bookmark_borderO que é prato

prato | s. m. | adj.
pra·to
(francês plat, do latim *plattus )
nome masculino

1. Peça de louça em que se come ou em que se serve a comida: prato covo ou fundo, prato sopeiro; prato plano ou chato, prato para comida de garfo.

2. Cada um dos diferentes manjares que entram numa refeição.

3. Iguaria, acepipe.

4. Peça da balança onde se coloca o que se quer pesar; concha.

5. Círculo feito de vidro que faz parte de uma máquina eléctrica .

6. Parte da máquina pneumática que sustenta o recipiente.

7. Nome dado nas artes e ofícios a grande número de objectos que aparentam mais ou menos a forma de um prato.

8. [Música]   [Música]   Disco de metal, usado como instrumento de percussão, e que pode ser percutido com baquetas ou chocando-o contra outro. (Mais usado no plural.) = CÍMBALO

9. [Informal]   [Informal]   Pessoa engraçada ou divertida.adjectivo adjetivo

10. Chato.

bater pratos • [Portugal, Informal]   • [Portugal, Informal]   Praticar acto sexual pelo atrito recíproco dos órgãos genitais de duas mulheres.

dar com os pratos na cara • Pagar com ofensas os favores recebidos.

dar prato • Dar motivo a murmurações; dar-se ao desfrute.

fazer o prato • Trinchar e distribuir a comida.

não quebrar um prato • Ser sumamente hipócrita.

pôr em pratos limpos • Averiguar a veracidade de um facto ou explicá-lo tal qual se passou; examinar ou esclarecer detalhadamente.

prato chato • O mesmo que prato raso.

prato de conduto • Prato raso, geralmente destinado ao prato principal do almoço ou do jantar.

prato de grampos • O fundo do grampo.

prato do meio • Qualquer dos pratos que se servem entre o cozido e a sobremesa.

prato raso • Prato que não é destinado a sopa.

segundo prato • Prato servido a seguir à sopa, ao almoço ou ao jantar.


substantivo masculino Utensílio de forma geralmente circular onde se serve a comida à mesa.
[Por Extensão] A própria comida.
Cada uma das conchas da balança ordinária onde se põem os pesos e os objetos que se vão pesar.
Pôr tudo em pratos limpos, esclarecer um assunto.


Um prato é um tipo de utensílio, normalmente côncavo e circular, cuja finalidade principal é acomodar os alimentos a serem consumidos. Podem ser feitos de vários materiais: porcelana, plástico, vidro, papel revestido com plástico, barro revestido a vidro, e ocasionalmente de madeira ou pedra. Alguns dos pratos de porcelana têm apenas (ou também) função decorativa. Os tamanhos dos pratos podem variar muito, desde o prato que acompanha a chávena (ou xícara) de café com 12 cm de diâmetro (este tipo de prato costuma-se denominar pires), até um prato com a função de “travessa”, para distribuir os alimentos para várias pessoas, mas, geralmente, o seu tamanho é de 23 cm de diâmetro. Costuma-se diferenciar dois tipos de pratos: o prato raso, para a refeição principal, e o prato de sopa (ou fundo), este mais côncavo e alto para conter líquidos.


bookmark_borderO que é tigela

tigela | s. f.
ti·ge·la |é| ti·ge·la |é|
(latim tegillum, -i, pequeno capuz ou barrete )
nome feminino

1. Recipiente côncavo e sem asas, usado geralmente para líquidos (ex.: tigela de loiça, tigela de plástico).

2. Conteúdo desse recipiente (ex.: bebeu uma tigela de leite).

3. [Antigo]   [Antigo]   Parte da espada para proteger a mão. = COPOS

4. [Brasil]   [Brasil]   Antiga medida de capacidade.

quebrar a tigela • [Brasil: Nordeste]   • [Brasil: Nordeste]   Usar uma peça de vestuário pela primeira vez.


substantivo feminino Vaso redondo de barro, louça ou metal, sem asas, usado para servir caldos, sopas; o conteúdo desse vaso.
Recipiente circular que vai ao forno.
Vasilha por meio da qual a seiva da seringueira é recolhida.
[Antigo] Medida que correspondia a 1 litro.
expressão De meia tigela. Que não vale nada; sem valor: carro de meia tigela.
Etimologia (origem da palavra tigela). Do latim tegula.ae, “telha”.


As tigelas são dos utensílios culinários mais simples e dos mais utilizados na cozinha. Geralmente sem tampa, nem pegas, as tigelas são recipientes de forma aproximadamente hemisférica, de metal, vidro, cerâmica ou plástico, que servem para separar ou misturar os alimentos a cozinhar; também se usam para guardar ou servir à mesa alimentos, saladas ou doces.
Na China, os alimentos são geralmente comidos em pequenas tigelas, com a colher típica daquela cultura ou com Hashi.
Muitos serviços de jantar incluem tigelas para servir a sopa ou os doces.
As tigelas existem a milhares de anos. As primeiras tigelas podiam ser encontradas na China, Grécia antiga, Creta e em certas culturas americanas. A aparência pode variar de simples formas com uma só cor até verdadeiras obras de arte.


bookmark_borderO que é talher

talher | s. m.
ta·lher
(italiano tagliere )
nome masculino

1. Conjunto das peças, geralmente faca, garfo e colher, usadas à mesa para cada pessoa comer uma refeição (ex.: talher de carne; talher de peixe; talher de sobremesa).

2. Cada uma dessas peças.

3. [Figurado]   [Figurado]   Lugar destinado à mesa para uma pessoa (ex.: pus a mesa para cinco talheres).

4. Peça de mesa com repartimentos para galhetas, saleiro, mostardeira, etc.

bom talher • Pessoa que gosta de comer bem.


substantivo masculino Conjunto das três peças (garfo, colher e faca) de que as pessoas se servem quando comem.
[Figurado] Lugar destinado em uma mesa para cada pessoa: jantar para trinta talheres.
Talher de galhetas, peça de mesa com repartimentos para galhetas, saleiro, mostarda etc.; galheteiro.


Talheres são utensílios para manipular e facilitar o ato de se alimentar. São tradicionalmente considerados talheres as colheres, os garfos e as facas. Os pauzinhos orientais (em japonês hashi) também podem ser considerados talheres.
Os talheres variam de design, de acordo com seu propósito e utilidade, como comer carne, peixe, sobremesa, tomar sopa, mexer o café etc.
O faqueiro é um conjunto completo de talheres da mesma marca e do mesmo material, que inclui facas, colheres, garfos e outros utensílios para servir a comida. Muitas vezes é a designação para a caixa ou estojo onde se guardam os talheres de mesa.


bookmark_borderO que é pilão

pilão | s. m. pilão | s. m.
pi·lão 2
(francês pylône, do grego pulón, -ônos )
nome masculino

[Arqueologia]   [Arqueologia]   Grande pórtico dos templos egípcios, em forma de pirâmide truncada, que ladeia a porta de entrada. = PILONE
pi·lão pi·lão 1
(francês pilon )
nome masculino

1. Peça usada para triturar o conteúdo de um almofariz (ex.: envolva a massa num pano e bata com um pilão). = MÃO

2. Recipiente, geralmente de madeira, para descascar cereais ou triturar alimentos por meio de batidas sucessivas (ex.: ao longe ainda se ouvia o barulho dos pilões da aldeia onde o arroz era socado; adicione alho, sal, malaguetas, salsa e esmague tudo no pilão). = ALMOFARIZ, GRAL

3. Peso com que se equilibra a balança romana.

4. Cada um dos maços de madeira calçados de ferro, empregados nos moinhos de pisar a casca de carvalho, o papel, a massa de pólvora, etc.

5. Picadeiro circular.

6. Maço muito pequeno empregado nas fábricas de lãs para pilá-las.

7. Pão de açúcar de forma cónica .

8. [Regionalismo]   [Regionalismo]   Pelintra.

9. Miserável.

10. Indivíduo que pede tudo.


substantivo masculino Peça, geralmente de madeira, de extremidade arredondada, que serve para pilar, socar, esmagar, ou triturar (café, milho, amendoim etc.).
Vaso de madeira dura usado para descascar e triturar arroz.
Ferramenta ou instrumento que pode ser usada para bater, triturar.
Em balanças de origem romana, diz-se do penso de equilíbrio.
Conjunto de pequenas tábuas, revestidas por ferro, utilizadas em moinhos de pisar.
[Construção] Pilar construído ao lado das entradas.
Pão de açúcar que se assemelha a um cone.
[Regionalismo: São Paulo] Trabalhador rural; boia-fria.
[Regionalismo: São Paulo] Cavalo que marcha trotando.
Etimologia (origem da palavra pilão). Do francês pilon.


Um pilão é um utensílio culinário essencial na cozinha africana, com as mesmas funções de um almofariz, ou seja, para moer alimentos, mas de tamanho muito maior. Não deve ser confundida com a peça de ponta arredondada de almofarizes mais pequenos.
É normalmente feito de um tronco escavado, geralmente de uma madeira macia, com dimensões que variam entre 30 a 70 cm de altura. Dentro da cavidade, coloca-se o material a moer, que é então batido com um bastão liso de 60 cm a 1,2 m (de acordo com o tamanho do pilão), o qual pode ser de uma madeira mais rija e que tem uma das extremidades arredondada – a mão do pilão.
Os grandes pilões, geralmente para cereais (principalmente milho ou sorgo), podem ser utilizados por várias pessoas ao mesmo tempo, cada uma com um bastão (pau do pilão), que vão batendo os grãos alternadamente, ao som de uma melopeia que dá o ritmo das batidas. Para além de moer o grão, o pilão é também usado para descascar o arroz. Em Cabo Verde, essa técnica é até hoje utilizada para moer sobretudo o milho. O ato de pilar recebe o nome, em crioulo, de cotchi.
Os pequenos pilões são empregados para triturar alimentos utilizados em menores quantidades, tais como amendoim e castanha de caju, ingredientes do famoso caril de amendoim).
O pau do pilão é ainda usado para moer mais finamente massas, por exemplo, de milho já moído e misturado com água, em recipientes de barro largos, com um movimento circular.
No sul de Moçambique, o pilão é um dos objetos normalmente oferecido aos noivos, no dia seguinte ao casamento, numa cerimónia chamada xiguiane.


bookmark_borderO que é canudo

canudo | s. m. | interj.
ca·nu·do
substantivo masculino

1. Cilindro, geralmente oco.

2. [Informal]   [Informal]   Espiga.

3. Mau negócio.

4. Anel (de cabelo).

5. [Informal]   [Informal]   Diploma de um curso superior.

6. [Brasil]   [Brasil]   Tubo para sorver líquidos. = PALHINHAinterjeição

7. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]   Expressão designativa de aborrecimento, impaciência ou irritação. = CARAGO



Canudo ou palhinha é um dispositivo usado para sugar líquido — geralmente uma bebida — de um recipiente, como um copo, para a boca. Um fino tubo de plástico (especialmente poliestireno) ou outro material, reto ou com uma dobradiça próxima a uma das extremidades, é utilizado colocando-se uma ponta na boca e outra no líquido. A ação muscular reduz a pressão interna na boca, o que causa a subida do líquido pelo tubo.
Os primeiros canudos foram feitos pelos sumérios, em 1818, que os utilizavam para beber cerveja, provavelmente para evitar a ingestão dos subprodutos sólidos da fermentação que decantam no fundo do recipiente. Na Argentina e na região dos Pampas, utiliza-se uma variação do canudo chamada bombilla no chimarrão.


bookmark_borderO que é mandolina

mandolina | s. f. mandolina | s. f.
man·do·li·na 1
(italiano mandolino )
nome feminino

1. [Música]   [Música]   Instrumento musical de quatro cordas, de dimensões menores que a guitarra, e que geralmente se toca com palheta. = BANDOLIM

2. [Música]   [Música]   Pequena mandola.

Sinónimo Sinônimo Geral: MANDOLIM
man·do·li·na man·do·li·na 2
(francês mandoline )
nome feminino

[Culinária]   [Culinária]   Instrumento cortante, semelhante a uma plaina, usado para cortar ou laminar legumes.


substantivo feminino Instrumento musical parecido com a guitarra ou o alaúde.


A mandolina é um utensílio culinário usado para ralar e cortar alimentos, principalmente vegetais, por exemplo em juliana.


bookmark_borderO que é coador

coador | s. m. | adj. s. m.
co·a·dor |ô| co·a·dor |ô|
(coar + -dor )
substantivo masculino

1. Utensílio crivado de orifícios para passar líquidos ou sucos. = PASSADOR

2. Vaso, manga, cesto, pano, etc., para o mesmo uso.

3. Filtro.adjectivo e substantivo masculino adjetivo e substantivo masculino

4. Que côa .


adjetivo, substantivo masculino Que ou aquilo que serve para coar.
Filtro constituído por um saco de tela, pano ou crivo de metal para coar líquidos; passador, peneira, escumadeira.


O coador é um utensílio de cozinha que emprega o conceito de crivo ou filtro de alimentos, usado para separar elementos de consistência sólida da parte líquida. Normalmente é metálico (alumínio), com uma trama de finos fios de aço, ou plástico, e tem forma semi-esférica. A borda dos coadores costuma ter uma espécie de gancho para que se possa prendê-lo sobre uma panela ou outro utensílio, onde se deposita o conteúdo separado.
Tradicionalmente usa-se um coador de tecido para preparar o café.


bookmark_borderO que é espeto

espeto | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de espetar
es·pe·to |ê| es·pe·to |ê|
nome masculino

1. Instrumento de ferro em que se enfiam carnes ou peixes para assar.

2. Pau aguçado numa das extremidades.

3. [Figurado]   [Figurado]   Pessoa muito alta e magra. = ESPICHO
es·pe·tar es·pe·tar – Conjugar
verbo transitivo

1. Enfiar em espeto.

2. Atravessar ou perfurar com espeto.

3. Trespassar .

4. Cravar.

5. Pregar.

6. Enterrar.

7. [Figurado]   [Figurado]   Entalar, lograr, enganar, comprometer.

8. [Informal]   [Informal]   Impingir.verbo pronominal

9. Ficar espetado.

10. Levar uma espetadela ou picadela.

11. Cravar-se.

12. Comprometer-se.

13. Encalacrar-se.

14. Fazer má figura.

15. Dar má lição.

16. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]   Dar uma queda (ex.: espetou-se na descida). = ESBARDALHAR, ESPALHARverbo transitivo e pronominal

17. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]   Ir ou bater com violência contra algo (ex.: a roda derrapou e ele ia espetando a bicicleta contra o muro; espetou-se de carro). = ESBARDALHAR, ESTAMPAR


substantivo masculino Vareta, geralmente de ferro, para assar carne ou peixe.
Pau, ou vara, aguçado em uma das extremidades.
[Figurado] Pessoa muito magra e muito alta.
[Figurado] Situação difícil, embaraçosa e incômoda; complicação, contratempo, espiga.


O espeto (do gótico *spitus, “assador”) é um utensílio usado na culinária para assar alimentos, geralmente rodando-os sobre o fogo, embora também se possa utilizar os espetos em frituras ou mesmo para servir alimentos crus.


bookmark_borderO que é grelha

grelha | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de grelhar 2ª pess. sing. imp. de grelhar
gre·lha |â| ou |ê| gre·lha |ê|
(francês grille )
nome feminino

1. Grade de ferro para assar ou torrar sobre as brasas.

2. Antigo instrumento de suplício.

3. Barras que firmam o fundo do recipiente das fornalhas, dos fogareiros, etc.

4. Quadro que representa um conjunto de factos ou de informações.

5. [Gíria]   [Gíria]   Peru.

6. [Brasil, Popular]   [Brasil, Popular]   Cavalo magro e ordinário. = SENDEIRO

grelha costal • [Anatomia]   • [Anatomia]   Conjunto das costelas que formam a cavidade torácica.

grelha dos salários • Conjunto hierarquizado dos salários numa convenção colectiva , num ramo profissional, na função pública.
gre·lhar gre·lhar – Conjugar
(grelha + -ar )
verbo transitivo

1. Pôr grelhas em.

2. Assar numa grelha. = TORRAR

3. Cozinhar em superfície quente sem usar gordura.


substantivo feminino Utensílio de cozinha formado de grades metálicas paralelas sobre as quais se assam carnes ou se torra pão.
Grade sobre a qual se acende o fogo nos fornos, fornalhas e fogareiros.
Antigo instrumento de suplício.
Pequena tela metálica, montada numa armação com cabo, que os encadernadores usam para espargir tinta no corte dos livros.
Estar em ou sobre grelhas, estar em tortura, estar muito impaciente, estar em brasas.


Grelha é um utensílio culinário utilizado para controlar o assado de um alimento levado ao fogo ou à brasa, sobre churrasqueiras, diferentes tipos de carnes e vegetais.Pode ser confeccionada de ferro, de alumínio ou de outros metais, disposta com barras bem estreitas e ao mesmo paralelas umas às outras através das quais passa o calor e cozinha a carne.
Durante o processo de assar a carne ao fogo ou na brasa, a grelha inicia a uma altura de vai de 30 a 60 centímetros do fogo e vai sendo baixada gradativamente à medida que o fogo vai baixando ou que as brasas vão perdendo a caloria.
É sobre a grelha que as carnes são colocadas, sendo viradas constantemente durante o processo de cozimento para não queimar ou tostar. Na grelha o mais usual é assar carne de gado, frango e peixe.


bookmark_borderO que é fogão

substantivo masculino Aparelho com uma ou mais bocas, com ou sem forno, com ou sem chaminé, onde se acende o fogo para cozinhar os alimentos.
Parte da chaminé onde se acende o fogo para o aquecimento do ambiente; lareira.
Aparelho usado com o propósito de tornar um ambiente mais quente; estufa.
Local de nascimento de alguém ou lugar onde alguém tem como endereço.
Fogareiro grande.
[Regionalismo: Rio Grande do Sul] Lugar nos galpões das estâncias onde se faz fogo para o chimarrão e o churrasco.
[Regionalismo: Mato Grosso] Lugar onde vegetam grandes grupos de poaias ou ipecacuanhas.
Lugar da culatra da peça de artilharia onde está o ouvido.
Etimologia (origem da palavra fogão). Fogo + ão.


O fogão é um utensílio culinário usado para cozinhar, geralmente em panelas ou frigideiras, e por meio de calor.

O fogão primitivo era formado por um pequeno buraco no solo onde se acendia o fogo e se colocavam as panelas; a descoberta de que o fogo aberto tinha mais força, levou a utilização de pedras como suporte para as panelas, ou os próprios troncos a arder.
Mais tarde, o homem aprendeu a construir fogões de barro e, posteriormente, de metal, que eram mais eficientes que os anteriores. No entanto, este tipo simples de fogão ainda é utilizado, principalmente pelos pobres em todo o mundo, mas mesmo os menos pobres ainda preferem este tipo de fogão – muitas vezes chamado fogareiro – para certo tipo de cozimento, principalmente os grelhados quando não possuem uma churrasqueira.

Com a Revolução Industrial, os fogões passaram a ter um aspecto mais parecido com os de hoje, ou seja, uma espécie de móvel grande com um compartimento semi-fechado para o fogo e várias aberturas no topo para utilizar ao mesmo tempo várias panelas; por vezes, esses fogões tinham até um pequeno forno e uma caldeira para ter sempre água quente.
No século XX ainda havia destes fogões, embora a lenha tivesse já sido substituída por carvão. Com a descoberta da refinação do petróleo, foram inventados fogões a nafta (geralmente os industriais, de que ainda devem existir alguns exemplares em antigos hospitais ou prisões) e, mais tarde, a petróleo e depois a gás de cozinha, estes ainda muito utilizados hoje. Entretanto, foram também inventados os pequenos fogareiros e candeeiros a petróleo e a gás, que ainda hoje se usam, principalmente pelos campistas.
Mais recentemente foram desenvolvidos os fogões eléctricos, formados por várias placas que contêm resistências, colocados sobre uma caixa de metal. Há fogões mistos, que possuem tanto placas elétricas como queimadores a gás funcionando separadamente, mas eles são pouco usuais.
Normalmente o fogão inclui também um forno, acima do qual são dispostos os queimadores ou placas, mas também existe o fogão de mesa, sem forno.