veneno

veneno | s. m.
ve·ne·no |ê| ve·ne·no |ê|
substantivo masculino

1. Qualquer substância que destrói ou altera as funções vitais; tóxico.

2. Peçonha.

3. Vírus.

4. Germe de corrupção moral.

5. [Figurado]   [Figurado]   Pessoa de má índole.

6. Malignidade.

7. Interpretação malévola.

8. [Veterinária]   [Veterinária]   Doença dos animais, espécie de carbúnculo.


substantivo masculino Substância que mata seres vivos ou os torna doentes. Os venenos podem ser ingeridos, inalados, injetados ou absorvidos pela pele ou pelas membranas do corpo. O estudo dos venenos é denomidado toxicologia, e muitos venenos são chamados toxinas.


Um veneno consiste em qualquer tipo de substância tóxica, seja ela sólida, líquida ou gasosa, que possa produzir qualquer tipo de enfermidade, lesão, ou alterar as funções do organismo ao entrar em contato com um ser vivo, por reação química com as moléculas do organismo.
A diferença entre uma substância venenosa e uma substância farmacêutica ou mesmo nutricional é que um veneno é mortal em determinada dose e não tem qualquer função terapêutica. Flúor e iodo podem ser considerados venenosos, mas têm aplicações terapêuticas em mínimas doses, sendo o iodo indispensável e o flúor um bom fármaco contras as cáries.
Os venenos podem ser de origem:

Mineral (arsênico ou mercúrio, por exemplo);
Vegetal (a cicuta ou algumas plantas venenosas, por exemplo; as plantas medicinais, como a Atropa beladona ou a Zantedeschia aethiopica são muito venenosas
Animal (Mordedura de serpentes, abelhas e medusas, por exemplo);
Artificial (muitas das substâncias sintetizadas pelo ser humano na indústria, por exemplo, como o ácido sulfúrico, ou o monóxido de carbono do escapamento dos automóveis).




Deixe um comentário