urna eletrônica

substantivo feminino Microcomputador desenvolvido especificamente para o processo eleitoral e que serve para receber e armazenar os votos dos eleitores, substituindo a votação em papel, tornando o pleito mais ágil e seguro: os brasileiros sabem que a urna eletrônica coíbe uma série de fraudes, acelera o resultado da votação e torna o ato de votar mais fácil e seguro.


Urna eletrônica ou máquina de votação é a combinação de equipamentos mecânicos, eletromecânicos ou eletrônico (incluindo software, firmware e documentação necessária para controle do programa e apoiar equipamento), que é usado para definir escrutínios; expressos e contagem de votos; para relatar ou exibir resultados eleitorais; e para manter e produzir qualquer informação de trilha de auditoria. As primeiras máquinas de votação foram mecânicas, mas é cada vez mais comuns o uso de máquinas de votação eletrônicas.
Um sistema de votação inclui a práticas e a documentação associada usado para identificar versões desses componentes e componentes do sistema; para testar o sistema durante o seu desenvolvimento e manutenção; manter registos de erros do sistema ou defeitos; para determinar alterações específicas feitas após a certificação inicial; e disponibilizar qualquer material para o eleitor (tais como anúncios, instruções, formulários ou cédulas de papel).
Em 2006, a invenção da urna eletrônica foi escolhida como um dos 40 fatos ligados à software e hardware que mudaram rumos nos últimos 40 anos pela “SUCESU 40 ANOS”, promovido pela SUCESU – Associação de Usuários de Informática e Telecomunicações – por ter tornado as eleições “mais ágeis, rápidas” e a apuração “transparente e segura”.




Deixe um comentário