bookmark_borderO que é inoculação

inoculação | s. f. derivação fem. sing. de inocular
i·no·cu·la·ção
(latim inoculatio, -onis, enxerto )
substantivo feminino

1. Acto ou efeito de inocular.

2. Introdução de um vírus no corpo humano (ex.: inoculaçãi de uma vacina).

3. [Medicina]   [Medicina]   Comunicação de doença por introdução do seu germe no organismo.

4. [Figurado]   [Figurado]   Propagação de doutrinas.
i·no·cu·lar i·no·cu·lar – Conjugar
(latim inoculo, -are, enxertar )
verbo transitivo

1. [Medicina]   [Medicina]   Introduzir num organismo, geralmente um agente patogénico para prevenção ou estudo (ex.: inocular cobaias; inocular um vírus).

2. [Biologia]   [Biologia]   Inserir num meio ou ambiente propício (ex.: inocular microrganismos num meio de cultura).

3. Incutir, inserir, introduzir (ex.: inocular o mal).

4. Fazer a transmissão ou difusão de (ex.: inocular ideias). = COMUNICAR, CONTAGIAR, PROPAGAR, TRANSMITIR


substantivo feminino Injeção de vírus ou de germes, mortos ou atenuados, feita no organismo, para causar neste uma forma ligeira de uma doença, com o fim de produzir imunidade.
[Biologia] Termo usado para designar a injeção de outras substâncias, como toxinas de germes no organismo.
[Figurado] Transmissão, propagação de ideias, opiniões, doutrinas etc.: inoculação de conhecimento.
Etimologia (origem da palavra inoculação). Inocular + ção.


A inoculação é o ato de introduzir uma vacina, uma toxina, um vírus, uma bactéria ou outro germe, num organismo animal. É sinónimo de transmitir, injectar, vacinar. Verbo: inocular.


bookmark_borderO que é profilaxia

profilaxia | s. f.
pro·fi·la·xi·a |cs| pro·fi·la·xi·a |cs|
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]   Conjunto das precauções higiénicas que devem tomar-se para evitar uma doença ou um contágio.


substantivo feminino Utilização de procedimentos ou recursos que buscam prevenir doenças; prevenção: é fundamental fazer a profilaxia (prevenção) em pais de crianças com sarampo.
[Medicina] Parte das ciências médicas que se dedica à prevenção de doenças, caracterizada por desenvolver medidas preventivas para a proteção da saúde.
[Figurado] O que visa prevenir o efeito drástico ou prejudicial de: o governo prefere a profilaxia quando se trata de combater a inflação.
Etimologia (origem da palavra profilaxia). Do francês prophylaxie.


Nas áreas da saúde e ciências da saúde, profilaxia (do grego prophýlaxis, “cautela”) é a aplicação a evitar a propagação de doenças.


bookmark_borderO que é sudorese

sudorese | s. f.
su·do·re·se
(latim científico sudoresis )
nome feminino

Eliminação do suor através dos poros da pele. = EXSUDAÇÃO, TRANSPIRAÇÃO


substantivo feminino Transpiração; eliminação de suor através da pele; em que há secreção de suor.
Sudorese excessiva. Eliminação anormal e exagerada de suor.
Não confundir com: diurese.
Etimologia (origem da palavra sudorese). Do latim sudoresis.

bookmark_borderO que é recidiva

recidiva | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de recidivar 2ª pess. sing. imp. de recidivar fem. sing. de recidivo
re·ci·di·va
(feminino de recidivo )
substantivo feminino

1. [Medicina]   [Medicina]   Novo ataque de doença depois de o doente estar restabelecido de outro anterior.

2. Acto de cair no mesmo erro ou de cometer a mesma falta.

Sinónimo Sinônimo Geral: RECAÍDA, REINCIDÊNCIA
re·ci·di·var re·ci·di·var – Conjugar
(recidivo + -ar )
verbo intransitivo

1. [Medicina]   [Medicina]   Fazer recidiva, reaparecer, falando-se de uma doença.

2. Cometer de novo a mesma falta, o mesmo delito, o mesmo erro. = REINCIDIR
re·ci·di·vo re·ci·di·vo
(latim recidivus, -a, -um, que cai para trás, que volta atrás )
adjectivo adjetivo

1. Que torna a aparecer.

2. Que comete novamente o mesmo erro ou a mesma falta.

Sinónimo Sinônimo Geral: REINCIDENTE


substantivo feminino [Medicina] Reaparecimento de uma doença (ou sintoma) que, após um intervalo de tempo, ocasiona a reincidência de seus efeitos; recaída.
[Jurídico] Ação ou consequência de voltar a cometer o mesmo crime (ou falta); reincidência.
Etimologia (origem da palavra recidiva). Feminino de recidivo.


Recidiva (popularmente conhecido como recaída) é o retorno da actividade de uma doença. Pode ser uma manifestação clínica ou laboratorial. Quando a doença não apresenta actividade detectável diz-se que há uma remissão completa.
Para algumas neoplasias malignas existentes é possível a detecção de indícios da doença antes mesmo das alterações clínicas ou laboratoriais (doença residual mínima).


bookmark_borderO que é médico

médico | s. m. médico | adj. médico | adj. médico- | elem. de comp. Será que queria dizer medico?
mé·di·co 1
(latim medicus, -i )
substantivo masculino

1. [Medicina]   [Medicina]   Pessoa que exerce medicina.

2. [Figurado]   [Figurado]   O que cura um mal-estar (físico ou moral).

médico espiritual • Confessor.

médico sentinela • [Medicina]   • [Medicina]   Médico que sinaliza e regista casos de algumas doenças ou eventos de relevância clínica nos cuidados de saúde primários.
mé·di·co mé·di·co 2
(latim medicus, -a, -um, medicinal )
adjectivo adjetivo

Relativo a medicina. = MEDICINAL
mé·di·co mé·di·co 3
(latim medicus, -a, -um, relativo à Média )
adjectivo adjetivo

Da Média (Pérsia) ou a ela relativo.
médico- médico-
(latim medicus, -i, médico )
elemento de composição

Exprime a noção de medicina (ex.: médico-desportivo; médico-legal).


substantivo masculino Diplomado em medicina.
Profissional que exerce a medicina; clínico.
Médico assistente, o que acompanha um doente no decurso de uma enfermidade.
Médico especialista, o que se dedica a um ramo particular da medicina: o tisiologista, o cardiologista, o cirurgião etc.
[Figurado] Médico espiritual, o padre, o confessor.
adjetivo Relativo à medicina: escola médica.


O médico é o profissional da saúde autorizado pelo Estado para exercer a Medicina; se ocupa da saúde humana, prevenindo, diagnosticando, tratando e curando as doenças, o que requer conhecimento detalhado de disciplinas acadêmicas (como anatomia e fisiologia) por detrás das doenças e do tratamento – a ciência da medicina – e também competência na sua prática aplicada – a arte da medicina.
Coloquialmente o médico é frequentemente referido como doutor. Antigamente o médico era também referido como físico ou facultativo, distinguindo-se então do cirurgião que constituía uma profissão distinta.
Tanto o papel do médico e o significado da palavra variam significativamente ao redor do mundo, mas como compreensão geral, a ética médica requer que médicos demonstrem consideração, compaixão e benevolência frente a seus pacientes.
Os médicos podem ser generalistas, isto é, não especializados em nenhuma área específica da medicina, ou especialistas, quando especializados em alguma área.


bookmark_borderO que é anóxia

anoxia | s. f.
a·no·xi·a |cs| a·no·xi·a |cs|
(an- + ox[igénio ] + -ia )
nome feminino

1. [Medicina]   [Medicina]   Falta ou diminuição acentuada de oxigenação do sangue, dos tecidos ou das células.

2. Ausência de oxigénio .


substantivo feminino [Medicina] Falta de oxigénio no organismo por respiração deficiente.


Anoxia é a “ausência” de oxigênio, um agravante da hipóxia. Possui uma definição clara em medicina, assim como em biologia e ecologia.
Passa a considerar ANÓXIA ou ZONA DE MORTE, quando se atinge a altitude de 27000 Pés “limite crítico”.
Em medicina, relaciona-se com a ausência de oxigênio no cérebro, principalmente. Se for prolongada, pode resultar em lesão cerebral e levar o paciente a óbito. Este é um dos riscos ao nascimento e a principal causa de deficiências mentais nas crianças.
Pode derivar de um deficiente fornecimento de sangue, de condições atmosféricas (por exemplo. altitude elevada, ambientes fechados sem renovação de ar), de parada cardíaca ou respiratória.
Em caso de adultos, uma parada (Brasil)/paragem (Portugal) cardiorespiratória pode acontecer em minutos, quase sempre sem sintomas aparentes antes do ataque, sendo confundida com epilepsia. Caso aconteça, deverá ser feito uma massagem cardíaca e desobstrução da via respiratória, pois o ataque quase sempre não chega a mais de 10 minutos, assim, sendo quase sempre muito tarde para ajuda de um profissional (médico).
Para evitar, consultas e exames periódicos são recomendados, prevenindo assim, possíveis ataques.
Anoxia na sua definição em biologia e ecologia, assim como em outras ciências ligadas aos seres vivos, pode referir-se à diminuição ou completa ausência de oxigênio em massas de água. Também pode ser provocada por cianobactérias em sistemas hídricos provocando a morte de peixes e invertebrados ai existentes. Uma das causas da elevação da quantidade de organismos como as cianobactérias pode ser a eutrofização por presença de fosfatos.
A anoxia é causa mais comum de degeneração hidrópica que é caracterizada pelo acúmulo de água no citoplasma, que se torna volumoso e pálido. A degeneração hidrópica ocorre em função do comprometimento da regulação do volume celular.


bookmark_borderO que é apneia

apneia apnéia apneia | s. f.
ap·nei·a ap·néi·a ap·nei·a
(a- + -pneia )
nome feminino

1. [Medicina]   [Medicina]   Suspensão da respiração.

2. [Desporto]   [Esporte]   Modalidade aquática em que o praticante, geralmente munido de máscara de mergulho, respirador e barbatanas , sustém a respiração debaixo de água e assim permanece submerso durante determinado tempo, determinada distância ou determinada profundidade, usando apenas a sua reserva de ar dos pulmões.• Grafia no Brasil: apnéia. • Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990:apneia. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:apnéia
• Grafia em Portugal:apneia.


substantivo feminino Ausência ou interrupção momentânea da respiração.
[Por Extensão] Obstrução completa da passagem de ar para os pulmões.
Apneia do Sono. Distúrbio do sono que se caracteriza por alterações em que a respiração é interrompida e recomeça repetidamente.
Etimologia (origem da palavra apneia). An + pneia.


Apneia (do em grego: ἄπνοια, a = prefixo de negação e pneia = respirar) designa a suspensão voluntária ou involuntária da ventilação, ou a interrupção da comunicação do ar atmosférico com as vias aéreas inferiores e pulmões.
Uma vez que a respiração em nível celular continua ocorrendo enquanto houver oferta de oxigênio suficiente nos pulmões, mesmo sem o contato com o ar atmosférico, os seres pulmonados podem sobreviver em apneia durante alguns minutos. Algumas baleias podem permanecer em apneia por mais de 90 minutos, enquanto que os seres humanos, em média, suportam cerca de 2 minutos. Alguns atletas especialistas conseguem ultrapassar os 5 minutos, mantendo a lucidez.
O mergulho em apneia ou mergulho livre é um esporte que abrange diversas modalidades, as quais consistem basicamente em o atleta permanecer o maior tempo submerso ou percorrer a maior distância ou profundidade sob a água e sem o auxílio de equipamentos para a respiração, ou seja, apenas com a reserva de ar de seus pulmões. Pode ser praticado em piscinas, rios, lagos ou no mar.
Atualmente o recorde mundial de apneia estática pertence ao Suiço Peter Colat, que em 17 de Setembro de 2011 se tornou o ser humano com o maior tempo de apneia, com 21 minutos e 33 segundos sem respirar.


bookmark_borderO que é rastreio

rastreio | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de rastrear
ras·trei·o
(derivação regressiva de rastrear )
nome masculino

1. Acto de rastrear.

2. [Medicina]   [Medicina]   Investigação de sinais de uma doença numa dada população. = DESPISTAGEM, DESPISTE

3. [Telecomunicações]   [Telecomunicações]   Medição ou acompanhamento de distâncias ou de movimento de veículo, satélite, míssil ou afim.

Sinónimo Sinônimo Geral: RASTREAMENTO
ras·tre·ar ras·tre·ar – Conjugar
(rastro + -ear )
verbo transitivo e intransitivo

1. Seguir o rasto ou pegadas de. = RASTEJAR

2. Investigar a partir de dados recolhidos. = INQUIRIR

3. [Medicina]   [Medicina]   Pesquisar sinais de uma doença numa dada população. = DESPISTAR

4. Calcular aproximadamente.

5. [Brasil]   [Brasil]   Limpar a terra com o rastrilho.


substantivo masculino Ação ou efeito de rastrear; seguir a pista de.
[Informática] Ação de localizar um item específico em arquivos ou no disco rígido; varredura.
Telecomunicações. Astronomia. Ação de localizar (rastrear) um satélite, um míssil ou um veículo espacial, através da utilização de radar, de rádio ou de fotografia.
Etimologia (origem da palavra rastreio). Forma regressiva de rastrear.


Rastreio, Rastreamento ou Screening é a utilização de exames para detectar uma doença em pessoas assintomáticas. A premissa do rastreamento é que a doença seria identificada antes dos sintomas (fase preclínica ou subclínica), possibilitando começar o tratamento nas fases iniciais da doença com objetivo de aumentar as chances de cura.
Embora o rastreamento pode levar ao diagnóstico precoce, nem todos os exames de rastreamento são benéficos. Sobrediagnóstico e falsos-positivos são possíveis efeitos adversos do rastreamento.


bookmark_borderO que é diagnóstico

diagnóstico | s. m. | adj. Será que queria dizer diagnostico?
di·ag·nós·ti·co
(francês diagnostic )
substantivo masculino

1. Classificação de doença pelos seus sintomas.

2. Conjunto desses sintomas.adjectivo adjetivo

3. Relativo à diagnose.


substantivo masculino Determinação de uma doença a partir da descrição de seus sintomas e da realização de diversos exames.
[Medicina] Procedimento através do qual o médico faz exames, durante a consulta, buscando encontrar a razão e a natureza da afecção, da doença.
[Biologia] Em que pode haver distinção entre táxons (denominação dada a uma unidade taxionômica, que classifica, descreve e registra espécies, seres, vegetais etc.).
adjetivo Que se refere à diagnose, à descrição detalhada que define uma espécie, doença ou situação.
Etimologia (origem da palavra diagnóstico). Do latim diagnostic/dianostique.


Diagnóstico, em medicina, é o processo analítico de que se vale o especialista ao exame de uma doença ou de um quadro clínico, para chegar a uma conclusão. É também o nome dado à conclusão em si mesma.
Em medicina, diagnóstico é a parte da consulta médica, ou do atendimento médico, voltada à identificação de uma eventual doença. Um conjunto de dados, formado a partir de sinais e sintomas, histórico clínico, exame físico e de exames complementares (laboratoriais, etc), é analisado pelo profissional de saúde e sintetizado em uma ou mais doenças. A partir dessa síntese, é feito o planejamento para a eventual intervenção (o tratamento) e/ou uma previsão da evolução (prognóstico), baseados no quadro apresentado.
Classicamente, a base do diagnóstico médico é a consulta médica, mas existe um grande e crescente número de técnicas complementares de diagnóstico.
A comunidade científica tem como filosofia aceitar os instrumentos de diagnóstico que foram validados pelo método científico. Métodos não validados tendem a ser agrupados no conjunto das chamadas “terapias alternativas”. A origem histórica e a filosofia intrínseca de muitos métodos de terapia, como o yoga, a homeopatia e a acupuntura, dificultam a utilização do método científico em sua análise, o que cria resistência a seu uso em muitos meios. Muitas aquisições recentes da tecnologia também ainda não foram validadas e em especial não foram demonstradas como superiores aos métodos existentes, o que também dificulta a aceitação geral.


bookmark_borderO que é polidipsia

polidipsia | s. f.
po·li·dip·si·a
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]   Sede excessiva.


substantivo feminino [Medicina] Sede excessiva persistente; sintoma de diabetes mellitus descompensada.
Etimologia (origem da palavra polidipsia). Do grego polus + dipsa.


Polidipsia é um termo médico que define o sintoma caracterizado por excessiva sensação de sede.
É um sintoma comum entre diabéticos e geralmente acompanhado de poliúria e polifagia. Neste caso, a polidipsia decorre da perda de água pela urina acompanhando a eliminação urinária da glicose (glicosúria) em excesso no plasma (aí acumulada por défice do seu metabolismo). É a “diabetes mellitus”, ou “diabetes sacarina”.
A polidipsia pode estar associada a outros síndromas endócrinos, como a diabetes insípida, porque a urina não contém glicose e, portanto, não é doce. Exemplos são a “diabetes hipofisária” (insuficiência de produção de hormona antidiurética) e a “diabetes renal” (incapacidade renal de reabsorção de água).
Da presença desta associação polidipsia – poliúria, nasceu a palavra diabetes de origem grega διαβήτης [(δια – através) (βή do verbo βαίνειν – ir) e (της – agente)]. Referia-se assim à doença em que “toda a água ingerida não se retinha no corpo mas era eliminada pelo rim”. De facto o doente diabético é um doente com desidratação crónica. A esta palavra se juntou “mellitus” (doce – açúcar na urina) e “insipidus” (sem açúcar na urina, sem sabor) para definir as situações referidas.
Em alguns casos a causa é psicogénica, também chamada “polidipsia primária”, ou “potomania”, com ingestão compulsiva de grande quantidade de água, sem haver razão real e sem ter sede.