bookmark_borderO que é amizade

amizade | s. f.
a·mi·za·de
(latim vulgar amicitas, -atis, do latim amicitia, -ae )
substantivo feminino

1. Sentimento de afeição e simpatia recíprocas entre dois ou mais entes (ex.: obrigado pelo carinho e pela amizade). ≠ DESAMIZADE, INIMIZADE

2. Pessoa em relação a quem se tem esse sentimento (ex.: fazer novas amizades). = AMIGO

3. Relação de entendimento, concordância, afinidade (ex.: amizade luso-angolana). ≠ INIMIZADE

4. [Antigo]   [Antigo]   Concubinato, mancebia.

5. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]   Forma de tratamento cordial (ex.: tudo bem, amizade?). = AMIGO, CHAPA, NOSSA-AMIZADE

amizade colorida • Relacionamento afectivo e sexual sem compromisso assumido com o parceiro.


substantivo feminino Afeição, estima, dedicação recíproca entre pessoas: laços de amizade.
Relacionamento social: ele tem facilidade para fazer amizades.
Pessoa que é amiga, companheira: ela era minha melhor amizade.
Simpatia de certos animais pelo homem: o cão é amigo do dono.
Aceitação mútua acerca de alguma coisa: acordo de amizade.
Ação que demonstra bondade ou compreensão; benevolência.
[Brasil] Pode ser utilizado como forma de tratamento; meu amigo: não fale assim comigo, amizade!
Etimologia (origem da palavra amizade). Do latim amicitatem.


Amizade (do termo latino vulgar amicitate) é uma relação afetiva, a princípio sem características romântico-sexuais, entre duas pessoas. Em sentido amplo, é um relacionamento humano que envolve o conhecimento mútuo e a afeição, além de lealdade ao ponto do altruísmo. Neste aspecto, pode-se dizer que uma relação entre pais e filhos, entre irmãos, demais familiares, cônjuges ou namorados, pode ser também uma relação de amizade, embora não necessariamente.
A amizade pode ter, como origem, um instinto de sobrevivência da espécie, com a necessidade de proteger e ser protegido por outros seres. Alguns amigos se denominam “melhores amigos”. Os melhores amigos, muitas vezes, se conhecem mais que os próprios familiares e cônjuge, funcionando como um confidente. Para atingir esse grau de amizade, muita confiança e fidelidade são depositadas.
Muitas vezes, os interesses dos amigos são parecidos e demonstram um senso de cooperação. Mas também há pessoas que não necessariamente se interessam pelo mesmo tema, mas gostam de partilhar momentos juntos, pela companhia e amizade do outro, mesmo que a atividade não seja a de sua preferência.
A amizade é uma das mais comuns relações interpessoais que a maioria dos seres humanos tem na vida. Em caso de perda da amizade, sugere-se a reconciliação e o perdão. Carl Rogers diz que a amizade “é a aceitação de cada um como realmente ele é”.
Popularmente, disse-se que “o cão é o melhor amigo do homem”.
O Dia do Amigo (também conhecido como “Dia da Amizade”) é comemorado em 20 de julho.
A amizade, tem sido considerada pela religião e cultura popular, como uma experiência humana de vital importância, inclusive tendo sido santificada por várias religiões. Na Epopeia de Gilgamesh, se relata a amizade entre Gilgamesh e Enkidu. Os greco-romanos tinham, entre outros vários exemplos, a amizade entre Orestes e Pílades. Na Bíblia, cita-se, no livro 1 de Samuel, a amizade entre Davi (que depois se tornaria rei em Israel) e Jónatas (filho do Rei Saul) . Os evangelhos canônicos falam a respeito de uma declaração de Jesus, “Nenhum amor pode ser maior que este, o de sacrificar a própria vida por seus amigos.”. Salomão escreveu a sabedoria da amizade em seus Provérbios: “Em todo o tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão”.As relações de amizade são amplamente retratadas tanto na literatura como no cinema e na televisão. Como exemplos, podemos citar: Dom Quixote e Sancho Pança, Sherlock Holmes e Watson, os Três Mosqueteiros, O gordo e o magro, Os três patetas, a série Friends, entre outros.


bookmark_borderO que é generosidade

generosidade | s. f.
ge·ne·ro·si·da·de
substantivo feminino

1. Qualidade daquele ou daquilo que é generoso; acção generosa.

2. Liberalidade.

3. Magnanimidade.


substantivo feminino Característica da pessoa generosa, de quem se sacrifica em benefício de outra pessoa; bondade: ele expressa sua generosidade ajudando crianças.
Ação generosa; comportamento que expressa bondade.
Em que há prodigalidade, abundância, fartura; liberalidade: falava com generosidade; escrevia com generosidade.
Etimologia (origem da palavra generosidade). Do latim generositas.atis.


Generosidade é a virtude em que a pessoa tem quando acrescenta algo ao próximo. Ela se aplica também quando a pessoa que dá algo a alguém tem o suficiente para dividir ou não. Não se limita apenas em bens materiais. Generosos são tanto as pessoas que se sentem bem em dividir um tesouro com mais pessoas porque isso as fará bem, tanto quanto aquela pessoa que dividirá um tempo agradável para outros sem a necessidade de receber algo em troca.[carece de fontes?]Já segundo René Descartes, em Tratado das paixões e também nos Princípios de filosofia, a generosidade é apresentada como uma despertadora do real valor do eu e ao mesmo tempo como mediadora para que a vontade se disponha a aceitar o concurso do entendimento, acabando assim a causa do erro. Neste caso, passa a ser um conceito de mediação entre a vontade e o entendimento.


bookmark_borderO que é castidade

castidade | s. f.
cas·ti·da·de
substantivo feminino

1. Virtude reguladora da natural inclinação para os prazeres sexuais (com relação à moral).

2. Pureza.

3. [Religião católica]   [Religião católica]   Abstinência total de pensamentos, palavras e obras sensuais.


substantivo feminino Virtude daquele que é casto.
Voto de castidade, voto que impõe abstinência total de contatos amorosos.


Castidade é a pureza espiritual em relação ao sexo, significando, assim, a abstenção de conduta sexual desviante, conforme definido pelos padrões morais e diretrizes de uma cultura, civilização ou religião. O termo pode ser associado com a abstinência sexual, especialmente no contexto do sexo pré-marital e extraconjugal (e pode ser usado de forma intercambiável). Nas religiões abraâmicas, a castidade é uma das regras para manter-se ao lado de Deus. Nas religiões e crenças orientais, como o Budismo, a castidade é vista como o caminho para atingir a libertação ou iluminação dos sofrimentos e decepções humanas.


bookmark_borderO que é ceticismo

cepticismo ceticismo | s. m.
cep·ti·cis·mo |èt| ce·ti·cis·mo |èt| ce·ti·cis·mo |èt|
nome masculino

1. Doutrina dos que afirmam que o homem não pode atingir a verdade absoluta.

2. Disposição para duvidar de tudo.

3. [Figurado]   [Figurado]   Descrença.

4. Incredulidade.• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: ceticismo. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:cepticismo.
• Grafia no Brasil: ceticismo. • Grafia em Portugal:cepticismo.


substantivo masculino Característica de quem é cético; comportamento da pessoa que duvida de tudo ou tende a não acreditar em nada; descrente.
Tendência para não acreditar, para duvidar de tudo o que lhe é dito; incredulidade.
[Filosofia] Doutrina que afirma ser impossível obter a certeza, num determinado âmbito do conhecimento.
[Filosofia] Doutrina cujos preceitos afirmam que o espírito humano não possui capacidade para alcançar a certeza sobre a verdade, por isso, o ser vive em constante dúvida ou renúncia, causada por uma incapacidade intrínseca de compreensão metafísica: Pirro defendia o ceticismo universal.
Etimologia (origem da palavra ceticismo). Ceptico + ismo.


Cepticismo ou ceticismo é qualquer atitude de questionamento para com o conhecimento, fatos, opiniões ou crenças estabelecidas. Filosoficamente, é a doutrina da qual a mente humana pode não atingir certeza alguma a respeito da verdade.O ceticismo filosófico é uma abordagem global que requer todas as informações suportadas pela evidência. O ceticismo filosófico clássico deriva da Skeptikoi, uma escola que “nada afirma”. Adeptos de pirronismo, por exemplo, suspenderam o julgamento em investigações. Os céticos podem até duvidar da confiabilidade de seus próprios sentidos. O ceticismo religioso, por outro lado é “a dúvida sobre princípios religiosos básicos (como a imortalidade, a providência e a revelação)”.


bookmark_borderO que é temperança

temperança | s. f.
tem·pe·ran·ça
nome feminino

1. Hábito de moderar os apetites sensuais, os desejos, as paixões.

2. Sobriedade no comer e no beber.

3. Comedimento, moderação.

4. Economia; parcimónia ; modéstia.


substantivo feminino Característica da pessoa que consegue equilibrar suas próprias vontades.
Particularidade de quem é comedido; moderado.
Que come ou bebe com moderação; sobriedade.
Tendência para economizar; em que há economia; parcimônia.
Etimologia (origem da palavra temperança). Do latim temperantia.ae.


A temperança (em latim: temperantia de em latim: temperare “guardar o equilíbrio”) é uma das quatro virtudes cardinais, caracterizada pelo domínio de si e pela moderação dos desejos. As noções de virtude e vício da ética clássica grega, presentes nos trabalhos de Hobbes e Platão, foram sistematizadas por Aristóteles (384 a.C-322 a.C.) em Ética a Nicômaco, texto dirigido ao seu próprio filho.


bookmark_borderO que é mérito

mérito | s. m.
mé·ri·to
substantivo masculino

1. Merecimento. ≠ DEMÉRITO

2. Aptidão.

3. Superioridade.

4. Valor moral, intelectual.


substantivo masculino O que faz com que uma pessoa seja digna de elogio, de recompensa, de premiação.
Qualidade apreciável de uma coisa, de uma pessoa; aquilo que torna essa coisa ou pessoa boa.
O que caracteriza a ação de merecer honras ou castigos; merecimento: condenado pelos seus méritos; prêmio recebido pelos seus méritos.
[Jurídico] O ponto chave numa disputa litigiosa; o que serve de base para uma deliberação legal.
Etimologia (origem da palavra mérito). Do latim meritum.


Mérito (do latim “meritus” [ˈmɛ.rɪ.tʊs]: “bondade”, “serviço”) ou merecimento, é a qualidade atribuída a uma pessoa cujo acto ou actividade foram reconhecidos como de grande valor (meritório) em favor da coletividade, a partir de um julgamento moral. Ocasionalmente, o reconhecimento público do mérito é demonstrado através da concessão de medalhas, condecorações, títulos ou diplomas, para destacar os atos reconhecidos.

Menção Honrosa, é um reconhecimento honroso, através de distinção oferecida em um concurso a uma pessoa ou a uma obra – não equivale a um prêmio principal – cujo mérito é considerado digno de menção (registro).Honra ao Mérito, é um título concedido (um modo de homenagem) a alguém que obteve reconhecimento público por realizar de algo notório (de destaque).Ordem do Mérito, é uma ordem honorífica de Portugal, com objetivo de distinguir ações ou serviços de valor, praticados no exercício de quaisquer funções, públicas ou privadas.


bookmark_borderO que é bondade

bondade | s. f.
bon·da·de
(latim bonitas, -atis )
nome feminino

1. Disposição natural que nos leva a fazer bem e nunca mal.

2. Qualidade do que é bom.

3. Boa índole.

4. Brandura, benevolência.


substantivo feminino Benignidade; inclinação para fazer o bem.
Benevolência; qualidade da pessoa que é boa e generosa.
Amabilidade; ação de quem é amável e cortês.
Etimologia (origem da palavra bondade). Do latim bonitas.atis.


Bondade é a qualidade correspondente a ser bom (bondoso), ou seja, a qualidade de manifestar satisfatoriamente alguma perfeição, que se pode aplicar a pessoas, coisas e situações.
Em que pese a bondade ser usada freqüentemente para designar uma virtude pessoal, quando aplicada a objetos e situações ela pode se referir apenas à perfeição de algumas características do objeto ou situação. Por exemplo: ao afirmar que um vinho é bom, a bondade em questão se refere apenas às qualidades de aroma e sabor.
A bondade pode significar a disposição permanente de uma pessoa em não fazer o mal, ou de um objeto ou situação em não ser prejudicial, neste sentido tem por sinônimo a benignidade. Neste sentido, na medicina diz-se que um tumor é benigno, embora, concretamente, seja uma patologia.
A bondade pode significar a disposição permanente de uma pessoa em fazer o bem, neste sentido tem por sinônimo a benevolência.


bookmark_borderO que é simpatia

simpatia | s. f.
sim·pa·ti·a
substantivo feminino

1. Sentimento de atracção moral que duas pessoas sentem uma pela outra.

2. Tendência natural para uma coisa.

3. [Fisiologia]   [Fisiologia]   Relação que existe entre as acções e afecções de dois ou mais órgãos mais ou menos afastados entre si.

4. [Patologia]   [Patologia]   Influência mórbida que um órgão lesado exerce sobre outros órgãos que não são directamente atacados.

5. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]   Forma amistosa de tratamento (ex.: tudo bem, simpatia?).

6. [Brasil]   [Brasil]   Acto ou prática rituais que, por superstição, se faz para conseguir aquilo que se deseja (ex.: as simpatias para o amor são as mais procuradas).Confrontar: simpatria.


substantivo feminino Atração que algo ou alguém é capaz de provocar em outra pessoa.
Quem tem o hábito de ser muito delicado e agradável.
Sentimento de reconhecimento ou consentimento que se desperta em outra pessoa: obteve a simpatia do chefe.
Estado sentimental que se assemelha ao amor.
Capacidade de dar atenção aos sentimentos de uma outra pessoa.
Afeto que faz com que duas ou mais pessoas se mantenham unidas.
[Popular] Tipo de ritual ou ato supersticioso que se faz com o objetivo de obter aquilo que se deseja: simpatia para arrumar esposa.
Tendência para se solidarizar com: tinha simpatia por causas populares.
[Medicina] Compatibilidade entre corpos, estados ou humores (substâncias líquidas presentes num organismo).
[Medicina] Particularidade semelhante entre dois estados mórbidos, que ocasiona o desenvolvimento de sintomas.
[Gramática] Também utilizado como interlocutório pessoal: simpatia, pode trazer o cardápio para mim?
Etimologia (origem da palavra simpatia). Do latim sympathia.ae.


Simpatia (do grego sypatheia: syn, “junto” + pathos, “sentimento”) é a percepção, compreensão e reação ao sofrimento ou necessidade de outra forma de vida. Essa preocupação empática é impulsionada por uma mudança de ponto de vista, de uma perspectiva pessoal para a perspectiva de outro grupo ou indivíduo que está necessitado. David Hume explicou que este é o caso porque “as mentes de todos os homens são semelhantes em seus sentimentos e operações” e que “o movimento de um se comunica com o resto” de modo que as afetações passam prontamente de uma pessoa para outra, gerando movimentos correspondentes.


bookmark_borderO que é caridade

caridade | s. f.
ca·ri·da·de
substantivo feminino

1. Boa disposição do ânimo para com todas as criaturas.

2. Qualquer manifestação dessa disposição.

3. Pena que se sente pelos sofrimentos alheios.

4. Esmola.

5. [Irónico]   [Irônico]   Dano, ofensa.


substantivo feminino Amor a Deus e ao próximo: a caridade é uma das três virtudes teologais.
Disposição para ajudar o próximo; tendência natural para auxiliar alguém que está numa situação desfavorável; benevolência, piedade.
[Popular] Amor ao próximo: agir por pura caridade.
Aquilo que se oferece a; esmola, favor, benefício: fazer a caridade.
Expressão de bondade; compaixão: cedeu-lhe a vaga por caridade.
Etimologia (origem da palavra caridade). Do latim carĭtas.ātis, ternura, amor.


Caridade, é a doação voluntária de ajuda aos necessitados, como um ato humanitário.


bookmark_borderO que é coragem

coragem | s. f. coragem | s. f.
co·ra·gem |ò| co·ra·gem |ò| 2
(corar + -agem )
substantivo feminino

Acto ou efeito de corar. = CORA
co·ra·gem co·ra·gem 1
(francês courage )
substantivo feminino

1. Firmeza de ânimo ante o perigo, os reveses, os sofrimentos. = INTREPIDEZ, OUSADIA ≠ COVARDIA

2. [Figurado]   [Figurado]   Constância, perseverança (com que se prossegue no que é difícil de conseguir).


substantivo feminino Ausência de medo diante de riscos ou do perigo; bravura, valentia.
Força espiritual para ultrapassar uma circunstância difícil; confiança.
Capacidade de enfrentar algo moralmente árduo; perseverança.
Característica da pessoa bom caráter; hombridade.
Cuidado e perseverança no desenvolvimento de algo; determinação.
interjeição Expressão usada para dar força, ânimo: coragem, vamos adiante!
Etimologia (origem da palavra coragem). Do francês courage.


Coragem (do latim coraticum, do francês cor-age) é a capacidade (muitas vezes tida como virtude) de agir apesar do medo, do temor e da intimidação. Deve-se notar que coragem não significa a ausência do medo, e sim a ação apesar deste. O contrário da coragem é tida normalmente como covardia.

O homem sem temor motiva-se a ir mais além. Enfrenta os desafios com confiança e não se preocupa com o pior. O medo pode ser constante, mas o impulso o leva adiante. Coragem é a confiança que uma pessoa tem em momentos de temor ou situações difíceis, é o que o faz viver lutando e enfrentando os problemas e as barreiras que colocam medo, é a força positiva para combater momentos tenebrosos da vida.
Platão correlaciona coragem, razão e dor. A coragem é o uso da razão a despeito do prazer. Coragem é ser coerente com seus principios a despeito do prazer e da dor. Os animais (mesmo os irracionais) demonstram coragem principalmente devido aos seus instintos primitivos e pela necessidade de sobrevivência. Por exemplo, um pássaro que sai de seu ninho sabe que pode morrer, mas a necessidade de sobrevivência fala mais alto nele e assim surge a coragem.
Os seres humanos (diferentemente dos animais irracionais) têm uma psiquê muito influente em suas atitudes, portanto seus medos e coragem variam muito de uns para os outros, dependendo do ambiente na qual vivem (e no qual viveram quando mais jovens), da educação que receberam, de suas crenças, de com quem eles convivem socialmente e etc.