vela

vela | s. f. vela | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de velar 2ª pess. sing. imp. de velar
ve·la |é| ve·la |é| 2
(derivação regressiva de velar )
substantivo feminino

1. Acto de velar. = VELADA, VELADURA, VIGÍLIA

2. Privação de sono durante a noite. = INSÓNIA , VIGÍLIA

3. Pessoa que vela ou vigília. = SENTINELA

4. Peça de cera, sebo ou estearina, com uma torcida ou pavio no centro e que serve para dar luz.

5. [Cirurgia]   [Cirurgia]   Aparelho, em forma de cilindro, empregado como sonda.

6. [Farmácia]   [Farmácia]   Fórmula farmacêutica que tem como excipiente uma substância gorda destinada a fundir ao calor do organismo e que, introduzida no ânus, na uretra ou em outros canais estreitos, serve de veículo a diversos medicamentos.

7. [Física]   [Física]   Unidade de medida de intensidade luminosa.

8. [Mecânica]   [Mecânica]   Peça dos motores de explosão onde se produz a faísca eléctrica , destinada a queimar os vapores da essência motriz.

segurar a vela • Fazer companhia a um casal de namorados.

vela eléctrica • [Antigo]   • [Antigo]   Conjunto de carvões que, em aparelhos de iluminação, produzem a luz eléctrica .
ve·la |é| ve·la |é| 1
(latim vela, -orum, plural de velum, -i, pano, reposteiro, cortina, véu; máscara )
substantivo feminino

1. Pano forte e resistente que se prende aos mastros para fazer andar as embarcações, ou aos braços dos moinhos de vento para os fazer girar.

2. [Figurado]   [Figurado]   Embarcação dotada desse pano e movida pela força do vento.

3. [Desporto]   [Esporte]   Modalidade desportiva que compreende disciplinas com embarcações dotadas de vela.

4. [Astronomia]   [Astronomia]   Constelação austral. (Geralmente com inicial maiúscula.)

à vela • Com as velas desfraldadas.

• [Informal]   • [Informal]   Em fralda de camisa.

• [Informal]   • [Informal]   Sem roupa. = DESCOBERTO, DESPIDO

ir de vela • [Informal]   • [Informal]   Ir embora, desaparecer.

vela de balão • [Náutica]   • [Náutica]   Grande vela de proa triangular, leve e côncava, utilizada em veleiros de recreio nas mareações a partir de bolina folgada. = BALÃO

vela latina • [Náutica]   • [Náutica]   Vela, triangular ou quadrangular, que tem um dos lados preso ao mastro ou mastaréu.

vela redonda • [Náutica]   • [Náutica]   Vela de verga.
ve·lar ve·lar 1- Conjugar
(latim vigilo, -are )
verbo transitivo

1. Estar de vigia a, estar de guarda a, geralmente durante as horas habitualmente dadas ao sono. = VIGIAR

2. [Figurado]   [Figurado]   Proteger.

3. Proteger.

4. Não abandonar.

5. Interessar-se com vigilante zelo.

6. Exercer vigilância sobre.verbo intransitivo

7. Passar a noite ou parte dela sem dormir.

8. Fazer serão prolongado.

9. Conservar-se aceso (ex.: uma luz velava).

10. Estar sempre vigilante.

11. [Figurado]   [Figurado]   Conservar-se no constante exercício das suas funções.verbo pronominal

12. Vigiar-se, acautelar-se.
ve·lar ve·lar 2- Conjugar
(latim velo, -are )
verbo transitivo

1. Cobrir com véu.

2. Tapar com alguma coisa a modo de véu.

3. Não deixar ver, interceptar .

4. [Pintura]   [Pintura]   Cobrir com cor leve para deixar transparecer a superfície ou a tinta inferior.verbo pronominal

5. Cobrir-se com véu.

6. Encobrir-se, ocultar-se.

7. Anuviar-se.

8. Toldar-se, perder a sonoridade.
ve·lar ve·lar 3
(latim velum, -i, pano, cortina, máscara, véu + -ar )
adjectivo de dois géneros adjetivo de dois géneros

1. [Anatomia]   [Anatomia]   Relativo ao palato mole ou véu palatino.

2. [Fonética]   [Fonética]   Que se articula com aproximação da língua ao palato mole (ex.: [g] e [k] são consoantes oclusivas velares). = LINGUOVELAR


substantivo feminino Peça de cera, ou composta por outras substâncias gordurosas, que possui um pavio e se utiliza para iluminar.
Filtro; objeto poroso utilizado para filtrar água.
Segurar Vela. Servir de companhia a um casal de namorados.
Etimologia (origem da palavra vela). Forma regressiva de velar.
substantivo feminino Peça de tecido que, geralmente em linho, náilon ou algodão, se utiliza para levar uma embarcação para frente.
A embarcação ou navio que se move com a ajuda desse tecido.
Etimologia (origem da palavra vela). Do latim vela.ae.


Vela ou candeia é uma fonte de luz que consiste tipicamente num pavio inserido num combustível sólido, tipicamente parafina. A função do pavio é ser queimado no intuito de produzir fogo, e este, por sua vez, iluminar o ambiente. Além da parafina, existem outros combustíveis que podem ser utilizados, como o azeite e outros óleos vegetais.
A vela é uma fonte de luz utilizada desde tempos remotos, quer na sua forma simples ou acopladas em lanternas, utilizadas muito antes da descoberta da lâmpada e outros sistemas de iluminação eléctricos.
Durante a preparação da vela, previamente à ignição, o pavio é saturado com o combustível na forma sólida. O calor do fósforo ou outra fonte de fogo vai derreter e vaporizar uma pequena porção de combustível que, no estado gasoso vai combinar-se com o oxigénio da atmosfera para formar a chama. A chama vai então providenciar calor suficiente para manter a vela acesa, numa típica reacção em cadeia auto-sustentável: o calor da chama derrete a superfície do combustível sólido, liquefazendo-o e fazendo-o deslocar-se em direcção ao pavio e subi-lo, por capilaridade; o líquido passará, com o calor, para o estado gasoso, que vai ser consumido pela chama.

O combustível é queimado em várias e distintas regiões (como evidenciado pelas diferentes cores produzidas pela chama da vela). No interior das regiões mais quentes, azuladas (1), o hidrogénio está sendo separado do combustível e queimado, formando vapor de água. A zona mais clara da chama, amarelada (4), é explicada pela oxidação do carbono residual, produzindo dióxido de carbono.
À medida que o combustível sólido é derretido e consumido, a vela vai diminuindo de tamanho. As porções do pavio que não estão a provocar a evaporação do líquido combustível são consumidas pela chama, limitando o comprimento do pavio exposto.




Deixe um comentário