bookmark_borderO que é tórax

tórax | s. m. 2 núm.
tó·rax |cs| tó·rax |cs|
(grego thôraks, -akos, armadura para o peito, tórax, tronco )
substantivo masculino de dois números

1. [Anatomia]   [Anatomia]   Cavidade dos vertebrados limitada pelas costelas e o diafragma, e que contém o coração e os pulmões.

2. [Zoologia]   [Zoologia]   Segmento intermédio do corpo dos insectos onde estão inseridas as patas e as asas.
Ver também dúvida linguística: plural de pneumotórax.


substantivo masculino [Anatomia] Cavidade corporal, entre o pescoço e o diafragma (abdome), dentro da qual estão os pulmões e o coração; peito.
[Zoologia] Conjunto de anéis que, nos animais articulados, se localiza entre a cabeça e o abdome.
Etimologia (origem da palavra tórax). Do grego thóraks.akos, “peito”.


Em anatomia, o tórax é a parte superior (ou anterior) do tronco de muitos animais, situado entre a cabeça e o abdómen.
Nos vertebrados, o tórax estende-se da base do pescoço até ao diafragma. A cavidade torácica alberga a maior parte do sistema respiratório e o coração, protegidos por uma armação óssea que liga o esterno à coluna vertebral através das costelas. Esta estrutura é modificada durante os movimentos respiratórios graças à acção dos músculos intercostais e do diafragma.
Nos insetos, é no tórax (tecnicamente denominado protórax) que estão localizados os órgãos locomotores, tanto as asas quanto as pernas.


bookmark_borderO que é mediastino

mediastino | s. m. | adj.
me·di·as·ti·no
nome masculino

1. [Anatomia]   [Anatomia]   Septo que separa as pleuras entre si e da coluna vertebral.

2. [Botânica]   [Botânica]   Divisória medial transversal do fruto das plantas crucíferas.adjectivo adjetivo

3. Que pertence ao mediastino; mediastínico.


substantivo masculino Espaço compreendido entre os dois pulmões e dividido em duas partes pelas pregas das pleuras. (O mediastino anterior encerra o coração e o timo; o mediastino posterior contém o esôfago, a aorta e o canal torácico.).


O mediastino é uma das três cavidades em que está dividida a cavidade torácica. É o espaço entre as regiões pleuropulmonares e se estende no sentido crânio-caudal da abertura torácica superior (ou anterior) ao diafragma.
O mediastino contém: o coração, as partes torácicas dos grandes vasos e outras estruturas importantes (por exemplo, as partes torácicas da traqueia, do esôfago, o timo, a parte do sistema nervoso autônomo e sistema linfático).
O mediastino compreende em um superior, acima do nível do pericárdio, e três divisões inferiores, denominadas anterior, média e posterior.
O mediastino médio contém o pericárdio e o coração.
O mediastino anterior está localizado anteriormente ao pericárdio e posteriormente ao corpo do esterno, sendo a menor subdivisão mediastinal.
O mediastino posterior está situado posteriormente ao pericárdio. Contém entre outras estruturas o esôfago e a aorta torácica.
O mediastino superior contém o esôfago e a traqueia posteriormente e anteriormente o timo e entre eles os grandes vasos relacionados ao coração e ao pericárdio
1. A mediastinoscopia é o procedimento cirúrgico que explora o mediastino superior.
2. A mediastinoscopia é utilizada como método diagnóstico de patologias tumorais e no estadiamento do carcinoma de pulmão.
LIMITES:
– Superior : Opérculo Torácico
– Inferior : Diafragma Torácico
– Anterior : Plano Esterno condrocostal interno
– Laterais : Pleuras mediastínicas
– Posterior : Coluna Torácica


bookmark_borderO que é coração

coração | s. f. coração | s. m. derivação fem. sing. de corar
co·ra·ção |ò| co·ra·ção |ò| 2
(corar + -ção )
substantivo feminino

Acto ou efeito de corar. = CORA
co·ra·ção co·ra·ção 1
(latim vulgar *coratio, -onis, do latim cor, cordis )
substantivo masculino

1. [Anatomia]   [Anatomia]   Órgão musculoso, centro do sistema de circulação do sangue.

2. Parte exterior do corpo correspondente à zona do coração. = PEITO

3. [Figurado]   [Figurado]   Conjunto de sentimentos.

4. Centro da sensibilidade, da afeição, do amor.

5. Objecto do afecto de alguém.

6. Consciência ou memória.

7. Conjunto de características morais ou psicológicas. = CARÁCTER , ÍNDOLE

8. Coragem, valor.

9. Voz secreta.

10. Parte mais interior de algo (ex.: coração da alcachofra).

11. Parte mais central ou mais importante de algo (ex.: coração da cidade).

12. Cerne da árvore.

13. [Termo ferroviário]   [Termo ferroviário]   Peça angular numa intersecção de via-férrea .

14. [Brasil]   [Brasil]   Varanda ou sala de uma casa.

abrir o coração • Desabafar.

com o coração nas mãos • Com grande sinceridade ou franqueza.

• Com inquietação ou preocupação.

coração de pomba • Pessoa bondosa.

cortar o coração • Causar tristeza ou compaixão (ex.: gemidos de cortar o coração; são histórias de vida que cortam o coração). = AFLIGIR, COMOVER

falar ao coração • Comover, sensibilizar alguém.

ter o coração ao pé da boca • Afligir-se facilmente.

ter o coração ao pé da goela • O mesmo que ter o coração ao pé da boca.
co·rar |cò| co·rar |cò| – Conjugar
(latim coloro, -are, dar cor, colorir, tingir )
verbo transitivo

1. Dar cor a.

2. Branquear (expondo ao sol).

3. Fazer assomar a cor ao rosto.

4. [Figurado]   [Figurado]   Disfarçar, encobrir com falsa aparência.

5. [Técnica]   [Técnica]   Dar cor ao ouro.verbo intransitivo

6. Ruborizar-se, envergonhar-se.Confrontar: curar.


substantivo masculino Órgão torácico, oco e muscular, que funciona como o motor central da circulação do sangue.
[Figurado] Parte anterior do peito em que se sente as pulsações cardíacas.
Objeto com a forma estilizada desse órgão: corrente um coração de prata.
[Figurado] Conjunto das faculdades emocionais; sede da afetividade; caráter, índole: tem um bom coração.
[Figurado] O que se traz na memória: trago seu nome gravado em meu coração.
[Figurado] Demonstração de afeição; amor: conquistaste meu coração.
[Figurado] Parte central de alguma coisa; objeto situado no centro: sua casa fica no coração da cidade.
expressão Coração duro. Coração de pedra; pessoa sem sentimentos.
Coração de leão. Grande coragem.
Coração mole. Predisposição para se comover ou se emocionar.
Coração de ouro. Generosidade, grande bondade.
Abrir o coração. Fazer confidências.
Cortar o coração. Causar grande dor ou constrangimento.
Com o coração nas mãos. Com toda a sinceridade.
De coração ou de todo o coração. Com o máximo de empenho; com toda a boa vontade; com toda a sinceridade.
Sem coração. Diz-se da pessoa insensível.
[Medicina] Coração de atleta. Hipertrofia do coração por excesso de exercício.
[Medicina] Coração artificial. Aparelho destinado a assegurar a circulação do sangue, quando necessário isolar do circuito sanguíneo do coração natural, para uma intervenção cirúrgica.
Etimologia (origem da palavra coração). Pelo espanhol corazón.


O coração é um órgão muscular presente nos humanos e em outros animais que bombeia o sangue através dos vasos sanguíneos do sistema circulatório. O sangue fornece ao corpo oxigénio e nutrientes e ajuda a eliminar resíduos metabólicos. Nos humanos, o coração situa-se na cavidade torácica entre os pulmões, num espaço denominado mediastino.O coração humano divide-se em quatro cavidades. Na parte superior situam-se as aurículas direita e esquerda e, na parte inferior, os ventrículos direito e esquerdo. É comum designar o conjunto da aurícula e do ventrículo direitos por “coração direito” e o conjunto equivalente do lado esquerdo por “coração esquerdo”. Num coração saudável, as válvulas cardíacas fazem com que o sangue dentro do coração flua em sentido único, impedindo o seu refluxo. O coração é envolvido pelo pericárdio, uma membrana protetora em forma de saco que contém uma pequena quantidade de líquido. A parede do coração é constituída por três camadas: o epicárdio, o miocárdio e o endocárdio. O coração dos restantes mamíferos e das aves apresenta igualmente quatro cavidades. O coração dos peixes apresenta apenas duas cavidades, uma aurícula e um ventrículo, enquanto o dos répteis apresenta três cavidades.O coração bombeia sangue ao ritmo determinado por um grupo de células marca-passo situadas no nódulo sinoatrial. Estas células produzem uma corrente elétrica que percorre o nódulo atrioventricular e o sistema de condução elétrica do coração, provocando a sua contração a um ritmo regular. O coração recebe o sangue pobre em oxigénio da circulação sistémica, que entra na aurícula direita pelas veias cava superior e inferior e daí passa para o ventrículo direito. Do ventrículo direito o sangue é bombeado para a circulação pulmonar, onde liberta dióxido de carbono e recebe oxigénio. O sangue oxigenado regressa então à aurícula esquerda e daí passa para o ventrículo esquerdo, onde é bombeado para a artéria aorta, entrando novamente na circulação sistémica. Em repouso, o coração bate a um ritmo de aproximadamente 72 batimentos por minuto. O exercício físico aumenta temporariamente o ritmo cardíaco, embora a longo prazo contribua para diminuir o ritmo em repouso e seja benéfico para a saúde do coração.
As doenças cardiovasculares foram a causa de morte mais comum em todo o mundo em 2008, sendo responsáveis por 30% dos óbitos. Mais de três quartos dessas mortes foram causadas pela doença arterial coronária e por acidentes vasculares cerebrais. Os fatores de risco incluem fumar, ter excesso de peso, falta de exercício físico, colesterol elevado, hipertensão arterial e diabetes descontrolada, entre outros. As doenças cardiovasculares muitas vezes não apresentam sintomas ou podem causar dor no peito ou falta de ar. O diagnóstico baseia-se geralmente na avaliação do historial médico, na auscultação dos sons cardíacos com um estetoscópio e na realização de exames como o eletrocardiograma ou ecografia. Os especialistas que se focam nas doenças do coração denominam-se cardiologistas, embora o tratamento possa envolver diversas especialidades médicas.


bookmark_borderO que é pulmão

pulmão | s. m.
pul·mão
(latim pulmo, -onis )
substantivo masculino

1. [Anatomia]   [Anatomia]   Cada uma das duas partes que constituem o órgão da respiração.

2. [Anatomia]   [Anatomia]   Aparelho pulmonar.

3. [Figurado]   [Figurado]   Intensidade da voz.

4. [Portugal: Minho, Trás-os-Montes]   [Portugal: Minho, Trás-os-Montes]   Tumor ou excrescência em qualquer parte do corpo.

5. Voz forte.

pulmão de aço • Espécie de cofre hermeticamente fechado, onde se provoca a respiração de certos doentes por meio de um aparelho pneumático. (O tronco e os membros do paciente ficam no interior do cofre, a cabeça no exterior.)Confrontar: polmão.


substantivo masculino Cada um dos dois órgãos que, compondo o sistema respiratório, é responsável pelas trocas gasosas, fornecendo oxigênio ao corpo e eliminando gás carbônico.
[Figurado] Algo que funciona como purificador de ar, eliminando o gás carbônico.
[Zoologia] Parte muito vascularizada dos moluscos gastrópodes que os permite viver também ao ar livre.
expressão Pulmão de aço ou pulmão artificial. Caixa hermeticamente fechada em que variações alternadas e rítmicas da pressão substituem a ação dos músculos incapacitados de promover os movimentos aspiratório e expiratório da respiração normal.
Etimologia (origem da palavra pulmão). Do latim pulmonem.


O pulmão é o órgão do sistema respiratório, responsável pelas trocas gasosas entre o ambiente e o sangue. Sua principal função é oxigenar o sangue e eliminar o dióxido de carbono do corpo.Em 2016, uma equipe da Universidade da Califórnia observou que, em roedores, o órgão também está envolvido na produção de plaquetas sanguíneas e, em certas condições, na regeneração da medula óssea. Os pesquisadores acreditam que a descoberta se estenderá à anatomia humana.


bookmark_borderO que é timo

timo | s. m.
ti·mo
nome masculino

1. [Botânica]   [Botânica]   Tomilho; serpão.

2. [Anatomia]   [Anatomia]   Corpo glandular situado na parte inferior do pescoço.


substantivo masculino [Botânica] Gênero (Thymus) de ervas do Velho Mundo, da família das Labiadas, com folhas pequenas, inteiras, e flores roxas, bilabiadas em cachos. Inclui o tomilho.
Etimologia (origem da palavra timo). Do grego thymós.
substantivo masculino [Anatomia] Glândula endócrina, ímpar, localizada na porção ântero-superior da cavidade torácica e inferior do pescoço, volumosa no recém-nascido, mantendo-se desenvolvida até a puberdade, para depois começar a regredir e, frequentemente, desaparecer no adulto.
Etimologia (origem da palavra timo). Do grego thymós.


O timo é uma glândula linfóide primária especializada do sistema imunológico. Dentro do timo, os linfócitos T amadurecem. Os linfócitos T são muito importantes para o sistema imunológico adaptativo, onde o corpo se adapta especificamente para combater invasores externos. O timo é composto por dois lobos idênticos e está localizado no mediastino anterior superior, na frente do coração e atrás do esterno. Cada lobo do timo pode ser dividido em uma medula central e um córtex periférico que é cercado por uma cápsula externa.
O córtex e a medula desempenham papéis diferentes no desenvolvimento dos linfócitos T. As células no timo podem ser divididas em células estromais do timo e células de origem hematopoiética (derivadas de células-tronco hematopoiéticas residentes na medula óssea). Os linfócitos T em desenvolvimento são denominadas timócitos e são de origem hematopoiética. As células estromais incluem células epiteliais do córtex e da medula tímica e células dendríticas. O timo fornece um ambiente para o desenvolvimento dos linfócitos T a partir de células precursoras. As células do timo fornecem o desenvolvimento dos linfócitos T que são funcionais e auto-tolerantes. Portanto, um dos papéis mais importantes do timo é a indução da tolerância central.
O timo é maior e mais ativo nos períodos neonatal e pré-adolescente. No início da adolescência, o timo começa a diminuir em tamanho e atividade, e o tecido do timo é gradualmente substituído pelo tecido adiposo (gordura). No entanto, a linfopoiese residual T continua ao longo da vida adulta.


bookmark_borderO que é costela

costela | s. f.
cos·te·la |é| cos·te·la |é|
(costa + -ela )
nome feminino

1. [Anatomia]   [Anatomia]   Cada um dos ossos curvos que formam a cavidade do peito.

2. [Botânica]   [Botânica]   Nervura principal de algumas folhas. = COSTA

3. Espécie de armadilha para pássaros. = COSTELO, COSTILHA, PESCÓCIA

4. [Informal]   [Informal]   Raça, origem.

5. [Marinha]   [Marinha]   Caverna.

costela esternal • O mesmo que costela verdadeira.

costela falsa • Cada uma das cinco costelas inferiores.

costela verdadeira • Cada uma das sete costelas superiores.

ter costela de • Descender, ser da raça de.


substantivo feminino [Anatomia] Cada um dos arcos ósseos que formam a caixa torácica: o homem tem doze pares de costelas.
[Botânica] Nervura média de algumas folhas.
Armadilha para pássaros.
Costelas flutuantes, as duas últimas costelas, que não são unidas ao esterno.


As costelas são ossos alongados, comparáveis a arcos, que se estendem da coluna vertebral até o esterno, ao qual se unem através das cartilagens costais. No ser humano, há doze de cada lado (sendo que o número é variável com a espécie animal). As sete primeiras articulam-se na frente com o esterno por meio de uma cartilagem, que lhes é própria (costelas verdadeiras). Da oitava à décima costela elas se unem através de suas cartilagens a uma cartilagem comum, que se articula com o esterno (costelas falsas). A décima-primeira e a décima-segunda costela não se articulam com o esterno (costelas flutuantes).
São formadas por cabeças com duas faces articulares para as fóveas costais do corpo vertebral (superior e inferior), colo, tubérculo, ângulo costal, sulco da costela, face interna, face externa, margem superior, margem inferior e cartilagens costais.
Costela atípica – 1ª, 2ª, 11ª e a 12ª são diferentes das costelas típicas, a 1ª costela é achatada e o tubérculo funde-se ao ângulo; o corpo da 2ª costela possui uma tuberosidade para fixação do músculo serrátil anterior; a 11ª e a 12ª costelas não possuem colo e tubérculo e a 12ª costela é mais curta que a maioria.
Costelas típicas – da 3ª à 9ª possuem características comuns, cada costela possui uma cabeça, colo, tubérculo e corpo.
As costelas de um humano são 24 (12 pares).


bookmark_borderO que é esterno

esterno | s. m.
es·ter·no |é| es·ter·no |é|
(grego stérnon, -ou, peito )
nome masculino

1. [Anatomia]   [Anatomia]   Osso ímpar situado na parte anterior do peito, no qual se articulam as costelas e as clavículas.

2. [Zoologia]   [Zoologia]   Linha média e inferior do tronco dos insectos .Confrontar: externo, hesterno.


substantivo masculino [Anatomia] Osso achatado, situado na parte anterior da caixa torácica, e a que estão ligadas as costelas.
Lâmina ventral do tronco dos insetos.


O esterno é um osso chato com o formato da letra “T” em caixa alta, localizado na parte anterior do tórax. É composto por três partes: o manúbrio, o corpo e a apêndice xifóideportuguês, ou o processo xifóidebrasileiro.
No homem o esterno serve para sustentação das costelas e da clavícula, formando a caixa torácica onde ficam protegidos os pulmões, coração, timo e os grandes vasos (aorta, veia cava, artérias e veias pulmonares). As sete primeiras costelas, também chamadas de costelas verdadeiras, se unem ao esterno pelas cartilagens costais. As três seguintes, conhecidas como costelas falsas, se juntam pelas cartilagens para depois se unirem ao esterno. As duas últimas costelas, chamadas de flutuantes, não se unem ao esterno. As costelas, na parte posterior do tórax, se unem às vértebras torácicas. O esterno, bem como toda a caixa torácica e a musculatura, tem papel fundamental no processo respiratório, auxiliando os movimentos de inspiração e expiração.
O esterno tem superiormente as incisuras claviculares, onde se articula com as clavículas, e a incisura jugular, e nas bordas laterais incisuras costais, onde estão fixadas as cartilagens costais. É formado superiormente pelo manúbrio, ao centro tem-se o corpo do esterno e inferiormente a apófise xifóideportuguês, onde se liga o diafragma, dentre outros músculos importantes.
[[File:Shoulder_girdle-ostrich.jpg|center|thumb|340px|1 – Esterno de avestruz]