vermelho

vermelho | adj. | s. m. | adj. s. m.
ver·me·lho |â| ou |ê| ver·me·lho |ê|
(latim vermiculus, -i, diminutivo de vermis, -is, verme )
adjectivo adjetivo

1. Que tem a cor do sangue vivo (ex.: tinta vermelha). = ENCARNADO, ESCARLATE, RUBRO

2. Que apresenta essa cor devido a um afluxo de sangue (ex.: tem o nariz vermelho de tanto chorar). = AFOGUEADO, CORADO, RUBRO

3. Que apresenta essa cor devido a um excesso de exposição solar (ex.: ficou todo vermelho porque passou demasiado tempo ao sol).

4. Que tem carácter malicioso ou faz alusões sexuais. = OBSCENO, PICANTEnome masculino

5. A cor vermelha ou rubra.

6. Verniz de resina, sangue-de-drago e álcool.

7. Variedade de trigo rijo.

8. [Botânica]   [Botânica]   Árvore de São Tomé.

9. [Ictiologia]   [Ictiologia]   Peixe do Brasil.adjectivo e nome masculino adjetivo e nome masculino

10. Diz-se de ou indivíduo da antiga União Soviética (ex.: exército vermelho).

11. [Informal]   [Informal]   [Política]   [Política]   Que ou quem segue ideologias políticas de esquerda, nomeadamente comunistas, marxistas ou socialistas.


adjetivo De cor encarnada muito viva, que corresponde a um dos limites visíveis do espectro solar; rubro, escarlate, encarnado: sangue vermelho.
Ruivo: cabelos vermelhos.
substantivo masculino A cor vermelha: prefiro o azul ao vermelho.
adjetivo, substantivo masculino [Figurado] Comunista, bolchevista; esquerdista: socorro vermelho; revolução vermelha.
Zoologia Nome comum a vários peixes marinhos de cor avermelhada.


O vermelho, encarnado ou escarlate, corresponde a uma série de cores semelhantes, evocadas pela luz constituída essencialmente pelos maiores comprimentos de onda visíveis pelo olho humano, aproximadamente na gama de 630 a 740 nm. Comprimentos de onda mais longos do que isso são chamados de infravermelhos ou abaixo do vermelho, e não podem ser vistos a olho nu por pessoas. O escarlate é utilizado como uma das cores aditivas primárias da luz, complementar ao ciano, nos sistemas de cores vermelho-verde-azul. O vermelho é também uma das cores subtrativas primárias no espectro de cores vermelho-amarelo-azul, mas não no espectro de cores ciano-magenta-amarelo-preto. É ainda, junto ao azul e ao amarelo, uma das cores pigmento-primárias.
Seu nome se origina da palavra para pequeno verme na língua latina, derivando primariamente do grego. Na natureza, descreve um planeta e as estrelas gigantes, além de estar ligado a reações físicas e intimidação. Colore ainda minerais, vegetais, pele, escamas, pelos e penas dos animais. Historicamente, seu datado primeiro uso é marcado na Pré-História, quando representava as caçadas; com o passar dos anos, conquistou significados positivos e negativos, que iam desde fertilidade e boa sorte à cor do deus Set.
Na cultura humana, representa desde habilidades comunicativas aos nomes de bandas e ruas, não apenas na língua portuguesa. Ao longo do tempo adquiriu seu próprio simbolismo e valor psicológico na comunicação global. Significou riqueza e poder, e hoje é sinônimo do proibido, do violento, do apaixonante e do amoroso. É ainda elemento presente em terapias, religiões e até mesmo no senso comum.




Deixe um comentário