vacina




vacina | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de vacinar 2ª pess. sing. imp. de vacinar
va·ci·na
(francês vaccine, do latim científico [variola] vaccina, varíola das vacas )
substantivo feminino

1. Doença da vaca ou do cavalo que se pode transmitir ao homem e que confere a este a imunidade variólica.

2. Qualquer substância que, inoculada num indivíduo, lhe confere imunidade contra uma determinada doença.

3. Em especial, líquido seroso, proveniente de uma pústula, que se desenvolve nas tetas da vaca, e que se emprega por meio de inoculação para preservar da varíola.

4. Vacinação.
Ver também dúvida linguística: pronúncia de vacina.

va·ci·nar va·ci·nar – Conjugar
verbo transitivo

Inocular a vacina em.


substantivo feminino Substância que, contendo certos agentes patológicos, mortos ou atenuados, é introduzida no organismo para provocar a formação de anticorpos, desenvolvendo imunidade às doenças por eles causadas.
[Informática] Antivírus; programa cuja função é proteger o computador do ataque de vírus.
Etimologia (origem da palavra vacina). Do francês vaccine.


Uma vacina é uma preparação biológica que fornece imunidade adquirida ativa para uma doença particular. Uma vacina tipicamente contém um agente que se assemelha a um microrganismo causador de doenças e é muitas vezes feito de formas enfraquecidas ou mortas do micróbio, das suas toxinas ou de uma das suas proteínas de superfície. O agente estimula o sistema imunológico do corpo para reconhecê-lo como uma ameaça, destruí-lo e a manter um registro dele para que o sistema imunológico possa mais facilmente reconhecer e destruir qualquer um desses microrganismos que mais tarde encontre. As vacinas podem ser profilácticas (exemplo: para prevenir ou melhorar os efeitos de uma futura infecção por qualquer patógeno natural ou “selvagem”), ou terapêuticas (por exemplo, vacinas contra o câncer estão a ser pesquisadas).
A administração de vacinas é chamada vacinação e sua eficácia tem sido amplamente estudada e verificada; por exemplo, a vacina contra a gripe, a vacina contra o HPV e a vacina contra a varicela. A vacinação é o método mais eficaz de prevenção de doenças infecciosas, a imunidade generalizada devido à vacinação é amplamente responsável pela erradicação mundial da varíola e pela restrição de doenças como poliomielite, sarampo e tétano de grande parte do mundo. A Organização Mundial de Saúde (OMS) relata que as vacinas licenciadas estão atualmente disponíveis para prevenir ou contribuir para a prevenção e controle de 25 infecções.Os termos “vacina” e “vacinação” são derivados de Variolae vaccinae (varíola da vaca), o termo inventado por Edward Jenner para denotar a varíola bovina. Em 1881, para homenagear Jenner, Louis Pasteur propôs que os termos fossem estendidos para cobrir as novas inoculações protetoras então em desenvolvimento.