. Cansaço que resulta de um esforço qualquer (ex.: fadiga física, fadiga mental).

2. Trabalho árduo. = CANSEIRA

3. [Física]   [Física]   Diminuição gradual da resistência de um material ou equipamento, devido ao uso continuado ou a esforços repetidos. = DESGASTE

Sinónimo Sinônimo Geral: FATIGA
fa·di·gar fa·di·gar – Conjugar
(latim fatigo, -are )
verbo transitivo

1. Causar ou sentir fadiga ou cansaço. = AFADIGAR, CANSAR, EXAURIR, EXTENUAR ≠ DESCANSAR, DESFADIGAR

2. Causar aborrecimento ou enfado. = ABORRECER, CANSAR, ENFADAR, ENFASTIAR, FARTAR, MAÇAR ≠ ENTUSIASMAR, ESTIMULAR, INTERESSAR

3. Causar transtorno ou incómodo . = IMPORTUNAR, MOLESTAR

Sinónimo Sinônimo Geral: FATIGAR


substantivo feminino Sensação penosa causada pelo esforço ou pelo trabalho intenso.
Trabalho excessivamente cansativo; estafa ou esgotamento.
[Por Extensão] Diminuição gradativa da força de um equipamento, de um mecanismo etc., causada pelo seu uso contínuo.
Etimologia (origem da palavra fadiga). Forma regressiva de fatigar.


A palavra fadiga (ou também cansaço) é usada cotidianamente para descrever uma série de males subjetivos intrínsecos que vão desde um estado genérico de letargia até uma sensação específica de calor nos músculos provocada pelo trabalho intenso. Fisiologicamente, “fadiga” descreve a incapacidade de continuar funcionando ao nível normal da capacidade pessoal devido a uma percepção ampliada do esforço. Fadiga é onipresente na vida cotidiana, mas geralmente torna-se particularmente perceptível durante exercícios pesados. É o chamado esgotamento, na essência da palavra.
A fadiga possui duas formas; uma se manifesta como uma incapacidade muscular local para desenvolver um trabalho e a outra se manifesta como uma sensação abrangente de falta de energia, corporal ou sistêmica. Devido a estas duas facetas divergentes de sintomas de fadiga, tem sido proposto que as causas da fadiga sejam encaradas sob perspectivas “central” e “periférica”.A fadiga pode ser perigosa quando são realizadas tarefas que demandem concentração constante, tais como dirigir um veículo. Quando uma pessoa está suficientemente fatigada, ele ou ela pode experimentar períodos de microssono (perda de concentração). Todavia, testes cognitivos objetivos deverão ser feitos para diferenciar os déficits neurocognitivos dos males cerebrais daqueles atribuíveis ao cansaço.
Acredita-se que a sensação de fadiga origina-se no sistema ativador reticular na base do cérebro. Estruturas musculo-esqueléticas podem ter co-evoluído com estruturas cerebrais apropriadas de modo que todo o conjunto funcione de forma construtiva e adaptativa. Os sistemas conjuntos de músculos, juntas e funções proprioceptivas e cinestésicas mais partes do cérebro evoluem e funcionam conjuntamente de forma unitária).


bookmark_borderO que é anosognosia

anosognosia | s. f.
a·no·so·gno·si·a
(a- + noso- + -gnosia )
nome feminino

[Patologia]   [Patologia]   Distúrbio neuropsicológico que impede o doente de admitir que tem uma doença, mesmo que ela seja notória. = ANOSOGNOSE


substantivo feminino Distúrbio neurológico que faz com que alguém não tenha consciência que possui um déficit aparente (sensorial, motor ou cognitivo), causado por uma lesão cerebral.
Etimologia (origem da palavra anosognosia). Do grego a, “privação” + nósos “patologia” + gnôsis “conhecimento”.


Anosognosia (grego a- ἁ- (partícula de negação), nosos νόσος ‚doença‘, gnōsis γνῶσις ‚reconhecimento‘) é um estado neurológico caracterizado pela incapacidade de uma pessoa ter consciência de sua própria doença. Ela aparece comumente em conjunção com um AVC. A anosognosia foi descrita pela primeira vez por Joseph Babinski, em 1914 (Síndrome de Anton-Babinski) ao referir-se à inconsciência de uma hemiplegia.


bookmark_borderO que é convulsão

convulsão | s. f.
con·vul·são
(latim convulsio, -onis, convulsão + -ar )
substantivo feminino

1. [Medicina]   [Medicina]   Movimento violento e involuntário de alguns músculos ou do tronco.

2. [Figurado]   [Figurado]   Agitação violenta e desordenada.

3. Cataclismo.

4. Revolução.

5. Grande perturbação político-social.


substantivo feminino Contração violenta e involuntária dos músculos ou dos membros.
[Figurado] Condição de desordem; excesso de agitação; revolta que causa revolução; cataclismo: convulsão política.
Contração violenta que causa uma dor intensa, provocada por uma alteração no sistema nervoso.
[Figurado] Emoção intensa que resulta de traumas ou outros episódios de natureza emocional.
Etimologia (origem da palavra convulsão). Do latim convulsio.onis.


Convulsão é uma manifestação de um fenômeno eletrofisiológico anormal temporário que ocorre no cérebro (descarga bioenergética) e que resulta numa sincronização anormal da atividade elétrica neuronal. Estas alterações podem reflectir-se a nível da tonicidade muscular (gerando contrações involuntárias da musculatura, como movimentos desordenados, ou outras reações anormais como desvio dos olhos e tremores), alterações do estado mental, ou outros sintomas psíquicos.Dá-se o nome de epilepsia à síndrome médica na qual existem convulsões recorrentes e involuntárias, embora possam ocorrer convulsões em pessoas que não sofrem desta condição médica.


bookmark_borderO que é hemiplegia

hemiplegia | s. f.
he·mi·ple·gi·a
(hemi- + -plegia )
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]   Paralisia de um dos lados do corpo.


substantivo feminino Paralisia que interrompe parcial ou totalmente os movimentos de uma das metades do corpo, geralmente causada por uma lesão cerebral.
Etimologia (origem da palavra hemiplegia). Do grego hemí “metade” + plegé “que foi alvo de” + ia.


Hemiplegia (Hemi- metade, -plegia paralisia) é a paralisia de metade sagital (esquerda ou direita) do corpo. É mais grave que hemiparesia que se refere apenas a dificuldade de movimentar metade do corpo. Atinge cerca de 57 pessoas em cada 100.000 habitantes, principalmente por problemas na gravidez ou por AVC, sendo mais frequente assim em recém-nascidos e idosos.


bookmark_borderO que é pirose

pirose | s. f.
pi·ro·se |ó| pi·ro·se |ó|
(grego púrosis, -eos )
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]   Sensação de dor ou ardor no estômago. = AZIA


substantivo feminino [Medicina] Sensação de azia (queimação) no estômago, associada ao refluxo de suco gástrico para o interior do esôfago, causando dor; azia.
Etimologia (origem da palavra pirose). Do grego púrosis.eos, “ato de queimar, inflamação, ardência”.


Pirose (do grego “pýrosis”, ação de queimar) ou azia, é a sensação de ardor (queimação), que tem início na parte posterior do esterno e que se propaga através de ondas ou golfadas, até a faringe, fazendo-se acompanhar de eructação com acidez e aumento da salivação. A pirose pode ser sintoma de algumas doenças como refluxo gastroesofágico, ou indicativo de processos irritativos ou inflamação ocorrente no esôfago. O ardor é provocado pela ação do ácido gástrico (e por vezes também de bílis), fora do ambiente estomacal.


bookmark_borderO que é rubor

rubor | s. m.
ru·bor |ô| ru·bor |ô|
substantivo masculino

1. A cor vermelha com todas as suas variantes.

2. Vermelhidão no rosto devida à fadiga, modéstia ou vergonha.

3. [Figurado]   [Figurado]   Pudor, modéstia, pejo, castidade.


substantivo masculino Característica do que é rubro, vermelho.
A cor vermelha com todas as suas variantes: o rubro do vestido.
Vermelhidão no rosto causada por fadiga, modéstia ou vergonha.
[Figurado] Mal-estar causado por algum comentário ou comportamento contrário à decência, ao recato; pudor, modéstia.
Etimologia (origem da palavra rubor). Do latim ruboris, “vermelhidão”.


Rubor é a vermelhidão da pele que pode ocorrer em qualquer área do corpo, em qualquer extensão, em virtude da dilatação dos vasos sanguíneos e consequentemente, maior fluxo de sangue naquela área.
O controle da irrigação sanguínea superficial é realizado pelo sistema nervoso autônomo, ou Sistema Neuro-Vegetativo, mas também sofre influências de substâncias liberadas localmente.
O rubor pode ou não ser um dos sinais de doença, mas, quando desacompanhado de outros Sinais ou Sintomas, geralmente é evento benigno e de resolução espontânea, tão logo cesse o fator causal, a resposta e farcial que tem nos braços pescoço orelha


bookmark_borderO que é coriza

coriza | s. f.
co·ri·za
substantivo feminino

[Medicina]   [Medicina]   Corrimento que resulta de inflamação das fossas nasais. = DEFLUXÃO, DEFLUXO


substantivo feminino [Medicina] Rinite aguda caracterizada pelo teor infeccioso ou alérgico.
A secreção que resulta dessa rinite infecciosa; defluxo.
Etimologia (origem da palavra coriza). Do latim coryza.


Coriza é a inflamação da mucosa nasal, acompanhada eventualmente de espirros, secreção e obstrução nasal. No popular ou coloquial pode-se usar “nariz escorrendo”, “nariz entupido” ou até mesmo catarro escorrendo.
A coriza é causada por excesso de muco, e pode obstruir os canais dos seios nasais e das tubas de Eustáquio, causando dor e infecção.