bookmark_borderO que é visto

visto | adj. | s. m. | prep. 1ª pess. sing. pres. ind. de vestir masc. sing. part. pass. de ver
vis·to
(particípio de ver )
adjectivo adjetivo

1. Conhecido, notório, sabido; considerado, reputado; aceite, recebido, acolhido.

2. Versado, sabedor; ciente.

3. Atendendo, considerando, ponderando.substantivo masculino

4. Fórmula ou assinatura que dá validade a um documento.

5. Autorização de entrada num país estrangeiro (ex.: foi à embaixada pedir o visto).

6. Sinal gráfico, geralmente semelhante à letra V, que indica que algo foi feito ou verificado.preposição

7. Indica causa (ex.: visto haver muitas dúvidas, é necessário um esclarecimento). = DADO, POR

está visto que • É claro que, é óbvio que.

pelos vistos • A julgar pelo que se vê; ao que tudo indica; na aparência (ex.: pelos vistos, mudaram de planos). = APARENTEMENTE

pelo visto • O mesmo que pelos vistos.

visto que • Expressão que indica causa e introduz uma frase subordinada (ex.: visto que estamos atrasados, não vamos fazer uma pausa). = DADO QUE, POSTO QUE, UMA VEZ QUE
ves·tir ves·tir – Conjugar
verbo transitivo

1. Pôr no corpo uma peça de roupa.

2. Pôr no corpo de outrem a roupa que o deve cobrir; ajudar alguém a vestir-se.

3. Dar roupa a.

4. Cobrir, adornar, revestir.

5. Usar como vestuário.

6. Trazer ordinariamente.

7. Fazer roupa para.

8. [Figurado]   [Figurado]   Cobrir, revestir, atapetar, alcatifar, forrar.

9. Adornar.

10. Assumir.

11. Encobrir, disfarçar.

12. Dar realce a; embelecer.

13. Tingir; tingir-se de.verbo intransitivo

14. Trajar.verbo pronominal

15. Cobrir-se com roupa.

16. Pôr trajo de sair; preparar-se para.

17. Comprar roupa para seu uso.

18. Cobrir-se, revestir-se, encobrir-se.

19. Imbuir-se, impregnar-se.

20. Disfarçar-se.
ver |ê| ver |ê| – Conjugar
(latim video, -ere )
verbo transitivo

1. Exercer o sentido da vista sobre.

2. Olhar para.

3. Presenciar, assistir a.

4. Avistar; enxergar.

5. Encontrar, achar, reconhecer.

6. Observar, notar, advertir.

7. Reparar, tomar cuidado em.

8. Imaginar, fantasiar.

9. Calcular, supor; ponderar, inferir, deduzir.

10. Prever.

11. Visitar.

12. Escolher.

13. Percorrer.

14. Provar.

15. Conhecer.verbo pronominal

16. Olhar-se.

17. Encontrar-se.substantivo masculino

18. Parecer; juízo; opinião (ex.: no ver dele, isto é inadmissível).

19. O acto de ver.

a meu ver • Na minha opinião.

até mais ver • Fórmula de despedida usada quando se pensa ou espera voltar a ver a(s) pessoa(s) a quem é dirigida. = ATÉ À VISTA, ATÉ MAIS

a ver vamos • Expressão usada para indicar que se espera ou se deve esperar pelo desenrolar dos acontecimentos.

ver-se e desejar-se • Estar muito aflito, muito embaraçado (ex.: o tenista viu-se e desejou-se para ganhar ao adversário).
Ver também a dúvida linguística: ter a ver com / ter a haver.


substantivo masculino Permissão; documento que permite a entrada e permanência num país estrangeiro, geralmente anexada ao passaporte.
Endosso; carimbo, selo ou assinatura que autenticam um documento como verdadeiro, após ser verificado por uma autoridade competente.
adjetivo Observado; que se viu, enxergou, observou: não tinha visto esse filme.
Considerado; que se tem em consideração.
Versado; conhecedor de um assunto: filósofo visto em metafísica.
locução conjuntiva Visto que. Uma vez que: não foi ao jogo, visto que não tinha dinheiro.
Visto como. Tendo em conta a maneira como: visto como se expressa, tem medo da censura.
Pelo visto. A partir do que é conhecido, daquilo que se tem conhecimento: pelo visto, ele não vai se casar.
Etimologia (origem da palavra visto). Do latim vistus; videre.


Visto (do latim carta visa, lit. “o documento foi visto”) é uma autorização condicional concedida por um país a um estrangeiro, permitindo-lhe entrar, permanecer dentro ou sair desse país. Vistos tipicamente incluem tempo limites de entrada do estrangeiro, território dentro do país em que eles podem entrar, as datas em que podem entrar, o número de visitas permitidas ou o direito de um indivíduo de trabalhar ou estudar no país em questão. Os vistos estão associados à solicitação de permissão para entrar em um país e, portanto, em alguns países, são diferentes da permissão formal real para que um estrangeiro entre e permaneça no país. Em cada caso, um visto está sujeito à permissão de entrada de um funcionário da imigração no momento da entrada e pode ser revogado a qualquer momento.Um visto geralmente é emitido na forma de um carimbo ou de um certificado impresso que é colado em uma das páginas do passaporte. Historicamente, o visto, quando exigido, era concedido por um funcionário da imigração na chegada de um visitante às fronteiras de um país, que era autorizado a permitir ou rejeitar a entrada de visitantes na entrada. Se permitida a entrada, o oficial emitia um visto, quando requerido, que era um carimbo no passaporte. Hoje, os viajantes que desejam entrar em outro país geralmente devem solicitar antecipadamente o que também é chamado de visto, às vezes presencialmente em um escritório consular, por correio ou eletronicamente, pela internet. O visto moderno pode ser um adesivo ou um carimbo no passaporte, ou pode assumir a forma de um documento separado ou um registro eletrônico da autorização, que o requerente pode imprimir antes de sair de casa e apresentá-lo na entrada do país anfitrião. Alguns países não exigem que os visitantes solicitem um visto com antecedência para visitas curtas.
Alguns países, como as antigas Alemanha Nazista, Itália Fascista e a União Soviética, requeriam que seus cidadãos nacionais obtivessem um visto de saída para que pudessem sair do país. Atualmente, os estudantes estrangeiros na Rússia recebem um visto de entrada ao serem aceitos em alguma universidade russa e devem obter um visto para retornar ao país de origem. Os nacionais da República Popular da China e que residam na área continental precisam de permissões de saída para irem às regiões administrativas especiais de Macau ou a Hong Kong. A Arábia Saudita requer que todos estrangeiros, mas não seus nacionais, obtenham um visto de saída antes de sair do reino.Entrar em um país sem um visto válido, isenção válida ou realizar atividades não cobertas por um visto (por exemplo, trabalhar com um visto de turismo), resulta na transformação do indivíduo num imigrante em situação ilegal, geralmente sujeito à deportação para o seu país natal.
Excepcionalmente, o território especial norueguês de Svalbard é totalmente isento de vistos, segundo o Tratado de Svalbard. Alguns países – como os do Espaço Schengen – têm acordos com outros países, permitindo que os cidadãos uns dos outros viajem entre eles sem vistos. A Organização Mundial do Turismo anunciou que o número de turistas que necessitavam de visto antes de viajar esteve no seu nível mais baixo de antes em 2015.


bookmark_borderO que é transporte

transporte | s. m. 1ª pess. sing. pres. conj. de transportar 3ª pess. sing. imp. de transportar 3ª pess. sing. pres. conj. de transportar
trans·por·te
(derivação regressiva de transportar )
nome masculino

1. Acto ou efeito de transportar ou de transportar-se.

2. Condução.

3. Veículo, carro.

4. Cavalgadura.

5. Viagem.

6. Dinheiro para se transportar.

7. Primeira parcela de uma soma quando representa a soma de uma conta anterior.

8. Essa mesma soma quando deve ser levada a outra conta.

9. Navio de guerra próprio para transportar tropas e munições.

10. Navio de carga e de passageiros.

11. [Figurado]   [Figurado]   Êxtase, enlevo, arrebatamento; entusiasmo.

12. [Tipografia]   [Tipografia]   Prova de fotocomposição passada para a chapa sensibilizada.

13. [Música]   [Música]   Mudança de um trecho para um tom diferente daquele em que está escrito.

14. [Fisiologia]   [Fisiologia]   Movimento dos líquidos circulatórios.

terrenos de transporte • Terrenos de aluvião.

transportes colectivos • Os que transportam o público em geral (autocarro , comboio , metro , barco, etc.).
trans·por·tar trans·por·tar – Conjugar
verbo transitivo

1. Levar de um lugar para outro.

2. Fazer passar de um para outro lugar.

3. Passar a outrem por cedência.

4. Mudar; inverter.

5. Em litografia, passar a prova de fotocomposição para a chapa sensibilizada.

6. [Música]   [Música]   Cantar ou tocar um trecho em tom diferente daquele em que está escrito.verbo pronominal

7. Ir de um lugar para outro.

8. Sentir-se possuído de paixão.

9. Remontar mentalmente, referir-se.


substantivo masculino Ato ou efeito de transportar.
Condução.
Veículo próprio para transportar tropas, munições, cargas.
Em contabilidade, soma que passa de uma coluna para outra, de uma página para outra.
[Música] Mudança de tom de um trecho de música para outro diverso daquele em que está escrita.
[Figurado] Manifestação violenta de uma paixão; êxtase, arrebatamento.
[Fisiologia] Movimento de líquidos nos vasos sanguíneos etc.


Transporte é o movimento de pessoas e mercadorias entre locais. O campo de transporte apresenta diversas características a nível de infraestrutura, veículos e operações comerciais. Por infraestrutura entende-se a rede de transporte rodoviária, ferroviária, aérea, fluvial, tubular, etc. que é usada, assim como os terminais como estradas, aeroportos, estações ferroviárias, portos, terminais de autocarro e todo o tipo de equipamento similar. Os veículos, como automóveis, bicicletas, autocarros, comboios e aviões, ou as próprias pessoas ou animais quando viajam a pé, geralmente trafegam por uma qualquer rede. As operações comerciais estão relacionadas com a maneira como os veículos operam na rede e o conjunto de procedimentos especificados para o propósito desejado, incluindo o ambiente legal (leis, códigos, regulamentos, etc.). Políticas, como por exemplo financiar o sistema, podem ser consideradas parte das operações.
De maneira ampla, o projeto da rede viária é do domínio da engenharia civil e planejamento urbano; o projeto de veículos, da engenharia mecânica e de setores especializados como engenharia náutica, e engenharia aeroespacial; e as operações são geralmente especializadas, às vezes pertencendo a engenharia de sistemas.


bookmark_borderO que é viagem

viagem | s. f.
vi·a·gem
(provençal viatge, do latim viaticum, -i, provisões ou dinheiro para a viagem )
substantivo feminino

1. O acto de transportar-se de um ponto a outro distante.

2. [Marinha]   [Marinha]   Navegação, travessia.

3. Percurso efectuado .

4. Relação escrita dos acontecimentos ocorridos numa viagem e das impressões que ela causou.

5. [Informal]   [Informal]   Estado alucinatório provocado pelo consumo de certas drogas.

viagem de circum-navegação • Viagem marítima à roda do mundo.Confrontar: viajem, forma do verbo viajar.


substantivo feminino Ação de se deslocar de um lugar para outro, geralmente, percorrendo uma longa distância; jornada: a cidade vizinha está a cinco dias de viagem.
Espaço que é percorrido ou que se pretende percorrer; percurso.
Deslocamento em que uma pessoa fica durante um tempo no local de destino para trabalho ou turismo: o relacionamento acabou na viagem.
[Figurado] Experiência capaz de alterar as percepções sensoriais, provocada pelo consumo de entorpecentes e/ou pela ação de alucinógenos; barato.
Etimologia (origem da palavra viagem). Do latim viaticum.


Uma viagem (do latim “viaticu”, pelo provençal “viatge”) é o movimento de pessoas entre locais relativamente distantes, com qualquer propósito e duração, e utilizando ou não qualquer meio de transporte (público ou privado). O percurso pode ser feito por mar, terra ou ar. Também se entende como viagem todo um período de deslocações com estadias mais ou menos longas em alguns destinos.
Uma viagem pode ser realizada com fins recreativos, para visitar amigos ou família, para realizar negócios ou para trabalhar (diariamente fazendo o percurso). No entanto, também se viaja por outras razões: por motivos de saúde, migrações, fuga a guerras, etc. A viagem pode ser local, regional, nacional (doméstica) ou internacional. Quando realizada a nível internacional, normalmente, as autoridades exigem um passaporte ou visto.
Na Grécia antiga, as viagens marítimas pelo Mar Mediterrâneo favoreceu muito a economia grega, pois a infertilidade das planícies gregas tornou a produção agrícola insuficiente para atender a necessidade de consumo. O relevo impedia a produção adequada de alimentos, na mesma proporção da demanda.
A alternativa foi o comércio através do das navegações que proporcionou o surgimento de uma classe de comerciantes ricos. Apesar de tal prosperidade, a atividade comercial era mal vista na Grécia Antiga, pois a aristocracia valorizava a posse da terra, em detrimento de qualquer outra atividade econômica.A viagem para fora do entorno habitual do indivíduo, com duração inferior a um ano, e cujo propósito principal não é o exercício de atividade remunerada por entidades do local visitado, é chamada de viagem turística.O automóvel foi o grande impulsionador das viagens privadas e para fins recreativos. A liberdade que trouxe às pessoas e a rapidez com que se passaram a cobrir as distâncias foi um dos grandes motivos para deslocações e troca de experiências e culturas. Mais tarde, o avião com bilhetes a preços acessíveis viria a facilitar ainda mais as viagens a uma escala global.
Hoje em dia, as viagens e o turismo são um dos mais importantes negócios a nível mundial, o que fez aumentar exponencialmente o número de agências de viagem, cuja função é a de reservar bilhetes de avião, hotel, automóvel de aluguer no destino, etc. O internauta pode agora, também, tratar de todos os procedimentos através da internet, incluindo fazer reservas online, trocar de casa com outros viajantes durante determinado período, ler artigos de outros viajantes em blogs, ou “fotoviajar” sem sair de casa através das experiências de outros.