bookmark_borderO que é claudicação

claudicação | s. f. derivação fem. sing. de claudicar
clau·di·ca·ção
(claudicar + -ção )
nome feminino

1. Acto ou efeito de claudicar.

2. Estado ou acção de quem coxeia. = COXEADURA

3. [Figurado]   [Figurado]   Defeito do que falta um tanto aos seus deveres. = FALHA , IMPERFEIÇÃO
clau·di·car clau·di·car – Conjugar
(latim claudico, -are )
verbo intransitivo

1. Não ter firmeza em um dos pés. = COXEAR, MANCAR

2. [Figurado]   [Figurado]   Não ter firmeza numa ideia ou numa decisão. = VACILAR

3. Faltar um tanto ao cumprimento dos seus deveres.verbo transitivo

4. [Regionalismo]   [Regionalismo]   Segurar com alfinetes. = PREGAR


substantivo feminino Ação ou efeito de claudicar.
Ausência de certeza; que demonstra ou possui dúvidas, hesitação.
[Figurado] Em que há falha; erro.
Falta de perfeição; lacuna ou falha no trabalho.
Etimologia (origem da palavra claudicação). Do latim claudicatio.onis.


Claudicação (do latim claudicare, mancar) é um termo médico usado geralmente para se referir ao comprometimento da capacidade de caminhar (marcha), seja por dor, desconforto, dormência ou cansaço nas pernas que piora progressivamente durante uma caminhada e é aliviado pelo repouso.Claudicação a duas quadras, significa que o desconforto começa após andar duas quadras. Quanto menor o tempo de caminhada antes do desconforto, maior a gravidade da doença.


bookmark_borderO que é sulco

sulco | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de sulcar
sul·co
(latim sulcus, -i )
nome masculino

1. Rego feito com arado.

2. Vinco ou ruga formada pelo navio que fende as águas.

3. Ruga (na pele).
sul·car sul·car – Conjugar
verbo transitivo

1. Fazer regos ou sulcos em.

2. Abrir rugas em.

3. Fender as águas de, percorrer.


substantivo masculino Falha deixada na terra pela pá do arado (ferramenta agrícola).
Abertura na terra ou em qualquer outra superfície.
Quebra da superfície da água, feita pela passagem de um navio; esteira.
[Figurado] Traço longitudinal: o foguete deixou um sulco de fogo no espaço.
Falha mais profunda na pele; ruga: na fronte, os sulcos da idade.
Etimologia (origem da palavra sulco). Do latim sulcus.i.


Em anatomia, sulco é uma depressão ou ranhura estreita e alongada encontrada em superfícies anatômicas. Em alguns casos, é o local por onde passam nervos ou vasos sanguíneos, como o sulco coronário no coração.
Como exemplos, o sulco gengival, sulco nasolabial e o sulco mediano da língua.


bookmark_borderO que é estase

estase | s. f.
es·ta·se
nome feminino

1. [Medicina]   [Medicina]   Estagnação ou imobilidade do sangue ou dos humores nos vasos capilares.

2. [Figurado]   [Figurado]   Entorpecimento; paralisação.


substantivo feminino [Medicina] Parada da circulação de um líquido orgânico – de sangue, de humores etc.
[Figurado] Falta de capacidade de ação em quaisquer circunstâncias, paralisação ou entorpecimento.
Estase Efetiva. Psicanálise. Estado de estresse emocional, que pode persistir durante um tempo maior, ocasionado por um sentimento intenso de contentamento, por motivos comuns ou por uma necessidade de extravasar sentimentos agressivos.
Palavra parônima de êxtase.
Etimologia (origem da palavra estase). Do grego stásis.


Na medicina ocidental, estase significa o estado no qual o fluxo normal de um líquido corporal para. Por exemplo, o fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos ou o fluxo do conteúdo intestinal através do trato digestivo. De forma semelhante, para a medicina chinesa, mais conhecida no ocidente através da acupuntura, a estase é a retenção da energia vital em alguma parte específica do corpo (órgão ou víscera), constituindo por si só uma patologia.
O termo encontra, entretanto, aplicação em outros ramos do conhecimento, com o sentido genérico de entorpecimento, paralisia.Na Psicanálise é ainda aplicado em “Estase da Libido”, estado no qual o indivíduo não descarrega sua energia libidinal, ou seja, não há fluxo da libido.
Para a biologia, por exemplo, a estase significa os períodos, durante a evolução, em que as espécies se mantêm relativamente sem mudanças.


bookmark_borderO que é paciente

paciente | adj. 2 g. s. 2 g. | adj. 2 g. | s. 2 g. | s. m.
pa·ci·en·te
(latim patiens, -entis )
adjectivo de dois géneros e substantivo de dois géneros adjetivo de dois géneros e substantivo de dois géneros

1. Que ou quem sofre sem reclamar. = CONFORMADO, RESIGNADO, SUBMISSO ≠ INCONFORMADO, REVOLTADO

2. Que ou quem tem paciência. ≠ IMPACIENTEadjectivo de dois géneros adjetivo de dois géneros

3. Que espera tranquilamente . = CALMO, SERENO

4. Que não desiste. = PERSEVERANTE, PERSISTENTE ≠ IMPERSISTENTE, VOLÚVELsubstantivo de dois géneros

5. Pessoa que vai sofrer a pena de morte. = PADECENTE

6. Qualquer pessoa sujeita a tratamentos ou cuidados médicos. = DOENTEsubstantivo masculino

7. [Filosofia]   [Filosofia]   O que recebe ou sofre a acção de um agente.

8. [Gramática]   [Gramática]   O complemento directo do verbo; o sujeito do verbo passivo. (Contrapõe-se a agente.)

paciente zero • [Medicina]   • [Medicina]   O primeiro indivíduo a ser contaminado por um agente patogénico e que se crê ser o primeiro portador de uma doença transmissível ou epidemia.


adjetivo Que tem paciência; capaz de aguentar algo com resignação.
Que não se importa em esperar; que não se irrita por ter de esperar.
Que não desiste de uma atividade ou trabalho; perseverante.
Desenvolvido ou realizado calmamente; sem pressa.
[Filosofia] Que recebe a impressão de um agente físico.
[Gramática] Que não pratica a ação do verbo, mas é alvo dela.
substantivo masculino e feminino Pessoa que precisa de cuidados médicos.
[Por Extensão] Quem está doente (em relação ao médico ou ao enfermeiro).
[Jurídico] Quem é alvo de um crime; vítima.
[Jurídico] Indivíduo que sofre com abuso de poder, de autoridade.
Etimologia (origem da palavra paciente). Do latim patiens.entis.


Um paciente (do latim patiente) é uma pessoa que está sendo cuidada por um médico, enfermeiro, psicólogo, fisioterapeuta, cirurgião-dentista ou outro profissional da área da saúde.


bookmark_borderO que é escoriação

escoriação | s. f. derivação fem. sing. de escoriar
es·co·ri·a·ção
nome feminino

1. Acto ou efeito de escoriar.

2. Depuração.

3. Arranhadura.

4. Esfoladela.
es·co·ri·ar es·co·ri·ar 1- Conjugar
(latim excorio, -are, tirar a pele, esfolar )
verbo transitivo e pronominal

Causar ou sofrer escoriação. = ESFOLAR
es·co·ri·ar es·co·ri·ar 2- Conjugar
(escória + -ar )
verbo transitivo

Limpar as escórias (de metais).


substantivo feminino Esfoladura; ferimento superficial, leve, não muito grave: escoriação no antebraço.
[Popular] Qualquer tipo de esfolado, ralado, arranhão.
Ação ou efeito de escoriar, de machucar a pele superficialmente.
Etimologia (origem da palavra escoriação). Escoriar + ção.


Escoriação (do latim, Excoriatio) significa uma falta substancial (importante) da pele, que atinge a derme (literalmente “varrer”, “expor” = Ex, a derme = Corium). É uma lesão discreta, resultante de um trauma por abrasão linear ou com pequenas manchas, pontos ou depressões, produzida por meios mecânicos (freqüentemente coçar), geralmente envolvendo somente a epiderme, mas, não raro, atingindo a derme papilar, com perda de substância superficial da pele, de mucosas ou de estruturas membranosas em contato com o meio exterior, como a córnea. Com o processo cicatricial, o tecido recupera-se integralmente. É considerada como o tipo de lesão mais habitual.


bookmark_borderO que é tetraplegia

tetraplegia | s. f.
te·tra·ple·gi·a
(tetra- + -plegia )
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]   Paralisia dos quatro membros. = QUADRIPLEGIA


substantivo feminino Perda completa da movimentação que atinge simultaneamente os quatro membros, os braços e as pernas; quadriplegia ou quadroplegia.
Etimologia (origem da palavra tetraplegia). Tetra + plegia.


A tetraplegia ou quadriplegia é quando uma paralisia afeta todas as quatro extremidades, juntamente à musculatura do tronco. À impossibilidade de mover os membros, em grau variável causa distúrbios da mecânica respiratória, podendo causar demência leve.


bookmark_borderO que é malignidade

malignidade | s. f.
ma·lig·ni·da·de
(latim malignitas, -atis )
nome feminino

1. Qualidade do que é maligno, mau. = MALDADE, MALVADEZ

2. [Medicina]   [Medicina]   Condição do que é maligno, do que é nocivo e pode provocar a morte (ex.: massa sem sinais de malignidade). [Por oposição a benignidade.]


substantivo feminino Característica ou particularidade do que é maligno; em que há maldade ou malvadez; malícia.
Que age de maneira perversa; má.
Condição grave e desleal de determinadas enfermidades.
Etimologia (origem da palavra malignidade). Do latim magnilitas.atis.


Malignidade é a tendência de uma doença, especialmente tumores, de se tornarem progressivamente piores e potencialmente causar a morte. É caracterizada pelas propriedades de anaplasia, invasão e metástase. Maligno(a) é um termo médico adjetivo usado para descrever uma doença grave e de piora progressiva. O termo é mais comumente utilizado para a descrição do câncer. Um tumor maligno pode ser contrastado com um tumor benigno não-canceroso. Tumor maligno é um sinônimo de câncer.
Usos da palavra “maligno” na oncologia:

Malignidade, neoplasia maligna e tumor maligno são sinônimos de câncer
Ascite maligna
Transformação malignaDoenças não-oncológicas citadas como “malignas”:

Hipertensão maligna
Hipertermia maligna
Otite externa maligna
Malária terçã maligna (Malária causada especificamente pelo Plasmodium falciparum)
Síndrome neuroléptica maligna


bookmark_borderO que é higidez

higidez | s. f.
hi·gi·dez |ê| hi·gi·dez |ê|
(hígido + -ez )
substantivo feminino

1. Qualidade do que é ou está hígido, salutar.

2. Estado de perfeita saúde.

3. Salubridade.


substantivo feminino Qualidade de hígido, de salutar, referente ao estado de saúde.
[Por Extensão] Característica da pessoa saudável, de quem se apresenta em bom estado de saúde (físico ou mental) e não se adoece facilmente: durante o julgamento, o advogado foi convidado a apurar sua higidez psíquica.
Etimologia (origem da palavra higidez). Hígido + ez.


A higidez ou estado hígido é uma característica de alguém ou alguma estrutura relacionada à boa saúde.


bookmark_borderO que é prognóstico

prognóstico | adj. | s. m. Será que queria dizer prognostico?
prog·nós·ti·co
(latim prognosticus, -a, -um )
adjectivo adjetivo

1. Que faz previsão ou conjectura .

2. Sentencioso, doutoral, pedante.

3. Relativo a prognose.

4. Diz-se da pessoa que em tudo fala e se intromete. = ESPEVITADO, PRESUNÇOSO, PETULANTE, SENTENCIOSOsubstantivo masculino

5. Previsão do que há-de suceder. = CONJECTURA

6. [Medicina]   [Medicina]   Opinião do médico sobre o curso e duração da doença.

7. [Astrologia]   [Astrologia]   O mesmo que horóscopo.


substantivo masculino Avaliação baseada no diagnóstico, no resultado ou na indicação de uma possível doença: prognóstico favorável.
Ação que, se pautando em dados reais, indica o que poderá acontecer: prognóstico de chuva.
Aquilo que pode indicar um acontecimento futuro: prognóstico de lucros.
adjetivo Que se pode referir a prognose, indicação de algo futuro.
[Medicina] Que pode apontar circunstâncias, acontecimentos e/ou situações futuras; diz-se do sintoma que pode indicar uma doença: tratamento prognóstico.
Que consiste na suposição do desenvolvimento futuro de um processo; suposição sobre o resultado de um processo.
Ação ou efeito de prognosticar, de prever, de conjecturar.
[Antigo] Designações antigas que eram atribuídas a palavra prognóstico: pernóstico, doutoral ou pronóstico.
Etimologia (origem da palavra prognóstico). Do latim prognosticus.a.um.


Prognóstico, em medicina, é conhecimento ou juízo antecipado, prévio, feito pelo médico, baseado necessariamente no diagnóstico médico e nas possibilidades terapêuticas, segundo o estado da arte, acerca da duração, da evolução e do eventual termo de uma doença ou quadro clínico sob seu cuidado ou orientação. É predição médica de como doença e/ou paciente irá evoluir, e se há e quais são as chances de cura.
Estudos de prognóstico são indispensáveis tanto para a equipe médica quanto para os pacientes, pois podem levar a decisões importantes sobre o curso de cada tratamento e procedimento relevante à qualidade de vida e às tomadas de decisões. É de se anotar, imperativamente, que um prognóstico só é levado a efeito, pois proferido, com base em necessário e suficiente diagnóstico médico do caso, da situação, como ao momento do exame se apresenta. Não há, pois, credível prognóstico sem diagnóstico, o que, em qualquer caso, seria temeridade.


bookmark_borderO que é benignidade

benignidade | s. f.
be·nig·ni·da·de
(latim benignitas, -atis )
substantivo feminino

1. Qualidade do que é benigno, bom. = BONDADE

2. [Medicina]   [Medicina]   Condição do que é benigno, do que não constitui perigo (ex.: formação com carácter de benignidade). [Por oposição a malignidade.]


substantivo feminino Característica do que é benigno, generoso ou benevolente.
Particularidade de afável, indulgente, que perdoa com facilidade; bondade.
[Medicina] Condição da doença que não é grave nem maligna.
Etimologia (origem da palavra benignidade). Do latim benignitas.atis.


Benignidade (do Latim bene- = “bem” e -genus = “nascido”), é um termo médico de descrição de uma doença branda e não-progressiva. O termo é mais familiar como uma descrição de neoplasia não cancerosa, mas também pode se referir a outras condições; significando que “não causa danos à saúde”.
Usos do termo “benigno” na oncologia:

Tumor benigno, geralmente sinônimo de neoplasia benigna.Doenças não-oncológicas descritas como “benignas”:

Hipertensão intracraniana benigna
Encefalomielite miálgica benigna
Vertigem posicional paroxística benigna
Hiperplasia prostática benigna
Malária terçã benigna (Malária causada especificamente pelo Plasmodium vivax ou Plasmodium ovale)