bookmark_borderO que é túnica

túnica | s. f.
tú·ni·ca
(latim tunica, -ae, veste interior comprida )
nome feminino

1. [Vestuário]   [Vestuário]   [Vestuário]   Peça de roupa inteiriça e, geralmente, folgada, de comprimento variável, que cobre o tronco e parte das pernas.

2. [Vestuário]   [Vestuário]   [Vestuário]   Peça de roupa que os povos da Antiguidade Clássica traziam sob o manto ou capa.

3. Dalmática dos diáconos e subdiáconos.

4. [Anatomia]   [Anatomia]   Membrana que envolve um órgão ou lhe forma as paredes.

5. [Botânica]   [Botânica]   Invólucro de certas partes das plantas.

túnica adnata • [Anatomia]   • [Anatomia]   Parte exterior da conjuntiva que está em contacto com o globo ocular. = ADNATA

túnica eritróide • [Anatomia]   • [Anatomia]   Invólucro dos testículos.


substantivo feminino Veste simples, comprida e mais ou menos ajustada ao corpo, usada pelos antigos.
Veste de comprimento vário, em geral vistosamente bordada, que os jovens usam muito.
Veste que, nas cerimônias, os diáconos e subdiáconos usam sobre a alva; dalmática.
Espécie de paletó que faz parte do uniforme militar.
[Anatomia] Nome de várias membranas que envolvem os órgãos: as túnicas do olho.
[Botânica] Invólucro de um bulbo.


A túnica é um traje muito comum em várias culturas, etnias e em diversas partes do mundo, como no Oriente Médio, sendo ali a principal peça do vestuário árabe. Trata-se de uma espécie de “vestido” largo, relativamente leve e de manga comprida que cobre o corpo inteiro.
Devido ao clima quente presente na maioria dos países islâmicos, principalmente no Oriente Médio, normalmente a túnica vestida pelos homens tem cor clara e é muito larga, a fim de refletir melhor os raios solares e permitir que o ar circule por baixo da roupa com mais facilidade.
Por outro lado as mulheres em muitos desses mesmos países do Oriente Médio, como na Arábia Saudita, devem sempre trajar panos pretos, apesar de estarem sujeitas às mesmas condições climáticas.
O corte e o material usados para fazer a túnica variam em cada país, podendo receber nomes como caftan, djellabia, dishdasha ou gallibia.
Assim como muitos outros trajes típicos dos muçulmanos, a túnica tem sua origem nas tribos de beduínos que habitavam o Oriente Médio no século VI.


bookmark_borderO que é kilt

kilt | s. m.
kilt |quilte|
(palavra inglesa )
nome masculino

1. [Vestuário]   [Vestuário]   [Vestuário]   Saia de pregas, em tecido de lã e com padrão axadrezado, característica do traje típico escocês masculino.

2. [Vestuário]   [Vestuário]   [Vestuário]   Saia semelhante a essa.Plural: kilts. Plural: kilts.


substantivo masculino Vestuário Saia curta e pregueada, de tecido quadriculado, segundo as cores dos clãs escoceses, usada pelos homens das montanhas da Escócia. Ver plaid.
Saia feminina pregueada e parcialmente transpassada, em tecido quadriculado.
Etimologia (origem da palavra kilt). Palavra inglesa.


A kilt (em gaélico escocês: fèileadh) é uma peça do tipo saia sem bifurcação na altura do joelho, com pregas nas costas, originada no traje tradicional de homens e meninos gaélicos nas Terras Altas escocesas. É registrado pela primeira vez no século XVI como o belted plaid, uma peça de roupa longa cuja metade superior pode ser usada como capa. O kilt pequeno ou kilt “moderno” surgiu no século XVIII e é essencialmente a metade inferior do belted plaid. Desde o século XIX, tornou-se associado à cultura mais ampla da Escócia e, mais amplamente, à herança gaélica ou celta. Na maioria das vezes é feito de pano de lã em um padrão de tartã.
Embora o kilt seja mais usado em ocasiões formais e em jogos e eventos esportivos nas Terras Altas, ele também foi adaptado como um item de roupas masculinas informais nos últimos anos, retornando às suas raízes como uma peça cotidiana. Particularmente na América do Norte, os kilts agora são feitos para uso casual em uma variedade de materiais. Fixações alternativas podem ser usadas e bolsos inseridos para evitar a necessidade de um sporran. Kilts também foram adotados como vestuário feminino para alguns esportes.


bookmark_borderO que é capulana

capulana | s. f.
ca·pu·la·na
(origem banta, talvez do tsonga )
nome feminino

[Moçambique]   [Moçambique]   Faixa de tecido de algodão, fibra sintética ou seda, estampado e colorido, que, geralmente, as mulheres moçambicanas amarram à volta da cintura, cobrindo a parte inferior do corpo (ex.: a menina, embrulhada numa capulana, brincava na rua).


feminino T. de Moçambique.
Pano, que os pretos trazem pendente do cínto, dobrando sôbre êste uma ponta, em que ás vezes guardam dinheiro.
feminino Pano, com que os indígenas do sul de Moçambique, homens e mulheres, cobrem o corpo, desde a cintura até abaixo dos joêlhos.


Capulana (origem tsonga) é o nome que se dá, em Moçambique, a um pano que, tradicionalmente, é usado pelas mulheres para cingir o corpo, e por vezes a cabeça, fazendo também de saia, podendo ainda cobrir o tronco, o seu uso também vai muito além da moda: o tecido é usado pelas mulheres para carregar os seus filhos nas costas, para carregar trouxas, para inúmeras funções, como toalha, cortina, pano de mesa, etc.
Mais que um pedaço de tecido colorido é carregado de história, que gera encanto e curiosidade por onde passa, surgiu no continente asiático e, por meio das trocas comerciais, chegou a Moçambique. Os anais da história indicam que a capulana chegou em África pela primeira vez nos Séculos IX a X, no âmbito das trocas comerciais entres árabes persas e povos que viviam ao longo do litoral. Ela surgiu inicialmente como moeda de troca entre os povos e apenas os monarcas a usavam, como símbolo de representação de poder. Dessa forma, a capulana não emerge como uma questão de pura moda, pelo contrário: surge como um instrumento de legitimação do poder.Utilizada largamente em todo o país, é vendida por ambulantes, embora haja lojas especializadas na venda destes panos. A riqueza e variedade de cores e motivos constitui-se numa característica da riqueza cultural do país.