teobromina

teobromina | s. f.
te·o·bro·mi·na
nome feminino

Princípio activo extraído do cacau, de base azotada e usado como diurético.


substantivo feminino Alcalóide contido na semente do cacau e nas folhas do chá: a teobromina é diurética.


Teobromina é um alcaloide da família das metilxantinas, da qual também fazem parte a teofilina e a cafeína. Substância normalmente encontrada no fruto do Theobroma cacao, e por isso esse composto é normalmente encontrado no chocolate. Está presente também na semente do guaraná.
A teobromina é um alcaloide primário achado no cacau e chocolate; chocolate contém 0.5-2.7% de teobromina (no entanto o chocolate branco contém poucos vestígios) .
No fígado humano, a cafeína é metabolizada por enzimas em 10% teobromina, 4% teofilina, e 80% paraxantina.
As plantas com maiores quantidades são:

Theobroma cacao
Theobroma bicolor
Ilex paraguariensis
Camellia sinensis
Cola acuminata
Theobroma angustifolium
Paullinia cupana
Coffea arabicaDepois da sua descoberta no final do século 19, a teobromina foi posta em uso em 1916, quando foi recomendada pelos Princípios de Publicação de Tratamento Médico como um tratamento para edema (líquido excessivo em partes do corpo), ataques de angina sifilítica, e angina degenerativa. O Diário Americano de Nutrição Clínica diz que a teobromina era uma vez usada como tratamento para outros problemas circulatórios inclusive arteriosclerose, certas doenças vasculares, de angina pectoris, e hipertensão.
Na medicina moderna, a teobromina é usada como um vasodilator (um alargador de vaso sanguíneo), uma ajuda para eliminar a urina e estimulante do coração. Além disso, o uso futuro de teobromina em campos de prevenção de câncer foi patenteado.
No fígado humano, a teobromina é metabolizada em metilxantina e subsequentemente em ácido metilúrico.