bookmark_borderO que é esmola

esmola | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de esmolar 2ª pess. sing. imp. de esmolar
es·mo·la |ó| es·mo·la |ó|
substantivo feminino

1. Coisa dada por caridade a um pobre.

2. Preço da celebração de uma missa encomendada.

3. [Popular]   [Popular]   Favor de que não se espera retribuição; benefício.

4. Sova, tunda.

5. Revés, desastre.
es·mo·lar es·mo·lar – Conjugar
verbo transitivo

1. Pedir como esmola.

2. Dar como esmola.verbo intransitivo

3. Pedir esmola; mendigar.

4. Dar esmolas.


substantivo feminino O que se oferece aos menos favorecidos por caridade; óbolo.
Valor em dinheiro dado a quem precisa; benefício.
[Figurado] Favor que se oferece ou se recebe de alguém; graça.
[Religião] Donativo oferecido ao padre.
Ato de auxiliar, de prestar ajuda, de dar auxílio.
[Figurado] Ação de surrar, de bater; surra.
Etimologia (origem da palavra esmola). Do latim eleemosúne.e.


Esmola é uma pequena quantia de dinheiro dada a um pedinte por caridade. É considerada por várias religiões um ato caridoso feito aos necessitados. Pode significar também concessão, graça ou favor. Nas religiões abraâmicas, esmolas são dadas para beneficiar os pobres. No budismo, esmolas são dadas por leigos para monges e freiras para conseguir méritos e bênçãos e assegurar a continuidade monástica.
Para a Igreja Católica é um dos três atos de caridade, igualando-se à fé e oração. Também é considerada como um ato de penitência, a ser praticado especialmente em alguns tempos, como Quaresma e Advento. É um testemunho de caridade fraterna; é também uma prática de justiça que agrada a Deus.
São Roberto Belarmino cita cinco vantagens da esmola:

são uma satisfação por pecados cometidos
acumulam méritos para a vida eterna
trazem o perdão dos pecados
aumentam a confiança em Deus
inspira os pobres a rezarem por seus benfeitoresNo entanto, muitos julgam que dar esmolas pode induzir a preguiça e exploração de menores, especialmente quando dadas livremente nas ruas [carece de fontes?].


bookmark_borderO que é idoso

idoso | adj. s. m.
i·do·so |ô| i·do·so |ô|
(i[da]de + -oso )
adjectivo e nome masculino adjetivo e nome masculino

Que ou quem tem idade avançada. = VELHO ≠ JOVEM, MOÇOPlural: idosos |ó|. Plural: idosos |ó|.


substantivo masculino Indivíduo que já possui muitos anos de vida: o limite de idade entre um adulto e um idoso é 65 anos.
adjetivo Diz-se da pessoa que tem muitos anos de vida; velho.
Pl.metafônico. Pronuncia-se: /idósos/.
Etimologia (origem da palavra idoso). Idade + oso.


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), idoso é todo indivíduo com 60 anos ou mais. Todavia, para efeito de formulação de políticas públicas, esse limite mínimo pode variar segundo as condições de cada país. A própria OMS reconhece que, qualquer que seja o limite mínimo adotado, é importante considerar que a idade cronológica não é um marcador preciso para as alterações que acompanham o envelhecimento, podendo haver grandes variações quanto a condições de saúde, nível de participação na sociedade e nível de independência entre as pessoas idosas, em diferentes contextos.
O estudo do processo de envelhecimento é chamado gerontologia, enquanto o estudo das doenças que afetam as pessoas idosas é chamado geriatria. Existe, em alguns países, o Estatuto do Idoso, que garante direitos a essa população que já tem idade avançada.


bookmark_borderO que é instituição

instituição | s. f. | s. f. pl. derivação fem. sing. de instituir
ins·ti·tu·i·ção |u-i| ins·ti·tu·i·ção |u-i|
nome feminino

1. Fundação.

2. Organização.

3. Estabelecimento de caridade ou de utilidade pública.

4. Acto de conferir canonicamente um benefício (instituição canónica ).

5. Nomeação de herdeiro.
instituiçõesnome feminino plural

6. Leis fundamentais.

7. Regras; preceitos.
ins·ti·tu·ir |u-í| ins·ti·tu·ir |u-í| – Conjugar
(latim instituo, -ere, colocar, fixar, instituir, estabelecer, empreender )
verbo transitivo

1. Proceder à instituição de. = ESTABELECER, FUNDAR

2. Estabelecer um prazo. = APRAZAR, MARCAR

3. Nomear, designar. ≠ DESTITUIR

4. [Pouco usado]   [Pouco usado]   Educar, ensinar, doutrinar.


substantivo feminino Ação de instituir, de estabelecer, de fundar algo novo.
Conjunto de regras e normas estabelecidas para a satisfação de interesses coletivos: o Estado, o Congresso, uma fundação são instituições.
Organização que, pública ou privada, busca resolver as necessidades de uma sociedade ou comunidade: instituições religiosas.
Estabelecimento de educação e instrução: instituição de ensino.
[Jurídico] Designação de um herdeiro por testamento ou, às vezes, por contrato de casamento: instituição de herdeiro.
substantivo feminino plural Os preceitos legais fundamentais de um país: nunca respeitaram as instituições.
Etimologia (origem da palavra instituição). Do latim institutio.onis.


Instituições são estruturas ou mecanismos de ordem social, que regulam o comportamento de um conjunto de indivíduos dentro de uma determinada comunidade. Instituições são identificadas com uma função social, que transcende os indivíduos e as intenções mediando as regras que governam o comportamento vivo. Na definição de Huntington, são “padrões de comportamento recorrentes, valorizados e estáveis.”.Organizadas sob o escopo de regras e normas, visam à ordenação das interações entre os indivíduos e entre estes e suas respectivas formas organizacionais. Com outras palavras, as instituições sociais tem seu papel fundamental no processo de socialização, ou seja, tem como objetivo fazer um indivíduo tornar-se membro da sociedade.
O termo “instituição” comumente se aplica tanto às instituições informais quanto como a padrões de comportamento ou costumes importantes para uma sociedade, e em particular às instituições formais criadas por entidades como os governos e serviços públicos – instituições como a família são suficientemente amplas para abranger outras instituições.


bookmark_borderO que é estado

estado | s. m. masc. sing. part. pass. de estar
es·ta·do
(latim status, -us, posição de pé, postura, posição, estado, situação, condição, forma de governo, regime )
substantivo masculino

1. Modo actual de ser (de pessoa ou coisa).

2. Modo geral; conjunto de circunstâncias em que se está e se permanece. = CONDIÇÃO, DISPOSIÇÃO, POSIÇÃO, SITUAÇÃO

3. [Física, Química]   [Física, Química]   Maneira de ser que a matéria apresenta, conforme a coesão das suas moléculas (ex.: estado gasoso, estado sólido).

4. Posição social.

5. Circunstâncias especiais em que se exerce a profissão ou modo de vida habitual.

6. Nação considerada como entidade que tem governo e administração particulares. (Geralmente com inicial maiúscula.)

7. Governo político do povo constituído em nação. (Geralmente com inicial maiúscula.)

8. Cada uma das grandes divisões territoriais, numa república federativa.

9. Representação de cada uma das três classes (nobreza, clero e povo), nas cortes do regime antigo.

10. Domínio, terras.

11. Ostentação.

12. Séquito .

13. [Por extensão]   [Por extensão]   Suspensão das leis ordinárias de um país, e sua sujeição temporária a regime militar especial.

14. Prevenção armada com receio de revolta.

dar estado • Casar; dar modo de vida.

estado civil • Existência e condições da existência do indivíduo perante a lei civil e que corresponde geralmente a solteiro, casado, viúvo ou divorciado.

estado da arte • Nível mais avançado de conhecimento ou de desenvolvimento em determinada área e em determinado momento.

estado de alerta • [Política]   • [Política]   Conjunto de medidas tomadas em circunstâncias que implicam a prontidão dos meios de protecção civil e das forças e serviços de segurança, não havendo qualquer restrição nas liberdades e direitos individuais ou na circulação de pessoas.

estado de calamidade • [Política]   • [Política]   Conjunto de medidas tomadas em circunstâncias especiais e que implicam o estabelecimento de restrições à actividade económica e à circulação de pessoas.

estado de emergência • [Política]   • [Política]   Medida tomada em circunstâncias especiais, nomeadamente em caso de guerra, para justificar poderes especiais, suspensão de leis vigentes ou restrições de liberdade, de direitos e de garantias.

estado de graça • [Teologia católica]   • [Teologia católica]   Estado de inocência ou de isenção de culpas.

• Estado, geralmente temporário, em que se recebe a benevolência ou a simpatia de outrem.

• Gravidez.

estado de sítio • [Política]   • [Política]   Medida tomada em circunstâncias especiais, nomeadamente em caso de perturbações sociais, para justificar certas restrições de liberdade, de direitos e de garantias.

• Situação de uma praça, fortaleza ou povoação, cercada pelo inimigo.

estado interessante • Gravidez.

Estado Novo • [História]   • [História]   Regime político autoritário, ditatorial e nacionalista que vigorou em Portugal de 1933 até 1974.

Regime político autoritário, ditatorial e nacionalista correspondente ao governo de Getúlio Vargas no Brasil, de 1937 a 1945.

Terceiro Estado • [História]   • [História]   Parte da população que não pertencia ao clero ou à nobreza e que era composta pelo povo e pela burguesia.

tomar estado • Casar-se.
es·tar es·tar – Conjugar
(latim sto, stare, estar de pé, estar imóvel, ficar firme )
verbo copulativo

1. Achar-se em certas condições ou em determinado estado (ex.: a caixa está danificada; ele está uma pessoa diferente; estou sem paciência; está claro que há divergências entre nós).

2. Experimentar determinado sentimento (ex.: estou contente). = SENTIR-SE

3. Ter atingido um certo grau ou qualidade (ex.: a execução está perfeita; isto está uma porcaria).

4. Achar-se em certa colocação, posição ou postura, sujeita a alteração ou modificação (ex.: a equipa está em segundo lugar no campeonato; estou sentado porque esta menina cedeu-me o lugar).

5. Ter certo vestuário, ornamento ou acessório (ex.: os convivas estão em traje de gala).

6. Apresentar determinado estado de saúde (ex.: o paciente está pior; estou bem, obrigado; como está o seu marido?).

7. Sair pelo preço de ou ter um valor (ex.: a banana está a 2 euros ; a despesa está em 1000 euros). = ATINGIR, CUSTAR, IMPORTARverbo transitivo

8. Achar-se, encontrar-se num dado momento ou num determinado espaço (ex.: estamos no início do ano lectivo ; estávamos na rua e ouvimos o estrondo; vou estar por casa; estou em reunião).

9. Ter determinada localização (ex.: o Brasil está na América do Sul; o Funchal está a mais de 900 km de Lisboa). = FICAR, LOCALIZAR-SE, SITUAR-SE

10. Ter chegado a ou ter atingido determinada situação ou ocasião (ex.: estamos num ponto de viragem; estou com problemas; o carro está à venda).

11. Ser presente; marcar presença (ex.: não estava ninguém na sala). = COMPARECER

12. Ter uma relação afectiva ou sexual (ex.: estou com um namorado novo).

13. Haver, existir, verificar-se determinado estado (ex.: estão 29 graus à sombra; ainda está chuva?). [Verbo impessoal] = FAZER

14. Partilhar a mesma habitação (ex.: depois da separação dos pais, esteve vários anos com a avó). = COABITAR, MORAR, RESIDIR

15. Ter data marcada (ex.: a consulta está para dia 8).

16. Pertencer a um grupo, a uma corporação ou a uma classe especial (ex.: ele está nos bombeiros voluntários; estamos no partido há muito tempo). = INTEGRAR

17. Seguir uma carreira ou um percurso escolar ou profissional (ex.: ele está na função pública; esteve 30 anos na carreira diplomática; está em medicina).

18. Empregar-se ou ocupar-se durante certo tempo (ex.: estou num curso de especialização; o rapaz está num restaurante da praia).

19. Fazer viagem ou visita a (ex.: estivemos em Londres no mês passado). = VISITAR

20. Conversar com ou fazer companhia a (ex.: está com um cliente; ela esteve com uma amiga com quem não falava há anos).

21. Não desamparar; ficar ao lado ou a favor de (ex.: estou convosco nesta luta; estamos pelos mais fracos). = APOIAR

22. Ter vontade ou disposição (ex.: ele hoje não está para brincadeiras).

23. Ficar, permanecer ou esperar (ex.: eu estou aqui até vocês voltarem).

24. Depender (ex.: a decisão está no supervisor).

25. Ter o seu fundamento ou a sua base em (ex.: as qualidades estão nos gestos, não nas palavras; o problema está em conseguirmos cumprir o prazo). = CONSISTIR, RESIDIR

26. Ser próprio do caráter ou da natureza de (ex.: está nele ajudar as pessoas).

27. Condizer ou combinar bem ou mal, com alguma coisa (ex.: a roupa está-lhe bem; isto está aqui bem). = FICAR

28. [Pouco usado]   [Pouco usado]   Usa-se seguido de oração integrante introduzida pela conjunção que, para indicar uma opinião (ex.: estou que isto não é grave). = ACHAR, CRER, ENTENDER, JULGAR, PENSARverbo auxiliar

29. Usa-se seguido de gerúndio ou da preposição a e infinitivo, para indicar continuidade da acção (ex.: estavam a descansar; a reunião está decorrendo; não sei o que estarão a pensar; estava espalhando um boato; estariam a enganar alguém).

30. Usa-se seguido da preposição para e infinitivo, para indicar que algo se vai realizar (ex.: não sei o que está para vir; está para acontecer uma surpresa).

31. Usa-se seguido da preposição para e infinitivo, para indicar vontade ou intenção de realizar certo acto dentro de pouco tempo (ex.: ele hoje não está para brincadeiras; estou para ir ver a exposição há 2 meses).

32. Usa-se seguido da preposição por e infinitivo, para indicar que a acção não se realizou ainda (ex.: o trabalho está por fazer).

33. Usa-se seguido de particípio, para formar uma voz passiva cuja acção sofrida é geralmente permanente (ex.: o texto está escrito, agora é só rever; a derrota estava prevista).substantivo masculino

34. Modo de ser num determinado momento. = CONDIÇÃO, ESTADO

35. A posição de imobilidade, a postura, a atitude.

está bem • Expressão usada para consentir, anuir, concordar (ex.: está bem, podem sair). = SIM

não estar nem aí • [Informal]   • [Informal]   Não ligar a ou não se interessar por algo (ex.: ele não está nem aí para os que os outros possam pensar).


substantivo masculino Condição de alguém ou de alguma coisa em determinada situação ou momento: o paciente estava em estado terminal.
Reunião das particularidades ou das características através das quais algo ou alguém pode ser caracterizado(a).
Condição física de alguém (de uma parte do corpo humano) ou de um animal.
Condição emocional, moral ou psicológica que uma pessoa apresenta, em determinada circunstância de sua vida, tendo o poder de influenciar a sua maneira de se comportar diante de um acontecimento: estava em estado de graça.
Circunstância atual em que uma pessoa se encontra; estado civil: solteiro.
[História] Grupos sociais que existiam na Idade Média (clero, nobreza e povo).
Nação absoluta, politicamente estruturada, com regras particulares: o Estado Palestino.
Reunião daquilo que é responsável pela administração de um país.
Regime governamental e político: Estado déspota.
Separação geográfica de certos países: o estado de Minas Gerais.
Que tem luxo e imponência; fausto ou luxo.
Listagem dos bens; inventário: estado das propriedades de um indivíduo.
[Física] Num sistema, a condição definida pela reunião de suas propriedades físicas.
Etimologia (origem da palavra estado). Do latim status.us.


O termo Estado (do latim status: modo de estar, situação, condição) data do século XIII e se refere a qualquer país soberano, com estrutura própria e politicamente organizado, bem como designa o conjunto das instituições que controlam e administram uma nação. Os agrupamentos sucessivos e cada vez maiores de seres humanos procedem de tal forma a chegarem à ideia de Estado, cujas bases foram determinadas na história mundial com a Paz de Vestfália, em 1648. A instituição estatal, que possui uma base de prescrições jurídicas e sociais a serem seguidas, evidencia-se como “casa-forte” das leis que devem regimentar e regulamentar a vida em sociedade.
Para Kant, o Estado tanto é designado por coisa pública (res publica), quando tem por liame o interesse que todos têm em viver no estado jurídico, como por potentia (poder), quando se pensa em relação com outros povos, ou por gens (nação), por causa da união que se pretende hereditária. Entende o Estado como comunidade, soberania e nação, se utilizadas categorias de hoje, dado que o Estado é ao mesmo tempo Estado-comunidade, ou república, Estado-aparelho, ou principado, e comunidade de gerações, ou nação. Segundo o jurista italiano Norberto Bobbio, a palavra foi utilizada pela primeira vez, com o seu sentido contemporâneo, no livro A Arte da Guerra, pelo general estrategista Sun Tzu, e posteriormente no livro denominado O Príncipe, do diplomata e militar Nicolau Maquiavel. Desse modo, o Estado representa a forma máxima de organização humana, somente transcendendo, a ele, a concepção de “comunidade internacional”.
Estado não se confunde com governo. O Estado é organizado política, social e juridicamente, ocupando um território definido onde, normalmente, a lei máxima é uma constituição escrita. É dirigido por um governo que possui soberania reconhecida tanto interna como externamente. Um Estado soberano é sintetizado pela máxima “Um governo, um povo, um território”. O Estado é responsável pela organização e pelo controle social, pois detém, segundo Max Weber, o monopólio da violência legítima (coerção, especialmente a legal). Segundo a divisão setorial sociológica mais comum, considera-se o Estado o Primeiro Setor, ficando o Mercado e as Entidades da Sociedade Civil respectivamente como Segundo e Terceiro Setores. O reconhecimento da independência de um Estado em relação aos outros, permitindo, ao primeiro, firmar acordos internacionais, é uma condição fundamental para estabelecimento da soberania. O Estado pode também ser definido em termos de condições internas, especificamente (conforme descreveu Max Weber, entre outros) no que diz respeito à instituição do monopólio do uso da violência.
Normalmente, grafa-se o vocábulo com letra maiúscula, a fim de diferenciá-lo de seus homônimos. Há, entretanto, uma corrente de filólogos que defende sua escrita com minúscula, como em cidadania ou civil. Não com o objetivo de ferir a definição tradicional de Estado, mas a fim de equiparar a grafia a outros termos não menos importantes. O conceito parece ter origem nas antigas cidades-estados que se desenvolveram na antiguidade em várias regiões do mundo, como a Suméria, a América Central e no Extremo Oriente. Em muitos casos, estas cidades-estados foram, a certa altura da história, colocadas sob a tutela do governo de um reino ou império, seja por interesses económicos mútuos, seja por dominação pela força. O Estado como unidade política básica no mundo tem, em parte, vindo a evoluir no sentido de um supranacionalismo, na forma de organizações regionais, como é o caso da União Europeia.


bookmark_borderO que é perversão

perversão | s. f.
per·ver·são
(latim perversio, -onis, inversão )
substantivo feminino

1. Acto ou efeito de perverter.

2. Mudança para um estado ou situação considerado pior. = CORRUPÇÃO

3. Depravação.

4. [Psicologia, Psiquiatria]   [Psicologia, Psiquiatria]   Desvio patológico do comportamento considerado normal.


substantivo feminino Ação ou efeito de perverter, de contrariar as leis da natureza e da vida moral.
[Medicina] Alteração que, sendo de teor psíquico, perturba uma função normal.
Estado da pessoa que apresenta devassidão (obscenidade): perversão sexual.
Ação que faz com que o bem se torne mal; corrupção.
Alteração de uma condição normal: perversão da visão.
[Antigo] Termo que se referia ao comportamento ou prática sexual que não eram considerados normais.
Etimologia (origem da palavra perversão). Do latim perversio.onis, “alteração, depravação”.


Perversão vem do latim pervertere que corresponde o ato ou efeito de perverter, tornar-se perverso, corromper, desmoralizar, depravar, alterar. É um termo usado para designar o desvio, por parte de um indivíduo ou grupo, de qualquer dos comportamentos humanos considerados normais e/ou ortodoxos para um determinado grupo social. Os conceitos de normalidade e anormalidade, no entanto, variam no tempo e no espaço, em função de várias circunstâncias.
A perversão distingue-se da neurose e da psicose como modo de funcionamento e organização defensiva do aparelho psíquico. O termo é também frequentemente utilizado com o sentido específico de perversão sexual, ou desvio sexual.


bookmark_borderO que é cidadania

cidadania | s. f.
ci·da·da·ni·a
(cidadão + -ia )
nome feminino

Qualidade de cidadão.


substantivo feminino Condição de quem possui direitos civis, políticos e sociais, que garante a participação na vida política.
Estado de cidadão, de quem é membro de um Estado.
Exercício dos direitos e deveres inerentes às responsabilidades de um cidadão: votar é um ato de cidadania.
[Por Extensão] Característica de um cidadão ou de quem recebeu o título de cidadão, possuindo todos os direitos e deveres garantidos pelo Estado: cidadania portuguesa.
Etimologia (origem da palavra cidadania). Cidadã + nia.


Cidadania é a prática dos direitos e deveres de um(a) indivíduo (pessoa) em um Estado. Os direitos e deveres de um cidadão devem andar sempre juntos, uma vez que o direito de um cidadão implica necessariamente numa obrigação de outro cidadão. Conjunto de direitos, meios, recursos e práticas que dá à pessoa a possibilidade de participar ativamente da vida e do governo de seu povo.
Segundo o sociólogo britânico T.H.Marshall (1893-1981), a cidadania moderna é um conjunto de direitos e obrigações que compreendem três grupos de direitos. Os direitos civis característicos do século XVIII; os direitos políticos, consagrados no século XIX e os direitos sociais do século XX. Essa teoria de Marshall é particularmente aplicável nos processos de democratização do estado liberal em que um desses grupos de direitos tiveram sua predominância.


bookmark_borderO que é transporte

transporte | s. m. 1ª pess. sing. pres. conj. de transportar 3ª pess. sing. imp. de transportar 3ª pess. sing. pres. conj. de transportar
trans·por·te
(derivação regressiva de transportar )
nome masculino

1. Acto ou efeito de transportar ou de transportar-se.

2. Condução.

3. Veículo, carro.

4. Cavalgadura.

5. Viagem.

6. Dinheiro para se transportar.

7. Primeira parcela de uma soma quando representa a soma de uma conta anterior.

8. Essa mesma soma quando deve ser levada a outra conta.

9. Navio de guerra próprio para transportar tropas e munições.

10. Navio de carga e de passageiros.

11. [Figurado]   [Figurado]   Êxtase, enlevo, arrebatamento; entusiasmo.

12. [Tipografia]   [Tipografia]   Prova de fotocomposição passada para a chapa sensibilizada.

13. [Música]   [Música]   Mudança de um trecho para um tom diferente daquele em que está escrito.

14. [Fisiologia]   [Fisiologia]   Movimento dos líquidos circulatórios.

terrenos de transporte • Terrenos de aluvião.

transportes colectivos • Os que transportam o público em geral (autocarro , comboio , metro , barco, etc.).
trans·por·tar trans·por·tar – Conjugar
verbo transitivo

1. Levar de um lugar para outro.

2. Fazer passar de um para outro lugar.

3. Passar a outrem por cedência.

4. Mudar; inverter.

5. Em litografia, passar a prova de fotocomposição para a chapa sensibilizada.

6. [Música]   [Música]   Cantar ou tocar um trecho em tom diferente daquele em que está escrito.verbo pronominal

7. Ir de um lugar para outro.

8. Sentir-se possuído de paixão.

9. Remontar mentalmente, referir-se.


substantivo masculino Ato ou efeito de transportar.
Condução.
Veículo próprio para transportar tropas, munições, cargas.
Em contabilidade, soma que passa de uma coluna para outra, de uma página para outra.
[Música] Mudança de tom de um trecho de música para outro diverso daquele em que está escrita.
[Figurado] Manifestação violenta de uma paixão; êxtase, arrebatamento.
[Fisiologia] Movimento de líquidos nos vasos sanguíneos etc.


Transporte é o movimento de pessoas e mercadorias entre locais. O campo de transporte apresenta diversas características a nível de infraestrutura, veículos e operações comerciais. Por infraestrutura entende-se a rede de transporte rodoviária, ferroviária, aérea, fluvial, tubular, etc. que é usada, assim como os terminais como estradas, aeroportos, estações ferroviárias, portos, terminais de autocarro e todo o tipo de equipamento similar. Os veículos, como automóveis, bicicletas, autocarros, comboios e aviões, ou as próprias pessoas ou animais quando viajam a pé, geralmente trafegam por uma qualquer rede. As operações comerciais estão relacionadas com a maneira como os veículos operam na rede e o conjunto de procedimentos especificados para o propósito desejado, incluindo o ambiente legal (leis, códigos, regulamentos, etc.). Políticas, como por exemplo financiar o sistema, podem ser consideradas parte das operações.
De maneira ampla, o projeto da rede viária é do domínio da engenharia civil e planejamento urbano; o projeto de veículos, da engenharia mecânica e de setores especializados como engenharia náutica, e engenharia aeroespacial; e as operações são geralmente especializadas, às vezes pertencendo a engenharia de sistemas.


bookmark_borderO que é reputação

reputação | s. f. derivação fem. sing. de reputar
re·pu·ta·ção
(latim reputatio, -onis, ponderação, meditação, exame )
nome feminino

1. Conceito; opinião pública, favorável ou desfavorável.

2. Fama; renome; nomeada.
re·pu·tar re·pu·tar – Conjugar
(latim reputo, -are, calcular, meditar, ponderar )
verbo transitivo

1. Ter em conta de, considerar.

2. Julgar, crer.

3. Avaliar.

4. Dar reputação ou bom nome a.verbo pronominal

5. Considerar-se, julgar-se.


substantivo feminino Conceito obtido por uma pessoa a partir do público ou da sociedade em que vive: minha reputação sempre chega antes de mim.
Possuir renome ou prestígio: sempre foi uma mulher de reputação.
Bom ou mau conceito: ter boa ou má reputação.
Opinião já fundamentada sobre qualquer coisa: carros com reputação.
Ação ou efeito de reputar, ter em consideração.
Etimologia (origem da palavra reputação). Do latim reputatione.


Reputação (do latim reputatione) é a opinião (ou, mais tecnicamente, uma avaliação social) do público em relação a uma pessoa, um grupo de pessoas ou uma organização. Constitui-se num importante fator em muitos campos, tais como negócios, comunidades online ou status social.


bookmark_borderO que é paz

paz | s. f.
paz
(latim pax, pacis )
substantivo feminino

1. Quietação de ânimo.

2. Sossego, tranquilidade .

3. Ausência de guerra, de dissensões.

4. Boa harmonia.

5. Concórdia, reconciliação.

6. Paciência.

7. [Religião católica]   [Religião católica]   Cerimónia em que, na missa, o celebrante beija a pátena e abraça o diácono.

8. [Religião católica]   [Religião católica]   A pátena.

9. [Religião católica]   [Religião católica]   A relíquia ou imagem que nas catedrais se dá a beijar ao coro.

deixar em paz • Não importunar (ex.: deixem o gato em paz).

fazer as pazes • Reatar uma relação; cessar hostilidades. = RECONCILIAR-SE

paz octaviana • Paz profunda e inalterável.

paz podre • Tranquilidade aparente, por falta de acção ou por indiferença.


substantivo feminino Calma; estado de calmaria, de harmonia, de concórdia e de tranquilidade.
Sossego; em que há silêncio e descanso.
Falta de problemas ou de violência; relação tranquila entre pessoas.
[Política] Circunstância em que certos países não estão em guerra ou conflito; anulação das hostilidades entre nações, estabelecida por acordos de amizade.
[Psicologia] Calma interior; estado de espírito de quem não se perturba.
Fazer as pazes. Reconciliar-se com quem se tinha brigado.
Paz armada. Paz sustentada pelo temor que os inimigos têm um do outro.
Etimologia (origem da palavra paz). Do latim pax.pacis.


A Paz (do latim Pax) é geralmente definida como um estado de calma ou tranquilidade, uma ausência de perturbações e agitação. Derivada do latim Pacem = Absentia Belli, pode referir-se à ausência de violência ou guerra. Neste sentido, a paz entre nações e dentro delas, é o objetivo assumido de muitas organizações, designadamente a ONU.
No plano pessoal, paz designa um estado de espírito isento de ira, de desconfiança e – de um modo geral – de todos os sentimentos negativos. Assim, ela é desejada por cada pessoa para si próprio e, eventualmente, para os outros, ao ponto de se ter tornado uma frequente saudação (que a paz esteja contigo) e um objetivo de vida.
A paz é mundialmente representada pelo pombo e pela bandeira branca.
Paz também é um estado de espírito, onde o ser se encontra equilibrado e sereno, com isso, encontrando a sua total paz interior.


bookmark_borderO que é revolução

revolução | s. f.
re·vo·lu·ção
(latim revolutio, -onis )
substantivo feminino

1. [Astronomia]   [Astronomia]   Marcha circular dos corpos celestes no espaço.

2. Período de tempo que eles empregam em percorrer a sua órbita.

3. [Física]   [Física]   Movimento de um móbil que percorre uma curva fechada.

4. [Geometria]   [Geometria]   Movimento suposto de um plano em volta de um dos seus lados, para gerar um sólido.

5. [Mecânica]   [Mecânica]   Giro completo do eixo de um motor ou de qualquer peça em movimento giratório.

6. [Figurado]   [Figurado]   Revolta, sublevação.

7. Mudança brusca e violenta na estrutura económica , social ou política de um Estado (ex.: a Revolução Francesa).

8. Reforma, transformação, mudança completa.

9. Perturbação moral, indignação, agitação.

10. Náusea, repulsa, nojo.

11. Modificação em qualquer ramo do conhecimento ou pensamento (ex.: revolução literária).

revolução cultural • [História]   • [História]   Processo revolucionário chinês desenvolvido por Mao Tsé-Tung entre 1966 e 1976. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução de Abril • [História]   • [História]   O mesmo que revolução do 25 de Abril. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução de Outubro • [História]   • [História]   O mesmo que revolução russa. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução do 25 de Abril • [História]   • [História]   Revolta militar protagonizada pelo Movimento das Forças Armadas em 1974, que conduziu ao derrube do governo de Marcelo Caetano e criou condições para a implantação de um regime democrático em Portugal. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução dos cravos • [História]   • [História]   O mesmo que revolução do 25 de Abril. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução francesa • [História]   • [História]   Processo revolucionário iniciado em 1789, que pôs fim ao Antigo Regime em França, com o lema “liberdade, igualdade e fraternidade”.

revolução industrial • [História]   • [História]   Conjunto de transformações ocorridas em Inglaterra na segunda metade do século XVIII, com diversas inovações tecnológicas que originaram uma industrialização progressiva, o aparecimento de grandes unidades industriais e as consequentes alterações económicas , sociais, culturais e ambientais.

revolução russa • [História]   • [História]   Período de conflitos desencadeados em 1917 pelo Partido Bolchevique liderado por Lenine, que levou à queda do regime dos czares e à fundação da União Soviética. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução sideral • [Astronomia]   • [Astronomia]   Retorno de um astro ao mesmo ponto do céu.


substantivo feminino Ação de revolucionar, de incitar uma revolta; rebelião, insurreição: muitas foram as revoluções liberais do século XIX.
Mudança profunda ou completa; subversão: revolução de costumes.
Movimento que busca mudanças sociais por meio de rebeliões: revolução de Canudos.
[Física] Movimento completo de uma figura de forma invariável em torno de um eixo ou um centro: a revolução de uma roda.
[Física] Movimento circular ou elíptico no qual um móvel volta à sua posição inicial.
[Astronomia] Tempo gasto por um corpo celeste para descrever sua órbita; esse próprio movimento: a revolução de um planeta.
expressão [Geometria] Superfície de revolução. Aquela é gerada pela rotação de uma curva qualquer, que gira em volta de uma reta fixa, de modo que cada um de seus pontos descreva um círculo num plano perpendicular ao eixo.
Etimologia (origem da palavra revolução). Do latim revolutio.onis.


Revolução (do latim revolutìo,ónis, “ato de revolver”) é uma mudança abrupta no poder político ou na organização estrutural de uma sociedade que ocorre em um período relativamente curto de tempo. O termo é igualmente apropriado para descrever mudanças rápidas e profundas nos campos científico-tecnológico, econômico e comportamental humano.