bookmark_borderO que é revolução

revolução | s. f.
re·vo·lu·ção
(latim revolutio, -onis )
substantivo feminino

1. [Astronomia]   [Astronomia]   Marcha circular dos corpos celestes no espaço.

2. Período de tempo que eles empregam em percorrer a sua órbita.

3. [Física]   [Física]   Movimento de um móbil que percorre uma curva fechada.

4. [Geometria]   [Geometria]   Movimento suposto de um plano em volta de um dos seus lados, para gerar um sólido.

5. [Mecânica]   [Mecânica]   Giro completo do eixo de um motor ou de qualquer peça em movimento giratório.

6. [Figurado]   [Figurado]   Revolta, sublevação.

7. Mudança brusca e violenta na estrutura económica , social ou política de um Estado (ex.: a Revolução Francesa).

8. Reforma, transformação, mudança completa.

9. Perturbação moral, indignação, agitação.

10. Náusea, repulsa, nojo.

11. Modificação em qualquer ramo do conhecimento ou pensamento (ex.: revolução literária).

revolução cultural • [História]   • [História]   Processo revolucionário chinês desenvolvido por Mao Tsé-Tung entre 1966 e 1976. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução de Abril • [História]   • [História]   O mesmo que revolução do 25 de Abril. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução de Outubro • [História]   • [História]   O mesmo que revolução russa. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução do 25 de Abril • [História]   • [História]   Revolta militar protagonizada pelo Movimento das Forças Armadas em 1974, que conduziu ao derrube do governo de Marcelo Caetano e criou condições para a implantação de um regime democrático em Portugal. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução dos cravos • [História]   • [História]   O mesmo que revolução do 25 de Abril. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução francesa • [História]   • [História]   Processo revolucionário iniciado em 1789, que pôs fim ao Antigo Regime em França, com o lema “liberdade, igualdade e fraternidade”.

revolução industrial • [História]   • [História]   Conjunto de transformações ocorridas em Inglaterra na segunda metade do século XVIII, com diversas inovações tecnológicas que originaram uma industrialização progressiva, o aparecimento de grandes unidades industriais e as consequentes alterações económicas , sociais, culturais e ambientais.

revolução russa • [História]   • [História]   Período de conflitos desencadeados em 1917 pelo Partido Bolchevique liderado por Lenine, que levou à queda do regime dos czares e à fundação da União Soviética. (Geralmente com inicial maiúscula.)

revolução sideral • [Astronomia]   • [Astronomia]   Retorno de um astro ao mesmo ponto do céu.


substantivo feminino Ação de revolucionar, de incitar uma revolta; rebelião, insurreição: muitas foram as revoluções liberais do século XIX.
Mudança profunda ou completa; subversão: revolução de costumes.
Movimento que busca mudanças sociais por meio de rebeliões: revolução de Canudos.
[Física] Movimento completo de uma figura de forma invariável em torno de um eixo ou um centro: a revolução de uma roda.
[Física] Movimento circular ou elíptico no qual um móvel volta à sua posição inicial.
[Astronomia] Tempo gasto por um corpo celeste para descrever sua órbita; esse próprio movimento: a revolução de um planeta.
expressão [Geometria] Superfície de revolução. Aquela é gerada pela rotação de uma curva qualquer, que gira em volta de uma reta fixa, de modo que cada um de seus pontos descreva um círculo num plano perpendicular ao eixo.
Etimologia (origem da palavra revolução). Do latim revolutio.onis.


Revolução (do latim revolutìo,ónis, “ato de revolver”) é uma mudança abrupta no poder político ou na organização estrutural de uma sociedade que ocorre em um período relativamente curto de tempo. O termo é igualmente apropriado para descrever mudanças rápidas e profundas nos campos científico-tecnológico, econômico e comportamental humano.


bookmark_borderO que é luto

luto | s. m. luto | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de lutar
lu·to 2
(latim lutum, -i, lama, lodo )
nome masculino

Massa argilosa para tapar hermeticamente fendas de vasilhas.
lu·to lu·to 1
(latim luctus, -us )
nome masculino

1. Sentimento, pesar pela morte de alguém. = NOJO

2. Traje usado em sinal de pesar pela morte de alguém. = DÓ

3. Período após a morte de alguém em que é costume usar esse traje ou limitar determinados comportamentos. = DÓ, NOJO

4. Direito de ausência ao serviço ou funções devido a falecimento de familiar ou afim (ex.: faltas por luto; licença por luto). = NOJO

5. [Psicanálise]   [Psicanálise]   Processo durante o qual um indivíduo consegue desligar-se progressivamente da perda de um ente querido.

6. Sofrimento ou desgosto.Confrontar: loto.

lu·tar lu·tar 1- Conjugar
(latim luctor, -ari, lutar, combater, esforçar-se por )
verbo transitivo e intransitivo

1. Travar luta. = COMBATER, PELEJAR

2. Esforçar-se, empenhar-se.

3. Opor-se a; oferecer resistência a. = RESISTIR

4. Trabalhar com afinco.

5. Questionar, discutir.Confrontar: lotar.

lu·tar lu·tar 2- Conjugar
(latim luto, -are, revestir de lama, de barro ou de argila )
verbo transitivo

Tapar com luto.


substantivo masculino Profundo pesar causado pela morte de alguém.
[Por Extensão] Sentimento gerado por perdas como separação, partidas ou rompimentos.
Sinais exteriores desse pesar, em particular o traje, quase sempre preto, que se usa quando se está de luto.
[Antropologia] Comportamento ligado à morte de alguém, ligado à cultura e religião, o qual pode incluir isolamento e jejum, entre outros.
Etimologia (origem da palavra luto). Do latim “luctus,us”, dor, mágoa, lástima.


O luto (do latim luctu) é um conjunto de reações a uma perda significativa, geralmente pela morte de outro ser. Segundo John Bowlby, quanto maior o apego ao objeto perdido (que pode ser uma pessoa, animal, fase da vida, status social etc.), maior o sofrimento do luto. O luto tem diferentes formas de expressão em culturas distintas.


bookmark_borderO que é caipira

caipira | adj. 2 g. s. 2 g. | adj. 2 g. | s. 2 g.
cai·pi·ra
(origem controversa, talvez do tupi )
adjectivo de dois géneros e nome de dois géneros adjetivo de dois géneros e nome de dois géneros

1. [Brasil]   [Brasil]   Que ou quem mora no campo, na roça. = MATUTO, ROCEIRO

2. [Brasil, Depreciativo]   [Brasil, Depreciativo]   Que ou quem tem modos considerados rústicos, simples, grosseiros ou incultos. = CAPIAU, JECA, MATUTO, ROCEIRO, TABARÉU

3. [Brasil, Depreciativo]   [Brasil, Depreciativo]   Que ou quem revela falta de requinte ou de bom gosto. = BREGA, CAFONA, MATUTO, PROVINCIANO

4. [Brasil]   [Brasil]   Que ou quem é tímido, pouco sociável. = ACANHADO, MATUTO, TABARÉUadjectivo de dois géneros adjetivo de dois géneros

5. [Brasil]   [Brasil]   Que é próprio ou típico do campo, da roça. = MATUTO, ROCEIRO

6. [Brasil]   [Brasil]   Que é relativo a festa junina.

7. [Portugal: Minho]   [Portugal: Minho]   Avarento, sovina.nome de dois géneros

8. [Antigo, Depreciativo]   [Antigo, Depreciativo]   [História]   [História]   Apoiante ou membro do partido constitucionalista português, durante as lutas de 1828-1834.


substantivo masculino e feminino [Brasil] Homem da roça ou do mato; matuto, capiau.
Pessoa tímida e acanhada.
Jogo de parada com um só dado ou com roleta, entre pessoas humildes.


Caipira é um termo de origem tupi que designa, desde os tempos coloniais brasileiros, os moradores da roça. A designação alcançou, sobretudo, populações da antiga capitania de São Vicente (posteriormente capitania de São Paulo) que hoje são os estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Tocantins e Rondônia. O termo “caipira”, no entanto, costuma ser utilizado com mais frequência para se referir à população do interior dos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás e Mato Grosso. Corresponde, em Minas Gerais, ao capiau (palavra que também significa “cortador de mato”), na região Nordeste, matuto, e na região Norte (Pará) caboco (termo derivado da palavra caboclo, mas que perdeu seu sentido original).


bookmark_borderO que é sociedade

sociedade | s. f.
so·ci·e·da·de
(latim societas, -atis )
substantivo feminino

1. Reunião de pessoas unidas pela origem ou por leis.

2. Estado social.

3. Grupo, bando (falando dos animais).

4. União de pessoas ligadas por ideias ou por algum interesse comum. = AGREMIAÇÃO, ASSOCIAÇÃO

5. Reunião de pessoas que se juntam para conversar ou conviver; reunião.

6. Conjunto de pessoas de uma mesma esfera.

7. Trato; convivência.

8. Casa onde se reúnem as pessoas unidas por um interesse ou ideias comuns.

9. Associação.

10. Solidariedade de interesses.

11. Parceria.

alta sociedade • Conjunto das pessoas de condição social elevada ou que leva uma vida de luxo. = ALTA-RODA

sociedade anónima • [Comércio]   • [Comércio]   Empresa que tem o capital dividido em acções .

sociedade civil • Conjunto formado por cidadãos e organizações privadas e públicas que, não estando ligadas ao Estado, têm capacidade de intervenção pública e social.

sociedade de informação • Organização social na qual a tecnologia aliada à divulgação de informação assume um papel crucial.

sociedade de temperança • Associação que tem por fim combater o uso das bebidas alcoólicas.


substantivo feminino Reunião de homens e/ou animais que vivem em grupos organizados; corpo social.
Conjunto de membros de uma coletividade subordinados às mesmas leis ou preceitos.
Cada um dos diversos períodos correspondes à evolução da espécie humana: sociedade primitiva, feudal, capitalista.
União de várias pessoas que acatam um estatuto ou regulamento comum: sociedade cultural.
locução adverbial Em sociedade. Juntamente, em comum, em companhia, de parceria.
Alta sociedade. Conjunto de pessoas que se destacam pela sua posição social e econômica.
Sociedade anônima. Sociedade de capitais em que o capital social é dividido em ações que podem ser livremente transferidas de uma pessoa para outra.
Sociedade civil. Associação que não tem como objetivo o comércio ou fins lucrativos.
Sociedades secretas. Sociedades organizadas à margem da lei e do conhecimento público, algumas de caráter religioso, outras de caráter filantrópico ou, ainda, de caráter político.
Sociedade conjugal. União dos esposos.
Sociedade de Jesus. Designação dos jesuítas.
Etimologia (origem da palavra sociedade). Do latim societas.atis.


Em sociologia, uma sociedade (do termo latino societas, que significa “associação amistosa com outros”) é o conjunto de pessoas que compartilham propósitos, gostos, preocupações e costumes, e que interagem entre si constituindo uma comunidade.
A sociedade é objeto de estudo comum das ciências humanas e ciências sociais, especialmente a sociologia, a história, a antropologia e a geografia.
É um grupo de indivíduos que formam um sistema semiaberto, no qual a maior parte das interações é feita com outros indivíduos pertencentes ao mesmo grupo. Uma sociedade é uma rede de relacionamentos entre pessoas. Uma sociedade é uma comunidade interdependente. O significado geral de sociedade refere-se simplesmente a um grupo de pessoas vivendo juntas numa comunidade organizada.
A sociedade pode ser vista como um grupo de pessoas com semelhanças étnicas, culturais, políticas e/ou religiosas ou mesmo pessoas com um objetivo comum. Uma delimitação física (como um território, um país ou um continente) não pode definir uma sociedade, já que entre eles podem ter diferenças que podem se afastar do conceito da sociedade.
Está implícito, no significado de sociedade, que seus membros compartilham interesses ou preocupações mútuas sobre um objetivo comum. Como tal, “sociedade” é, muitas vezes, usado como sinônimo para o coletivo de cidadãos de um país governados por instituições nacionais que lidam com o bem-estar cívico.
Pessoas de várias nações unidas por tradições, crenças ou valores políticos e culturais comuns, em certas ocasiões, também são chamadas de sociedades (por exemplo, a Judaico-cristã, a Oriental, a Ocidental etc.). Quando usado nesse contexto, o termo age como meio de comparar duas ou mais “sociedades” cujos membros representativos representam visões de mundo alternativas, competidoras e conflitantes.
Também, alguns grupos aplicam o título “sociedade” a eles mesmos, como a “Sociedade Americana de Matemática”, por exemplo. Nos Estados Unidos, isto é mais comum no comércio, em que uma parceria entre investidores para iniciar um negócio é usualmente chamada de uma “sociedade”. No Reino Unido, parcerias não são chamadas de sociedade, mas cooperativas.
Embora haja quem considere que não existem sociedades nem classes sociaisː Margaret Thatcher (a “Dama de Ferro”), política britânica que ascendeu ao lugar de Primeiro-Ministro, chegou a afirmar que ela mesma (a sociedade) não existe. Conforme disse, só existem os indivíduos e suas famílias. Mas ela não foi a única a dizer que não existe sociedade.
Teóricos marxistas como Louis Althusser, Ernesto Laclau e Slavoj Zizek argumentam que a sociedade nada mais é do que um efeito da ideologia dominante e não deveria ser usada como um conceito sociológico.


bookmark_borderO que é segredo

segredo | s. m. | adj. 1ª pess. sing. pres. ind. de segredar
se·gre·do |ê| se·gre·do |ê|
(latim secretum, -i )
nome masculino

1. Coisa que não deve ser sabida por outrem.

2. Coisa que se diz a outrem mas que não deve ser sabida de terceiro.

3. Reserva, discrição.

4. Arte, ciência.

5. Meio pouco conhecido de fazer uma coisa.

6. Receita secreta.

7. Lugar de uma prisão usado para conservar presos que devem estar incomunicáveis.

8. Estado do prisioneiro incomunicável.

9. Esconderijo.

10. Mola oculta.

11. Meio de acção sabido apenas por alguns.

12. Conjunto de causas desconhecidas.

13. O íntimo, o âmago.adjectivo adjetivo

14. [Antigo]   [Antigo]   Secreto.

em segredo • Em particular; ao ouvido.

segredo da abelha • O mesmo que segredo de abelha.

segredo de abelha • Algo secreto, misterioso.

segredo de polichinelo • Informação que devia ser secreta, mas que já é do conhecimento de todos.
se·gre·dar se·gre·dar – Conjugar
verbo transitivo

1. Dizer em segredo.

2. Cochichar; murmurar em voz baixa.verbo intransitivo

3. Dizer segredos.


substantivo masculino O que há de mais escondido; o que se oculta à vista, ao conhecimento: não conte este segredo a ninguém.
O que a ninguém deve ser dito; que é secreto; confidência: segredo confidencial.
O sentido oculto de algo: segredo do texto.
O que há de mais difícil; o que exige uma iniciação especial, em uma arte, uma ciência etc.: segredos da poesia.
Meio ou processo conhecido de uns poucos.


Secreto é um modo de dizer que alguma coisa ou alguém é um segredo, está escondido, não é público; pode ser descoberto, mas não é recomendado.Forma de se manter algo em segredo, onde o item ou o contexto tem algo sigiloso. Segredo é uma informação valiosa, mas que se for tornada pública pode comprometer algo ou alguém, geralmente não podendo ser revelada a determinadas pessoas.


bookmark_borderO que é mendigo

mendigo | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de mendigar
men·di·go
nome masculino

1. Aquele que pede esmola para viver.

2. Pedinte, indigente.
men·di·gar men·di·gar – Conjugar
(latim mendico, -are )
verbo intransitivo

1. Pedir esmola; ser mendigo.verbo transitivo

2. Pedir como por esmola.

3. Solicitar humildemente ou com insistência.


substantivo masculino Aquele que pede esmolas ou vive de esmolas; mendicante, pedinte: mendigos pedem esmolas nos faróis.
Etimologia (origem da palavra mendigo). Do latim mendicus,a, muito pobre, indigente.


Mendigo, mendicante, pedinte, indigente, esmoleiro, esmoler, morador de rua, sem-teto ou sem-abrigo é o indivíduo que vive em extrema carência material, não conseguindo obter as condições mínimas de salubridade e conforto com meios próprios. Tal situação de indigência material força o indivíduo a viver na rua, se deslocando de um local para o outro.
O estado de indigência ou mendicância é um dos mais graves dentre as diversas gradações da pobreza material. Muitas das situações de indigência estão associadas a problemas relacionados com toxicodependência, alcoolismo, ou patologias do foro psiquiátrico.
Os mendigos obtêm normalmente os seus rendimentos através de subsídios de sobrevivência estatais ou através da prática da mendicância à porta de igrejas, em semáforos ou em locais bastante movimentados como os centros das grandes metrópoles.

A grande carência material na qual essas pessoas vivem pode levá-las à morte em algumas situações, como em ondas de frio.


bookmark_borderO que é carinho

carinho | s. m.
ca·ri·nho
(espanhol cariño )
substantivo masculino

1. Demonstração cativante de amor ou benevolência.

2. Sentimento de ternura e de afecto .

3. Gesto que mostra esse sentimento. = AFAGO, CARÍCIA, FESTA


substantivo masculino Afago ou carícia; gesto meigo e afetivo: o carinho do seu olhar.
Demonstração de zelo e cuidado: fez o almoço com carinho.
Ternura; manifestação de afeto: palavras de carinho.
Etimologia (origem da palavra carinho). Do espanhol cariño.


Carinho é um gesto afectivo entre duas criaturas que pode envolver contacto físico, palavras, ou simplemente um olhar. O carinho pode ocorrer entre indivíduos indiferentemente de sexo, cor, religião e nacionalidade, ocorrendo inclusive entre pessoas e animais, ou ainda entre os próprios animais (principalmente os mamíferos de mesma espécie).

A maioria das pessoas desejam intimidade física ocasional, que é uma parte natural da sexualidade humana, uma pesquisa mostrou que isso possui benefícios para a saúde. Um abraço ou toque pode resultar na libertação de oxitocina, dopamina e serotonina, e na redução do hormônio do estresse.


bookmark_borderO que é veterano

veterano | adj. | s. m.
ve·te·ra·no
adjectivo adjetivo

1. Que é antigo no serviço militar.

2. Encanecido num serviço qualquer.

3. Experimentado, prático.substantivo masculino

4. Soldado que tem muitos anos de serviço.

5. Militar reformado.

6. [Informal]   [Informal]   Estudante dos últimos anos de um curso (contrapõe-se a caloiro).


adjetivo Antigo no serviço militar.
Que exerce há muito um cargo, função, profissão etc.; experimentado: advogado veterano.
substantivo masculino Soldado antigo.
Militar que se invalida em serviço de campanha.
[Popular] Estudante que frequenta as últimas séries de uma faculdade ou escola. (Opõe-se a calouro.).


Veterano (do Latim Vetus, que significa “Velho”) é uma pessoa que tenha tido tempo de serviço ou experiência na área. Um militar, estudante ou profissional que está trabalhando ou estudando com sua área há bastante tempo costuma a ser chamado de veterano.
É comum os veteranos prepararem um festival denominado calourada, na época em que chegam colegas novatos (calouros).


bookmark_borderO que é unissex

unissex | adj. 2 g. 2 núm.
u·nis·sex |écs| u·nis·sex |écs|
(inglês unisex )
adjectivo de dois géneros e de dois números adjetivo de dois géneros e de dois números

Feito ou destinado indiferentemente para o sexo masculino ou feminino (ex.: cabeleireiro unissex; relógio unissex). = UNISSEXO


adjetivo Que pode ser usado por homens ou por mulheres; diz-se do que é feito tanto para homens quanto para mulheres: roupa, calçado, corte de cabelo ou serviço unissex.
Pronuncia-se: /unissecs/.
Etimologia (origem da palavra unissex). Do ingles unisex.


Unissex no mundo ocidental moderno e em algumas outras regiões do mundo refere-se a coisas (i.e. vestuário, penteados, etc.) que podem ser usados indistintamente por ambos os sexos.


bookmark_borderO que é concessão

concessão | s. f.
con·ces·são
(latim concessio, -onis )
substantivo feminino

1. Acto ou efeito de conceder.

2. Cessão do que se pode recusar.

3. Autorização, licença.

4. Privilégio autorizado pelo Governo para uma exploração.

5. Favor, mercê.

6. O que se concede num debate ou discussão.


substantivo feminino Permissão para realizar algo; autorização, licença: concessão de vistos.
Ação de ceder algo a alguém; outorga: concessão de pensões alimentícias.
[Direito] Cessão temporária que se obtém do Estado para exploração de algo: concessão para extração de petróleo.
Dispor de algo de sua autoria para o usufruto de outros: concessão de patentes.
Ação ou efeito de conceder, de tornar disponível, de colocar à disposição.
[Gramática] Evento contrário e subordinado ao mais importante, numa oração, que não impede a realização da ação principal: ele seguiu o caminho, embora chovesse.
Etimologia (origem da palavra concessão). Do latim concessio.onis.


A concessão (lat. concessio) é a permissão para realizar alguma coisa. É a cessão voluntária de algum direito. Em sentido estrito, é a concessão pelo estado de algum serviço público a uma empresa privada.